A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Vida de SÃO Zygmunt S. Felinski (Fundador da Congregação das Irmãs da Sagrada Família)

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Vida de SÃO Zygmunt S. Felinski (Fundador da Congregação das Irmãs da Sagrada Família)"— Transcrição da apresentação:

1 Vida de SÃO Zygmunt S. Felinski (Fundador da Congregação das Irmãs da Sagrada Família)

2 1811 União matrimonial de Geraldo Felinski e Eva Wendorff, pais de Zygmunt, no dia 30 /11 em Ziebin – Polônia.

3 1822 Nascimento de Zygmunt Felinski no dia 1º de novembro em Woyutyn – Polônia Batizado de Zygmunt no dia 1º de dezembro pelo Pe Michat Maniecki.

4 Mudança da família Felisnki para Zboroszów – 1838 – Aprendeu as primeiras letras com a família e nas escolas públicas Retorno da família para Woyutyn, devido a um grande incêndio, destruindo a casa e propriedade – Sygmunt recebe o Sacramento da Crisma pelas mãos do Bispo Michat Piwnicki em Luck. Infância feliz

5 1833 Morte do pai de Zygmunt - Geraldo Felinski ( Deputado ).

6 Zygmunt como coroinha na igreja

7 1835 –Zygmunt fez um voto de fidelidade a Deus perante a imagemede N. Senhora da Anunciação na Igreja de Klewan.

8 A mãe Eva Felinski (secretária da organização clandestina em defesa dos poloneses) foi presa e levada para o exílio em Wilno e Kiew (Rússia) A mãe Eva foi transferida para o desterro na Sibéria. Após a mãe ser exilada, Zygmunt ficou sob os cuidados do protetor Zenon Brzozowski.Os outros filhos ficaram sob os cuidados dos familiares.

9 Jovem estudante Fez o Curso de Matemática na Universidade de Moscou. Ainda que com pedras sepultassem a Polônia, o Divino Juiz que está no céu finalmente vai tratar com justiça os oprimidos.

10 1842 Zygmunt foi visitar sua mãe no exílio em Sarotówa - Sibéria.

11 1843 A mãe de Zygmunt recebe a anistia por parte do governo e volta para a sua casa Zygmunt faz estágio como estudante e trabalha na secretaria do governo em Moscou Zygmunt trabalhou e morou em Sokolowka na casa do protetor Zenon Brzozowski como secretário e auxiliar na administração dos seus bens.Viajou para diversos países a fim de conhecer os grandes vultos da história, da política e o modo de viver do povo.

12 1847 Zygmunt fixa residência em Paris (França) e estuda na Universidade de Sorbone, aperfeiçoando seus conhecimento em Ciências Humanas Zygmunt fixa residência em Paris (França) e estuda na Universidade de Sorbone, aperfeiçoando seus conhecimento em Ciências Humanas.

13 1848 Zygmunt encontra o poeta Júlio Slowacki, tornando-se seu grande amigo e companheiro de luta em defesa da Pátria. Participam juntos do levante que fracassou em Poznán Morte do grande amigo de Zygmunt, o poeta Júlio Slowacki.

14 1851 Volta de Zygmunt para sua terra natal em Woyutyn e o seu ingresso no Seminário Menor Diocesano em Zytomierz Volta de Zygmunt para sua terra natal em Woyutyn e o seu ingresso no Seminário Menor Diocesano em Zytomierz Zygmunt é transferido para o Seminário Maior Diocesano em Petersburgo Rússia.

15 1855 Ordenação Sacerdotal de Zygmunt S. Felinski no dia 08 de setembro em Petersburgo..

16 O Pe. Zygmunt Felinski trabalha como coadjutor na Igreja de Santa Catarina em Petersburgo, diretor espiritual dos seminaristas na Academia Espiritual e professor de matemática e latim nas escolas dominicanas.

17 1857 O Pe. Zygmunt organiza um Albergue Católico e um Orfanato para ajudar os velhinhos e crianças sem amparo, sendo aprovado pelo Imperador Alexandre II.

