A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

COMBATE A INCÊNDIOS S.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "COMBATE A INCÊNDIOS S."— Transcrição da apresentação:

1 COMBATE A INCÊNDIOS S

2 Introdução Os incêndios, em seu princípio são muito fáceis de controlar. Quanto mais rápido o ataque ás chamas, maiores serão as possibilidades em reduzi -las. O ataque consiste em romper o triângulo do fogo, porém um erro na escolha de um extintor pode tornar inútil o esforço de combater as chamas ou pode até piorar a situação, aumentando-as, ou criando novas formas de fogo. É preciso também conhecer, identificar bem o incêndio para combater o mesmo.

3 METODOS DE EXTINÇÃO DE INCÊNDIOS
Isolamento Abafamento Resfriamento Químico

4 METODOS DE EXTINÇÃO DE INCÊNDIOS
Isolamento Este método consiste na retirada do combustível inflamado, impedido deste modo que o campo de propagação do fogo aumente.

5 METODOS DE EXTINÇÃO DE INCÊNDIOS
Abafamento Este método consiste em se impedir que o comburente – oxigênio – permaneça em contato com o combustível, numa porcentagem ideal para a alimentação da combustão. Como já foi visto, no momento em que a quantidade de oxigênio do ar se encontra abaixo da proporção de 13% a 16%, a combustão deixará de existir.

6 METODOS DE EXTINÇÃO DE INCÊNDIOS
Resfriamento É o método pelo qual, através de agentes extintores próprios, se faz a absorção do calor do corpo em combustão, baixando a temperatura a um ponto de insatisfação à energia de ignição.

7 METODOS DE EXTINÇÃO DE INCÊNDIOS
Observação importante !!!!!!! É evidente que nos incêndios que deixam resíduos como brasas ou calor, devemos prestar muita atenção no resfriamento, pois do contrário, uma vez extinto o fogo, as brasas remanescentes ou o calor concentrado, reiniciam o incêndio ao entrarem em contato com o comburente fornecido pelo ar. O resfriamento deve atingir toda a massa incendiada que se encontra na profundidade. Um serviço operado superficialmente não atingirá a parte interna do material incendiado, o qual continuará lentamente em combustão.

8 METODOS DE EXTINÇÃO DE INCÊNDIOS
RESCALDO É a operação final de um serviço de extinção de incêndio. Esta operação consiste na movimentação de todo o material sólido envolvido pelas chamas, a fim de se ter certeza da não existência de resíduos e a facilidade de um melhor resfriamento, cuja complementação poderá ser feita com água, de forma moderada. Por mais insignificante que seja um incêndio, nunca de as costas de imediato para o local do sinistro, pois além do perigo da reignição, poderá você se ver envolvido pelas chamas.

9 Equipamento para Combate a Incêndio Extintor de água
O agente extintor é água. É um cilindro com água sob pressão. O gás que dá a pressão que impulsiona a água, geralmente é o gás carbônico ou o nitrogênio. O extintor de água pressurizada deve ser operado da seguinte forma: o operador leva o extintor ao local do fogo: retira a trava ou o pino de segurança; empunha a mangueira; ataca o fogo (classe A), dirigindo o jato de água para sua base.

10 Equipamento para Combate a Incêndio Extintor de gás carbônico - CO²
O gás carbônico é encerrado num cilindro com uma pressão de 61 atmosferas. Ao ser acionada a válvula de descarga, o gás passa por um tubo sifão, indo até o difusor, onde é expelido na forma de nuvem. O extintor de gás carbônico (CO²) , deve ser operado da seguinte forma: leva o extintor ao local do fogo; retira o pino de segurança; empunha a mangueira; ataca o fogo procurando abafar toda a área atingida.

11 Equipamento para Combate a Incêndio Extintor de Pó Químico Seco - PQS
Utiliza bicarbonato de sódio não higroscópio, que não absorve umidade e um agente propulsor que fornece a pressão, que pode ser o gás carbônico ou o nitrogênio. É fornecido para uso manual sob pressão permanente Estes extintores são mais eficientes que os de gás carbônico, tendo seu controle feito pelo manômetro e, quando a pressão baixa, devem ser recarregados. São semelhantes, no aspecto, aos extintores de água.

12 Equipamento para Combate a Incêndio Extintor de Pó Químico Seco - PQS
Os extintores de pó químico seco devem ser operados da seguinte forma: o operador leva o extintor ao local do fogo; retira a trava ou pino de segurança; empunha a mangueira; ataca o fogo procurando formar uma nuvem de pó, a fim de cobrir a área atingida.

13 Equipamento para Combate a Incêndio Hidrante
Os abrigos dos hidrantes geralmente alojam mangueiras de 15 ou 30 metros e requintes - bicos - que possibilitam a utilização da água em jato ou sob a forma de neblina - requinte tipo Universal. As mangueiras devem permanecer desconectadas - conexão tipo engate rápido - devem estar enroladas convenientemente e sofrer manutenção constante. Deve ser proibida a utilização indevida das instalações de hidrantes. EX: Lavar pisos

14 Equipamento para Combate a Incêndio Hidrante
30/03/2017 Equipamento para Combate a Incêndio Hidrante Como utilizar os hidrantes de parede 1) Abra a “ caixa de incêndio”. 2) Segure o “ bico” (esguicho) da mangueira retirando-o da “caixa de incêndio”. 3) Abra então o registro. 4) Após esticar bem as mangueira, dirija o jato de água para a base do fogo.

15 Classe dos Incêndios CLASSE A – Fogo em materiais sólidos . Caracteriza-se por queimar em superfície e profundidade . Após a queima deixam resíduos. EX. tecido, madeira, papel, capim, etc. CLASSE B – Fogo em líquidos inflamáveis. Caracteriza por queimar-se na superfície, não deixando resíduos. Ex. graxas, vernizes, tintas, gasolina, álcool, éter, etc. CLASSE C – Fogo em equipamentos elétricos energizados. EX. motores, quadros de distribuição, fios sob tensão, computadores, etc. CLASSE D – Fogo em elemento pirofóricos. EX. Magnésio, zircônio, titânio, etc.

16 Classe dos Incêndios


Carregar ppt "COMBATE A INCÊNDIOS S."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google