A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PNLD 2015 Componente Curricular Arte Maio/2014. Arte na Educação Básica A práxis artística, compreendida como área de conhecimento, demanda operações.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PNLD 2015 Componente Curricular Arte Maio/2014. Arte na Educação Básica A práxis artística, compreendida como área de conhecimento, demanda operações."— Transcrição da apresentação:

1 PNLD 2015 Componente Curricular Arte Maio/2014

2 Arte na Educação Básica A práxis artística, compreendida como área de conhecimento, demanda operações da cognição inventiva, por meio do exercício conjunto da percepção, imaginação e memória, entremeada aos processos afetivos. Na Educação Básica, a disciplina Arte tem como objetivo viabilizar experiências significativas de produção, fruição e reflexão artística.

3 Arte na Educação Básica As ações interdisciplinares são intrínsecas ao conhecimento em Arte. Nota-se que a contemporaneidade revela a diluição das fronteiras entre as produções de cada subárea artística sem que se percam seus saberes específicos.

4 Objetivos da disciplina Arte 1- promover experiências de produção, fruição e reflexão artística de modo contextualizado na cultura e sociedade; 2- intensificar o exercício da imaginação estética associada a atos cognitivos e inventivos direcionados para o estabelecimento de afecções; 3- propiciar o trabalho de criação, análise e reflexão em equipe de modo colaborativo.

5 Objetivo da disciplina Arte 4- Possibilitar o conhecimento teórico-prático das subáreas artísticas, por meio de estudos de produção e recepção em arte. 5- Possibilitar o acesso às produções e manifestações indígenas e de afrodescendentes, viabilizando ações de contextualização, análise e reflexão crítica de suas obras. 6- Promover projetos interdisciplinares com outros conhecimentos no ensino médio.

6 PNLD 2015- Equipe de Avaliação

7 Critérios eliminatórios específicos para a disciplina Arte 1- promover o ensino de arte em suas diferentes linguagens; 2- estudar as produções artístico-culturais dos períodos e autores históricos representativos, inserindo-as em seu contexto sociocultural; 3- utilizar vocabulário técnico na descrição dos elementos integrantes das diversas linguagens e manifestações artísticas; 4- estimular a produção de material cênico, plástico e musical para a construção de conhecimento em arte;

8 Critérios eliminatórios específicos para a disciplina Arte 5- oferecer referências para o ensino da Arte, considerando sua diversidade e suas expressões regionais; 6- promover uma abordagem interdisciplinar dos conteúdos e habilidades desenvolvidos pela prática artística, em suas diferentes formas; 7- proporcionar a construção de conceitos específicos de diferentes linguagens.

9 O Manual do Professor do Ensino de Arte 1- explicitar a organização da obra, objetivos e orientação metodológica assumida para o desenvolvimento de práticas vinculadas às Artes Plásticas, Dança, Música e ao Teatro; 2- explicitar a interdisciplinaridade e a contextualização como elementos de sua proposta tanto na relação entre as artes, interartes, quanto na relação com as demais áreas curriculares; 3- oferecer referências suplementares para as atividades propostas; 4- apresentar indicações de consulta bibliográfica especializada considerando a diversidade das manifestações artísticas.

10 O papel do Livro Didático na disciplina Arte 1- explicitar a estruturação de conceitos pertinentes a cada subárea artística; 2- proporcionar orientações objetivas para experiências artísticas nos seus diversos modos; 3- veicular conteúdos e produções artísticas referentes a cada subárea na sua historicidade em diálogo com o tempo presente; 4- promover a formação docente continuada pela sugestão de referências que possibilitem o acesso à cultura artística; 5- estudar as produções indígenas e de afrodescendentes pelo viés do conhecimento em arte.

11 Obras inscritas na disciplina Arte/PNLD-2015 Características gerais 1- abordam as subáreas das Artes Audiovisuais, Artes Visuais, Dança, Música e Teatro; 2- apresentam muitas imagens de produções artísticas com boa qualidade gráfica; 3- oferecem sugestões de leituras, sites e referências complementares; 4- trazem objetos educacionais digitais que ampliam os recursos didático-metodológicos do ensino da Arte.

12 Obras inscritas na disciplina Arte/PNLD-2015 Tendências: 1- priorizar a história das Artes Plásticas; 2- articular de modo deficiente os campos artísticos; 3- propor produção artística sem a fundamentação teórica básica por meio de conceitos operacionais; 4- confundir interdisciplinaridade com polivalência; 5- apresentar produções artísticas oriundas prioritariamente do eixo Europa-Estados Unidos da América, assim como do Rio de Janeiro-São Paulo.

13 Livro Digital na Disciplina Arte É fundamental o uso do Livro Digital com seus Objetos Educacionais Digitais para representar cores, formas, movimentos e sons. Vídeos, imagens, áudios, gráficos, tabelas, tutoriais, aplicações, mapas, jogos educacionais, infográficos e outros.

14 Objetos Educacionais Apresentados nas obras inscritas no PNLD-2015 38 infográficos. 1 jogo. 50 músicas, sons e arquivos de áudio. 598 imagens estáticas ampliáveis. 29 textos complementares.

15 Objeto Educacional para a disciplina Arte 1- Explorem possibilidade de interação oferecidas pelo meio digital Simuladores, jogos ou imagens em movimento 2- Utilizem recursos multimídia para auxiliar na fruição, compreensão e interação dos alunos com as produções artísticas das diferentes subáreas. Identificar e organizar vozes, instrumentos, timbres, ritmos em peças musicais. Misturar cores de paletas digitais. Visualizar versões em 3D de esculturas. Apreciar obras de Dança, Performance e Teatro. Interagir com elementos cenográficos, de iluminação e figurino.

16 Livros Digitais apresentados no PNLD-2015 Lacunas observadas: 1- objetos educacionais digitais que apenas reproduziam o conteúdo do Livro Impresso, sem ampliá-lo; 2- pouca exploração dos recursos midiáticos presentes em objetos educacionais digitais; 3- proposição de objetos educacionais digitais não contextualizados historicamente.

17 Critérios específicos para avaliação dos LD 1- coerência com os pressupostos teórico-metodológicos da obra impressa; 2- pertinência pedagógica dos objetos educacionais digitais; 3- exploração dos recursos midiáticos oferecidos pelo meio digital.

18 Características observadas nos LD avaliados Inclusão de peças interativas e animações para ampliar as situações de aprendizagem com recursos multimídia.

19 Orientações para o Professor de Arte 1- Considerar o Projeto Pedagógico da Escola. 2- Escolher as obras mais equilibradas em relação às subáreas artísticas. 3- Complementar a obra com exemplos de produção artística local. 4-Nos projetos interdisciplinares contemplar a realidade local. 5- Complementar a obra no que tange à produção contemporânea dos afrodescendentes e indígenas.

20 Orientações para o Professor de Arte 6- Testar os links e OEDs previamente antes de utilizá-los ou sugeri-los aos alunos. 7- Selecionar alguns OEDs para uso coletivo em sala de aula, quando pertinente. 8- Estimular processos de compreensão, reflexão, criatividade e pensamento crítico a partir das atividades dos OEDs.

21 Obrigado.


Carregar ppt "PNLD 2015 Componente Curricular Arte Maio/2014. Arte na Educação Básica A práxis artística, compreendida como área de conhecimento, demanda operações."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google