A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Inovação na indústria brasileira de software e serviços de TI I CIBSS, Itupeva, Outubro 2012.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Inovação na indústria brasileira de software e serviços de TI I CIBSS, Itupeva, Outubro 2012."— Transcrição da apresentação:

1 Inovação na indústria brasileira de software e serviços de TI I CIBSS, Itupeva, Outubro 2012

2 Software Serviços TI Customizável Não customizável Sw sob encomenda Consultoria TI Suporte TI Tratamento dados Informações na internet Reparação equipamentos Serviços de informática Setor TI Hardware Componentes eletrônicos Equips de info Aparelhos recepção, reprodução Mídias virgens, magnéticas e ópticas Comércio atac. Telecom Equips. comunicação Serviços de telecom Comércio atac. Serviços de informática no contexto TIC Setor TIC

3 PINTEC (Pesquisa de Inovação Tecnológica/IBGE) Empresas com 10 ou mais pessoas ocupadas Serviços de informática: PINTEC 2005 (inovações no período 2003 a 2005) e PINTEC 2008 (2006 a 2008) Baseada no Manual de Oslo Fatores investigados: processo inovativo; esforços empreendidos para inovar; impactos causados e grau de importância das inovações; fontes de informação utilizadas; relações de cooperação com outras organizações; problemas e obstáculos apontados para a realização ou não de inovações.

4 Queda de 10 pontos percentuais na taxa de inovação das empresas de serviços de informática com 10 ou mais PO (PINTEC/IBGE 2005 X PINTEC 2008). PINTEC 2008: redução no % de dispêndios em atividades inovativas, no geral, e em P&D, em particular. DispêndiosPINTEC 2005PINTEC 2008 Em atividades inovativas (AI)* R$ 2,1 bilhõesR$ 1,6 bilhão AI/Receita (RL) SI 10 ou + PO5,9%4,0% P&D interna/RL SI 10 ou + PO2,3%1,0% Fonte: Elaboração Observatório SOFTEX, a partir PINTEC/IBGE, 2005 e *Em valores Como explicar?

5 Faixa de pessoas ocupadas (PO) 2003 a a a 4957%48% 50 a 9953%41% 100 a 24965%58% 250 a 49960%57% 500 ou mais83%64% TOTAL58%48% Valores arredondados. Fonte: Pesquisa de Inovação Tecnológica (PINTEC)/IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de Indústria, anos 2005 e Taxa de inovação por faixa de PO Queda ocorre em todas as faixas de porte, mas é especialmente relevante nas empresas com 500 ou mais PO: 19 pontos percentuais

6 Faixa pessoas ocupadas (PO) 2003 a a 2008 Produto (1) Processo (2) Produto (1) Processo (2) 10 a 4942% 41%28% 50 a 9946%32%38%25% 100 a 24957%44%51%42% 250 a 49948% 52%32% 500 ou mais76%55%54%52% Taxa de inovação por faixa de PO e tipo de inovação Valores arredondados. (1) Empresas que realizaram inovações só em produto ou em produto e processo; (2) Empresas que realizaram inovações só em processo ou em produto e processo. Fonte: Pesquisa de Inovação Tecnológica (PINTEC)/IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de Indústria, anos 2005 e Queda ocorre tanto em inovação em produto como em inovação em processo

7 Atividade inovativa (AI)2005 (1) 2008 (2) Atividades internas de P&D56%24% Aquisição externa de P&D4% Outros conhecimentos externos24%32% Aquisição de software48%53% Aquisição de máquinas e equipamentos76%69% Treinamento50%56% Projeto industrial e outras preparações técnicas21%30% Introdução das inovações tecnológicas no mercado31%52% Valores arredondados. Permite respostas múltiplas. Sobre total que realizou inovações no período 2003 a 2005 e teve dispêndios em 2005: 1.829; (2) Sobre total que realizou inovações no período 2006 a 2008 e teve dispêndios em 2008: Fonte: PINTEC/IBGE 2005 e % de empresas com dispêndios em inovação por atividade inovativa Redução significativa % de empresas que realizou P&D. Cresce % que adquiriu software e treinamento e que busca o mercado

