A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Atualidade 2012 – TJ – Escrevente Prof. Flávio Ferrão. Por que atualidades? Prova Roleta-Russa? Os concursos públicos cada vez mais exigem profissionais.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Atualidade 2012 – TJ – Escrevente Prof. Flávio Ferrão. Por que atualidades? Prova Roleta-Russa? Os concursos públicos cada vez mais exigem profissionais."— Transcrição da apresentação:

1 Atualidade 2012 – TJ – Escrevente Prof. Flávio Ferrão. Por que atualidades? Prova Roleta-Russa? Os concursos públicos cada vez mais exigem profissionais que estejam conectados e interessados pelas grandes questões que assolam o século XXI. A amplitude que a Internet tomou nesse inicio de milênio, fez com que pessoas de todo mundo e uma significativa parcela de brasileiros tivesse acesso a um trubilhão de informações, agenciadas através do Google, impulsionada pelo Facebook que em determinados países geraram revoluções. Esse novo mundo virtual (que se mistura ao próprio mundo real) foi capaz de ampliar a globalização da informação. Hoje você pode, da sua casa, escutar uma rádio francesa ao vivo e on- line. Mas esse mesmo mundo novo é feito e fruto de um mundo distorcido pelas questões do capitalismo especulativo-finaceiro-tecnológico, que tornam o mundo um lugar bastante difícil de se viver, por este ser um sistema que prega a ganância desmedida, o individualismo, e arrogância humana por usurpar seu próprio planeta sem pensar no futuro. A prova de Atualidades portanto é um artifício dos órgãos públicos para tentar selecionar um perfil que se interessa por todo tipo de mídia, que faz um bom uso da internet, e que domine minimamente as questões políticas, econômicas e sociais do mundo e de seu país. Alunos sempre perguntam à professores de Atualidades, quais são os temas quentes, quais tem maior chance de cair na prova. Mas olhem só o edital do conteúdo programático da prova : 04 questões relacionadas a fatos políticos econômicos e sociais, ocorridos a partir do primeiro semestre de 2012.Genérico, eu diria... Fica bastante complicado pensar na quantidade de fatos políticos, econômicos e sociais, que aconteceram nesse período. O mundo está cada vez mais agitado, e cada vez mais multipolar, com muitas nações desenvolvendo primazias ou sofrendo transformações. Mesmo no Brasil, passamos por um período conturbado e contradório, envolvendo uma intensa violência e desrespeito aos direitos humanos, escândalos de corrupção, crescimento econômico, discussões de cunho social e comportamental.

2 Mundo

3 Cruzeiro que naufragou na costa da Itália tinha 53 brasileiros, diz Itamaraty Acidente deixou 3 mortos e 70 desaparecidos, segundo autoridades locais. Não há informação de brasileiros entre mortos, feridos ou desaparecidos. Janeiro de 2012 O governo brasileiro informou na tarde deste sábado (14) que havia 53 brasileiros entre os passageiros e tripulantes do barco de cruzeiro da empresa que naufragou na véspera no Mar Mediterrâneo, no litoral da Itália. Os brasileiros são 47 passageiros e 6 tripulantes, segundo o Itamaraty, que cita informações do consulado brasileiro em Roma.Por volta de 12h25, a empresa Costa Cruzeiros, dona do navio, havia informado que eram 46 passageiros brasileiros.Um grupo de 26 brasileiros estão se dirigindo, de ônibus, para Milão, segundo o consulado brasileiro na cidade.De acordo com autoridades italianas, o acidente deixou três pessoas mortas, 14 feridos e pelo menos 70 desaparecidos. Os mortos, segundo a imprensa italiana, que citou autoridades locais, seriam dois turistas franceses e um tripulante peruano.O navio chocou-se contra uma rocha, encalhou em um banco de areia próximo à ilha de Giglio, na Toscana, região central da Itália, teve seu casco quebrado, virou e ficou parcialmente submerso. O acidente ocorreu a cerca de 40 quilômetros do continente.As vítimas morreram afogadas. Os desaparecidos podem ter procurado abrigo com os moradores da ilha. Alguns dias depois do acidente... A justiça italiana decidiu prender o comandante do navio Concórdia, da Costa Cruzeiros, por homicídio múltiplo, naufrágio e abandono de navio. A embarcação, que segundo testemunhas navegava perto demais da costa, bateu em um rochedo e teve o casco rompido, tombando de lado. O navio transportava pessoas. Três mortes foram confirmadas e até a noite de hoje,41 pessoas ainda estavam desaparecidas e 42 feridas, duas em estado grave. Um terço dos passageiros eram italianos e 46 brasileiros estavam a bordo.

4 Anonymous ataca sites do governo dos EUA após fechamento do Megaupload Janeiro de 2012 São Paulo - Após um breve período de silêncio, o grupo de hackers Anonymous voltou à ativa na noite desta quinta-feira munidos de um discurso de vingança. Pouco tempo depois do Megaupload.com ter sido retirado do ar pelo FBI, acusado de pirataria, o grupo atribuiu a si os ataques que desativaram endereços da Justiça Americana, Universal Music, Associação Cinematográfica (MPAA) e da Associação da Indústria de Gravação da América (RIAA).O anúncio foi feito nas páginas do grupo no Twitter por volta das 19h. "O Governo derruba o Megaupload minutos depois o Anonymous derruba os sites do governo e das gravadoras", diz um dos tuítes. "Vocês deviam ter previsto", afirmaram em outro post. O grupo também afirmou que a operação em curso, chamada de #OpMegaupload ou #OpPayback, é "o maior ataque já feito alguma vez pelo Anonymous", com participantes. Os hacktivistas estariam usando Loic, um programa de código aberto utilizado para ataques de negação de serviço DDoS. E parece que a ação vai continuar - a intenção do grupo é ir atrás do site do FBI. Pegue pipoca… será uma noite longa e engraçada, avisou o perfil que divulga e comemora os avanços da operação. Fechado O Megaupload.com, um dos dos maiores sites de compartilhamento de arquivos do mundo, saiu do ar depois que o FBI indiciou seus funcionários por pirataria. Como parte da operação, foram presos quatro executivos responsáveis pelo site, e outros três diretores do endereço serão processados.A acusação é de que o site lesou proprietários de direitos autorais em mais de US$ 500 milhões ao abrigar contéudo pirateado como filmes e músicas. Durante a noite, a página está fora do ar e não traz nenhum aviso sobre o motivo. Após 3 horas de operação, o grupo hacker Anonymous foi bem sucedido em sua ofensiva contra o site do FBI, que finalmente foi derrubado por volta das 22h50 desta quinta-feira. Por enquanto não há novos alvos anunciados. O Stop Online Piracy Act (em tradução livre, Lei de Combate à Pirataria Online), abreviado como SOPA, é um projeto de lei da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos de autoria do representante Lamar Smith e de um grupo bipartidário com doze participantes. O projeto de lei amplia os meios legais para que detentores de direitos de autor possam combater o tráfico online de propriedade protegida e de artigos falsificados. No dia 20 de janeiro, amar Smith suspendeu o projeto. Segundo ele a suspensão é "até que haja um amplo acordo sobre uma solução". O projeto tem sido objeto de discussão entre seus defensores e opositores. Seus proponentes afirmam que proteger o mercado de propriedade intelectual e sua indústria leva a geração de receita e empregos, além de ser um apoio necessário nos casos de sites estrangeiros. Seus oponentes alegam que é uma violação à Primeira Emenda, além de uma forma de censura e irá prejudicar a Internet, ameaçando delatores e a liberdade de expressão.

5 Outras notícias de Janeiro de de Janeiro Sismo de magnitude 7.0 na escala de Richter atinge a região das ilhas Izu no sudeste do Japão. Entra em vigor a lei que proíbe os eventos conhecidos como "touradas" na região da Catalunha, Espanha. 10 de Janeiro Terremoto de magnitude 7.3 na escala Richter atinge a ilha de Sumatra 13 a 22 de Janeiro Primeira edição dos Jogos Olímpicos da Juventude de Inverno, em Innsbruck, Áustria. Terremoto de magnitude 6.6 na escala richter atinge a Antárctica. Sonda espacial russa Fobos-Grunt cai no oceano pacifico próximo a ilha chilena de Wellington após lançamento mal sucedido. [6] [6] 22 de Janeiro A Croácia através de referendo popular, decide com 66% dos votos, se juntar à União Europeia. [ 25 de Janeiro Terremoto de magnitude 4.9 na escala Richter atinge a Itália. [ [ 26 de Janeiro Sonda Kepler descobre 26 planetas fora do sistema solar. 27 de Janeiro Terremoto de magnitude 5.3 na escala Richter atinge a Itália. Companhia aérea Spanair da espanha encerra suas operações após fim das negociações sem sucesso pela compra da companhia pela Qatar Airways. Asteroide 2012 BX34 com 11 metros de largura passa a km da terra e só é avistado ao se aproximar do planeta. [15] [15] 30 de Janeiro Terremoto de magnitude 6.3 na escala Richter atinge o Peru. [ 31 de Janeiro 433 Eros, o segundo maior objeto próximo à Terra registrado (tamanho 13×13×33 km) passa a 0,1790UA ( km). A NASA estudou o Eros com a sonda NEAR Shoemaker lançada em 17 de fevereiro de 1996.

6 Briga de torcidas mata, pelo menos, 74 e fere mais de mil no Egito Fevereiro de 2012 Selvageria, barbárie e tragédia: uma briga generalizada num estádio de futebol do Egito deixou mais de 70 mortos e mil feridos na quarta-feira (1º). A polícia agora investiga o que motivou tanta confusão. Dezenas de pessoas estão presas. O caso está nas manchetes do mundo. Tudo isso acontece em um país já desestabilizado políticamenteNesta quinta-feira (2), o chefe da Junta Militar que governa o Egito, general Mohamed Tantawi, prometeu investigar e punir os responsáveis por essa violência, que está sendo considerada o pior massacre da história do futebol no país, já muito marcado por brigas em estádios. O governo egípcio decretou luto oficial de três dias.O general Mohamed Tantawi recebeu na manhã de quinta-feira (2) alguns dos jogadores que estavam no estádio na quarta (1º). Os atletas estavam muito abatidos. A partida era entre o Al Ahly e Al Masry, dois dos principais times do Egito. Eles disputavam o campeonato nacional em Port Said, a 200 quilômetros da capital Cairo.Assim que o juiz apitou o fim do jogo, torcedores do Al Masry, time da casa, invadiram o campo, bateram nos jogadores do Al Ahly e correram em direção à torcida adversária. O estádio virou um campo de batalha. O campo foi tomado por policiais, jogadores e torcedores. A briga era generalizada.O empresário egípcio que trabalha no Brasil, Mohamed Darwich, estava no estádio, na torcida do Al Masry. A irmã dele é jornalista e estava no campo tirando fotos. Por telefone, Mohamed contou o que viu e como salvou a irmã. Hoje a vi a morte com meus olhos. Eu vi a morte com meus olhos. E não foi só isso. Foi também quebra-pau fora do campo. Eu peguei minha irmã, minha irmã que estava no campo. Eu peguei no braço dela e saí correndo como se fosse que eu estava fugindo de um inimigo, disse Mohamed Darwich. O confronto ocorreu quando torcedores do clube local, Al-Masry invadiram o campo para agredir a torcida e os jogadores do Al-Ahly, do Cairo e uma das equipes com mais torcedores no Egito. Esse conflito, contudo, possui uma clara dimensão política já que as torcidas organizadas foram instrumentais na revolta que depôs Mubarak, quase um ano atrás, as organizadas do Al-Ahly foram segundo relatos bastante ativas nos confrontos com a polícia durante os conturbados dias de ocupação da, hoje famosa, Praça Tahrir. É claro que essa ligação com a revolução alimenta os rumores de que a polícia local que fora importante esteio do regime de Mubarak, tenha sido omissa no conflito como uma forma de vingança. E as imagens mostram dezenas de polícia de choque inertes enquanto a confusão se desencadeava. Policiais, é preciso ressaltar, que têm experiência no enfrentamento de torcidas organizadas.O porta-voz das organizadas acusa a junta militar de tentar puni-los e executá-los por sua participação na revolução e prometem uma nova guerra para defendê-la. Um claro indicativo que a situação permanece tensa e há um risco elevado de retaliação. Essa briga ocorre no momento em que se tenta relaxar as provisões do estado de emergência que há décadas está em vigor no Egito, nesse sentido podemos esperar que seja instrumentalizada por todas as forças envolvidas. Por enquanto, esse incidente já resultou nas renuncias do governador e do chefe de polícia de Port Said.