18 1857 O Pe. Zygmunt Felinski funda A CONGREGAÇÃO DA SAGRADA FAMÍLIA, na clandestinidade, em Petersburgo – Rússia e escreve a 1ª Constituição da Congregação, entregando-a para as Irmãs no dia 27 de dezembro de Primeira Comunidade da Congregação: Ir. Florentina Dyman Ir. Anete Malców Ir. Sofia Horoszewska

19 1859 O Pe. Zygmunt Felinski recebe a Cátedra do Ensino de Filosofia para os Seminaristas Diocesanos..

20 1860 Morte da mãe de Zygmunt Eva Felinski.

21 1862 Após 5 anos de fundação a Congregação já contava com 30 Irmãs. O Fundador nomeia a Ir. Florentina Dyman (CO – FUNDADORA) como Superiora Geral da Congregação.

22 1862 O Padre Zygmunt Felinski Ingressou na Ordem III de São Francisco de Assis, em Varsóvia na Capela das Irmãs Felicianas.

23 1862 No dia 06 de janeiro o Padre Zygmunt S. Felinski foi nomeado pelo Papa Pio IX, como Arcebispo Metropolitano de Varsóvia e sua Sagração aconteceu aos 26 de janeiro em Petersburgo. SEU LEMA: Servir a Deus, que é a Verdade. Mudança para Varsóvia em 9 de fevereiro e no dia 11 apresentou o seu programa de trabalho aos Padres, incluindo a preocupação com as Igrejas fechadas, a abertura das escolas paroquiais e bibliotecas para o povo. Funda um orfanato e escola em Varsóvia, confiando os trabalhos à Congregação das Irmãs da Sagrada Família.

24 1863 Novo levante(conflito) com derramamento de sangue na Polônia por ordem do Governo Russo. O Arcebispo pede demissão do cargo de Conselheiro do governo, por não concordar com as ações do governo em relação ao povo (começa a perseguição ao Arcebispo).

25 O Fundador abençoa a imagem de Nossa Senhora Imaculada Conceição no pátio da Casa Geral em Varsóvia no dia 13 de junho de 1863.

26 1863 O Arcebispo Zygmunt Felinski é levado para Moscou e depois para o EXÍLIO na Sibéria aos 14 de junho de 1863.

27 Permanece exilado durante 20 anos em Jaroslau – Sibéria – Rússia.

28 Do momento quando o Senhor Jesus veio para permanecer na minha capela, uma paz plena tomou conta de minha alma, quase impossível acreditar que isso fosse claro (Zygmunt) Escritos durante o exílio.

29 Mentira se sustentasse que não sofro, ou que sei suportar cristãmente as cruzes, mas aquilo que é mais cruciante não o poso revelar nas cartas, prefiro pois não buscar consolo no seio da amizade para onde não me é possível transferir tão cruéis sofrimentos

30 ...E no entanto um forte contingente policial o arrastou até as margens do rio Wolga e sobre o seu dorso até a geleira de Jarodlaw.

31 Sei que Deus me enviou aqui, não para o trabalho apostólico, mas para o trabalho interior, e é principalmente disso que deverei prestar conta.

32 Não vos preocupando com os desígnios da Providência, procuremos em primeiro lugar, cumprir fielmente aquilo que de nós Deus exige no presente momento, porque somente isso é que depende de nós e do que teremos que dar conta um dia. D. Felinski

33 1883 O Fundador recebe a anistia concedida pelo Governo Russo e passa a residir em Dzwiniaczka – Galícia (parte da Polônia dominada pela Áustria). Antes viaja para Roma agradecer o Papa Leão XIII pela ajuda na sua libertação.

34 1885 Após a volta do exílio o Fundador continua a sua missão com a Congregação que fundara, abrindo novas comunidades em Dzwiniaczka e Czerniowce ( escola e catequese). Na convivência fraterna o amor a Deus e ao próximo unem-se e amparam-se reciprocamente.

35 Durante o período de exílio, a Madre Florentina Dyman ficou responsável pela Congregação, mas recebia as orientações do Fundador por cartas e através do Padre Vicente Majewski.

36 1888 Felinski legalizou a situação da Congregação, renovou e publicou as Constituições, autorizando o uso do traje religioso.

37 1889 A Madre Florentina Dyman não aceitando as determinações do Fundador separa-se dele e com um grande grupo de Irmãs continua dirigindo as casas de Petersburgo, Varsóvia e Odessa, sob as suas próprias orientações. O Fundador ficou somente com 5 Irmãs, 3 postulantes e com duas casas na Galícia: Dzwiniaczka e Czerniowce.

