A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

AVALIAÇÃO DO ESTRESSE EM MULHERES INFÉRTEIS UTILIZANDO O INVENTÁRIO DE SINTOMAS DE ESTRESSE DE LIPP (ISSL) Simone da Nóbrega Tomaz Moreira George Dantas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "AVALIAÇÃO DO ESTRESSE EM MULHERES INFÉRTEIS UTILIZANDO O INVENTÁRIO DE SINTOMAS DE ESTRESSE DE LIPP (ISSL) Simone da Nóbrega Tomaz Moreira George Dantas."— Transcrição da apresentação:

1 AVALIAÇÃO DO ESTRESSE EM MULHERES INFÉRTEIS UTILIZANDO O INVENTÁRIO DE SINTOMAS DE ESTRESSE DE LIPP (ISSL) Simone da Nóbrega Tomaz Moreira George Dantas de Azevedo Cleyton Amaral Nogueira e Silva Geraldez Tomaz Técia Maria de Oliveira Maranhão Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde Maternidade Escola Januário Cicco, Natal-RN

2 INTRODUÇÃO ADIAMENTO DA GRAVIDEZ 10% entre 15 e 30 anos 14% entre 30 e 34 anos 25% de 35 anos em diante (Jacob, 2000) CRISE PSICOLÓGICA DIFERENÇAS DE GÊNERO DIANTE DO DIAGNÓSTICO DA INFERTILIDADE (Van Balen, Trimbos-Kemper & Verdurmen, 1996; Greil, 1997 e Pasch, Schetter & Christensen, 2002))

3 Infertilidade e o funcionamento psicológico (investigação diagnóstica, a duração e o tratamento da infertilidade e a qualidade do relacionamento do casal.) (Connolly, et al., 1992; Newton, C. R.; Sherrard, W & Glavac, I. 1999; Greil, 1997) Estresse e concepção (Armario et al., 1995; Dobson e Smith, 2000; Gallinelli et al., 2001) INTRODUÇÃO

4 INTRODUÇÃO n Estresse e fertilização in vitro Reprodução Assistida Suporte psicológico Implantação (Cohen et al., 2001 e Gallinelli et al, 2001)

5 OBJETIVO Quantificar a incidência do estresse em uma amostra de mulheres inférteis de Natal-RN, avaliando a fase em que o mesmo se manifesta e a sintomatologia predominante

6 METODOLOGIA Casuística: 90 mulheres inférteis Ambulatório de infertilidade da Maternidade Escola Januário Cicco (MEJC)- UFRN Período: Julho 2002 a Junho 2003 Parâmetros Considerados: incidência do estresse fase do estresse (alerta, resistência, quase exaustão e exaustão) sintomatologia predominante (psicológica ou física)

7 METODOLOGIA O inventário de Sintomas de Stress de Lipp ( ISSL) Validação Aplicação É um teste útil na identificação de quadros característicos do estresse.

8 RESULTADOS Figura 1. Distribuição da amostra de acordo com a presença ou não de estresse

9 RESULTADOS Figura 2. Distribuição da amostra de acordo com a variável fases do estresse

10 RESULTADOS Sintomasn% Psicológicos4180,4 Físicos1019,6 Total51100,0

11 Discussão Estudos apontam que o tratamento da infertilidade é capaz de desenvolver o estresse (Connolly, 1992; Greil,1997; Jacob, 2000). A amostra estudada confirma a presença de estresse em 56, 7% das mulheres com problemas de fertilidade, o que provoca diminuição na capacidade de conceber (Armario et al., 1995; Dobson & Smith, 2000; Gallinelli et al., 2001)

12 Discussão A impossibilidade de conceber é vivenciada pelas mulheres como uma experiência devastadora ( Mahlstedt et al, 1987 ) Muitas, mencionam que, em relação ao funcionamento psicológico, a infertilidade reduz a auto-estima e sua valorização no contexto social, além da depressão, culpa e frustração (Bell, 1980; Connolly, 1992; Balen et al., 1996; Domar et al., 2000) Observou-se prevalência dos sintomas psicológicos sobre os físicos em 80,4% das mulheres.

13 CONCLUSÃO n O alto índice (82,35%) de mulheres na fase de resistência sinaliza a importância da presença do psicólogo nos serviços de Reprodução Humana.


Carregar ppt "AVALIAÇÃO DO ESTRESSE EM MULHERES INFÉRTEIS UTILIZANDO O INVENTÁRIO DE SINTOMAS DE ESTRESSE DE LIPP (ISSL) Simone da Nóbrega Tomaz Moreira George Dantas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google