7 Contexto Político social - Egito Eleições Primavera Árabe – Para entender. A eleição presidencial do Egito de 2012 foi realizada em duas etapas: primeiro turno em 23 e 24 de maio; e segundo turno em 16 e 17 de junho. De acordo com o sistema eleitoral, se nenhum dos candidatos obtivesse a maioria absoluta dos votos (50%+1), um segundo turno seria realizado em 16 e 17 de junho, sendo de facto realizado, com a não confirmação de resultado conclusivo no primeiro turno. Esta eleição é considerada histórica por ser a primeira eleição livre do país, já que nas outras não havia oposição de forma que o vencedor era óbvio. O segundo turno confirmou a vitória dos islamitas, representados pelo Partido da Liberdade e da Justiça, conquistando 51,7%, tendo Morsi como primeiro presidente eleito em eleições livres na era pós-Mubarak. Há 30 anos, o Egito foi governado pela ditadura de Hosni Mubarak. De 25 de janeiro a 11 de fevereiro de 2011 aconteceram uma série de manifestações de rua, protestos e atos de desobediência civil. Os principais motivos para o início das manifestações e tumultos foram a violência policial, leis de estado de exceção, o desemprego, o desejo de aumentar o salário mínimo, falta de moradia, inflação, corrupção, falta de liberdade de expressão, más condições de vida e fatores demográficos estruturais. A oposição a Mubarak(que foi organizada a partir do Facebook) levou a renúncia do presidente e vice em 11 de fevereiro de Tomou posse no lugar um Conselho Militar Supremo liderado por Mohamed Hussein Tantawi no qual declarou que passaria o governo aos civis todos os presidentes desde a revolução de 1952 eram militares. Durante as manifestações, exigia-se eleições livres. Após a deposição de Mubarak, o Conselho Militar mudou a data das eleições várias vezes fazendo com que ela fosse adiada, o que provocou uma certa tensão. Primavera Árabe É o nome dado à onda de protestos, revoltas e revoluções populares contra governos do mundo árabe que eclodiu em A raiz dos protestos é o agravamento da situação dos países, provocado pela crise econômica e pela falta de democracia. A população sofre com as elevadas taxas de desemprego e o alto custo dos alimentos e pede melhores condições de vida. Países envolvidos Egito, Tunísia, Líbia, Síria, Iêmem e Barein. Ditaduras derrubadas A onde de protestos e revoltas já provocou a queda de quatro governantes na região. Enquanto os ditadores da Tunísia e do Egito deixaram o poder sem oferecer grande resistência, Muammar Kadafi, da Líbia, foi morto por uma rebelião interna com ação militar decisiva da Otan. No Iêmen, o presidente Saleh resistiu às manifestações por vários meses, até transferir o poder a um governo provisório. A Síria foi o único país que até agora (12/03/2012) não conseguiu derrubar o governo do ditador Bashar al-Assad. Transição para as novas democracias Tunísia e Egito realizaram eleições em 2011, vencidas por partidos islâmicos moderados. A Tunísia é apontada como o país com as melhores chances de adotar com sucesso um regime democrático. No Egito, os militares comandam o conturbado processo de transição, e a população pede a sua saída imediata do poder. Geopolítica árabe Os Estados Unidos eram aliados de ditaduras árabes, buscando garantir interesses geopolíticos e econômicos na região, que abriga as maiores reservas de petróleo do planeta. A Primavera Árabe põe em cheque a política externa de Washington para a região. A Liga Árabe, liderada pela Arábia Saudita e pelo Catar, assume um papel de destaque na mediação das crises e dos conflitos provocados pela Primavera Árabe.

8 Outras notícias – Fevereiro de de Fevereiro Balsa com 350 pessoas a bordo naufraga na Papua- Nova Guiné. 5 de Fevereiro Na Finlândia, são realizadas eleições presidenciais. 6 de Fevereiro Terremoto de magnitude 6.8 na escala Richter atinge as Filipinas. 15 de Fevereiro 26 de Fevereiro O Artista é o filme vencedor do Oscar 2012 na categoria Melhor Filme. 27 de Fevereiro Cruzeiro Costa Allegra com 1040 pessoas abordo fica à deriva no Oceano Índico próximo as ilhas Seychelles após um incêndio na casa de máquinas. 29 de Fevereiro Microsoft lança versão de testes do Windows 8, sistema operacional com uma interface completamente nova [28]1 [28] Japão conclui a construção da torre Tokyo Sky Tree, a mais alta do mundo com 634 metros de altura.

9 Eleições na Rússia. Contexto Político Março de 2012 Os protestos na Rússia de 2011 e 2012 começaram como resposta às eleições parlamentares no país, em que jornalistas, ativistas públicos e membros do povo a consideraram como uma fraude. Em 10 de dezembro de 2011, após uma semana de manifestações em pequena escala, a Rússia viu os maiores protestos em Moscou desde a queda daUnião Soviética. O foco dos protestos têm sido o partido no poder, Rússia Unida, e Vladimir Putin, o atual primeiro-ministro e ex- presidente, que anunciou sua intenção de concorrer novamente à presidência em Em 4 de março de 2012, na eleição presidencial surgiram novos indícios de fraude, o que resultou na continuidade dos protestos. Antecedentes De acordo com a agência RIA Novosti, havia mais de relatórios oficiais de irregularidades eleitorais em todo o país. Membros dos partidos Rússia Justa, Yabloko eComunista informaram que os eleitores foram transportados entre os diversos pontos eleitorais para votar várias vezes. Os partidos Yabloko e Liberal Democrata informaram que alguns dos seus observadores (acompanhantes das eleições) tinham sido proibidos de assistir a vedação das urnas e de coletarem imagens de vídeo, e alguns foram expulsos sem justificativa dos pontos de votação. [6] O partido Rússia Unida alegou que os partidos de oposição haviam se envolvido em campanha ilegal através da distribuição de folhetos e jornais nos locais de votação, e que em alguns locais os eleitores foram obrigados a votar no partido Comunista sob ameaças de violência. [6] Pussy Riot é um grupo de punk rock feminista russo que encena, em Moscou, performances extemporâneas de provocação política sobre temas como o estatuto das mulheres na Rússia e, mais recentemente, contra a campanha do primeiro-ministroVladimir Putin para a presidência da Rússia. Em março de 2012, durante um concerto improvisado e não autorizado na Catedral de Cristo Salvador de Moscou, três mulheres da banda foram presas e acusadas de vandalismo motivado por ódio religioso. Seu julgamento começou no final de julho. Os membros da banda ganharam simpatia, tanto dentro da Rússia como internacionalmente, devido a acusações de tratamento cruel enquanto sob custódia, e um risco de uma possível sentença de prisão de sete anos, mas também foram criticados na Rússia por ofender os sentimentos das pessoas religiosas. Advogados do grupo declararam que as circunstâncias do caso reavivaram a tradição da era soviética do julgamento farsa. Em 17 de agosto de 2012 as três integrantes foram condenadas por vandalismo motivado por ódio religioso e receberam penas de dois anos de prisão.

10 Os Brics – Brasil, Rússia, Índia e China e Afríca do Sul apontam como possíveis novas potências... Será? É uma sigla que se refere a Brasil, Rússia, Índia e China, que destacaram-se no cenário mundial pelo rápido crescimento das suas economias em desenvolvimento. O acrônimo foi cunhado e proeminentemente usado pelo economista Jim ONeill, chefe de pesquisa em economia global do grupo financeiro Goldman Sachs, em A Coreia do Sul e em parte o México seriam os únicos países comparáveis com os países BRIC, de acordo com um artigo publicado em 2005, mas suas economias foram excluídas inicialmente porque já foram considerados mais desenvolvidas. O Goldman Sachs argumenta que, uma vez que estão em rápido desenvolvimento, em 2050, o conjunto das economias dos BRICs pode eclipsar o conjunto das economias dos países mais ricos do mundo atual. Os quatro países, em conjunto, representam atualmente mais de um quarto da área terrestre do planeta e mais de 40% da população mundial. O Goldman Sachs não argumenta que os BRICs se organizam em um bloco econômico ou uma associação de comércio formal, como no caso da União Europeia. No entanto, há fortes indícios de que "os quatro países do BRIC têm procurado formar um "clube político" ou uma "aliança", e assim convertendo "seu crescente poder econômico em uma maior influência geopolítica." Em 16 de junho de 2009, os líderes dos países do BRIC realizaram sua primeira reunião, em Ecaterimburgo, e emitiram uma declaração apelando para o estabelecimento de uma ordem mundial multipolar.

11 Os Brics em números. Pelo segundo ano consecutivo, o Brasil perdeu posições em um recém-divulgado ranking de competitividade internacional, que cita declínio do país em investimentos diretos no exterior, crescimento da economia, eficiência do governo e inflação.O ranking de competitividade entre 59 países, feito pela escola de administração suíça IMD, é liderado por Hong Kong e pelos Estados Unidos e coloca o Brasil na 46ª posição, duas abaixo da ocupada em 2011.O país vinha subindo no ranking entre 2007 e 2010, mas em 2011 caiu do 38º posto ao 44º. Agora, foi ultrapassado pela Hungria e a Lituânia. A avaliação da IMD, publicada desde 1989, é feita com base em dados compilados por instituições locais - os do Brasil foram levantados pela Fundação Dom Cabral - e por entrevistas com executivos internacionais. Seu objetivo é medir como os países gerenciam seus recursos humanos e econômicos para aumentar sua prosperidade.Em comparação com os países do Bric, o Brasil só se sai melhor que a Rússia, em 48º lugar. A China continental foi colocada em 23º lugar do ranking, e a Índia, em 37º. Ambas perderam posições em relação ao ano anterior. Na América Latina, três países - Chile, Peru e México - foram considerados mais competitivos que o Brasil.

12 Outras notícias – Março de de Março Apple Inc. anuncia a nova versão de seu tablet, o iPad 3. 9 de Março Terremoto de magnitude 6.0 na escala richter atinge região noroeste da China. 20 de Março Terremoto de magnitude 7.4 na escala richter atinge o México com epicentro a 193 km da região de Acapulco. 22 de março Junta Militar realiza golpe de estado em Mali, suspendendo a atual Constituição devido a conflitos com tuaregues no norte do país.

