A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 Sociologia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 Sociologia."— Transcrição da apresentação:

1 1 Sociologia

2 Prof. Everton da Silva Correa Disciplinas em que se dividem as Ciências Sociais 2

3 Mafalda Criada na Argentina, a menina Mafalda enfrentou a ditadura militar de seu país para falar de censura, feminismo, crises econômicas e política internacional. Virou um dos símbolos dos anos 70 3

4 Com o avanço do conhecimento da sociedade, tornou-se necessária a divisão das Ciências Sociais em diversas áreas de conhecimento, de modo a facilitar a sistematização dos estudos e das pesquisas. Essa divisão abrange atualmente as seguintes disciplinas: 4

5 Sociologia Estuda as relações sociais e as formas de associação, considerando as interações que ocorrem na vida em sociedade. A sociologia envolve, portanto, o estudo dos grupos e dos fatos sociais, da divisão da sociedade em classes e camadas, da mobilidade social, dos processos de cooperação, competição e conflito na sociedade etc. 5

6 Economia Tem por objeto as atividades humanas ligadas à produção, circulação, distribuição e consumo de bens e serviços. Portanto, são fenômenos estudados pela Economia a distribuição da renda num país, a política salarial, produtividade de uma empresa etc. 6

7 Antropologia Estuda e pesquisa as semelhanças e as diferenças culturais entre os vários agrupamentos humanos, assim como a origem e a evolução das culturas. Além de estudar a cultura dos povos pré- letrados, a Antropologia ocupa-se também da diversidade cultural existente nas sociedades industriais. São objetos de estudo da Antropologia os tipos de organização familiar, as religiões, a magia, os ritos de iniciação dos jovens, o casamento etc. 7

8 Ciência Política Ocupa-se da distribuição de poder na sociedade, assim como da formação e do desenvolvimento das diversas formas de governo. É a Ciência Política que estuda, por exemplo, os partidos políticos, os mecanismos eleitorais etc. 8

9 Não existe uma divisão nítida entre essas disciplinas. Embora cada uma das Ciências Sociais esteja voltada preferencialmente para um aspecto da realidade social, elas são complementares entre si e atuam frequentemente juntas para explicar os complexos fenômenos da vida em sociedade. 9

10 A longa marcha das Ciências Sociais A reflexão sistemática sobre a vida em sociedade e sobre os grupos que a compõem começou na Grécia Antiga, há milhares de anos. Vejamos a seguir alguns momentos nesse processo de conhecimento: 10

11 Deuses e heróis 11

12 As primeiras tentativas de compreender como as forças sociais funcionam baseavam-se na imaginação, na fantasia, na especulação. Assim, certos fenômenos sociais eram explicados a partir da ação de seres mitológicos, como deuses e heróis. Na mitologia greco-romana, por exemplo, havia um deus para a guerra (Ares para os gregos, Marte para os romanos), outro para o comércio (Hermes ou Mercúrio, entre os romanos), etc. 12

13 Entre a filosofia e a religião 13

14 Na Grécia Antiga surgiram explicações mitológicas para alguns fenômenos sociais. Insatisfeitos com essas explicações, os filósofos gregos foram os primeiros a empreender o estudo sistemático da sociedade humana. Entre eles, destacam-se Platão ( a.C.), autor de A República, e Aristóteles ( a.C.), que escreveu Política. É de Aristóteles a afirmação segundo a qual o homem nasce para viver em sociedade. 14

15 Na Idade Média, a reflexão teórica sobre a sociedade se deu entre pensadores ligados à Igreja católica. Santo Agostinho ( ), por exemplo, em seu livro A cidade de Deus, propunha normas para evitar o pecado na sociedade. Obras como essa descreviam a sociedade humana em uma perspectiva religiosa muito acentuada. 15

16 Platão e Aristóteles 16

17 Santo Agostinho Conhecido também como Aurélio Agostinho, Agostinho de Hipona ou São Agostinho, foi importante bispo, teólogo e filósofo, reconhecido pelos católicos como Doutor da Igreja. Ele nasceu na cidade de Tagaste, na Numídia, no dia 13 de novembro de 354, e cresceu no norte da África, região colonizada pelos romanos. 17

18 Os pensadores renascentistas Com o renascimento, surgiram pensadores que abordavam os fenômenos sociais de maneira mais realista. Escreveram sobre a sociedade de sua época: Maquiavel, autor de O príncipe, Tomás Morus (Utopia), Tomaso Campanella (Cidade do Sol), Francis Bacon (Nova Atlântida), Erasmo de Roterdã (Elogio da loucura) e Thomas Hobbes (Leviatã). 18

19 Maquiavel e Tomás Morus 19

20 Tomaso Campanella e Francis Bacon 20

21 Erasmo de Roterdã e Thomas Hobbes 21

22 Vico e A nova ciência Particularmente importante nesse processo de reflexão não- religiosa sobre a sociedade foi, no século XVIII, a obra de Giambattista Vico, A nova ciência. Segundo Vico, a sociedade se subordina a leis definidas, que podem ser descobertas pelo estudo e pela observação objetiva. Sua formulação – O mundo social é, com toda certeza, obra do homem – foi um conceito revolucionário para a época. 22

23 Vico Giambattista Vico ou Giovanni Battista Vico (23 de junho de de janeiro de 1744) foi um filósofo, historiador e jurista italiano. 23

24 Alguns anos depois, Jean-Jacques Rousseau reconheceu a influência decisiva da sociedade sobre o indivíduo. Em seu livro O contrato social, Rousseau afirma que O homem nasce puro, a sociedade é que o corrompe. Entretanto, foi só no séc. XIX – com Augusto Comte, Herbert Spencer, Gabriel Tarde e, principalmente, Émile Durkheim, Max Weber e Karl Marx – que a investigação dos fenômenos sociais ganhou um caráter verdadeiramente científico. 24

25 Jean-Jacques Rousseau Jean-Jacques Rousseau foi um dos mais considerados pensadores europeus no século XVIII. Sua obra inspirou reformas políticas e educacionais, e tornou-se, mais tarde, a base do chamado Romantismo. 25

26 Augusto Comte e Herbert Spencer 26

27 Gabriel Tarde e Émile Durkheim 27

28 Max Weber e Karl Marx 28

29 Fim 29


Carregar ppt "1 Sociologia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google