38 1891 Aprovação da Nova Constituição pelo Arcebispo Diocesano D. Severino Morawski de Leópolis e aceitação da Congregação na sua Diocese. 1ª Vestição das Irmãs do Ramo do Fundador com o Traje Religioso em Dzwiniaczka Abertura do Noviciado- Dzwiniaczka e nomeação da Ir. Miguelina Jakubowska como Mestra. Abertura de nova casa em Leópolis ( Internato para estudantes).

39 1895 O Fundador nomeia a M. Sofia Koncza como Superiora Geral da Congregação

40 Abençoo-vos para o trabalho interior, para a construção do Reino de Deus em vossas almas, para levardes a cruz em Espírito de penitência e espontâneo sacrifício a exemplo de vosso Mestre, Esposo e Senhor.

41 No dia 17 de setembro de 1895 o Arcebispo Zygmunt S. Felinski morre em Cracóvia - O sol da minha vida já está em declínio, a hora ultima do dia já se aproxima e eu ainda não iniciei o trabalho verdadeiro na vinha do meu coração, como se nunca pudesse dar conta dos meus atos

42 Quando D. Zygmunt adoeceu, recebeu a bênção apostólica para a hora da morte do Papa Leão XIII. Foi enterrado em Cracóvia no cemitério Rakowiecki, sendo transladado em outubro para Dzwiniaczka. E hoje os seus restos mortais encontram-se na Catedral de Varsóvia – Polônia.

43 A congregação foi agregada à Ordem III de São Francisco de Assis, recebendo o Título de: Irmãs Franciscanas da Sagrada Família de Maria. +SF+

44 1906 VINDA DO 1º GRUPO DAS IRMÃS DA POLÔNIA PARA O BRASIL: 01/03/1906 1ª IRMÃS NO BRASIL Ir. Sofia Ulatowska, Ir. Maria Grzegorzewicz e Ir. Edviges Dudek LOCAL: Porto de Paranaguá 1ª COMUNIDADE: Colônia Orleans – Curitiba - Paraná. ATIVIDADE: Escola e Pastoral

45 D. Zygmunt foi Beatificado no dia 18 de agosto de 2002 em Cracóvia pelo Papa João Paulo II.

46 2002 Papa João Paulo II Beatifica o Arcebispo D. Zygmunt Felinski.

47 ANOS DE VIDA E MISSÃO NO BRASIL As Irmãs da Sagrada Família, desenvolvem sua missão nas Escolas, creches, Assistência Social com as pessoas carentes, nos hospitais, Abrigos de Idosos, nas Paróquias, nos Seminários e nos meios populares. No Brasil as Irmãs estão presentes nos Estados do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Goiás, Distrito Federal, Tocantins, Paraíba e Pernambuco.

48 ongregação A Congregação completou 150 anos de vida e missão no mundo. Atualmente conta com Irmãs, trabalhando em 145 comunidades religiosas em diversos países: Polônia, Brasil, Itália, Rússia, Bielorússia, Ucrânia e Casaquistão.

49 2009 CANONIZAÇÃO DE D. ZYGMUNT FELINSKI ção oficial foi no dia 11 de outubro, em Roma- Itália, presidida pelo Papa Bento XVI. A partir desse momento passou a fazer parte do livro dos Santos e venerado nos altares pela invocação de SÃO ZYGMUNT FELINSKI, o apóstolo da Paz e concórdia entre as nações, protetor das famílias e dos que sofrem. Grande propagador da devoção `a Nossa Senhora e fiel seguidor de São Francisco de Assis. A celebração oficial foi no dia 11 de outubro, em Roma- Itália, presidida pelo Papa Bento XVI. A partir desse momento passou a fazer parte do livro dos Santos e venerado nos altares pela invocação de SÃO ZYGMUNT FELINSKI, o apóstolo da Paz e concórdia entre as nações, protetor das famílias e dos que sofrem. Grande propagador da devoção `a Nossa Senhora e fiel seguidor de São Francisco de Assis.


Carregar ppt "Vida de SÃO Zygmunt S. Felinski (Fundador da Congregação das Irmãs da Sagrada Família)"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google