A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Aula 4-4.8 - Componentes orgânicos celulares – moléculas multifuncionais da vida.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Aula 4-4.8 - Componentes orgânicos celulares – moléculas multifuncionais da vida."— Transcrição da apresentação:

1 Aula Componentes orgânicos celulares – moléculas multifuncionais da vida

2 Composição de compostos orgânicos e inorgânicos na célula fBg0IBZUsVU/TjGALC37SFI/AAAAAAAAAF8/FbHWL7iB67k/s400/grafic+vida. png Proteínas– Componentes orgânicos Água é o composto inorgânico em maior quantidade Proteína é o composto orgânico em maior quantidade

3 As proteínas são polímeros de aminoácidos Proteínas– Componentes orgânicos As proteínas são polímeros de aminoácidos São formadas de N, C, H e O + S e P 20 aminoácidos são encontrados nas proteínas A diversidade e a sequência no número de aminoácidos : fonte de diversidade e função GRUPO CABOXÍLICO AMINA

4 Proteínas– Componentes orgânicos O vegetais sintetizam todos os aminoácidos Os animais sintetizam apenas alguns aminoácidos Aminoácidos essenciais Aminoácidos naturais Não sintetizados pelos animais São obtidos através de dieta Não sintetizados pelos animais São obtidos através de dieta Sintetizados pelos animais Triptofano Metionina Lisina Isoleucina Valina Leucina Treonina Fenilalanina

5 Proteínas– Componentes orgânicos Os aminoácidos se unem para formar proteínas Ligação peptídica = entre dois aa aa + aa = dipeptídeo aa + aa + aa = tripeptídeo > 50 aa = polipeptídeo = proteína

6 Proteínas– Componentes orgânicos Os aminoácidos se unem para formar proteínas Através da alimentação rica em carnes e grãos – PROTEÍNAS União de aa ocorre no citoplasma – Ribossomos Formam-se moléculas denominadas peptídeos ou proteínas val - ile - glu - ala - gli - try - tyr - asp - gli - ala onde: val = valina, ile = isoleucina, glu = ácido glutâmico, ala = alanina, gli = glicina, try = triptofano, tyr = tirosina asp = aspargina. Quantas ligações peptídicas temos nesse peptídeo?

7 A combinação de aa forma um grande variedade de proteínas aa1 – aa2 = 400 dipeptídeos aa1 – aa2 – aa3 = 8000 tripeptídeos aa aa 4600 = PROTEÍNAS ?? Qual o número total de combinações possíveis para proteínas? Diferencie proteínas de tripeptídeos.

8 A ordem dos aminoácidos e a função das proteínas. - Ordem de aa e número - proteínas Diferencie os aminoácidos das duas sequências! As doenças genéticas e a inativação das proteínas. Sequência I - val - his - leu - thr - pro - gul- glu - lis Sequência II - val - his - leu - thr - pro - val - glu - lis Onde: val = valina, his = histidina, leu = leucina, thr = treonina, pro = prolina, tyr = tirosina, glu= ácido glutâmico ou glutamato lis = lisina.

9 A estrutura das proteínas Sequênci as linear de aa Mantida por ligações de hidrogên io Mantidas por ligações de hidrogênio, bissulfeto e iônica Associação de algumas cadeias de aa Estrutura ativas das proteínas – terciária e quartenária

10 O ambiente e a inativação das proteínas Desnaturação é a destruição das ligações que mantêm as estruturas secundárias, terciárias e quaternárias das proteínas FATORES QUE PROVOCAM DESNATURAÇÃO pH e temperatura

11 Para que serve uma proteína? São moléculas multifuncionais Diferentes funções: 1. Estrutural – colágeno e queratina 2. Nutritiva – aa como fornecimento de energia 3. Hormonal – insulina: controle da glicemia 4. Defesa – reconhecimento de antígenos 5. Enzimática – lipases: enzimas digestórias

