A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

FIGV–FUNDAÇÃO INSTITUTO GETÚLIO VARGAS ÓRGÃO DE PESQUISA, DOUTRINAÇÃO E EDUCAÇÃO POLÍTICA Encontro: Organizações partidárias gerenciadas para o sucesso.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "FIGV–FUNDAÇÃO INSTITUTO GETÚLIO VARGAS ÓRGÃO DE PESQUISA, DOUTRINAÇÃO E EDUCAÇÃO POLÍTICA Encontro: Organizações partidárias gerenciadas para o sucesso."— Transcrição da apresentação:

1 FIGV–FUNDAÇÃO INSTITUTO GETÚLIO VARGAS ÓRGÃO DE PESQUISA, DOUTRINAÇÃO E EDUCAÇÃO POLÍTICA Encontro: Organizações partidárias gerenciadas para o sucesso PROFESSOR GUILHERME ANTÔNIO VIVACQUA

2 INTRODUÇÃO Este curso fundamenta no fato de que uma Instituição Partidária, quando desperta para a consciência estratégica, já começa a mudar. O fazer do planejamento estratégico, por si só, provoca subjacentes transformações no consciente partidário.

3 Em última análise, a transformação partidária inicia-se no momento em que há intenção de elaborar um programa estratégico que expresse os anseios de seus membros e de uma nova ação para construir o futuro.

4 O presente curso é estruturado com os seguintes módulos:

5 Módulo I: METODOLOGIA ESPECÍFICA PARA O MUNDO ORGANIZACIONAL: UMA VISÃO DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO NO CONTEXTO DO PENSAR Conteúdo Metodologia específica para o mundo organizacional: uma visão do planejamento estratégico no contexto do pensar. O pensar e o planejamento estratégico. Conceito de olhar acostumado.

6 Módulo II: ANÁLISE AMBIENTAL: METODOLOGIA PARA IDENTIFICAÇÃO DE AMEAÇAS, OPORTUNIDADES, PONTOS FRACOS E FORTES

7 Módulo III: DEFINIÇÃO DA VISÃO DE FUTURO E DA MISSÃO

8 Módulo IV: OBJETIVOS ESTRATÉGICOS

9 Módulo V: VALORES E IMAGEM DA INSTITUIÇÃO PARTIDÁRIA

10 UMA VISÃO DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO NO CONTEXTO DO PENSAR

11 A metodologia para estudo de uma instituição partidária é diferente da que se aplica ao mundo técnico. Em um partido político, lida-se com pessoas e instituições e não com coisas. Portanto, os respectivos focos de observação são diferentes: estudar o comportamento humano é diferente de estudar uma planta. Logo, para objetos distintos, metodologias também distintas.

12 O ser humano não funciona" como uma máquina. Ele é movido por fenômenos como motivação, interesse, desejo e outros. Por isso, mudanças e melhorias que não levem em conta aspectos desse tipo não se processam. O homem age estimulado por ideais e motivos pessoais (internos) ou por pressão (externa).

13 Conhecer o ambiente partidário demanda conhecer, também, conceitos existenciais e técnicos, distinguindo: os existenciais são suporte às relações humanas e às interações interpessoais; os técnicos dizem respeito à compreensão e avaliação dos aspectos físicos e concretos desse ambiente.

14 Reflexão Estratégica 1. A reflexão é assumida como algo produtivo e pragmático. Por quê? Porque uma ação estratégica exige pensar o ambiente partidário nas suas dimensões humana e técnica.

15 2. Ao se enfrentar um desafio, uma nova situação, há que se levar em conta o ambiente interno e externo da organização Partidária. A necessidade de muita preparação e melhoria da capacidade antecipativa.

16 3. Na vida diária, desenvolvemos hábitos e buscamos economia no agir, para não precisar aprender tudo novamente a cada dia. Só que, muitas vezes, o que é habitual torna-se superado, não é suficiente para se enfrentar novos desafios. Então, é preciso o pensamento estratégico para confrontar o hábito com a realidade, o costume para se avançar.

17 O PENSAR E O PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

18 Pensar, no sentido usual, é sinônimo de cálculo, de ponderação e de confirmação em relação ao contexto em que nos encontramos. Calcula-se o que fazer, um agir com habitual. Entretanto, a definição que melhor corresponde a esse comportamento é a de pensar como ter pensamentos.

19 Impõe-se, então, uma distinção conceitual e metodológica entre pensar e ter pensamentos.

20 O que se designa por pensar estratégico é da ordem da produção de acréscimos, da ordem da racionalidade, da descoberta e da inovação.

21 É a atividade de sair de uma situação dada e ir para uma situação desejada. É a determinação de se ir além, de prosseguir e de transcender.