13 Eleição de Aung San Suu Kyi mostra que Mianmar enfrenta poderio chinês. Abril 2012 A população da Birmânia – que os generais no poder há mais de 20 anos batizaram Mianmar – viveu um dia de eleições comovedor. Ninguém escondia a emoção de ver Aung San Suu Kyi, festejar a sua eleição ao Parlamento birmanês. A lady de Yangun, prêmio Nobel e quase 20 anos de prisão domiciliar, conseguiu não só se eleger folgadamente, mas o seu partido, a Liga Nacional pela Democracia, simplesmente abocanhou quase todos os 44 mandatos em jogo. Uma vitória até esmagadora demais que levou Suu Kyi a pedir moderação nos festejos para não irritar o partido dos militares no poder. Mas na Birmânia inteira, a esperança voltou: a de que este primeiro e modesto passo eleitoral seja o começo do caminho para sair do regime autoritário e restabelecer a democracia no país... Na verdade, esta primeira e modesta vitória de Aung San Suu Kyi numa eleição parlamentar parcial é o símbolo de que a Birmânia, espécie de pivô geopolítico da região, está trocando de campo, passando da órbita chinesa para o lado dos que querem conter o poderio chinês. Durante a eleição geral de 1990, a LND, partido liderado por Suu Kyi, obteve 59% dos votos em todo o país, conquistando 81% (392 de 485) dos assentos no parlamento - o que deveria fazer dela a primeira- ministra da Birmânia. No entanto, pouco antes das eleições, ela foi detida e colocada em prisão domiciliar, condição em que viveu por quase 15 dos 21 anos que decorreram desde o seu regresso à Birmânia, em 20 de julho 1989, até sua libertação, depois de forte pressão internacional, em 13 de novembro de Ao longo desses anos, Suu Kyi foi uma das mais notórias prisioneiras políticas do mundo Aung San Suu Kyi, em birmanês: àu ɴ s ʰ á ɴ s t ɕ ì (Rangum, 19 de junho de 1945), é uma ativista política de oposição birmanesa, Prêmio Nobel da Paz em 1991 e secretária-geral da Liga Nacional pela Democracia (LND). Suu Kyi é a terceira dos filhos de Aung San, considerado o pai da Birmânia moderna (atual Mianmar).

14 Farcs libertam reféns na Colômbia. Para entender as Farc... Os 10 militares colombianos libertados hoje pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) chegaram a Bogotá nesta segunda- feira, onde passarão por exames médicos. Eles eram os últimos reféns militares da guerrilha e foram resgatados por uma missão humanitária da qual o Brasil participou. As Farc me notificaram em 11 de novembro (de 2011) que iriam me libertar disse o sargento da polícia José Libardo Forero, sequestrado em 1999, à Rádio Caracol. Ao desembarcar, alguns deles traziam animais da selva. Um dos resgatados correu alguns metros envolto em uma bandeira da Colômbia. Essa operação em um único dia permitiu que dez famílias voltassem a estar juntas depois de estarem separadas por tantos anos. A agonia dessas famílias termina hoje. Isso nos dá grande satisfação disse Jordi Raich, chefe do Comitê Internacional da delegação da Cruz Vermelha. Segundo o Comitê Internacional da Cruz Vermelha, os reféns foram libertados numa zona rural entre os limites dos departamentos de Meta e Guaviare. Estas pessoas foram entregues a uma missão humanitária formada por membros da (ONG) Colombianas e Colombianos pela Paz e delegados do Comitê Internacional da Cruz Vermelha, acrescentou o comunicado da organização. Libertação é novo gesto das Farc A libertação dos reféns é entendida como uma nova sinalização das Farc, considerada a insurgência mais antiga da América Latina. Em fevereiro, os rebeldes haviam se comprometido a não mais realizar sequestros. A guerrilha divulgou hoje um comunicado reiterando essa decisão. Esse gesto não pode ser subestimado. O governo realmente deveria entender isso (a promessa de fim dos sequestros) como um sinal de que as Farc realmente estão interessadas no diálogo e em avançar no processo para acabar com os conflitos diz o analista de conflito Juan Carlos Palou. Mas muitos colombianos ainda se mantêm céticos quanto à possibilidade de a guerrilha, que supostamente ainda tem 700 reféns civis, abandonar as armas após ter se aproveitado de diálogos anteriores para se fortalecer. O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, exige que as Farc liberte todos os prisioneiros e deixe de fazer ataques a alvos civis e militares antes de qualquer diálogo. Ao comunicado de hoje, Santos respondeu que a medida não é suficiente. A luta das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) iniciada da mobilização de camponeses comunistas liderados por Manuel Marulanda, o Tiro Certo, estende-se até os dias de hoje. Esse grupo inconformado com a penosa situação econômica e social da Colômbia decidiu, ao longo de 40 anos de luta, controlar o território sul do país, criando esferas de poder paralelo. No entanto, é importante lembrar que a Colômbia não abriga somente esse grupo guerrilheiro. Outros grupos de orientação diversa também se instalaram no território colombiano. Atualmente, muitos criticam as FARC como sendo um grupo de ação terrorista e sustentado pelo tráfico de drogas. A natureza combatente das FARC e a disputa entre os outros grupos paramilitares e guerrilheiros do país impedem algum tipo de julgamento preciso sobre os verdadeiros objetivos e práticas do grupo. No entanto ficam em evidência os seqüestros, mortes e pressões diplomáticas associadas ao grupo. De fato, as diferenças dos grupos armados presentes na Colômbia demonstram a fraqueza das instituições políticas dentro do país. As FARC são desdobramentos de uma história política latino-americana onde há a falta de representatividade de suas instituições incitam certas parcelas da população, independente de sua orientação progressista ou conservadora, a pegarem em aramas e garantirem seus interesses. Nos anos 80, a guerrilha tentou as vias representativas oficias com a criação da União Patriótica. Não obtendo grandes conquistas retornaram ao uso da guerrilha para sustentarem seu projeto revolucionário. No fim dos anos 90, durante o governo do presidente Pastrana, tentou-se uma negociação pacífica capaz de dar fim ao problema causado pelas mortes e o desgaste militar entre o Estado e os grupos armados. Em 2000, os Estados Unidos decidiram interferir na questão criando um plano de cooperação com a Colômbia. O Plano Colômbia instituiu fundo de ajuda através do qual os Estados Unidos enviaria recursos e tecnologia militar contra os guerrilheiros. Ainda assim, as FARC sobrevivem hoje às pressões que rondam o seu projeto de tomada do poder na Colômbia.

15 Trinta anos após guerra, argentinos e britânicos ainda disputam Malvinas No entanto, nenhuma dessas ações parecem aproximar o país latino-americano da recuperação do local onde, afirmam, foram expulsos em 1833 por forças britânicas - que o administra há 150 anos como sua colônia e assegura que não há nada para negociar, já que as ilhas são um território autônomo britânico ultramar e determinam seu próprio destino. Grande parte dos moradores da ilha desejam continuar sob comando britânico. Sem um avanço verdadeiro, as partes têm intensificado seu discurso e endurecido suas posturas. Em s e redes sociais, os argentinos chamam os moradores locais de "piratas" e se referem aos habitantes com o termo "kelpers". A Argentina tenta diversas formas de cortejar, ocupar, negociar, ameaçar com seu regresso às ilhas nas últimas quatro décadas. Em 1930, o país estabeleceu um elo direto com Bueno Aires: os abasteciam de gasolina, pagavam a educação das crianças e tentava construir vínculos. A Grã Bretanha negociava com os moradores para que aceitassem uma entrega das ilhas ao estilo de Hong Kong antes que a junta militar argentina decidisse lançar a invasão em 2 de abril de Acreditava-se que os soldados argentinos seriam recebidos como libertadores, mas em pouco tempo advertiram que os locais queriam continuar sendo britânicos e que uma frota naval havia zarpado da Inglaterra para recuperar as ilhas. A junta enviou milhares de novos recrutas sem apoio logístico nem sequer com roupa suficiente para se proteger do frio. Os soldados argentinos combateram com força, mas não tiveram oportunidade de vencer. As forças argentinas se renderam em 14 de junho, ao fim de uma luta em que morreram 649 argentinos e 255 britânicos. Três habitantes locais perderam a vida devido ao fogo cruzado. Na década de 1990 houve outras tentativas de construir vínculos: vários acordos para dividir os direitos de pesca e exploração petrolífera, vínculos marítimos e aéreos, entre outros. mas quase todos os acordos foram abandonados em 2003, depois que o marido falecido de Cristina, Néstor Kirchner, foi presidente e empreendera o isolamento das ilhas. Ações deste tipo se intensificaram desde então. "Trinta anos e estamos igual, nos preocupa voltar a viver o mesmo, outra invasão. Não queremos que se repita.", disse a moradora Mary Lou Agman à agência de notícias Associated Press. Centenas entre os 3 mil residentes das ilhas participaram de manifestações neste domingo com bandeiras britânicas e das Malvinas, enquanto observavam um desfile da Força de Defesa local que marchou na rua principal. A campanha da presidente argentina, Cristina Kirchner, para obrigar a Grã-Bretanha a entregar as Malvinas talvez alcance nesta segunda-feira (2) seu ponto máximo durante os 30 anos de aniversário da falida ocupação argentina ao arquipélago do Atlântico Sul. Cristina estava disposta a encabeçar manifestações patrióticas que ocorrerão nesta segunda e a discursar novamente exigindo que os britânicos reconheçam a soberania argentina das Ilhas Malvinas, que eles chamam de Ilhas Falkland. Os esquerdistas convocaram uma marcha até a embaixada britânica em Buenos Aires. Ganhadores do Prêmio Nobel da Paz acusaram a Grã-Bretanha de militarizar as ilhas, e dirigentes sindicais celebraram seu boicote a barcos de carga e cruzeiros britânicos.

16 Outras Notícias – Abril de de Abril Atirador mata 7 e deixa 3 feridos em universidade nos Estados Unidos. 4 de Abril Na Somália, atentado à bomba mata 10 pessoas, entre as vítimas o Presidente da Federação de Futebol Said Mohamed e o Presidente do Comitê Olímpico da Somália Aden Yabarow. 11 de Abril Terremoto de magnitude 7.0 na escala richter atinge a costa oeste do México. No Peru, operários de uma mina presos a 6 dias, são resgastados. Terremoto de magnitude 8.6 na escala richter atinge a costa de Sumatra na Indonésia. [ 12 de Abril Na Coreia do Norte, lançamento de foguete que levaria satélite meteorológico ao espaço sofre falha e cai no Mar Amarelo um minuto após o lançamento. 14 de Abril Centenário do Santos Futebol Clube. 17 de Abril Terremoto de magnitude 6.5 na escala Richter atinge região central do Chile. 19 de Abril Índia testa seu primeiro míssil nuclear de longo alcance, o Agni V, cujo o lançamento foi realizado a partir da Ilha Wheeler na costa leste do país. [48] 20 de Abril No Paquistão, avião com pelo menos 126 pessoas cai antes de pousar no aeroporto internacional Benazir Bhutto emRawalpindi.

17 França elege socialista François Hollande Maio de 2012 O socialista François Hollande foi eleito presidente da França neste domingo ao derrotar o atual chefe de Estado, o conservador Nicolas Sarkozy, no segundo turno das eleições francesas. Hollande se converte assim no segundo presidente socialista da V República Francesa, fundada pelo general Charles De Gaulle em 1958, depois de François Mitterrand, chefe de Estado de 1981 a Esquerda volta ao poder na França O socialista François Hollande foi eleito presidente da França neste domingo ao derrotar o atual chefe de Estado, o conservador Nicolas Sarkozy, no segundo turno das eleições francesas. Esquerda toma as ruas da França para celebrar vitória de Hollande Os simpatizantes da esquerda na Françatomaram as ruas do país neste domingo para comemorar a vitória do socialista François Hollande nas eleições presidenciais contra o conservador Nicolas Sarkozy em uma demonstração de júbilo que teve seu auge na simbólica Praça da Bastilha de Paris. Pesquisa aponta vitória da esquerda francesa também nas legislativasA esquerda francesa alcançará a vitória na primeira rodada das eleições legislativas de junho com 46% das intenções de voto, oito pontos a mais que em 2007, aponta uma pesquisa do Instituto BVA divulgada neste domingo. Hollande afirmou que sua vitória marca o início de "um movimento que se ergue em toda a Europa" e pelo mundo em busca dos valores de esquerda. "Vamos nos lembrar, pelo resto de nossas vidas, deste grande encontro aqui na Bastilha, que irá inspirar outros povos, de toda a Europa, para a mudança que se anuncia". "Em todas as capitais, além dos chefes de Estado e de Governo, há pessoas que graças a nós têm esperança, nos olham e querem terminar com a austeridade.Há 31 anos, a esquerda ocupou a Bastilha para celebrar a vitória de Mitterrand, presidente da França de 1981 a Em seu primeiro discurso como presidente eleito, na cidade de Tulle (centro), Hollande disse que está "ciente de que toda a Europa nos observa (...) e de que em diversos países europeus há um sentimento de alívio e de esperança, de que, por fim, a austeridade não deve ser mais uma fatalidade."Neste 6 de maio, os franceses escolheram a mudança para me levar à presidência da República" e estou "orgulhoso por ter sido capaz de devolver esta esperança". "Prometo ser o presidente de todos".