12 Função estrutural: proteínas insolúveis têm papel estrutural Queratina Impermeabiliza a pele de alguns animais Constituição do cabelo Constituição da unha Constituição das penas Para que serve uma proteína? Colágeno Resistência e elasticidade do tecido conjuntivo

13 Função nutricional: as proteínas tem função nutricional Para que serve uma proteína? Alimentos ricos em proteínas aa Parte desse aa – fornecimento de energia Formação de proteínas Alimentos de origem vegetal menor quantidade de aminoácidos

14 Função nutricional: as proteínas tem função nutricional - Carência Para que serve uma proteína? Dieta rica em carboidratos, mas pobre em proteínas Deficiência em aa essenciais Compromete a síntese de proteínas Subnutrição – quantidade insuficiente de alimentos Criança magra, músculos atrofiados, pele envelhecida Marasmo Kwashiorkor

15 Função hormonal: insulina e outros proteínas atuam como hormônios LH e FSH – proteínas produzidas na hipófise HORMÔNIOS Para que serve uma proteína?

16 Anticorpos: proteínas que combatem agentes invasores Para que serve uma proteína? Anticorpos ou Imunoglobulinas – são proteínas de alta especificidade produzidas pelo corpo capazes de neutralizar efeitos tóxicos causado por proteínas estranhas – Antígenos

17 Anticorpos: proteínas que combatem agentes invasores Imunização Para que serve uma proteína? Diminui a capacidade do organismo de se defender contra doenças oportunistas. AIDS

18 Resposta primária e secundária Para que serve uma proteína? Anticorpos: proteínas que combatem agentes invasores

19 Para que serve uma proteína? Vacina para prevenir e soro para remediar Formas artificiais de imunização Vacinas -Inoculação de antígenos enfraquecidos ou mortos -Estimulam a produção de anticorpos -Próximo contato com antígeno – resposta rápida Imunização ativa Natural Artificial Contato direto com o antígeno Vacina Sistema imunológico produz seus próprios anticorpos – resposta lenta e duradoura Sistema imunológico produz seus próprios anticorpos – resposta lenta e duradoura

20 Para que serve uma proteína? Vacina para prevenir e soro para remediar Formas artificiais de imunização Soros -Possuem anticorpos prontos -Utilizados em casos de emergência -Obtenção de anticorpos específicos Imunização passiva O organismo recebe os anticorpos prontos – resposta rápida e transitória Natural Artificial Através da placenta e leite materno Soro

21 Para que serve uma proteína? Enzimas: são proteínas que tem função catalisadora Diminuem energia de ativação Aumenta a velocidade das reações Protease Lipase Amilase Protease Lipase Amilase

22 Para que serve uma proteína? Doença genética e inativação das enzimas Fenilcetonúria Não consegue metabolizar o aa essencial fenilalanina Ácido fenilpirúvico Inativação de um enzima

23 Para que serve uma proteína? Temperatura e pH interferem na atividade das enzimas A temperatura ideal de atuação das proteínas varia de espécie para espécie O pH ideal de atuação das proteínas também é variável DESNATURAÇÃO

24 Para que serve uma proteína? A concentração de substrato influencia na atividade enzimática Aumenta a concentração do substrato - Aumenta a formação de produto (maltase)

25 Para que serve uma proteína? A concentração de substrato influencia na atividade enzimática Maior a concentração de substrato - Maior a velocidade da reação Quando todas as enzimas estiverem ocupadas não adianta aumentar a concentração de substrato.

26 Inibidores da atividade enzimática Exemplo ácido fólico Inibição competitivaInibição não competitiva O inibidor liga-se ao sítio ativo da enzima O inibidor liga-se a outra região da enzima e altera o sítio ativo

27 FAZER CORREÇÕES


Carregar ppt "Aula 4-4.8 - Componentes orgânicos celulares – moléculas multifuncionais da vida."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google