22 Configura-se, assim, a real atividade pensante: descobrir um NOVO no já pensado. Dessa forma, o pensar é a capacidade de desbloquear o futuro, ao se restituir a categoria da possibilidade – incluir o que ainda não existe.

23 O planejamento estratégico é definido por sua finalidade: assegurar a sobrevivência da Instituição Partidária mediante seu crescimento contínuo e permanente, sempre com um novo pensar.

24 O movimento de crescimento é o que assegura a continuidade da organização partidária: aquilo que não se adapta, morre.

25 Sobreviver é estar sempre se lançando na situação de ir–além, no movimento de conservar o que se conquistou, ampliando-o. Assegurar a sobrevivência da organização partidária através de sua evolução continuada é o propósito final do planejamento estratégico.

26 Um planejamento estratégico de qualidade é portador de uma teoria geral da mudança – abertura ao prosseguir - e de uma metodologia situacional, que mostra fazer um novo futuro a partir do momento atual.

27 O pensar estratégico é um posicionamento ativo diante do olhar acostumado. Esse é o olhar que impede as modificações de crescimento, pois retira das situações organizacionais a percepção das possibilidades, a sua capacidade de ir-além, o prosseguir.

28 Para realizar o movimento da possibilidade, o planejamento estratégico apresenta um roteiro geral de propostas teóricas e práticas. Inicia-se pela análise do ambiente interno e externo da organização partidária.

29 No ambiente interno identifica os pontos fracos e fortes e no ambiente externo as ameaças e oportunidades. Essas informações são cruzadas e obtidas propostas soluções para conter as ameaças, eliminar os pontos fracos e aproveitar as oportunidades.

30 Faça um pequeno exercício e raciocine a partir da sua experiência: Identifique dois pontos fracos, dois pontos fortes e duas ameaças e oportunidades aos partidos políticos.

31 Pontos Fracos _____________________ _____________________ _____________________ _________________ Ameaças _____________________ _____________________ _____________________ _________________ Pontos Fortes _____________________ _____________________ _____________________ _________________ Oportunidades _____________________ _____________________ _____________________ _________________

32 VISÃO DE FUTURO A visão de futuro de uma Organização Partidária está diretamente relacionada com a reorientação paradigmática, ou seja, com o estabelecimento de novos paradigmas.

33 PARADIGMAS Segundo Joel Barker, paradigma constitui um conjunto de regras e regulamentos que: 1º) estabelecem ou definem limites; e 2º) dizem como se comportar dentro desses limites a fim de ser bem sucedido. Paradigma também pode ser entendido como um modelo. Os paradigmas são sentidos intuitivamente e racionalmente.

34 O QUE É UMA VISÃO DE FUTURO? A visão de futuro concebe os paradigmas necessários para um dado horizonte de tempo, orientando o rumo da organização, criando e explorando novas oportunidades como garantia de sobrevivência e crescimento organizacional. O que a organização quer ser no futuro?

35 TENDÊNCIAS ATUAIS QUE IMPACTAM OS PARTIDOS POLÍTICOS NA CONSTRUÇÃO DE NOVOS PARADGIMAS PARA VISÃO DE FUTURO.

36 1 - A tecnologia da informação modificará os limites legais e físicos dos partidos políticos e reformulará as estratégias de atuação política. 2 - Os partidos terão que atender além de colégios eleitorais, sobretudo, a indivíduos. Quanto aos primeiros, os partidos deverão manter eficientes canais de comunicação, para verificar como estes o vêem e a preocupação com os princípios doutrinários e em relação aos segundos como vão preencher as necessidades psicossociais e uma comunicação personalizada.

37 3 - Os partidos tendem a redesenhar suas estruturas em unidades de negócios, como forma de garantir a descentralização, desconcentrar o gigantismo, desburocratizar e especializar-se no atendimento a públicos específicos. Diferenciar, para melhor posicionar.

38 4 - O planejamento intervencionista em nível governamental vem perdendo sua eficácia numa época em que a economia e seus agentes convivem com a exigência de flexibilidade, alta tecnologia e criatividade individual. A descentralização de sistemas de planejamento, num ambiente de pluralismo de idéias, vem tornando-se num instrumento participativo, contrapondo aos modelos rígidos e autocráticos, maximizando o saber dos vários agentes econômicos: públicos e privados. A regulação desponta como o grande instrumento de que o Estado dispõe para o disciplinamento das atividades econômicas.

39 5 - Ação política centrada no desenvolvimento de pessoas (quadros partidários) e encantar ao eleitor como penhor fundamental dos partidos. 6 - O crescimento da cidadania e o reconhecimento dos direitos individuais e sociais relevarão cada vez mais a importância de ações partidárias com valores éticos e responsabilidade social.

