A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

EJRos Assessoria Técnica Ltda Tornando sua empresa mais competitiva Everton José De Ros Engenheiro Eletricista (UFRGS), Pós Graduado em Manipuladores Robóticos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "EJRos Assessoria Técnica Ltda Tornando sua empresa mais competitiva Everton José De Ros Engenheiro Eletricista (UFRGS), Pós Graduado em Manipuladores Robóticos."— Transcrição da apresentação:

1 EJRos Assessoria Técnica Ltda Tornando sua empresa mais competitiva Everton José De Ros Engenheiro Eletricista (UFRGS), Pós Graduado em Manipuladores Robóticos (Mihajlo Pupin Institut – Yugoslávia), Pós Graduado em Comandos Lógicos (Omron Institut – Japão), MBA em Gestão Empresarial (FGV), Professor de Estratégia Empresarial para Pós Graduação em Administração da Fundação Getúlio Vargas, Auditor Líder do Bureau Veritas Certification, Consultor Empresarial e Diretor Executivo da EJRos Assessoria Técnica.

2 ISO 9001 A Norma Internacional da Qualidade Câmara de Vereadores de Caxias do Sul Caxias do Sul / RS 13 de Abril de 2009

3 Programa da Apresentação: 1 – Apresentar a EJRos 2 – Apresentar a ISO – Explicar o que é um Sistema de Gestão da Qualidade

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14 VOLTAR

15 A NBR ISO 9001 (Versão 2008) Norma Internacional da Qualidade

16 Conceitos Preliminares Sistema: Conjunto de elementos inter-relacionados; Gestão: Forma ou método de gerenciamento voltado ao resultado; Qualidade: Grau no qual um conjunto de características inerentes atende a requisitos estabelecidos; Gestão da Qualidade: Atividades coordenadas para orientar e controlar uma organização em relação à qualidade; Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ): Para dirigir e controlar uma organização no que diz respeito à qualidade; Garantia da Qualidade: Parte da gestão da qualidade focalizada em fornecer confiança de que os requisitos serão atendidos; Cliente: Àquele que a organização atende.

17 Generalidades: Esta norma se aplica a uma organização quando a mesma: CAPACIDADE - necessita demonstrar sua CAPACIDADE quanto a produtos e serviços que atendam a requisitos de seus clientes, requisitos da própria organização e requisitos estatutários e regulamentares aplicáveis; - Pretende AUMENTAR a satisfação dos seus clientes. Requisitos são genéricos: Aplicam-se a qualquer organização Porque as organizações escolhem a ISO 9001? Para melhorar a organização, a gestão e conseqüentemente os resultados

18 ISO – International Organization for Standardization (Organização Internacional para Normatização) Organização não governamental; Elabora normas de aplicação internacional; Fundada em 23/02/1947; Sede em Genebra - Suíça; Atualmente existem aproximadamente normas ISO; Atua desde tamanho de calçados, até cartões magnéticos, folhas de papel (A3, A4, carta,....). Origem da Organização ISO

19 Versão 1987 – Sistema de Qualidade Versão 1994 – Sistema de Garantia da Qualidade Versão 2000 – Sistema de Gestão da Qualidade Versão 2008 – O aprimoramento da Qualidade A ISO 9001 hoje é reconhecida mundialmente e aceita como base para uma organização que pretende demonstrar sua capacidade e competência perante os requisitos de seus clientes seus objetivos e finalidade! Versões da ISO 9001

20 1 – Foco no cliente (Entender as necessidades e expectativas dos clientes) 2 – Liderança (Um líder define metas e objetivos) 3 – Envolvimento das pessoas (As pessoas são a essência da organização) 4 – Abordagem de processos (Gerenciamento de atividades por processos interrelacionados) Princípios da Norma ISO 9001

21 5 – Abordagem sistêmica para gestão (Buscar a eficiência dos processos inter-relacionados) 6 – Melhoria contínua (Deve ser um objetivo permanente da organização) 7 – Abordagem factual para tomada de decisão (Decisões eficazes são baseadas em fatos e dados reais e confiáveis) 8 – Benefícios mútuos nas relações com fornecedores (A valorização dos fornecedores beneficia mutuamente as organizações)

22 - Norma de gestão (gerenciamento) da qualidade - Adota sistemática de abordagem de processos - Foco no cliente e na melhoria contínua - Todas as áreas, processos e atividades estão envolvidos - Forte controle em todos os processos - Participação de todos é fundamental - Comunicação interna é auditável - Envolve diretamente a qualidade dos serviços - Uso da ferramenta de processo PDCA - Proporciona a evolução da organização - Fortalece e melhora a imagem da organização - Aplicável em qualquer tipo ou porte de organização Principais Características da Norma:

23 A NBR ISO 9001 é uma norma de gerenciamento da qualidade que visa o crescimento da organização através da busca de seus objetivos, vencendo seus desafios A NBR ISO 9001 Revista Times, 2004.

