A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

- etimologia “lipos” - estrutura molecular C-H-O CHO = carboidrato ??? C 57 H 110 O 6 (estearina) C 6 H 12 O 6 (glicose) óleos;gorduras ceras; compostos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "- etimologia “lipos” - estrutura molecular C-H-O CHO = carboidrato ??? C 57 H 110 O 6 (estearina) C 6 H 12 O 6 (glicose) óleos;gorduras ceras; compostos."— Transcrição da apresentação:

1 - etimologia “lipos” - estrutura molecular C-H-O CHO = carboidrato ??? C 57 H 110 O 6 (estearina) C 6 H 12 O 6 (glicose) óleos;gorduras ceras; compostos correlatos - termo geral - plantas e animais LIPÍDIOS

2 McArdle, 2001

3 1.Lipídios simples - “gorduras neutras” (moléculas não-polares) - triacilglicerol ou triglicerídeo (2 aglomerados) glicerol + 3 AG - glicerol (não-gordura) - carboxila causa acidez molecular - principal forma armazenamento das gorduras nos adipócitos - TG 98% do lipídio dietético - síntese TG pós refeição: nível sanguíneo AG insulina esterificação “facilitadores”

4 Ácidos Graxos Saturados - ligações covalentes simples - saturação de hidrogênio - predominância alimentos animais: carne bovina, carneiro, porco, galinha, gema do ovo, gorduras lácteas do creme, do leite, da manteiga e do queijo

5 Ácidos Graxos Insaturados - ligações duplas - saturação do H - qttde ligações duplas = mono/poli

6 monoinsaturados - poliinsaturados fontes alimentares azeite oliva, óleo de canola, de abacate, de amendoim óleos de soja, girassol e milho; ácido linoléico(*) (*) precursor ácidos graxos essenciais: estrut. membrana plasmática, crescimento, reprodução, pele. lipídios (AGS + AGI) % gordura corporal (AGS e AGI)

7 Ácidos graxos “TRANS” H líquido + níquel (120 a 210ºC) óleo vegetal ligações duplas simples gordura trans

8 efeitos adversos dos AG trans alterações lipoproteínas LDL e HDL Aro et al, 1997 ASCN/AIN, 1996 Mauger et al, 2003 Mensink et al, 2003 dieta rica em alimentos trans dieta rica em AGS LDL-C HDL-C De Fu FB et al; N Engl J Med, mulheres dieta rica trans = +53% risco doença cardíaca

9 2. Lipídios compostos - TG c.c. outras substâncias químicas - representam 10% gordura corpórea - fosfolipídios (AG + P + base nitrogenada) - fígado (maior produção) - integridade estrutural celular e da bainha isolante das fibras nervosas; coagulação sangue - ex: LECITINA (soja, gema ovo, nozes) – transporte de AG e colesterol - glicolipídios (AG + CHO + N) - lipoproteínas hidrossolúveis (Prot + TG ou fosfolipídios) principal meio de transporte de LIP no sangue

10 Tipos de lipoproteínas - quilomícrons - formados no intestino - transporte lípides absorvidos da dieta vitaminas A, D, E, K. - HDL (high density lipoprotein) 50% prot; 20% lip; 20% colesterol - IDL (intermediary density lipoprotein) - transporte lípides de origem hepática - remoção veloz do plasma - degradação VLDL

11 - LDL (low density lipoprotein) - degradação hepática VLDL - conteúdo residual TG - carreiam colesterol (60 – 80%) - VLDL (very low density lipoprotein) - síntese no fígado – CHO, LIP, álcool, colesterol - alto % lipídico 60% TG - transporte TG fígado músculos tecido adiposo

12 3. Lipídios derivados - lipídios simples e compostos (síntese) - colesterol -tecidos animais -não contem AG -endógeno e exógeno -síntese de hormônios das glândulas supra-renais e sexuais, bile, vitamina “D”, desenvolvimento fetal (tecidos, órgãos e estruturas corporais) -síntese hepática (70%), artérias e intestinos

13 colesterol “bom” x “ruim” lipoproteínas aterogênicas x “varredoras” de colesterol Aterosclerose “doença inflamatória crônica de origem multifatorial que ocorre em resposta à agressão endotelial, acometendo principalmente a camada íntima de artéria de médio e grande calibre.” (IV Diretriz – Sociedade Brasileira Cardiologia) hipercolesterolemia isolada LDL > 160 mg/dL

14 Digestão e absorção de lipídios - boca: lipase lingual pref. AG cadeia curta (4-6 C) e média (8-10 C) - estômago: lipase gástrica + lipase lingual fracionamento adicional - intest. delgado: emulsificação (bile) + lip.pancreática degradação alguns TG monoglicerídeos e AG AG cadeia longa (12-18 C) - CKK (duodeno) : regul. enzimática p/ estômago e intest. secreção bile; lip gástrica; pancreática; motilidade

15 peptídio inibitório gástrico secretina (hormônios) retenção quimo + sensação “cheio” conteúdo lipídico gástrico implicações conteúdo lipídico da refeição lapso temporal da digestão +

16 proteção coração fígado rins cérebro medula espinal funções dos lipídios isolante térmico vantagens desvantagens estresse térmico “peso morto” carreadores de vitaminas lipossolúveis 20 g/d “usina energética” 1g = 9 Kcal 80 – 90 % energia repouso corrida (8Km/h) = 9,4 Cal/min corrida (16Km/h) = 18,8 Cal/min corrida (24Km/h) = 29,3 Cal/min 02h04m29,3 x Cal

17 LSH tecido adiposo TG AG + glicerol AG PlasmaAlbumina “AGL” músculo reesterificação em TG c.c. proteínas musculares mitocôndria energia estoque lipólise

18 glicerol corrente sanguínea fígado gliconeogênese - níveis plasmáticos glicerol = catabolismo do TG - relação fibras vermelhas x mitocôndrias x catabol. AG - ação hormônios lipogênicos (adrenalina, noradrenalina, glucagon, GH)

19 exercício x lipídios principal substrato energético “maioria atividades” McArdle, 2001

20 fluxo sanguíneo no TA liberação AGL músculo ativo contribuição energética dos AGL em exercício prolongado (até 84%)* contribuição energética dos TG intramusculares (15 – 35%)** ingestão recomendada para lipídios não consensual % da ingesta 70 – 80% AGIs 300 mg colesterol FIM


Carregar ppt "- etimologia “lipos” - estrutura molecular C-H-O CHO = carboidrato ??? C 57 H 110 O 6 (estearina) C 6 H 12 O 6 (glicose) óleos;gorduras ceras; compostos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google