40 7 - Novos métodos de gestão dos partidos serão exigidos e implementados para reordenar os procedimentos jurídicos e administrativos das organizações partidárias. 8 - Busca de resultados a médio e longo prazo, como estratégia saudável e eficaz. 9 - Os partidos investirão cada vez mais na qualificação de suas lideranças: aprender atuar com um embasamento conceitual que oriente a prática e essa renova a teoria.

41 10 - Interagir com o ambiente, isto é, explorar as oportunidades presentes e gerar outras para o futuro. Não são os partidos políticos vencedores meros expectadores da realidade, interferem nessa procurando provocar mudanças para seus objetivos. Redireciona os acontecimentos, segundo os percebe. Recria os programas partidários para uma sociedade em constante mudança.

42 11- Valorização dos ativos intangíveis tais como: cultura, ideologia, comprometimento, espírito de luta Imagem, algo que deve ser preservada a qualquer custo Marketing ecológico: os partidos devem desenvolver condições sociais e éticas em suas práticas de marketing, devendo equilibrar pressupostos conflitantes a sua efetividade, isto é: a satisfação dos desejos dos eleitores e o interesse público.

43 14 - A era atual valoriza cada vez mais o espiritualismo e o altruísmo, centrado num modelo de gestão partidária com conteúdo humanístico Os partidos devem enfatizar cada vez mais a importância da construção de uma visão de futuro.

44 16 - Participação popular no procedimento legislativo. Transparência: disponibilização ao cidadão de todas as informações referentes ao dia-a-dia da ação legislativa e um forte posicionamento contra a corrupção em todas suas formas Um partido não é apenas o local onde se milita, mas também o locus para se aprender a levantar, definir e redefinir problemas.

45 18 - Um Partido deve ser um instrumento para fortalecimento da cidadania.

46 EXEMPLO DE PROPOSIÇAÕ DE UMA VISÃO DE FUTURO Queremos ser reconhecidos como um partido moderno na construção da cidadania, defensor dos ideais trabalhistas, respeito aos princípios morais e compromisso com o desenvolvimento sustentável do Espírito Santo. Formule um proposição de um visão de futuro para um organização partidária. ______________________________________________ ______________________________________________ ______________________________________________ __________________________________________

47 MISSÃO DEFINIÇÕES A missão é a expressão da razão de existência de uma organização. Como tal, deverá ser, ao mesmo tempo, clara, explícita e suficientemente abrangente, de modo a permitir que acompanhe as mudanças processadas no ambiente.

48 A missão é, enfim, uma explicitação dos propósitos da organização partidária em relação ao seu posicionamento programático. Caracteriza-se por ser uma proposição que constitui um parâmetro às cogitações comuns a todos os membros do Partido.

49 INTERRELACIONAMENTO DA MISSÃO Conjuntura internacional MISSÃO Conjuntura Nacional Conjuntura Regional Diretrizes Estratégicas Públicos Alvos Programas Partidários

50 PROPOSTA DE MISSÃO Exemplo: A MISSÃO DO PARTIDO POLÍTICO É A CONSTRUÇÃO DA CIDADANIA (PROPÓSITO), MEDIANTE UMA GESTÃO PARTICIPATIVA EXERCIDA COM ATITUDES HUMANISTICA, CRÍTICA, ÉTICA E POLÍTICA (MEIOS),CONTRIBUINDO PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DO ESPÍRITO SANTO (BENEFÍCIO).

51 FORMULE UMA PROPOSTA DE MISSÃO, CONSIDERANDO O PROPÓSITO, O MEIO E O BENEFÍCIO. ______________________________________________ ______________________________________________ ______________________________________________ ______________________________________________ ______________________________________________ ______________________________________________ _______________________________________

52 O BJETIVOS ESTRATÉGICOS A missão é a razão de ser do Partido Político e remete a seu papel. A visão de futuro é necessária para inserir o Partido Político num contexto mais amplo e orientar o exercício do seu papel numa perspectiva futura. Já os objetivos estratégicos apontam um caminho para que o Partido Político exerça sua missão na direção do que o futuro aponta.

53 Formular objetivos estratégicos voltados para a concretização da missão e a visão de futuro da Organização Partidária. Exemplos de Objetivos Estratégicos. 1)Ter comprometimento ético e compromisso com a cidadania. 4) Ter sustentabilidade financeira. 3) Descentralizar todas as ações partidárias de forma a propiciar a flexibilidade nas decisões, atendendo as peculiaridades de sua área de atuação. 2) Exercitar a democracia compromissada na gestão do partido: direitos e deveres mediante regras definidas pelos membros.

