A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

FILOSOFIA DA POLÍCIA COMUNITÁRIA

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "FILOSOFIA DA POLÍCIA COMUNITÁRIA"— Transcrição da apresentação:

1 FILOSOFIA DA POLÍCIA COMUNITÁRIA
Uma idéia que transcende a sua origem Autor: Jorge Bengochea

2 POLICIAMENTO COMUNITÁRIO
"Uma filosofia de trabalho que prega a ação proativa de todos na busca da solução dos problemas."

3 Princípios do Policiamento Comunitário
1. Filosofia e Estratégia organizacional; 2. Compromisso com a segurança da comunidade; 3. Policiamento descentralizado e personalizado; 4. Resolução preventiva de problema; 5. Ética, legalidade, responsabilidade e confiança; 6. Garantia dos direitos fundamentais das pessoas; 7. Estímulo à criatividade e apoio básicos; 8. Defesa do exercício da cidadania; 9. Mudança interna e externa; 10. Construção do futuro. POLICIAMENTO COMUNITÁRIO

4 Base teórica para o Policiamento Comunitário
Teoria Normativa Teoria social Crítica Procedimento Técnico Procedimento Pedagógico PARTICIPAÇÃO DE TODOS

5 OBJETIVO do Policiamento Comunitário
INTERAÇÃO DIÁLOGO COMPROMETIMENTO

6 Identificar e Solucionar
Identificar as causas das condutas delituosas e buscar a solução com ações comunitárias: PREVENTIVAS CONSTANTES

7 Despertar o interesse do cidadão
Despertar o interesse para a segurança pública; Oportunizar a participação; Envolver a comunidades nas ações preventivas; Estimular a responsabilidade de todos com a qualidade de vida de uma comunidade; Construir juntos o futuro.

8 Polícia pró-ativa Níveis de decisão preparados e qualificados;
Execução rápida – eficiente e eficaz; Envolvimento de todos os segmentos sociais ; Comprometimento com o futuro; Participação de todos na identificação e resolução de problemas. Correção dos desvios nos procedimentos Polícia pró-ativa

9 Policiamento personalizado
Constituição de equipes de trabalho; Competência de gerenciamento e decisão;  Potencialização das condições de trabalho;  Interação com a comunidade para a identificação das causas e solução dos problemas de segurança pública;  Valorização da atividade de polícia e defesa da cidadania.

10 Reconhecimento da comunidade
Valoriza a ação policial; Estimula a interação do policial com o cidadão; Facilita a troca de informações; Aumenta o grau de relacionamento e confiança; Melhora a qualidade de vida da comunidade.

11 Organização da Comunidade
Meio ambiente Quarteirão Fome Religião Educação Saúde Criança Esporte Vida Emprego Segurança AMB Cidadania COMUNIDADE ORGANIZADA Fortalece a união dos cidadãos; Amplia o exercício da cidadania ; Incentiva a informação; Fomenta a participação; Propicia programas sociais; Resolve questões sociais; Aumenta o relacionamento; Estimula a solidariedade; Reduz o medo e a desconfiança; Estabelece políticas comunitárias.

12 ELO DE LIGAÇÃO COM A COMUNIDADE
 Os servidores policiais de todos os níveis da Instituição constituem o elo de ligação direta com a comunidade;  Da sua atuação e comprometimento dependem os resultados da atividade policial desde o planejamento até a avaliação. ELO DE LIGAÇÃO COM A COMUNIDADE

13 Engajamento efetivo de Todos
 Na identificação dos problemas que influem na qualidade de vida e eficácia policial;  Na resolução destes, atacando as suas causas; Na aplicação de programas sociais;  No desenvolvimento das comunidades. Segurança é Prioridade Engajamento efetivo de Todos

14 COMPROMETIMENTO DO POLICIAL
Respeito aos direitos humanos; Com o seu local de trabalho; Envolver a comunidade; Resolver os problemas; Sensível às questões sociais; Aprimoramento técnico policial; Responsabilidade profissional; Ação pró-ativa e qualitativa; Resultados das ações realizadas. Continuidade no que está dando certo e Corrigir o está dando errado.