18 Crise Econômica no Capitalismo Central – A Crise Americana e a Crise do Euro. Após uma crise iniciada no setor bancário e imobiliário Norte-Americano em 2008 (a crise dos sub-primes), vários bancos quebraram, gerando um sequência em massa de fechamento de grandes empresas e bancos. A Europa, com a zona do Euro instituída também foi afetada pela Crise, e os Estados deixam de lado a teoria Neo-liberal e passam a socorrer os banqueiros e outros grandes investidores do setor financeiro e industrial. Tal dinheiro estatal injetado na iniciativa privada, viria por diminuir a capacidade de investimento estatais no setor público europeu e americano, afetando principalmente países menos industrializados da zona do Euro como Irlanda, Grécia, Portugal, que possuem um grande endividamento público e pouca capacidade de inovação produtiva. Todo esse contexto vem criando um ciclo recessivo que ameaça a zona do Euro, bem como a organização do Capitalismo Financeiro atual.

19 Crise do Euro – Origens e Consequências. UE (União Europeia) aprovou, no dia 9 de maio de 2010, um fundo emergencial de 750 bilhões de euros (R$ 1,7 trilhão) para salvar a Grécia de uma crise fiscal que ameaçava colocar a Europa em nova crise econômica. A Grécia gastou muito além do que seu orçamento permitia nos últimos anos. Para pagar as contas, o Estado contraiu empréstimos com instituições bancárias. E, para piorar a situação, a crise de 2008 provocou desemprego e queda de receitas. Com o objetivo de equilibrar as contas, o governo anunciou um pacote que congela salários e aumenta impostos. Foi o que causou violentas manifestações em Atenas, que deixaram três mortos no dia 5 de maio. O que tornou inevitável a ajuda para resgatar a economia grega foi o risco de que a crise se espalhasse pela Europa, afetando, principalmente, países em situações fiscais semelhantes, como Irlanda, Espanha e Portugal. Veja a seguir alguns pontos para entender a crise que afeta a Europa e os Piigs – Portugal, Irlanda, Itália, Grécia + Espanha. Portugal enfrenta uma taxa de desemprego superior a 12% e uma economia em contração. O recém empossado primeiro-ministro Pedro Passos Coelho terá que implantar reformas fiscais e sociais amplas e urgentes, incluindo mais medidas de austeridade para restaurar a saúde fiscal do país e encorajar o crescimento econômico. Os termos do acordo de ajuda financeira acertado com a União Europeia e credores incluem aumento dos impostos, congelamento de aposentadorias e cortes nos benefícios dos funcionários. O novo governo terá que implementar o pacote econômico que prevê uma ajuda financeira de 78 bilhões de euros ao país. Diferentemente de outros países, não houve qualquer estouro de bolha em Portugal. O que houve foi um processo gradual de perda de competitividade, com o aumento dos salários e redução das tarifas de exportações de baixo valor da Ásia para a Europa. Com o baixo crescimento econômico, o governo tem tido dificuldade para obter a arrecadação necessária para arcar com os gastos públicos crescentes, em parte por causa de uma sucessão de projetos, incluindo melhorias no setor de transportes, com o objetivo de aumentar a competitividade portuguesa. Quando estourou a crise financeira global, em setembro de 2008, Portugal passou a enfrentar problemas com sua dívida pública, que ficou cada vez mais difícil de ser financiada. Para entender melhor...

20 Italia e Irlanda – crise do Euro. Irlanda A República da Irlanda foi uma das maiores casos de sucesso recente na Europa, nos anos pré-crise. Tanto que devido a esse fato o país foi apelidado de "Tigre Celta". Mas esse crescimento econômico era dependente de uma frágil bolha imobiliária que ruiu em O país foi do boom ao desastre financeiro em um período de apenas três anos. O preço dos imóveis caiu rapidamente cerca de 60% e os empréstimos de risco, concedidos principalmente para as construtoras, se acumularam nas carteiras dos principais bancos. Para ajudar as principais instituições financeiras e evitar um colapso em todo o sistema foi necessário um aporte emergencial de 45 bilhões de euros, mais de R$ 100 bilhões, o que aprofundou ainda mais o já elevado déficit no orçamento do governo irlandês.As finanças do país também estão sendo afetadas pela queda na arrecadação de impostos. À medida que a economia se retrai, cresce o desemprego e aumentam os temores de que o país esteja à beira de uma volta à recessão. O país já adotou uma série de programas de austeridade desde o início da crise da dívida, mas o governo terá de fazer muito mais nos próximos anos para cumprir as difíceis metas estabelecidas pela União Europeia (UE), pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) e o Banco Central Europeu (BCE), que são credores do país.Em 7 de novembro, a União Europeia fez uma emissão de bônus dez anos no valor de 3 bilhões de euros destinados ao programa de assistência financeira à Irlanda. A operação foi realizada por meio do Fundo Europeu de Estabilidade Financeira (FEEF), com vencimento dos títulos em 4 de fevereiro de 2022 e rentabilidade de 3,6%. Itália O agravamento da situação da economia italiana tem colocado em dúvida as soluções propostas até agora pela União Europeia para a crise. A Itália possui uma dívida de 1,9 trilhão de euros, muito maior que a de Grécia, Irlanda e Portugal juntos. A quebra da Itália, terceira maior economia do bloco, que representa cerca de 20% da União Europeia, poderia abalar seriamente a estrutura do euro. Para blindar a Itália, os líderes europeus decidiram em outubro ampliar o Fundo de Estabilidade Financeira (FEEF) para 1 trilhão de euros, mediante um mecanismo que estimule a compra da dívida dos países mais frágeis, oferecendo uma garantia de 20% sobre perdas eventuais. Diante da gravidade da situação, o presidente da Itália, Giorgio Napolitano, nomeou em 13 de novembro o economista e ex-comissário da União Europeia Mario Monti como primeiro-ministro do país, em substituição a Silvio Berlusconi, que ocupou o cargo por cerca de dez anos, e passava por uma crise de credibilidade após se envolver em sucessivos escândalos, além de ter seu nome associado em denúncias de corrupção. Monti te como função principal implementar o plano de austeridade aprovado em 12 de novembro pelo parlamento italiano. O pacote contém medidas duras para cortar 59,8 bilhões de euros e equilibrar o orçamento do país até Entre as medidas estão o aumento do Imposto sobre Valor Agregado (IVA), de 20% para 21%, congelamento dos salários de servidores até 2014, aumento da idade mínima de aposentadoria para as trabalhadoras do setor privado, de 60 anos em 2014 para 65 em 2026, maior rigidez na aplicação das leis contra evasão fiscal, além de um imposto especial para o setor de energia.

21 Grécia e Espanha – Crise do Euro. A crise financeira da Grécia pode ter profundas implicações para outros países europeus e para a economia mundial. 1 - Por que a Grécia está nessa situação? A Grécia gastou bem mais do que podia na última década, pedindo empréstimos pesados e deixando sua economia refém da crescente dívida. Nesse período, os gastos públicos foram às alturas, e os salários do funcionalismo praticamente dobraram. Enquanto os cofres públicos eram esvaziados pelos gastos, a receita era afetada pela evasão de impostos - deixando o país totalmente vulnerável quando o mundo foi afetado pela crise de crédito de O que a Grécia está fazendo para reverter a crise? O governo quer congelar os salários do setor público e aumentar os impostos e ainda anunciou o aumento do preço da gasolina.Pretende também aumentar a idade para a aposentadoria, em uma tentativa de economizar dinheiro no sistema de pensões, já sobrecarregado. 3 - Por que a Grécia não declara moratória de suas dívidas? Se o país não fosse membro da zona do euro, talvez fosse tentador declarar a moratória, o que significaria deixar de pagar os juros das dívidas ou pressionar os credores a aceitar pagamentos menores e perdoar parte da dívida. 4 - A crise na Grécia pode se espalhar? Se a Grécia promover um calote, os problemas podem se espalhar para a Irlanda e Portugal. Pessoas procurando vagas em agência de empregos na Espanha: desemprego recorde. Com a taxa de desemprego mais alta entre os países industrializadas (22% da população ativa), ameaça de resgate financeiro e risco crescente de recessão, a Espanha vive sua pior crise em mais de quatro décadas. A fragilidade econômica vem causando umarápida mudança social na Espanha, empurrando de volta para a pobreza pessoas que vinham ascendendo economicamente. Segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE), mais de um em cada cinco espanhóis, (21% da população), ou cerca de 10 milhões de pessoas, era classificado como pobre em julho, e analistas estimam que este índice chegue a 22% até o fim do ano. Em 1991, o índice era de 14%. Uma em cada quatro famílias no país não tem dinheiro suficiente para saldar as dívidas no fim de cada mês. Essas estatísticas recentes contrastam com o perfil de um país que até seis anos atrás criava cerca de 500 mil empregos por ano e que em uma década de crescimento contínuo importou 5 milhões de imigrantes. Algumas medidas para tentar ajustar o país ao momento de baixo crescimento como congelamento de pensões, aumento na idade de aposentadoria, que passou dos 65 para 67 anos, corte de 5% nos salários do funcionalismo, aumento de impostos, entre outras, foram decretadas nos últimos meses. Mas essas decisões acabaram com a popularidade dos políticos socialistas, que chegaram ao poder em 2004, num momento de expansão econômica impulsionada pelo que, no futuro, se transformaria em uma bolha imobiliária. A forte expansão do setor da construção na Espanha fez com que o PIB do país crescesse mais de 60% nos últimos 15 anos. Entre 1994 e 2007, os imóveis tiveram uma valorização de mais 170%. Após a realização de eleições parlamentares em 20 de novembro e sob o comando do novo primeiro-ministro Mariano Rajoy, de perfil conservador, a Espanha deve ter pela frente períodos de mais ajustes fiscais, com cortes de gastos do governo e crescimento mais lento.

22 Outras notícias – Maio de de Maio O Ex-Ministro do Interior da Colômbia, Fernando Londoño, sofre um atentado a bomba que deixa 2 pessoas mortas em Bogotá. 20 de Maio Terremoto de magnitude 6.2 na escala Richter atinge o nordeste do Japão. Terremoto de magnitude 5.9 na escala Richter atinge o norte da Itália. Abdelbaset Ali Mohmed Al Megrahi, o único condenado pelo atentando terrorista de Lockerbie na Escócia que matou 270 pessoas, morre aos 59 anos. 21 de Maio Terremoto de magnitude 5.8 na escala Richter atinge a Bulgária. 23 e 24 de Maio Eleições presidenciais no Egito. 25 de Maio Início Rock in Rio Lisboa V. 28 de Maio Terremoto de magnitude 6.7 na escala richter atinge o norte da Argentina. 30 de Maio Ex-presidente da Libéria, Charles Taylor, é condenado a 50 anos de prisão por ter cometido crimes contra a humanidade e crimes de guerra durante a 1° guerra civil do país que durou de 1989 a Asteroide '2012 KT42' passa a 14 mil quilômetros da Terra. 31 de Maio Egito suspende estado de emergência instaurado em 1981 após o assassinato do ex-presidente Anwar al- Sadat por radicais islâmicos. Bolívia nacionaliza empresa de eletricidade com capital espanhol Morales determinou ocupação da Transportadora de Eletricidade. Empresa é gerida por filial do grupo Rede Elétrica Espanhola.

