A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

BANCO DO CÉU A preocupação com os bens materiais é natural, faz parte da vida humana. Mas o importante, o que de fato valoriza a vida, são os gestos que.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "BANCO DO CÉU A preocupação com os bens materiais é natural, faz parte da vida humana. Mas o importante, o que de fato valoriza a vida, são os gestos que."— Transcrição da apresentação:

1

2 BANCO DO CÉU A preocupação com os bens materiais é natural, faz parte da vida humana. Mas o importante, o que de fato valoriza a vida, são os gestos que rendem juros e correção na conta aberta em nome de cada um de nós no Banco do Céu. Irmã Dulce

3 A maioria das pessoas tem uma conta corrente aberta em instituição financeira. Para irmã Dulce, a religiosa da Bahia que realizou um notável trabalho de amor ao próximo, todos nós também temos uma conta corrente aberta no banco do Céu. Segundo Irmã Dulce, os investimentos que fazemos nessa conta celestial é que dão valor à nossa vida aqui na Terra.

4 Isso se explica pelo simples fato de que os valores da conta corrente da Terra são transitórias e OS VALORES DA CONTA CORRENTE DO CÉU SÃO ETERNOS.

5 Qualquer investidor escolheria uma aplicação financeira que lhe rendesse dividendos permanentes e intermináveis. O patrimônio material é passageiro, muda de mão em mão com facilidade. Ele acaba aqui mesmo, na vida física, antes da nossa morte ou no exato instante dela.

6 Quando temos um problema financeiro ou um gasto qualquer, sacamos da conta corrente o dinheiro necessário para fazer suprir nossas necessidades. E para as nossas carências espirituais, de onde tiramos os recursos? Da conta aberta no Banco do Céu. MAS O QUANTO TEMOS INVESTIDO NELE?

7 Na conta celestial se depositam perdão, caridade, amor, benevolência para com o próximo, sorrisos, abraços, alegria, amizade e tantas outras moedas que tornam a vida mais feliz, não apenas a nossa, mas também a vida daqueles que, de alguma forma, cruzam o nosso caminho. Invariavelmente, porém, nossa conta celestial está zerada por falta de investimentos, e nada teremos para sacar na hora em que alguma crise nos surpreender.

8 A nossa vida passa a ter valor quando vivemos de tal forma que a vida não é só boa para nós, mas também boa e agradável para os outros. Há um enorme contingente de pessoas que sentem um vazio interior, aparentemente inexplicável. O que facilmente se percebe é que elas não investiram no banco do Céu e, assim, tornaram suas vidas estéreis, inúteis para a comunidade onde vivem.

9 Em nada contribuíram para a felicidade dos outros, embora dispusessem de recursos que ficaram trancafiados na esfera dos próprios interesses. A vida delas não foi capaz de fecundar a vida de outras pessoas, e isso dá uma sensação de inutilidade que lhes congela a alma.

10 Jesus afirmou que o maior de todos os homens seria aquele que mais servisse. Portanto, o maior investimento no banco celestial é servir ao próximo, compartilhando os recursos que Deus nos deu em maior abundância. Servir é um dos verbos mais difíceis de conjugar em nossa vida, porque a maioria de nós ainda quer ser servido.

11 Por isso, há tanto desamor na Terra, tantos conflitos, tantas doenças, tantos homens roubando, matando, caluniando, promovendo guerras. Amar é querer fazer o outro feliz, a essência do amor é servir. Certamente, é por isso que Gandhi escreveu esse pensamento: Quem não vive para servir, não serve para viver. Quem não ama servindo se auto-condena à inutilidade, ao vazio interior. Do Livro Socorro e Solução – José Carlos De Lucca


Carregar ppt "BANCO DO CÉU A preocupação com os bens materiais é natural, faz parte da vida humana. Mas o importante, o que de fato valoriza a vida, são os gestos que."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google