A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

NOITE NA TAVERNA – Á LVARES DE A ZEVEDO Disponível em: colegio.cesusc.edu.br/arquivo/unimestre15/.../1009877/12 75046300. ppt.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "NOITE NA TAVERNA – Á LVARES DE A ZEVEDO Disponível em: colegio.cesusc.edu.br/arquivo/unimestre15/.../1009877/12 75046300. ppt."— Transcrição da apresentação:

1 NOITE NA TAVERNA – Á LVARES DE A ZEVEDO Disponível em: colegio.cesusc.edu.br/arquivo/unimestre15/.../1009877/12 75046300. ppt

2

3 Obra póstuma. 1855, em dois volumes. Representa a escola Byroniana do Romantismo brasileiro. S OBRE A OBRA

4 Lord Byron George Gordon Byron George Gordon Byron Londres  1788-1824. Poeta, criou Don Juan. Vida extravagante: amantes, dívidas, acusação de incesto. Inspirador do Romantismo.

5 Livro (posterior/atual) dividido em sete capítulos: - 1º cap.  introdução: traça o cenário (uma taverna) e apresenta os personagens. - 7º cap.  finaliza a história anterior e o livro simultaneamente, dando um caráter de realidade às histórias narradas pelas cinco personagens. NOITE NA TAVERNA – Álvares de Azevedo

6 Enredo – narrativa composta por sete capítulos: Uma noite do século Solfieri Bertram Gennaro Claudius Hermann Johann Último beijo de amor E LEMENTOS DA NARRATIVA

7 Enredo: Grupo de jovens reunidos em uma taverna. Contam histórias diversas, mas com algo em comum: todas são trágicas, impregnadas de vícios, de crimes hediondos que vão de assassinatos a incestos, de infanticídios e fratricídios. Todos os casos são repassados de amor pervertido, cujos pares se envolvem em relações delirantes, absurdas e pouco reais.

8 CARACTERIZAÇÃO DOS PERSONAGENS : Solfieri era um jovem boêmio alcoólatra, persistente, pois fez de tudo para alcançar o amor da mulher. Ele tinha sua amada e idolatrada como um anjo para ele. Ela era uma pessoa depressiva e que sofria de catalepsia.

9 Bertram era ruivo, tinha pele branca e olhos verdes. Alcoólatra, boêmio e influenciado por sua amada, muda seu jeito amável de ser, tornando-se um ser obscuro e cheio de vícios, provocando a sua própria decadência. Ângela era uma morena andaluza. Na visão de Bertram, era calma, pura, uma mulher perfeita, um verdadeiro anjo. No decorrer da história, no entanto, como prova de amor, ela se revela, mostrando seu lado agressivo e voraz. Gennaro era um pintor bonito quando jovem, puro, pensativo e melancólico. Era cínico e não respeitava o sentimento dos outros. Tornou-se desonrado, mas não podia esquecer seu grande amor, Nauza.

10 Godofredo Walsh foi professor de pintura de Gennaro. Era robusto, alto e forte. Casou-se duas vezes. Agia por impulso, pois queria vingança ao saber que foi traído pelo seu próprio aluno. Laura era filha de Godofredo do primeiro casamento. Pálida, de cabelos castanhos e olhos azuis. Amava Gennaro, mas era um amor puro, sem malícias. E desse amor geram- se desilusões. Nauza era jovem, bonita, tinha a pele macia, sentia-se carente, mas encontrava carinho nos braços de Gennaro, seu amor.

11 Claudius Hermann era muito rico e por isso, gastava muito em orgias. Não se importava com a desonra, nem com o adultério. O que lhe importava era ter a sua amada, Eleonora. A Duquesa Eleonora era bela, pura, linda e vaidosa. Tinha a pele alva e cabelos negros. Seu rosto era rosado, seu lábio fino e avermelhado. Ela amava o seu marido. O Duque Maffio era marido da Duquesa Eleonora. Amava-a loucamente, o que o levou ao assassinato de sua esposa e o seu suicídio.

12 Johann era um boêmio obsessivo, curioso e nervoso. Desonra a própria irmã e mata o irmão, sem saber. Artur ou Arnold era um rapaz loiro de feições delicadas, possuía o rosto oval e faces avermelhadas. Amava muito Geórgia. Geórgia irmã de Johann era pura, inocente e apaixonada, mas no decorrer da história ela se entrega para ele crente de que era para seu amor. O Irmão de Johann era protetor, uma vez que ao ver que um homem desonrara a irmã, quis matá-lo.

13 Protagonistas Protagonistas: Solfieri, Bertram, Gennaro, Claudius Hermann, Johann, Artur, Geórgia. Personagens secundários Personagens secundários: Mulher de Solfieri, Ângela, Godofredo Walsh, Laura, Naura, Eleonora, Duque Maffio

14 T EMPO T EMPO : Não há nada definitivo como datas época ou duração, afinal, os fatos acontecem em alguma taverna, em algum lugar, em algum tempo. A narrativa se desenvolve tanto em tempo cronológico como em tempo psicológico. O tempo que dentro da taverna é cronológico, real. Encontramos o recurso flashback. Ao começarem a contar suas histórias, as personagens mergulham nas lembranças do passado e o tempo passa a ser psicológico, por isso o livro alterna os dois tempos.

15 A MBIENTE A MBIENTE : Local comum: taverna. Por meio de conversas entre jovens boêmios vemos que eles estão em profunda depressão e melancolia, bebendo, fumando. Discutem sobre descrenças religiosas e a imortalidade da alma. A partir das misteriosas e trágicas histórias o leitor é transportado para um ambiente muito diferente do que está acostumado.

16 N ARRADOR N ARRADOR : 1º ) narrado em terceira pessoa: apresenta os personagens na taverna. 2º) narrado em primeira pessoa com cada personagem contando suas histórias.

17 T EMA – A SSUNTO – M ENSAGEM Obra romântica, de imaginação exagerada. Marcada pelo mal do século, apresenta egocentrismo exacerbado, pessimismo, satanismo e atração pela morte. Narrativas apresentam certa dose de magia e coerência por envolver o leitor. As histórias não são verossímeis, mas parecem reais, colocando-as envolvidas por uma onda infindável de orgias deboches, sátiras, paixões transfiguradas, relatadas pelas personagens.

18 Característica ultrarromântica: fuga da realidade, através da bebida e da fantasia demonstrando extrema melancolia e pessimismo em relação à vida. Supervalorização do amor, afinal este está sempre em primeiro plano. As personagens buscam o amor de uma mulher perfeita, que corresponda a todas as suas expectativas. Idealização da mulher, figura inalcançável e perfeita em todos os sentidos: pura, alva, sensível, bela (amor espiritual).

19 Dificuldade na conquista da mulher amada. Há sempre um obstáculo que impede a personagem de alcançar esse objetivo. O amor não é completo, pois sempre ocorre algo que impede que os casais fiquem juntos, o que causa descontentamento e depressão.


Carregar ppt "NOITE NA TAVERNA – Á LVARES DE A ZEVEDO Disponível em: colegio.cesusc.edu.br/arquivo/unimestre15/.../1009877/12 75046300. ppt."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google