24 Sistemática da ISO 9001 Medir Para garantir Controle Melhoria Contínua Para obter

25 Base da ISO 9001 – A ferramenta PDCA Organização Serrote Melhoria Perda da melhoria por falta de padronização Tempo Melhoria Análise do processo do novo padrão proposto Organização Escada Melhoria Tempo

26 Estrutura da norma ISO – Introdução 1 – Objetivos 2 – Referência Normativa 3 – Termos e Definições 4 – Sistema de Gestão da Qualidade 4.1 – Requisitos Gerais 4.2 – Requisitos de Documentação 5 – Responsabilidade da Direção Comprometimento da Direção 5.2 – Foco no Cliente 5.3 – Política da Qualidade 5.4 – Planejamento 5.5 – Responsabilidade, Autoridade e Comunicação 5.6 – Análise Crítica pela Direção

27 6 – Gestão de Recursos 6.1 – Provisão de Recursos 6.2 – Recursos Humanos 6.3 – Infraestrutura 6.4 – Ambiente de Trabalho 7 – Realização do Produto 7.1 – Planejamento da Realização do Produto 7.2 – Processos Relacionados a Clientes 7.3 – Projeto e Desenvolvimento 7.4 – Aquisições 7.5 – Produção e Fornecimento do Serviço 7.6 – Controle de Dispositivos de Medição 8 – Medição, Análise e Melhoria 8.1 – Generalidades: Produtos e Processos conformes 8.2 – Medição e Monitoramento 8.3 – Produtos e Serviços Não Conformes 8.4 – Análise de Dados 8.5 – Melhoria Contínua

28 INTERNOS: Organização e Limpeza Esclarecer Objetivos Facilitar a comunicação interna Garantir a correta interação entre os processos Definir papéis e responsabilidades Desenvolver ações Melhorar o desempenho organizacional Capacitação e motivação da equipe Promover o Crescimento, a evolução e o fortalecimento da organização Prevenir falhas e interrupções indevidas nos processos Reduzir custos e aumentar a produtividade Benefícios da aplicação da Norma:

29 EXTERNOS: Reconhecimento do mercado Maior credibilidade Maior satisfação dos envolvidos Diferencial perante organizações similares Fidelização E até facilidades de Crédito Benefícios da aplicação da Norma: VOLTAR

30 SGQ Implantação de um Sistema de Gestão da Qualidade

31 Porquê implementar um Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ) na Câmara de Vereadores de Caxias do Sul?

32 A decisão por implantar um SGQ em uma organização é uma opção estratégica e deve ser tomada pela direção da Casa em consenso com todos os envolvidos. Esta decisão visa melhorar e padronizar: 1 – A sua sistemática de Gestão, tornando a organização mais moderna, prática, transparente, ágil e dinâmica e efetivamente integrada; 2 – A efetividade das atividades relacionadas ao sucesso e a credibilidade da organização; 3 – A Visão Estratégica através de uma Abordagem de Processos, permitindo melhores níveis de controle; 4 – A adoção de uma filosofia pela melhoria contínua; 5 – Tornar a qualidade uma filosofia administrativa fazendo parte de todas as ações e iniciativas da organização.

33 ETAPA 1 – DIAGNÓSTICO 1° – Planejar a implantação (diagnóstico) e realizar a abordagem de processos 2° – Treinar lideranças e envolvidos diretos (estabelecer o Comitê da Qualidade) 3° – Definir modelos de documentos 4° – Preparar a documentação fundamental Etapas para implantação de um SGQ

34 Abordagem de Processos

35 Pirâmide da Documentação Necessária Procedimentos Normas e Regulamentos Instruções ou Rotinas de Trabalho Dados Informatizados Registros da Qualidade Nível Estratégico Nível Tático Nível Operacional Manual do SGQ Estatuto Regimento Interno

36 ETAPA 2 - IMPLENTAÇÃO 5° – Implantação Efetiva do Sistema 6° – Treinar Todos os Colaboradores ETAPA 3 - VERIFICAÇÃO 7° – Realizar Auditorias Internas 8° – Aplicar Ações Corretivas / Preventivas / de Melhorias

37 ETAPA 4 – CERTIFICAÇÃO 9° – Definir Organismo de Certificação 10° – Realizar a Pré-Auditoria 11° – Realizar a Auditoria Inicial (Certificação) 12° – Entrar na etapa de Melhoria Contínua OBS: Um organismo certificador realiza auditorias periódicas (geralmente semestrais) para evidenciar o cumprimento dos requisitos do SGQ

38 Finalizando....

39 OCULTAR INFORMAÇÕES FAZER SOMENTE CRÍTICAS DESTRUTIVAS NÃO COLABORAR NÃO ACEITAR E NÃO APRENDER DAR INFORMAÇÕES ERRADAS NÃO CUMPRIR PRAZOS Dificuldades para aplicação da ISO 9001 numa organização

40 TERRY TATE

41 ADMINISTRADOR HABILIDADE CONCEITUAL HABILIDADE HUMANA HABILIDADE TÉCNICA CAPACIDADE DE REALIZAÇÃO Habilidades Necessárias para este Desafio

42 Pesquisa de Câmaras Certificadas no Brasil: Câmara de Vereadores de Barueri Câmara de Vereadores de Ipatinga Câmara de Vereadores de Hortolândia Câmara de Vereadores de Joinville Câmara de Vereadores de Indaiatuba Câmara de Vereadores de Balneário Camburiú Informação Final

43 Um Sistema de Gestão da Qualidade visa tornar uma organização mais ágil, qualificada e preparada para seu propósito e finalidade. Busca integrar e motivar todos os seus participantes na obtenção dos resultados planejados. Um SGQ é o que se tem de melhor em termos de gerenciamento moderno e atualizado, permitindo aos participantes da organização a utilização das mais eficientes ferramentas gerenciais ! Conclusão

44 OBRIGADO! Esta apresentação está disponível no site área de downloads.


Carregar ppt "EJRos Assessoria Técnica Ltda Tornando sua empresa mais competitiva Everton José De Ros Engenheiro Eletricista (UFRGS), Pós Graduado em Manipuladores Robóticos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google