8 Atividade inovativa (AI) % sobre montante total (1) Atividades internas de P&D39%25% Aquisição externa de P&D2% Outros conhecimentos externos7%6% Aquisição de software7%9% Máquinas e equips21%41% Treinamento12%7% Projeto industrial/ preparações técnicas3%6% Introdução inovações tecnológicas no mercado8%5% Valores arredondados. (1) Sobre total de dispêndios em 2005 (R$ 2,1 bilhões) e em 2008 (R$ 1,6 bilhão); (2) Em mil R$ por empresa, valores deflacionados IGP-DI, ano-base Fonte: Observatório SOFTEX, a partir da PINTE)/IBGE, anos 2005 e Distribuição dos dispêndios por AI Aumenta os dispêndios em máquinas e equipamentos.

9 Distribuição dos dispêndios por foco da inovação Foco da inovaçãoAno 2005Ano 2008 P&D49%33% Produção43%62% Comercialização8%5% Total do dispêndio100% Valores arredondados. Fonte: Observatório SOFTEX, a partir da Pesquisa de Inovação Tecnológica (PINTEC)/IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de Indústria, anos 2005 e O foco da inovação, mensurado através dos gastos com inovação, concentrou-se em atividades do subsistema produção: aquisição de software e outros conhecimentos externos, máquinas e equipamentos, treinamento

10 % empresas que recebeu apoio do governo para inovar Tipo de programa Programa de apoio 2003 a a 2008 Incentivo fiscal P&D e inovação tecnológica2%1% Lei de Informática4%1% Fundo perdidoSubvenção econômicaN/A4% Financiamento Projetos de P&D sem parceria com universidades e institutos de pesquisa N/A1% Projetos de P&D em parceria com universidades e institutos de pesquisa 2% P&D e compra de máquinas e equipamentos 4%2% OutrosOutros programas de apoio5%9% Participação do governo é pouco expressiva em ambos os períodos, mas mostra tendência ao crescimento. Valores arredondados. Fonte: Observatório SOFTEX, a partir PINTEC/IBGE, anos 2005 e 2008.

11 Por que queda tão significativa na taxa de inovação (razões indicadas pelas empresas para não inovar descartam realização de inovações prévias)? Por que redução tão drástica no número de empresas que realizaram P&D interna ou externa? Por que redução tão expressiva no montante gasto em P&D? SE, em princípio: Condições econômicas (período 2006 a 2008) mostravam- se favoráveis quando comparadas ao período anterior. Governo incluiu inovação como uma de suas prioridades e aperfeiçoou mecanismos para apoio.

12 POSSÍVEIS RESPOSTAS GERAIS (mudanças na PINTEC, tempo para alcance de resultados das políticas de governo, falhas na implementação das políticas de governo) destacam-se as seguintes: Ano 2008, em que são relatados dispêndios referentes ao período 2006 a 2008 da PINTEC 2008: desfavorável para o setor de serviços de informática que antecipou a crise. Concorrência acirrada, redução das margens: pequenas empresas adquirem vantagens competitivas. Queda significativa na receita das grandes empresas Mudança na composição da indústria brasileira de software e serviços de TI: caminhamos para segmentos menos intensivos em tecnologia.

13 POSSÍVEIS PROPOSTAS Estudos prospectivos em tecnologias emergentes e novos modelos de negócios. ROTAS ESTRATÉGICAS Incremento de capacitação e consultoria em Gestão da Inovação: Curta duração: NAGI Média duração: Lato Sensu Longa duração: Stricto Sensu Fortalecimentos dos Habitats de Inovação:

14

15 Observatório SOFTEX Apoio: SEPIN/MCTI FINEP Luiz Márcio Spinosa Virgínia Duarte (19) ; (19) Cooperação técnica: IBGE


Carregar ppt "Inovação na indústria brasileira de software e serviços de TI I CIBSS, Itupeva, Outubro 2012."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google