23 Família real britânica comemora 60 anos do reinado de Elizabeth II Procissão pelo rio Tâmisa custou mais de R$ 30 milhões; ingleses protestam Junho de 2012 A procissão de mil barcos que atravessaram o rio Tâmisa, neste domingo, emocionou ingleses que acompanham as comemorações dos 60 anos do reinado da rainha Elizabeth II. O jubileu de diamantes só havia sido comemorado antes pela rainha Victoria - que reinou de 1837 até sua morte, em Milhões de britânicos acompanham pela TV as comemorações, enquanto outros preferem organizar festas de rua em comemoração ao jubileu Vestindo trajes claros, Elizabeth II participa das comemorações deste domingo acompanhada de seu marido, o duque de Edimburgo, além dos príncipes Harry, William e Kate Midletton. A família viajará da Ponte Albert, no oeste do rio, até a Tower Bridge, no leste, a bordo de uma luxuosa embarcação real decorada com 10 mil flores. Desde a época dos romanos, o rio Tâmisa é parte crucial da história britânica. Na época, era comum procissões por suas águas serem usadas em demonstrações de poder de monarcas. Despesas e impostos Apesar da maioria da população inglesa respeitar e admirar a família britânica, o momento da travessia deve receber um grupo de manifestantes que protesta contra as despesas contraídas na comemoração do jubileu. A cifra de custo da procissão deve chegar a R$ 30 milhões. O valor é financiado por doações privadas, no entanto, os custos com segurança recaem sobre impostos pagos pelos britânicos.

24 Golpe de Estado no Paraguai Partidos de esquerda, movimentos sociais, campesinos, agrários e indígenas, além de centrais sindicais e de trabalhadores rurais formaram neste sábado (24) a Frente pela Defesa da Democracia no Paraguai, segundo a representante da Coordenadoria de Organizações de Mulheres Trabalhadoras Rurais e Indígenas (Conamuri) Magui Valbuena. A frente foi formada em uma reunião nesta manhã na sede da Central Nacional dos Trabalhadores, em Assunção. Estamos unindo todos os movimentos sindicais e de esquerda para lutar contra o novo governo. Fizemos uma reflexão sobre a situação de intensa agitação política e instabilidade que ocorreu no nosso país nos últimos dias e decidimos tomar uma posição pela defesa da democracia, disse Magui. O novo governo é golpista e não o reconhecemos. Estamos declarando nossa resistência e nos articulando em todos os departamentos para realizar ações contra o que ocorreu, explicou. Segundo Magui, o processo que derrubou Lugoi foi inconstitucional. Cremos que teremos repressões aos grupos socais pela frente e que perderemos todas as garantias de direitos humanos que o Lugo nos dava, afirmou. 'Ditadura de ricos' A mesma opinião tem Pablo Ojeda, diretor do Movimento Campesino Paraguaio (MCP). Houve um golpe de estado que atenta contra um espaço democrático que vínhamos conquistando, disse Ojeda.Aqui no Paraguai há uma ditadura dos ricos. Sempre os ricos. E o que aconteceu agora é um retrocesso da democracia. Para a frente, o governo de Federico Franco é ligado aos ruralistas e não irá realizar as reformas agrárias e socais prometidas por Lugo. Sabemos que ele (Federico) é identificado claramente com as empresas multinacionais e os grandes produtores no país. Ele vai sufocar o desenvolvimento da consciência social que temos. Há muito perigo pela frente, acredita Magui. Ojeda complementa: A família Franco não tem muitas terras, mas seus aliados, seus camaradas, por exemplos os milionários que estão no parlamento, têm muito. Eles que promoveram golpe de estado a Lugo. A liderança da Conamuri disse que o período ainda é de articulação e que vários tipos de manifestações serão feitas pela Frente pela Defesa da Democracia, mas não soube dizer quando começariam os protestos. Para o diretor do MCP, o novo presidente vai enfrentar uma dura batalha contra os companheiros do campo.

25 Brasiguaios Crise Federico Franco assumiu o governo do Paraguai na sexta-feira (22), após o impeachment de Fernando Lugo. O processo contra ele foi iniciado por conta do conflito agrário que terminou com 17 mortos no interior do país. A oposição acusou Lugo de ter agido mal no caso e de estar governando de maneira "imprópria, negligente e irresponsável". O processo de impeachment aconteceu rapidamente, depois que o Partido Liberal Radical Autêntico, do então vice-presidente Franco, retirou seu apoio à coalizão do presidente socialista. A votação, na Câmara, aconteceu no dia 21 de junho, resultando na aprovação por 76 votos a 1 – até mesmo parlamentares que integravam partidos da coalizão do governo votaram contra Lugo. No mesmo dia, à tarde, o Senado definiu as regras do processo. Na tarde de sexta-feira, o Senado do Paraguai afastou Fernando Lugo da presidência. O placar pela condenação e pelo impeachment do socialista foi de 39 senadores contra 4, com 2 abstenções. Federico Franco assumiu a presidência pouco mais de uma hora e meia depois do impeachment de Lugo. Em discurso, Lugo afirmou que aceitava a decisão do Senado. Ele pediu que seus partidários façam manifestações pacíficas e que "o sangue dos justos" não seja mais uma vez derramado no país. Na estrada de terra que cruza as prósperas plantações de soja e milho de fazendeiros brasileiros em Ñacunday, no sudeste doParaguai, a monotonia da paisagem é bruscamente alterada por um gigantesco acampamento no alto de um morro, de onde emanam torres de fumaça. Lá, numa área reclamada pelo catarinense Tranquilo Favero, conhecido no país como 'o rei da soja', famílias de trabalhadores sem-terra se instalaram em barracas há oito meses para pressionar o governo a lhes conceder porções de terra na região. À entrada do acampamento, um sinal de que a convivência entre o grupo e o produtor de soja não anda muito boa: preso a uma forca, um boneco teve o nome Favero estampado em seu peito. Abaixo da inscrição, um recado ao fazendeiro: 'vai morrer assim. A tensão entre sem-terra e 'brasiguaios' (como são chamados os cerca de 350 mil brasileiros e seus descendentes que começaram a migrar para o Paraguai em busca de terras baratas nos anos 60) alcança seu ápice em Ñacunday e explica por que a maioria da comunidade apoiou o impeachment do presidente paraguaio Fernando Lugo, na última sexta-feira. No Paraguai, 80% das terras cultiváveis estão nas mãos de apenas 2% dos proprietários, segundo dados oficiais. "A história relata que, após a Grande Guerra (como o conflito é conhecido no Paraguai), a ruína foi tal que governos posteriores, como o de Bernardino Caballero, venderam terras para financiar o Estado", explicou à AFP Magdalena Fleytas, responsável pela gestão de um assentamento rural do Estado em San Pedro, cerca de 350 km ao nordeste de Assunção.No entanto, Fleytas afirmou que essas vendas de terra foram, na realidade, distorcidas em favor dos grandes fazendeiros que começaram a crescer na região."Muitas dessas grandes extensões ainda hoje estão nas mãos das mesmas famílias. O Paraguai está suspenso do Mercosul. A decisão foi anunciada neste domingo (24) à noite pelo Ministério das Relações Exteriores da Argentina. A medida é um protesto por parte do Brasil, da Argentina e do Uruguai, que compõem o bloco, e também dos países parceiros – o Equador, a Bolívia, Venezuela, o Chile, a Colômbia e o Peru. Os nove governos condenam de forma veemente a maneira como ocorreu o impeachment do presidente Fernando Lugo no último dia 22.

26 Outras notícias – Junhos de de junho Hosni Mubarak, ex-presidente e ditador do Egito por 29 anos, é condenado a prisão perpétua pela morte de manisfestantes durante o protesto que resultou em sua renúncia. Terremoto de magnitude 5.8 na escala Richter atinge a região de Salta no noroeste da Argentina. Jubileu de Diamante da Rainha Elizabeth II que marca o 60.º aniversário da sua ascensão ao trono do Reino Unido, Canadá, Austrália e Nova Zelândia 6 de junho Terremoto de magnitude 5.9 na escala richter atinge Taiwan. 24 de Junho Mohamed Morsi é eleito presidente do Egito e é o primeiro chefe de estado eleito democraticamente na história do país. Morre o último exemplar conhecido de tartaruga gigante de galápagos.

27 Bóson de Higs Recebido com festa por grande parte da comunidade científica, o anúncio anteontem da descoberta de uma nova partícula subatômica com características compatíveis com as previstas para o bóson de Higgs não convenceu alguns cientistas de que a Humanidade encontrou a resposta para o mistério da massa. Para o cosmólogo Mário Novello, professor do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF), os pesquisadores do Centro Europeu de Pesquisas Nucleares (Cern) ainda têm um longo caminho pela frente, não só para provar que a partícula encontrada é mesmo o bóson de Higgs como para destrinchar suas propriedades de forma a demonstrar que ele é mesmo responsável por dotar de massa tudo que vemos no Universo. Segundo Novello, existem outras teorias que podem explicar o porquê da massa. Como cosmólogo, sua preferência recai sobre uma abordagem que envolve a gravidade, a principal força que atua na sua área de estudo. Em uma inversão do conceito newtoniano de que é a massa que gera a gravidade, ele defende que a gravidade é que é responsável por dar massa à matéria. O ponto crucial é que a massa sempre foi um conceito difícil de ser entendido - conta. - Durante muito tempo, a massa era entendida como uma propriedade fundamental da matéria, um dado, e não se tinha explicação para ela. Tudo isso mudou quando (Albert) Einstein fez sua revolução da Relatividade Geral, que é uma teoria da gravitação. É um conceito newtoniano de que a gravitação é gerada pela massa. Na Relatividade, quem gera a gravitação não é mais a massa, mas a energia. Por isso que mesmo os fótons, que não têm massa de repouso, podem gerar um campo gravitacional. Porque eles têm energia. Resposta na cosmologia Novello explica que sua ideias têm como base um conceito criado pelo filósofo e físico austríaco Ernst Mach no século XIX, que Einstein pegou emprestado ao formular a Relatividade Geral. De acordo com Mach, a massa de um corpo dependeria da massa de todos os outros corpos no Universo. Trazendo a ideia à luz do conceito de massa como energia de Einstein, o cosmólogo acredita que é mais simples ligar a massa à gravitação, que já se sabe interagir com tudo que existe, do que a um hipotético campo de Higgs do qual nada se sabe ou foi verificado. A física de partículas é feita em laboratório, e num laboratório o campo gravitacional é extremamente fraco - diz. - Mas o campo da gravitação, embora seja fraco, é universal. Assim, temos que a massa depende da distribuição de energia em todo o Universo. E essa distribuição é representada por uma constante, a chamada constante cosmológica. Curiosamente, depois de ter sido rechaçada por Einstein como um de seus maiores erros, essa constante está desempenhando um papel cada vez mais importante depois que se descobriu que a expansão do Universo está se acelerando. Por outro lado, destaca Novello, a física de partículas ainda está longe de explicar como o suposto bóson de Higgs e seu campo interagem com a matéria para lhe conferir massa. Segundo ele, este ramo da ciência ainda está montando sua tabela periódica nos moldes do que a química fez no século XIX. E, ao preencher mais uma de suas lacunas com a descoberta de anteontem, gerou mais perguntas do que respostas. Primeiro, é preciso provar que o campo de Higgs é universal, isto é, que o bóson de Higgs interage com tudo que há no Universo - lembra. - Além disso, pelas experiências no Cern, o Higgs não só tem massa como sua massa é muito grande, 100 mil vezes a massa do elétron. Isso gera dois problemas curiosos. O primeiro é como uma coisa tão grande pode ceder massa para algo tão menor como o elétron? Isso é estranho, mas vida que segue. O outro, no entanto, é ainda mais básico: e o que dá massa para o bóson de Higgs? E a resposta da física de partículas para isso é simplesmente não sei. O Modelo Padrão se esgota aí e não explica.

