A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Literatura Paulina. HINO: QUEM NOS SEPARARÁ? Rm 8, 31-39 - (Valdir Nevada Silva) G Am Quem nos separará, quem vai nos separar? D7 G D7 Do amor de Cristo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Literatura Paulina. HINO: QUEM NOS SEPARARÁ? Rm 8, 31-39 - (Valdir Nevada Silva) G Am Quem nos separará, quem vai nos separar? D7 G D7 Do amor de Cristo."— Transcrição da apresentação:

1 Literatura Paulina

2 HINO: QUEM NOS SEPARARÁ? Rm 8, (Valdir Nevada Silva) G Am Quem nos separará, quem vai nos separar? D7 G D7 Do amor de Cristo quem nos separará? G G7 Se ele é por nós, quem será? Quem será C Am G contra nós? Quem vai nos separar do amor D7 G de Cristo quem será? G G7 C 1.Nem a espada ou perigo, nem os erros do meu irmão, Am D7 G Nenhuma das criaturas, nem a condenação.

3 G G7 2. Nem a vida, nem a morte, tampouco a C Am perseguição, Nem a angústia, a dor ou D7 G fome, nem a tribulação. G Am Quem nos separará, quem vai nos separar? D7 G D7 Do amor de Cristo quem nos separará? G G7 Se ele é por nós, quem será? Quem será C Am G contra nós? Quem vai nos separar do amor D7 G de Cristo quem será?

4 INTRODUÇÃO No Segundo Testamento, há 14 cartas ou epístolas atribuídas a Paulo, mas nem todas foram escritas diretamente por ele. Quem é Paulo? Quem é Paulo? É um judeu fervoroso, muito reto e sincero, que, no início do cristianismo, perseguia os cristãos. Convertido no caminho da cidade de Damasco, para onde ia, perseguindo os seguidores de Cristo (At 9,1-22), transformou-se em grande apóstolo do Senhor.

5 Atos dos Apóstolos 22,3 Eu sou judeu. Nasci em Tarso da Cilícia, mas fui educado nesta cidade, formado na escola de Gamaliel, seguindo a linha mais escrupulosa dos nossos antepassados, cheio de zelo por Deus, como todos vocês o são agora.

6 Filipenses 3,4a-6 Se alguém acha que pode confiar na carne, eu o posso mais ainda: fui circuncidado no oitavo dia, sou israelita de nascimento, da tribo de Benjamim, hebreu filho de hebreus. Quanto à lei judaica, fariseu; quanto ao zelo, perseguidor da Igreja; quanto à justiça que se alcança pela observância da Lei, sem reprovação.

7 Pontuando… Paulo era: Hebreu e filho de hebreu; nasceu entre os anos 5 e 10 em Tarso na Cilícia, região da diáspora; foi educado segundo as tradições do judaísmo na cidade natal e, mais tarde, em Jerusalém;

8 quanto ao zelo, fariseu; não há indícios de que tenha casado; era um homem urbano; cidadão romano – segundo Atos dos Apóstolos morreu entre os anos 64 e 68 em Roma

9

10 Paulo sempre foi um homem de fé Paulo era um judeu irrepreensível e vivia, segundo a sua fé, até as últimas conseqüências. Quando toma a resolução de perseguir os cristãos, Paulo acredita estar fazendo a vontade de Deus; contudo ele é confrontado pelo Ressuscitado que questiona-o: “Saulo! Saulo! Por que me persegues”.

11 Alguns alertas... Paulo não conheceu Jesus de Nazaré, mas Jesus Ressuscitado através do testemunho das comunidades e dos cristãos da primeira hora. Paulo era profundo conhecedor do Antigo Testamento, não havia ainda o Novo Testamento.

12 É atribuído a Paulo o primeiro texto do Novo Testamento: a Primeira Carta aos Tessalonicenses. Os ensinamentos de Paulo e suas cartas não constituem, num primeiro momento, dogmas de fé, mas um auxílio de um irmão a outros neste novo caminho que é o seguimento de Jesus.

13 Sua vida pode ser dividida em quatro períodos: 1 - Do nascimento aos 28 anos de idade. É o período antes da conversão, em que ele vive como israelita fiel e observante. 2 - Da conversão, aos 28 anos, até o envio para a missão, aos 41 anos. Período pouco conhecido.

14 3 - Dos 41 aos 53 anos. É o período das viagens missionárias, que foram três, e bem grandes para aquela época. 4 - Dos 53 anos até a morte, aos 63 anos de idade. É o período das prisões e da organização das comunidades (cf. MESTERS, Carlos. Uma entrevista com o Apóstolo Paulo. CEBI, Coleção “A Palavra na Vida”, n.° 1, 1988, p. 39).

15 Como dissemos, nem todas as cartas chamadas paulinas foram escritas diretamente por ele. Na Antiguidade, era comum atribuir a autoria de um livro a uma pessoa ilustre, para torná-lo mais aceito. Geralmente, tratava-se de um discípulo do pseudo autor, que até poderia possuir material original dele. Este discípulo sentia-se herdeiro legítimo daquele cujo nome usava.

16 É o que vemos, no Primeiro Testamento: no início todos os Salmos foram atribuídos a Davi, depois, se percebeu que o rei cantor só escreveu uma parte deles. O mesmo se deu com o livro de Isaías, que foi primeiro atribuído a um único profeta. Hoje sabemos que a obra tem três partes, sendo escritas em épocas diferentes, por discípulos do profeta e inspiradas no mesmo autor, o chamado 1° Isaías.

17 O mesmo se deu com as cartas de Paulo. A carta aos Hebreus, por exemplo, como está dito em Hb 2,3, é certamente obra de um autor da segunda geração cristã, a quem “foi fielmente transmitida” a mensagem da salvação. Dito isto, vejamos as chamadas cartas paulinas... Montagem: Pe. Renato,SJ.


Carregar ppt "Literatura Paulina. HINO: QUEM NOS SEPARARÁ? Rm 8, 31-39 - (Valdir Nevada Silva) G Am Quem nos separará, quem vai nos separar? D7 G D7 Do amor de Cristo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google