A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Algoritmos Ap-3 Profª Kelly E. Medeiros. Estrutura Condicional CASE O comando CASE é um comando específico de múltiplas escolhas. O comando if não é indicado.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Algoritmos Ap-3 Profª Kelly E. Medeiros. Estrutura Condicional CASE O comando CASE é um comando específico de múltiplas escolhas. O comando if não é indicado."— Transcrição da apresentação:

1 Algoritmos Ap-3 Profª Kelly E. Medeiros

2 Estrutura Condicional CASE O comando CASE é um comando específico de múltiplas escolhas. O comando if não é indicado para comandos de múltiplas escolhas. No caso de verificação dos meses, o mais indicado é utilizar o comando CASE, por haver varias opções de escolha, ou seja, 12 meses, seria praticamente 12 opções.

3 O raciocínio é praticamente igual ao do se, porém ficará de uma forma bem mais pratica e elegante, por ser bem especifico. Sempre que tiver múltiplas escolhas, utilize o CASE.

4 Problema: Ler para uma variável INTEIRA um número de 1 a 12 e mostrar o nome do mês correspondente. Caso o mês não existir, mostrar essa informação.

5 Algoritmo mes_case; Var mes de inteiro; Inicio Mostrar digite o mês de 1 a 11 ; Ler(mês);

6 Caso mês seja 1: Mostrar Janeiro; 2: Mostrar Fevereiro; 3: Mostrar Marco; 4: Mostrar Abril; 5: Mostrar Maio; 6: Mostrar Junho; 7: Mostrar Julho; 8: Mostrar Agosto; 9: Mostrar Setembro; 10: Mostrar Outubro; 11: Mostrar Novembro; 12: Mostrar Dezembro; Senao mostrar Esse mês não existe; Fim_caso Fim

7 Você digita o número correspondente, e ele irá analisar: caso for 1 ele mostra janeiro; caso for 3 ele mostra Fevereiro e assim por diante, de uma forma bem simples e descomplicada.

8 Utilizando o MOD Depois de termos aprendido se, case, vamos aprende um comando que nos ajuda bastante, o MOD. Vamos ver o seguinte problema: Ler uma variável de numero inteiro e mostre se ele é par ou se ele é impar. Como nos iremos fazer a analise de par ou impar? Para isso utilizado uma expressão aritmética.

9 OperadorPrioridadeObservação ( )0 *1Multiplicação /1Divisão Div1 Quociente divisão inteira Mod1 Resto da divisão inteira +2Adição -2Subtração Vejamos as expressões aritméticas que podemos utilizar :

10 Veremos então o MOD e DIV: o MOD obtém o resto da divisão efetuada: ex. 8/2 = 4 e o resto é 0. Então o MOD = 0; outro ex. 9/2 = 4 e o resto é 1, então o MOD= 1; o DIV obtém o quociente da divisão. Ex. 4/2 = 2 e o resto = 0, então o DIV é 2;

11 Algoritmo par_impar; Var numero de inteiro; Inicio Mostre Digite um numero qualquer; Ler(numero); Se (numero mod 2 = 0) entao Mostre esse numero é par; Senao Mostre esse numero não é par; Fim

12 Fazendo uma tabuada-Laços de Repetição Para você que gostaria de ter uma tabuada que ao digitar um numero obtivesse toda a tabuada dele, nº *1; nº*2;...; nº*10; bom, de um modo bruto montaríamos O algoritmo mais ou menos assim:

13 Algoritmo tabuada_para; Var numero de inteiro; Inicio Mostre Digite um número para a tabuada; Ler(numero); Mostre numero+ x 1 = +(numero*1); Mostre numero+ x 2 = +(numero*2); Mostre numero+ x 3 = +(numero*3); Mostre numero+ x 4 = +(numero*4); Mostre numero+ x 5 = +(numero*5); Mostre numero+ x 6 = +(numero*6); Mostre numero+ x 7 = +(numero*7); Mostre numero+ x 8 = +(numero*8); Mostre numero+ x 9 = +(numero*9); Mostre numero+ x 10 = +(numero*10);

14 Esse é um método para leigos em programação, mas que obtém um resultado satisfatório no final. O método correto e mais desejável para resolver esse tipo de problema e a utilização de comandos de laços de repetição. Na programação existem 3 tipos de laço de repetição, que servem para que não fique repetindo linhas consecutivamente.

15 Laços de repetição: Repetição de comandos até que uma condição ocorra; Evitar redundância de código; É uma das práticas mais usadas em programação; Usados para: criação de contadores; obtenção e recuperação de dados; etc; São eles: PARA; ENQUANTO; REPITA;

16 Laço de repetição PARA (for): Usando geralmente quando se sabe o número de vezes que o comando deverá ser executado. Imagine se você tivesse 1000 linhas? Você iria repeti-la mil vezes? Não. Você utiliza laço de repetição. Para usar o PARA devo saber o número de vezes que se repete e a tabuada repete 10 vezes, ou seja de 1 à 10. A sua sintaxe é:

17 Sintaxe: PARA variável de v_inicio até v_fim faça Inicio Comandos..... Fim PARA

18 Problema: Ler uma variável de número inteiro e mostrar a tabuada desse número. Usando o laço de repetição Para. Sintaxe: For(inicialização; teste_condição; incremento) { Comandos..... }

19 Algoritmo tabuada_para; Var numero, i de inteiro; Inicio Mostre digite um número para a tabuada; Ler(numero); Para (i=1;i <= 10;i=i+1 ) Mostre numero + x + i + = +(numero * i); Fim

20 Laço de repetição ENQUANTO (while): Sintaxe: Enquanto(condição) { Comandos.... } Usando o mesmo problema da tabuada:

21 Algoritmo tabuada_enquanto; Var numero, i de inteiro; Inicio Mostre digite um número para a tabuada; Ler(numero); I <= 1; Enquanto(i <= 10) inicio Mostre numero + x + i + = +(numero * i); i++; // igual ao i=i+1 Fim_enquanto Fim

22 Laço de repetição REPITIR ATÉ QUE Obs.: é executa sempre no mínimo uma vez. Primeiro ele é executado depois que ele começa fazer a analise, sendo assim a condição aparece no final ele só vai para quando a condição for falsa. A sua utilização é muito pouca, ele quase não é usado. Sua estrutura é: Repita inicio Comandos.... fim Ate que (condição);

23 Algoritmo tabuada_repita; Var numero, i de inteiro; Inicio Mostre digite um número para a tabuada; Ler(numero); I <= 1; Repita Inicio Mostre numero + x + i + = +(numero * i); I++; FimRepita Até que (i > 10); Fim


Carregar ppt "Algoritmos Ap-3 Profª Kelly E. Medeiros. Estrutura Condicional CASE O comando CASE é um comando específico de múltiplas escolhas. O comando if não é indicado."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google