28 Outras notícias de Julho de 2012 O candidato do PRI, Enrique Peña Nieto, vence as eleições presidenciais no México com 38,21% 11 de julho11 de julho 20 de julho O estudante de neurociência James Holmes de 24 anos, entra em uma sala de cinema na cidade de Aurora no estado americano do Colorado e mata 12 pessoas e fere outras 50 durante a exibição de estreia do filme Batman - O Cavaleiro das Trevas Ressurge. 27 de julho Cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Verão de 2012 em Londres, no Reino Unido. 31 de julho Após a suspensão do Paraguai do Mercosul devido ao impeachment de Fernando Lugo, a Venezuela é oficialmente adicionada ao grupo.

29 Equador dá asilo político a Julian Assange e desafia Reino Unido – Agosto de 2012 O governo do Equador concedeu nesta quinta- feira, 16, asilo político ao fundador doWikiLeaks, o jornalista australiano Julian Assange. O anúncio foi feito pelo ministro das Relações Exteriores do Equador, Ricardo Patiño. Desde a noite de quarta, a Embaixada do Equador em Londres está cercada pela polícia. Em meio aos rumores de que Quito poderia conceder asilo político, Correa se reuniu na quarta com Patiño para discutir o tema. Assange está refugiado na embaixada desde 19 de junho. Em novembro de 2011, o presidente equatoriano Rafael Correa foi um dos únicos líderes mundiais - ao lado do então presidente Lula - a criticar os Estados Unidos pelas ações contrárias ao Wikileaks depois da crise iniciada com o vazamento de mais de 250 mil documentos diplomáticos norte-americanos. Julian Assange é o criador do Wikileaks e seu principal porta-voz, Assange perdeu o seu último recurso na semana passada e, ao que tudo indica, será mesmo extraditado para Suécia para responder por dois supostos crimes sexuais que teria cometido. Os crimes supostamente cometidos por Assange com duas mulheres são tão polêmicos por causa de uma brecha na lei sueca, que equivale o sexo consensual sem camisinha ao estupro. Ele nega ter cometido os crimes. Defensores do Wikileaks em todo o mundo acusam a decisão da corte de ser politicamente motivada, pois poderia facilitar uma futura extradição para os Estados Unidos, onde Assange poderia responder por crimes contra a segurança nacional norte- americana por ter revelado segredos das guerras do Iraque e Afeganistão. O WikiLeaks é um órgão formado por jornalistas de diversos países, que tem como objetivo divulgar documentos que mostrem principalmente aquilo que o governo Americano não quer que o mundo saiba. Foi fundado em 2006 pelo jornalista australiano Julian Assange, porém o site só atraiu atenção do mundo em abril desse ano, quando foi divulgado um video onde um helicóptero Americano assasinava diversos civis no Iraque, dentre eles estavam dois jornalistas da REUTERS.

30 Organizações Mundiais ONU - Os principais objetivos da ONU são: manter a paz e a segurança internacionais; desenvolver relações amistosas entre as nações, com base nos princípios de igualdade de direitos e de autodeterminação dos povos; promover a cooperação inter­nacional em assuntos econômicos, sociais, culturais e humanitários. OTAN - Como objetivos principais da OTAN, na atualidade, podemos citar: garantir a segurança militar no continente europeu e exercer influências nas decisões geopolíticas da região. Países membros: Alemanha Bélgica, Canadá, Dinamarca, Espanha, Estados Unidos da América, França, Grécia, Países Baixos, Islândia, Itália, Luxemburgo, Noruega, Portugal, Reino Unido, Turquia, Hungria, Polônia, República Checa, Bulgária, Estónia, Letônia, Lituânia, Romênia, Eslováquia e a Eslovênia. BANCO MUNDIAL - Tem como objetivo fornecer assistência técnica e financiamento para os programas de redução da pobreza nas áreas de saúde, agricultura e infra-estrutura básica. É composto por 184 países membros. Sede: Washington DC, EUA O Banco Mundial é composto pelo BIRD e pela AID, que são duas das cinco instituições que compõem o Grupo Banco Mundial: BIRD - Banco Internacional para a Reconstrução e o Desenvolvimento AID - Associação Internacional de Desenvolvimento IFC - Corporação Financeira Internacional AMGI - Agência Multilateral de Garantia de Investimentos CIADI - Centro Internacional para Arbitragem de Disputas sobre Investimentos

31 FMI - O objetivo geral do FMI é estimular a cooperação internacional, facilitar a expansão e o crescimento equilibrado do comércio mundial, promover a estabilidade cambial e colaborar para o estabelecimento de um sistema de pagamentos internacionais e para a eliminação de restrições cambiais. Um outro de seus objetivos é que torna o Fundo mais conhecido (ou temido). Numa tradução livre, "incutir confiança aos países membros, disponibilizando temporariamente, sob adequadas salvaguardas, recursos para que possam corrigir desequilíbrios em seus balanços de pagamentos, sem que tenham que recorrer a medidas destrutivas da prosperidade nacional ou internacional Sede em Washgnton D.C. possui atualmente 182 paises membros O G-20 tem uma vasta e equilibrada representação geográfica, sendo atualmente integrado por 23 Membros: 5 da África (África do Sul, Egito, Nigéria, Tanzânia e Zimbábue), 6 da Ásia (China, Filipinas, Índia, Indonésia, Paquistão e Tailândia) e 12 da América Latina (Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Cuba, Equador, Guatemala, México, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela). G8 é um grupo internacional que reúne os sete países mais industrializados e desenvolvidos economicamente do mundo, mais a Rússia. Todos os países se dizem nações democráticas: Estados Unidos, Japão, Alemanha,Reino Unido, França, Itália e o Canadá (antigo G7), mais a Rússia - esta última não participando de todas as reuniões do grupo. Organizações Mundiais

32 Indicadores Sociais e Econômicos Principais Indicadores Socioeconômicos - Produto Interno Bruto (PIB): É a soma de bens e serviços produzidos por uma nação no decorrer de um ano. Ajuda a medir a capacidade de produção de um país: quanto maior o PIB, mais rica é a nação. - Produto Nacional Bruto (PNB):É a soma de bens e serviços produzidos por uma nação no decorrer de um ano, mais o capital nacional que está no exterior, de cujo valor é subtraído o capital que foi enviado para fora do país nesse período. Normalmente, os países pobres possuem um PIB maior que o PNB. - Renda per capita:É o PIB de um país dividido pelo número de seus habitantes. Não configura a realidade porque é uma estimativa média da renda anual de cada habitante. - Mortalidade infantil: Indica o número de crianças que morrem antes de completar um ano de idade, para cada grupo de l 000 crianças que nasceram vivas. Quanto maior o índice de mortalidade infantil, piores as condições sociais do país. Lembre-se de que é um valor médio. - Expectativa de vida: É a estimativa do tempo de vida que os habitantes de um país deverão ter. Quanto melhores as condições sociais, maior a esperança ou expectativa de vida. Também é um valor médio. - Escolaridade: Mede o grau de instrução da população, Quanto mais tempo de estudo, melhores os indicadores sociais do país..

33 O índice de Desenvolvimento Humano (IDH E considerado o indicador socioeconômico mais amplo e mais completo porque leva em conta três aspectos: a expectativa de vida, o grau de escolaridade e a renda per- capita. O IDH é uma média dos valores que correspondem ao conjunto desses três aspectos e varia de O a l. Quanto mais próximo de l, melhor o IDH de uma nação. Analisando e comparando esses indicadores, é possível classificar os países em ricos ou pobres, desenvolvidos ou subdesenvolvidos, com elevado, médio ou baixo IDH. Podemos constatar que as menores rendas per-capita, os menores PIBs e os mais baixos índices de desenvolvimento humano estão em países subdesenvolvidos, Por outro lado, as nações européias, o Japão e os Estados Unidos, países desenvolvidos, apresentam situações inversas Indicadores Sociais e Econômicos

34 Desenvolvido pelo matemático italiano Corrado Gini, o Coeficiente de Gini é um parâmetro internacional usado para medir a desigualdade de distribuição de renda entre os países. O coeficiente varia entre 0 e 1, sendo que quanto mais próximo do zero menor é a desigualdade de renda num país, ou seja, melhor a distribuição de renda. Quanto mais próximo do um, maior a concentração de renda num país. O índice Gini é apresentado em pontos percentuais (coeficiente x 100). O Índice de Gini do Brasil é de 54,4 (ou 0,544 relativo ao ano de 2008, divulgado em 2009) o que demonstra que nosso país tem uma alta concentração de renda. Índice de Gini de outros países: - Argentina: 49 (2007) - China: 47 (2007) - Alemanha: 27 (2006) - México: 47,9 (2006) - Paraguai: 56,8 (2008) - Noruega: 25 (2008) - Portugal: 38,5 (2008) - Estados Unidos: 45 (2007) - França: 32,7 (2008) Indicadores Sociais e Econômicos

35 Risco-País E as Agências de Classificação de Risco. O conceito risco-país engloba diversas categorias de risco que podem ser associadas a um país. As principais categorias estudadas quando da avaliação do risco apresentado por um páis são: risco político, risco mercadológico e risco geográfico. O risco político se refere à possibilidade de que o governo do país em questão, tome medidas adversas aos investimentos realizados. Alterações em regulamentação e tributação são a forma mais comum de um governo local afetar negócios estrangeiros no país. Mas o conceito também inclui riscos mais esporádicos e muito mais significativos como os riscos de desapropriação ou nacionalização de ativos, de calotes em contratos, de desordem pública por inépcia governamental e até de golpe de Estado, terrorismo ou guerra civil. O risco mercadológico refere-se à possibilidade de fatores de mercado impactarem valores ou preços de forma a influenciar os investimentos realizados. Ou seja, quando valores ou preços dos ativos financeiros, das taxas de juros, da moeda (ou câmbio) ou dos insumos básicos para produção se alteram em função de forças de mercado exógenas ao investimento gerando impacto negativo no mercado do país em questão. O risco geográfico se refere à possibilidade de fatores geológicos, climáticos e geopolíticos influirem negativamente nos investimentos estrangeiros. Desastres naturais, tensões diplomáticas e conflitos internacionais podem impactar significativamente o valor dos investimentos quando ocorrem. Agências de classificação de risco - as quais destacam-se Moody´s, Standard & Poor´s e Fitch Ratings. Essas agências se dedicam à análise do risco-país associado a investimentos em ativos financeiros, tais como títulos e ações. Por meio da análise das finanças de governos e empresas, as agências produzem classificações ou ratings, que indicam a segurança oferecida pelo governo e pelas empresas de cada país aos investidores estrangeiros que aplicam seu dinheiro em títulos da dívida daqueles governos e empresas.

