A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Nutrição de Risco: Gravidez na Adolescência UBM: Nutrição Materno Infantil Nutt. Jucimara Martins dos Santos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Nutrição de Risco: Gravidez na Adolescência UBM: Nutrição Materno Infantil Nutt. Jucimara Martins dos Santos."— Transcrição da apresentação:

1 Nutrição de Risco: Gravidez na Adolescência UBM: Nutrição Materno Infantil Nutt. Jucimara Martins dos Santos

2 Gravidez na adolescência segundo o Censo 2000  O aumento da taxa de fecundidade entre a faixa etária de 15 e 19 anos foi mais expressivo entre:  jovens menos escolarizadas  jovens mais pobres  jovens residentes em área urbana

3 Gestação na adolescência 10-19 anos Principal problema de saúde pública em diversos países pela associação com resultados obstétricos desfavoráveis. – RNBP – competição de crescimento – Prematuridade – Retardo do crescimento intra-uterino Quanto mais próximo da menarca pior o prognóstico para mãe e filho.

4 Fatores que aumentam o risco da gestação na Adolescência  baixa condição social e econômica;  Imaturidade física  ingresso tardio no pré-natal e < n◦ de consultas ;  diagnóstico tardio da gravidez:  atraso na procura dos serviços por razões diversas  irregularidade menstrual típica: atraso menstrual

5 Gestante adolescente (OMS: 10 a 19 anos) Patologias obstétricas relacionadas com estado nutricional: Pré-eclâmpsia, Eclâmpsia Trabalho de Parto Prematuro Restrição de Crescimento Fetal Infecção Puerperal Hemorragia Lesões cervicais e uterinas.

6 Avaliação antropométrica da Gestante adolescente Estatura – medida de altura do joelho ou estatura. IMC pré-gravídico SISVAN : IMC/Idade Estatura por Idade IMC pela Idade Gestacional Se pela avaliação estiver BP, calcular o peso ideal pelo P 50.

7 Pontos de cortes para IMC de adolescentes do sexo feminino Baixo peso< P 5 para idade Adequado ≥ P 5 para idade e < p85 Sobrepeso≥ P 85 para idade e < p95 Obesidade≥ P 95 para idade

8 Condutas segundo a avaliação do estado nutricional encontrado: Baixo peso (BP): investigar história alimentar, hiperêmese gravídica, infecções, parasitoses, anemias e doenças debilitantes. Dar orientação nutricional, visando à promoção do peso adequado e de hábitos alimentares saudáveis; remarcar consulta em intervalo menor que o fixado no calendário habitual; Adequado (A): seguir calendário habitual, explicar à gestante que seu peso está adequado para a idade gestacional. A orientação nutricional, visa a manutenção do peso adequado e a promoção de hábitos alimentares saudáveis; Sobrepeso e obesidade (S e O): investigar obesidade pré-gestacional, edema, macrossomia, gravidez múltipla. A orientação nutricional, visando à promoção do peso adequado e de hábitos alimentares saudáveis, ressaltando que, no período gestacional, não se deve perder peso; remarcar consulta em intervalo menor que o fixado no calendário habitual

9 Idade (anos) Baixo peso (IMC) IMC Percentil 50 Adequado / normal (IMC) Sobrepeso (IMC) Obesidade (IMC) 10<14,2317≥14,23 e <20,19≥20,19 e <23,20≥23,20 11<14,6017,67≥14,60 e <21,18≥21,18 e <24,59≥24,59 12<14,9818,35≥14,98 e <22,17≥22,17 e <25,95≥25,95 13<15,3618,95≥15,36 e <23,08≥23,08 e <27,07≥27,07 14<15,6719,32≥15,67 e <23,88≥23,88 e <27,97≥27,97 15<16,0119,69≥16,01 e <24,29≥24,29 e <28,51≥28,51 16<16,3720,09≥16,37 e <24,74≥24,74 e <29,10≥29,10 17<16,5920,36≥16,59 e <25,23≥25,23 e <29,72≥29,72 18<16,7120,57≥16,71 e <25,56≥25,56 e <30,22≥30,22 19<16,8720,8≥16,87 e <25,85≥25,85 e <30,72≥30,72 Valores de IMC adolescentes do sexo feminino

10 Gestante adolescente Menos de dois anos após a menarca: muitas serão classificadas como de baixo peso: acompanhar o traçado, que deverá ser ascendente; observar também o crescimento estatural; tratar a gestante adolescente como de risco nutricional ; reforçar a abordagem nutricional aumentar o número de visitas à unidade de saúde.Pré-natal e Puerpério.

11 Recomendação nutricional Superposição de dois processos biológicos de alta demanda nutricional

12 PROTEÍNAS RECOMENDAÇÃO: acréscimo de 10 gramas/dia (PICCIANO, 1997). A recomendação para proteína é de 61-71 g/dia. É importante a inclusão de fontes de proteína de alto valor biológico (maioria das proteínas de origem animal), pois, mesmo em pequenas quantidades, podem aumentar a utilização das proteínas dietéticas totais e, portanto, melhorar significativamente o estado nutricional materno

13 CALORIA Para atendimento de coletividade de gestantes adolescentes: 50 kcal/kgPC/dia (para adolescentes com menos de 14 anos) e 40 kcal/kgPC/dia (para adolescente com mais de 14 anos) a partir do peso ideal pré- gestacional

14 Recomendações gerais 1. Fazer pelo menos três refeições por dia (café da manhã, almoço e jantar) e dois lanches saudáveis por dia. Não “pular” refeições. 2. Utilizar as porções diárias recomendadas por grupos de alimentos. 3. Ficar atento ao consumo extra de alimentos gordurosos e doces. (saleiro) e alimentos industrializados (glutamatomonossódico). 5. Beber de 6 a 8 copos de água por dia 6. Atividade física. 7. Abstenção de fumo e álcool. Guia alimentar – CGPAN/MS (2005)

15 Fator Atividade para cálculo calórico do adolescente do sexo feminino FATOR ATIVIDADEKCAL 10 – 111,65 11 - 121,63 12 - 131,60 13 - 141,58 14 - 151,57 15 - 161,54 16 - 171,53 17 - 181,52 TMB –(10 a 18 anos) = 12,2 x P + 746

16

17

18

19 Etapas do cálculo nutricional da adolescente 1 – Avaliação antropométrica IMC PPG IMC PA Avaliação Calculo do ganho de peso por trimestre 2 – TMB = 12,2 x PPG* + 746 *Ou peso Percentil 50 se for baixo peso ou acréscimo calórico para ganho de peso) 3 – VET = TMB X FA (próprio do adolescente) 4 – Cálculo calórico do ganho de peso da gestação. 5 – Prescrição nutricional


Carregar ppt "Nutrição de Risco: Gravidez na Adolescência UBM: Nutrição Materno Infantil Nutt. Jucimara Martins dos Santos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google