54 FORMULE OBJETIVOS ESTRATÉGICOS PARA UMA ORGANIZAÇÃO PARTIDÁRIA. ______________________________________________ ______________________________________________ ______________________________________________ ______________________________________________ ______________________________________________ ______________________________________________ ______________________________________________ ______________________________________________ ______________________________________________ ______________________________________________ ______________________________________________ ______________________________________________ _________________________________

55 IMAGEM PARTIDÁRIA O posicionamento da organização partidária deve estar expresso nas crenças e valores, na missão, na estrutura programática e na confiança que inspira aos seus eleitores, enfim no seu histórico. A partir desse conjunto de informações, os eleitores percebem a contribuição do partido para a sociedade.

56 E XEMPLOS DE I NDICATIVOS PARA DESENVOLVER UMA IMAGEM PARTIDÁRIA Como a organização quer ser vista? Nasceu sob a égide de valores trabalhistas e se expande nacionalmente; Partido com foco no trabalhador e na preservação do meio ambiente; Evolui para modernidade. Vocação: Trabalhismo; Compromisso com o meio ambiente;

57 Atributos intangíveis : Respeito ao eleitor; Compromisso com a ética; Confiabilidade; Tradição na política brasileira; Presente em todos os estados; Parlamentares qualificados.

58 VALORES Valor: do latim valor. Literalmente, em seu sentido original, valor significa coragem, bravura, o caráter do homem. Daí, por extensão, significa aquilo que dá a algo um caráter positivo.

59 E XEMPLOS DE V ALORES 1) Liderança Devemos liderar e identificar lideranças positivas, compromissadas com resultados. 2) Interdependência Todas as municipais do partido e a executiva regional devem promover o intercâmbio, a cooperação e o comprometimento para juntos atingirmos os propósitos partidários. 3) Criatividade Devemos estimular a criatividade com aproveitamento e valorização das idéias.

60 Vale afirmar que as pessoas são, sem dúvida, os componentes mais importantes da organização partidária. Em última instância, as organizações são as pessoas quem as compõem, com sua cultura e seus valores. AS PESSOAS

61 O que parece necessário é o compromisso dos membros da organização com a própria organização. O conceito de compromisso organizacional baseia-se nos princípios inerentes à participação, mas amplia estes conceitos de forma a que eles se apliquem à organização como um todo, e não a cada decisão em separado. Esta perspectiva ampliada transforma o compromisso organizacional num fator muito importante na implantação das políticas.[1] [1] STEINER, George A.; MINER, Jonh B. Política e estratégia administrativa. São Paulo: USP, p. 290

62 MODELO ESQUEMÁTICO DE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

63

64

65 INTERNALIZE OS SEGUINTES CONCEITOS JÁ EXPLICITADOS

66 Conceito de olhar acostumado: Subtrair da análise de um fenômeno ou de uma situação dada, a possibilidade de sua alteração e superação. Retira-se do fenômeno a sua estranheza, sua faceta múltipla, seus possíveis: sua densidade de significados e de sentidos.

67 O impensado: Recuperar a habilidade de questionar o cotidiano envelhecido pelas repetições mecânicas de conceitos inoperantes ou obsoletos e descobrir novas visões estratégicas para as organizações. Na busca de soluções efetivas, há uma regra básica: aplicar o sabido é, antes de tudo, buscar o ainda não sabido. Sair de uma situação dada e ir para uma situação desejada.

68 O TRABALHO DO PENSAR - AS PASSAGENS Do que é Ao que ainda não é Do habitual Ao acréscimo Do já pensado Ao impensado

69 A FIGURA A SEGUIR RESUME A RELAÇÃO ENTRE OS PONTOS CRÍTICOS DE UM PARTIDO E OS MECANISMOS DE GESTÃO NECESSÁRIOS. PONTOS CRÍTICOS MECANISMO DE GESTÃO Fortalecimento do núcleo estratégico Articulação Política Fortalecimento e alinhamento doutrinário das regionais Integração interna estratégica e operacional Planejamento Estratégico Normatização permanente das atividades Descentralização das atividades Equipe multidisciplinar para operacionalização das atividades Adoção de tecnologia de gestão e de informação Instâncias formais de decisão compartilhada Divulgação dos resultados Planejamento Estratégico Normatização permanente das atividades Descentralização das atividades Equipe multidisciplinar para operacionalização das atividades Adoção de tecnologia de gestão e de informação Instâncias formais de decisão compartilhada Divulgação dos resultados


Carregar ppt "FIGV–FUNDAÇÃO INSTITUTO GETÚLIO VARGAS ÓRGÃO DE PESQUISA, DOUTRINAÇÃO E EDUCAÇÃO POLÍTICA Encontro: Organizações partidárias gerenciadas para o sucesso."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google