36 BRASIL

37 Dois prédios e um sobrado caem no Centro do Rio Prédios de dez e 20 andares caíram. Destroços levaram sobrado abaixo. Bombeiros buscam sobreviventes entre escombros na Av. Treze de Maio. A Polícia Federal apontou como a causa da queda do Edifício Liberdade, no centro do Rio, em janeiro deste ano, a reforma feita no escritório da empresa T.O. (Tecnologia Organizacional). Segundo as informações antecipadas pelo telejornal RJTV, da Rede Globo, o relatório da PF destaca a derrubada de uma coluna, dois pilares e cinco paredes estruturantes como motivos do acidente. A Polícia vai indiciar sete pessoas, inclusive o sócio da empresa, por causarem a queda do prédio. Elas responderão por homicídio culposo, lesão corporal culposa, desabamento e dano ao patrimônio tombado culposo (por ter afetado parte do Theatro Municipal, que é tombado). No começo de janeiro, quatro operários que atuaram na obra da T.O. afirmaram, em acareação na sede da Polícia Federal do Rio, que derrubaram cerca de oito paredes do 9º andar - quatro delas eram estruturais, ou seja, ajudavam a sustentar o peso da construção. Dois prédios e um sobrado desabaram por volta de 20h30 da quarta-feira (25) na região da Avenida Treze de Maio, no Centro do Rio de Janeiro, bem atrás do Theatro Municipal, segundo informações do Centro de Operações da Prefeitura. Cinco feridos foram levados ao Hospital Souza Aguiar até 0h desta quinta-feira (26), também no Centro da cidade.Quatro permaneciam internados nesta manhã. No início da madrugada, parentes reunidos na porta do hospital procuravam desaparecidos que estariam nos prédios. Mais tarde, representantes de quinze famílias foram levados a uma sala de apoio na Câmara de Vereadores do Rio, onde aguardavam notícias dos trabalhos de resgate. Ao menos 19 pessoas eram procuradas, de acordo com a prefeitura. Em entrevista no fim da noite de quarta, o prefeito Eduardo Paes confirmou que, além de um prédio de dez andares e outro de 20 andares, um sobrado, que ficava entre as duas construções, acabou atingido pelos destroços. Mais cedo, numa entrevista anterior, o prefeito havia comentado sobre as possíveis causas do desmoronamento. "Aparentemente não foi uma explosão, o desabamento aconteceu por um dano estrutural no prédio. Acredito que não tenha sido vazamento de gás", disse o prefeito, que anunciou também a abertura de um posto de informações em frente à agencia da Caixa Econômica Federal, na esquina das avenidas Chile e Rio Branco. Na ocasião, o delegado da PF Fábio Scliar disse que as obras no pavimento deixaram apenas duas paredes de pé - uma estrutural, outra comum - e uma coluna. No mesmo dia, Scliar afirmou que os profissionais não eram habilitados para trabalhar na obra. Nenhum deles era pedreiro, o que o delegado classificou como certa leviandade.

38 Outras Notícias de Janeiro de 2012 Parte de prédio fica de pé após tentativa de implosão em SP: Edifício Moinho, na região central, sofreu incêndio no dia 22. Prefeito de São Paulo afirma que objetivos foram atingidos. PM de SP realiza prisões e apreensões na Cracolândia: Duas mulheres foram detidas com armas de brinquedo e pedras de crack. Operação da polícia visa combater o tráfico e outros crimes na região. Chuvas em MG, SP e RJ. Seca no RS. Ônibus é queimado em área ocupada em São José dos Campos, SP: Pinheirinho foi invadido há 8 anos e abriga cerca de famílias. Desocupação do terreno pode ser feita nesta terça-feira (17). PF indicia 2 funcionários de colégio por vazamento de questões do Enem: Professor e funcionário vão responder por estelionato, segundo PF. Para polícia, vazamento ocorreu pela oportunidade e não foi premeditado. Governo anuncia Mercadante em substituição a Haddad na Educação: Marco Antonio Raupp substituirá Mercadante em Ciência e Tecnologia. Na segunda, os três participarão da primeira reunião ministerial do ano. Governo inclui duas novas vacinas no calendário infantil: Serão introduzidas as vacinas pentavalente e injetável contra poliomielite. Novo calendário passa a valer a partir do segundo semestre deste ano. Governo concede visto para blogueira cubana visitar o Brasil: Apesar do visto, ela precisa de autorização do governo cubano para viajar. Presidente Dilma Rousseff fará visita oficial a Cuba no próximo dia 31. Após show de despedida, Rita Lee diz no Twitter que foi detida em Sergipe: Durante o show, a cantora teria criticado policiais presentes no local.Após a apresentação, a última da carreira, Rita Lee disse que foi detida. Governo divulga lista de montadoras livres do aumento do IPI: Ao todo, 18 empresas cumprem as regras necessárias para ter benefício. Marcas fora dos requisitos exigidos terão alíquotas entre 37% e 55%.

39 Incêndio da Base Brasileira na Antártida Um incêndio ocorrido na madrugada de 25 de fevereiro destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, base científica administrada pela Marinha. A estação funcionava há 28 anos. Dois militares brasileiros morreram tentando apagar o fogo: o sargento Roberto Lopes dos Santos e o suboficial Carlos Alberto Vieira Figueiredo. Atualmente, 59 pessoas, entre cientistas, militares e civis, trabalhavam no local. Na estação eram realizadas pesquisas importantes sobre biodiversidade marinha e mudanças climáticas. A Antártida (ou Antártica) é o continente mais frio, seco e com as maiores altitudes e mais ventos do planeta. Um tratado internacional impede que países reivindiquem a posse do continente e realizem operações militares no local. As bases mantidas por 20 países, entre eles o Brasil, fazem pesquisas em clima de cooperação.

40 Lei da Ficha Limpa. O Projeto Ficha Limpa torna mais rigorosos os critérios que impedem políticos condenados pela Justiça de se candidatarem às eleições. Apesar de ter recebido emendas na Câmara dos Deputados e no Senado que amenizam seu impacto, ele contribui para mudar o comportamento da classe política. A medida vai atingir políticos condenados por crimes graves, cuja pena de prisão é superior a dois anos, e aqueles que renunciarem o mandato visando escapar do processo de cassação. Ficha Limpa ou Lei Complementar nº. 135/2010 é uma legislação brasileira originada de um projeto de lei de iniciativa popular que reuniu cerca de 1,3 milhões de assinaturas. A lei torna inelegível por oito anos um candidato que tiver o mandato cassado, renunciar para evitar a cassação ou for condenado por decisão de órgão colegiado (com mais de um juiz), mesmo que ainda exista a possibilidade de recursos. O Projeto foi aprovado na Câmara dos Deputados no dia 5 de maio de 2010 e também foi aprovado no Senado Federal no dia 19 de maio de 2010 por votação unânime. Foi sancionado pelo Presidente da República, transformando-se na Lei Complementar nº 135, de 4 de junho de 2010.[3] Esta lei proíbe que políticos condenados em decisões colegiadas de segunda instância possam se candidatar.[4] Em fevereiro de 2012, o Supremo Tribunal Federal (STF) considerou a lei constitucional e válida para as próximas eleições que forem realizadas no Brasil. A lei prevê a inegibilidade de candidatos que tenham sido julgados culpados por tribunais de conta, entidades de classe entre outras. Como esses tribunais e entidades não detém a última palavra na justiça brasileira, o ministro Gilmar Mendes e o colunista Reinaldo Azevedo acreditam que uma condenação viciada barraria candidatos que não seriam necessariamente condenados na justiça. Assim poderia criar-se diversos tribunais com amplo poder de decisão fora da estrutura jurídica. Por exemplo, tribunais de contas que podem não aprovar a conta de prefeitos, que ficariam assim inelegíveis. Como a nomeação de juízes dos tribunais de conta é feita pelos governadores estaduais, teme-se o uso político dos tribunais de conta estaduais, tornando inelegíveis prefeitos opositores ao governo estadual. Além disso, teme-se que a legislação fira o princípio de "presunção da inocência", tornando inelegíveis pessoas inocentes.

41 Ação Policial e Estado: UPPs, Desocupações em São Paulo – USP e o caso Pinheirinho. Com uma maior visibilidade no cenário internacional, o Brasil tem sofrido com distúrbios sociais em grandes centros urbanos. No Rio de Janeiro trava-se uma guerra ao tráfico e as milícias com a implantação das UPPs. Em São Paulo ações de desalojos de ocupações urbanas e intervenção policial na USP também demonstram grande truculência por parte do governo. Podemos elencar também a greve dos policiais na Bahia. Uma série de medidas com intuito de refrear ou mascarar os problemas sociais se tornam mais comuns com a proximidade da Copa do Mundo.

42 Lei Geral da Copa. 1 Ameaça à meia-entrada para estudantes Não haverá lei federal que verse sobre meia-entrada ou gratuidade. Segundo a assessoria do ministro Orlando Silva, caberá à Fifa a definição sobre os valores dos ingresses nos jogos da Copa. A federação internacional de futebol estará livre para discutir o assunto com prefeituras e estados. 2 Estatuto do Torcedor e Cervejas Só serão aplicados direitos e deveres compatíveis com a Copa. Apesar do Estatuto e de leis estaduais e municipais proibirem a venda de cerveja nos estádios, o COL fala que o assunto ainda está em discussão. Ministério do Esporte não diz que pontos do Estatuto podem ser modificados. 3 Indenização É um mistério. Em 2007, o item indenização fez parte das exigências da Fifa aceitas pelo governo brasileiro para sediar a Copa. Mas ninguém sabe qual será o fato gerador do pagamento nem o valor pago à Fifa por algum imprevisto durante a Copa do Mundo. O Grupo de Trabalho do Ministério Público Federal para a Copa do Mundo quer saber do que se trata o cumprimento. 4 Imagens para noticiários Apesar do documento do Ministério do Esporte, falar em afastamento da Lei Pelé, a assessoria da pasta diz que se trata de um erro no material. Ficou acertado entre a Fifa, o governo e o COL que a Lei Pelé será mantida. Ou seja, as emissoras que não detiverem direitos de transmissão das partidas poderão usar até 3% das imagens, limitados a 90 segundos, para a produção de noticiários. 5 Imprensa A Fifa terá exclusividade para dar e negar credenciais aos jornalistas, para comercializar as imagens e para distribuí-las. Fica proibido o uso de flagrantes das imagens para fins comerciais, como o chamado marketing surpresa, em que pessoas pagas por empresas se passam por torcedores com objetivo de promover marcas e produtos.

43 Outras Notícias de Fevereiro de 2012 Príncipe Harry irá participar de partida de polo em Campinas: Príncipe britânico participará de jogo no dia 11 de março no interior de SP. Irmão do príncipe William também irá a evento no RJ. Deputado Aguinaldo Ribeiro é o novo ministro das Cidades: Ele aceitou convite para substituir Mário Negromonte, que pediu demissão. 'Aguinaldo é extremamente respeitado', afirmou presidente do PP. PMs em greve na Bahia rejeitam proposta de reajuste do governo: Líder grevista diz que oferta de aumento de 6,5% é antiga. Policiais ocupam a Assembleia, e forças do governo cercam o prédio. Morre o cantor Wando: Segundo médico particular, ele teve uma parada cardiorrespiratória. Cantor estava internado desde 27 de janeiro. Polícias Civil, Militar e bombeiros decretam greve no Rio de Janeiro: Decisão foi tomada por cerca de 2 mil pessoas em assembleia no Centro. Policiais e bombeiros reivindicam piso salarial de R$ Lula é internado em São Paulo: Ex-presidente voltou ao Hospital Sírio-Libanês neste sábado (11). Lula foi diagnosticado com câncer na laringe em outubro. Justiça condena Marcos Valério a mais de nove anos de prisão: Da decisão, que é de primeira instância, cabe recurso. Valério é acusado de sonegação e falsificação de documento público. Acidente entre trens em SP deixou 38 feridos, dizem bombeiros:Acidente ocorreu próximo à Estação Vila Clarice. Corpo de Bombeiros e Samu foram acionados. Invasão e depredação interrompem apuração do carnaval de SP: Houve quebra-quebra e carros alegóricos foram incendiados. Dirigente da Império de Casa Verde e membro da Gaviões foram presos.