15 Treinamento constante: Treinar... Praticar... Treinar...
Internalizar a filosofia de trabalho; Aprimorar o conhecimento técnico-profissional Qualificar o profissional no seu ofício diário para atender as demandas de segurança pública; Alcançar as variáveis de sucessão dos recursos humanos. Treinamento constante: Treinar... Praticar... Treinar...

16 Visão crítica e profissional
O estímulo a uma visão crítica e profissional, em todos os níveis organizacionais e comunitários, visa detectar variáveis para:  Mudanças de Comportamento;  Qualificação;  Melhoria do Sistema de Segurança e  Melhoria da Qualidade de Vida.

17 Aspectos Qualitativos na atividade policial
Ao invés do tradicional sistema quantitativo, considerar mais relevantes os aspectos qualitativos do serviço policial. Que são aqueles: Que atingem os objetivos, Que envolvem menos recursos Que agregam menor risco de insucesso

18 ESTRATÉGIAS GERAIS

19 Estratégias de comportamento
Promover o desenvolvimento comportamental e integral; Incentivar e promover a cultura de respeito aos direitos humanos e a dignidade das pessoas; Estimular: a auto-estima a valorização da vida; - o exercício da cidadania; - o sentimento de solidariedade, - a promoção da justiça social;

20 Estratégias de Aproximação
Escolher os logradouros para a implantação gradativa, considerando as características regionais; Dotar o local dos recursos humanos e logísticos necessários; Aproximar e personalizar o policial junto às comunidades; Fomentar a participação de todos os níveis da instituição em reuniões comunitárias; Identificar, comprometer, interagir, antecipar e respeitar as culturas locais.

21 Estratégias de Participação
Estimular a organização comunitária; Conscientizar as pessoas da importância da sua participação individual; Demonstrar aos Policiais a necessidade desta interação para redução do risco de vida; Demonstrar ao cidadão que sua participação nas questões é o fomento para a melhoria do planejamento das ações policiais; Consolidar a doutrina de interação e participação; Harmonizar as atitudes, processos e posturas internas na organização das reuniões comunitárias (Pauta).

22 Estratégias de Divulgação
- Elaborar pesquisas de opinião: identificar fatores de aproximação e distanciamento - Incentivar a presença e a participação do policial fardado nas iniciativas da comunidade; - Esclarecer as atribuições constitucionais da Brigada Militar para neutralizar as ingerências indevidas;

23 CAMPANHA COMUNITÁRIA PARA O ATENDIMENTO DE EMERGÊNCIA
190 CAMPANHA COMUNITÁRIA PARA O ATENDIMENTO DE EMERGÊNCIA A verdadeira EMERGÊNCIA é aquela em que a presença policial é exigida para salvar vidas, reduzir um dano ou prender um criminoso. - O trote é prejudicial e seu uso pode tornar inviável o atendimento de emergência -

24 Estratégias de Prevenção
Instituir colegiados multidisciplinares Participação de representantes dos segmentos sociais; Estimular a comunidade para a implantação de programas que: - visem o atendimento de suas necessidades sociais; - contribuem para a inibição das causas de violência e criminalidade; - promovam o desenvolvimento social e a melhoria da qualidade de vida.

25 SEGURANÇA É PRIORIDADE!
Colete balístico Viaturas Radio Comunicação Prédios Orçamento Participativo Segurança Pública também é prioridade. Vote na 1ª ou 2ª opção.

26 “Mais forte do que um exército é uma idéia que veio para ficar.”

27 Policiamento Comunitário e Comunidade organizada
Através da comunidade fluem os interesses sociais que dizem respeito às rotinas de prestação de serviços de segurança ao cidadão, aos seus familiares e à comunidade em geral.

28 Invista em (nome da cidade) Aqui tem SEGURANÇA!


Carregar ppt "FILOSOFIA DA POLÍCIA COMUNITÁRIA"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google