44 Usina de Belo Monte. A Usina Hidrelétrica de Belo Monte é uma obra faraônica a ser construída no Rio Xingu, no estado brasileiro do Pará – em plena floresta amazônica – o lago da usina terá uma área de 516 km² (1/ da área da Amazônia Legal). Em potência instalada, a usina de Belo Monte será a terceira maior hidrelétrica do mundo, atrás apenas da chinesa Três Gargantas ( MW) e da brasileira e paraguaia Itaipu ( MW). Seu custo é estimado em R$ 19 bilhões (2010), ou seja R$ 1,7 milhões por MW instalado e R$ 4,3 milhões por MW efetivo. A usina está prevista para entrar em funcionamento em A construção da hidrelétrica irá provocar a alteração do regime de escoamento do rio, com redução do fluxo de água, afetando a flora e fauna locais e introduzindo diversos impactos socioeconômicos. Um estudo formado por 40 especialistas e 230 páginas defende que a usina não é viável dos pontos de vista social e ambiental. A região permanentemente alagada deverá impactar na vida de árvores, cujas raízes irão apodrecer. Estas árvores são a base da dieta de muitos peixes. Além disto, muitos peixes fazem a desova no regime de cheias, portanto, estima-se que na região seca haverá a redução nas espécies de peixes, impactando na pesca como atividade econômica e de subsistência de povos indígenas e ribeirinhos da região. Impactos sociais O transporte fluvial até o Rio Bacajá (um dos afluentes da margem direita do Xingu) será interrompido. Atualmente, este é o único meio de transporte para comunidades ribeirinhas e indígenas chegarem até Altamira, onde encontram médicos, dentistas e fazem seus negócios, como a venda de peixes e castanhas. De resto, as análises sobre o Estudo de Impacto Ambiental de Belo Monte feitas pelo Painel de Especialistas, que reúne pesquisadores e pesquisadoras de renomadas universidades do país, apontam que a construção da hidrelétrica vai implicar um caos social que seria causado pela migração de mais de 100 mil pessoas para a região e pelo deslocamento forçado de mais de 20 mil pessoas. Tais impactos, segundo o Painel, são acrescidos pela subestimação da população atingida e pela subestimação da área diretamente afetada. Operários da usina de Belo Monte, em Altamira (PA), iniciaram nesta segunda-feira (23) uma paralisação por melhores condições de trabalho. O ato é pacífico. A categoria fechou o principal acesso aos cinco canteiros de obras da usina, no km 27 da Rodovia Transamazônica. O estado de greve dos trabalhadores começou na última quinta- feira. Eles querem aumento do valor da cesta básica, que hoje é de R$ 95, e a diminuição do intervalo entre os periodos de folga. Hoje, os trabalhadores têm direito a sair para ver a família de seis em seis meses.O Consórcio Construtor de Belo Monte (CCBM) informou que todas as atividades dos canteiros foram suspensas, mas 850 trabalhadores foram liberados da greve para garantir a manutenção de serviços essenciais como segurança, atendimento médico e alimentação aos operários alojados. A paralisação em Altamira começou por volta de cinco horas da manhã. Os operários líderes da manifestação bloquearam o acesso dos ônibus que levam trabalhadores para as cinco frentes de trabalho de Belo Monte.

45 Novo Código Florestal brasileiro é aprovado. A polêmica em torno do projeto de lei que estabelece o novo Código Florestal emperra sua votação na Câmara dos Deputados. De um lado, os ruralistas defendem as mudanças propostas pelo governo. Do outro, os ambientalistas apontam riscos do crescimento de florestas desmatadas e de prejuízos ao meio ambiente. A votação foi suspensa no último dia 12 de maio, sem prazo para voltar à pauta. O Código Florestal, em vigor desde 1965, reúne um conjunto de leis que visam à preservação das florestas. Porém, ele não foi seguido pela maioria dos produtores rurais. Estima-se que 90% estejam em condições irregulares. O principal objetivo das mudanças é regularizar a situação desses produtores. Os três principais pontos em discussão são: APPs (Áreas de Preservação Permanente): são áreas de vegetação nativa nas margens de rios e encostas de morros que devem ser preservadas. O projeto prevê uma diminuição da faixa mínima a ser mantida pelos produtores rurais e a permissão de determinadas culturas em morros. RL (Reserva Legal): são trechos de vegetação nativa localizados dentro de propriedades rurais. As mudanças na lei beneficiam pequenos proprietários, que ficarão isentos de reflorestar áreas desmatadas. Anistia: o novo Código propõe suspender a multa e sanções aplicadas a proprietários rurais até 22 de julho de data em que entrou em vigor o decreto regulamentando a Lei de Crimes Ambientais.

46 Após a aprovação do projeto de Paulo Piau na Câmara dos Deputados, ONGs ambientalistas e membros da sociedade civil articularam-se para pressionar a presidente Dilma Rousseff a vetar na íntegra a lei. O Greenpeace e a WFF capitanearam os movimentos de reivindicação ecológica. Durante um evento oficial no Rio de Janeiro em que a presidente Dilma Rousseff estava presente, a atriz Camila Pitanga, que era mestre de cerimônias, quebrou o protocolo e interrompeu a apresentação para pedir "Veta Dilma". No dia 24 de maio, uma carta com mais de 2 milhões de assinaturas foi entregue no Planalto Central com esse pedido. Entre os pontos vetados estava o artigo que tratava da consolidação de atividades rurais e da recuperação de áreas de preservação permanente (APPs). O texto aprovado pelos deputados só exigia a recuperação da vegetação das áreas de preservação permanente (APPs) nas margens de rios de até 10 metros de largura e não previa nenhuma obrigatoriedade de recuperação dessas APPs nas margens de rios mais largos.Os pontos vetados pela presidente foram: Apresentação do Código Florestal: a presidenta vetou o artigo 1º do Código Florestal, que define a razão do estabelecimento da medida. Segundo ela, o texto não indica com precisão "os parâmetros que norteiam a interpretação e aplicação da lei". Pousio dos solos: a presidenta vetou o inciso XI do artigo 3º, pois, segundo ela, "o conceito de pousio (descanso do solo) aprovado não estabelece limites temporais ou territoriais para sua prática" Apicuns e salgados: a presidenta vetou o parágrafo 3 do artigo 4º do PL, pois ele "deixa os apicuns e salgados (planícies salinas próximas a mangues) sem qualquer proteção". A regra do texto aprovado pela Câmara não considerava apicuns e salgados como Áreas de Proteção Permanente (APPs). Delimitação das áreas de inundação em rios nas cidades: a presidenta vetou os parágrafos 7 e 8 do artigo 4°. No texto da Câmara, é estabelecido que a largura da faixa de inundação de qualquer curso de água que passe por áreas urbanas será determinada pelo plano diretor e leis municipais de uso do solo. A presidenta afirmou que a medida tratava-se de "grave retrocesso", porque não levava em conta os critérios mínimos de proteção dessas margens, que evitam desastres naturais e protegem a infraestrutura. Bacias hidrográficas : Dilma vetou integralmente o artigo 43 do texto de Paulo Piau. Nele se estabelece que as empresas que prestam serviços como abastecimento de água e geração de energia hidrelétrica deverão investir na recuperação e na manutenção da vegetação nativa em APPs existentes em toda a bacia hidrográfica explorada. Segundo Dilma, o artigo prejudica o interesse público, uma vez que a recuperação de toda a bacia hidrográfica implicaria em um aumento do custo desses serviços, impactando no bolso do consumidor. Recuperaçao de APPs: O artigo 61 do Código aprovado pela Câmara, que trata da recuperação das Áreas de Proteção Permanente (APPs) é, segundo a presidenta, impreciso e vago "contrariando o interesse público e causando grande insegurança jurídica". Ela afirmou ainda que o artigo "parece conceder ampla anistia" aos desmatadores, que exploraram as áreas a serem protegidas antes da legislação de 2008, que regula as APPs. O texto atual (Lei Ordinária 12651/2012)preservados por normas internacionais subscritas pelo Brasil".

47 Ambientalistas O Comitê Brasil em Defesa das Florestas e do Desenvolvimento Sustentável, que reúne 163 entidades, classificou como "retrocesso ambiental" a sanção do novo Código Florestal, com 12 vetos, e a edição de uma medida provisória. Segundo as entidades, a redação final da presidente Dilma "anistia aos desmatadores e abre brechas para novos crimes ambientais". O assessor de políticas públicas do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (Ipam), André Lima, afirmou que a anistia de multas e de recomposição de áreas desmatadas está prevista em vários pontos do texto enviado pela presidenta Dilma Rousseff, como nos artigos 4º, 6º, 11, 61, 63 e 67. Ambientalistas também criticaram a possibilidade do reflorestamente de APPs com flora exótica, que não faz parte dos ecossistemas mencionados na lei. Raul Telles, coordenador adjunto do Instituto Socioambiental (ISA), afirmou que o Brasil está retrocedendo. Segundo ambientalistas, "o veto parcial da Presidenta Dilma Roussef foi insuficiente para o cumprimento de sua promessa, apesar de contrariar interesses dos setores mais arcaicos do latifúndio, e ainda mantém a anistia e a redução de áreas de proteção (APPs e RLs). Além disto, devolve ao Congresso Nacional a decisão sobre a as florestas, o que será feito apenas após a Rio +20. Segundo o Greenpeace, a proposta da presidente Dilma Rousseff foi uma enganação. Ao lado de outras entidades, o Greenpeace listou as brechas da legislação ambiental sancionada por Dilma: Mantém definição de área rural consolidada para ocupações ilegais ocorridas até julho de Conceito é utilizado como base para todas as ANISTIAS previstas na nova Lei. A última alteração na lei no que se refere às APPs foi em 1989 e RL (somente na Amazônia) em 1996 (e não em 2008); Anistia de RL para desmatamentos ilegais em imóveis rurais baseado no tamanho das propriedades e não no modelo de produção familiar (Lei /06), (art. 67) ANISTIANDO mais de 90% dos imóveis de todo país; Anistia de recomposição de APPs (Matas ciliares) em até 80% em relação ao patamar até então vigente. Na Lei revogada recomposição de APP variava de 30 a 500m (na Lei 4.771/65). Na nova lei (+MP) a APP a ser recomposta será de 5m a 100metros; Anistia total de recomposição de APP de topo de morro e encostas, mantendo inclusive pecuária (art. 63); Anistia de recomposição de APP de nascentes, olhos dágua, lagos e lagoas naturais entre 80 e 50% (art. 61- A, §5o e 6o); Anistia OCUPAÇÕES em Manguezal ocupados até julho de 2008 e permite de novas ocupações em até 35% na Mata Atlântica e 10% na Amazônia (art. 11-A); Redução de RL (na Amazônia), inclusive para novos desmatamentos, nos Estados com 65% de UC+TI ou Municípios com mais de 50% de UC+TI (§4o e 5o artigo 12). Esse dispositivo afeta imediatamente 80 municípios na Amazônia. Afeta imediatamente todos os municípios do Amapá. Pará está prestes a atingir 65% de UC+TI; Anistia total de APPs. Nos poucos casos em que deverá haver algum tipo de recomposição em APP esta não será mais com espécies nativas (Art. 61-A, §13, IV); Veto ao único incentivo positivo (econômico) concreto para recomposição de APPs (contribuição do setor elétrico) previsto na Lei aprovada pelo Congresso, sob justificativa de que tal medida contraria interesse nacional. – Art. 43 (Vetado); Redução de APP de topo de morro, com mudança no método de definição da área a ser preservada como APP, reduzindo em até 90% em alguns casos (art.4o); Ruralistas Embora o projeto final tenha se aproximado dos interesses ruralistas, os vetos da presidente Dilma desagradaram partidos da oposição e proprietários rurais. A medida provisória anunciada pela presidente Dilma Rousseff com mudanças no texto do Código Florestal foi contestada, por exemplo, pelos Democratas (DEM) por motivos alegadamente técnicos. O partido informou que entraria com um mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal (STF) contra a medida. O vice- presidente do partido, Ronaldo Caiado (DEM- GO), alegou que "A presidente só reúne ministério para atender ONGs internacionais.

48 Outras Notícias de Março de 2012 Infraero registra atrasos em 30,7% dos voos da TAM: Falha no check-in da empresa causou transtornos aos passageiros. Anac afirma que vai cobrar explicações da companhia sobre o caso. Brasil tomará medidas para se proteger da guerra cambial, diz Dilma. Ela voltou a criticar política de países desenvolvidos para estancar crise.Dilma se reúne nesta segunda (5) com chanceler alemã, Angela Merkel. Economia brasileira cresce 2,7% em 2011, mostra IBGE: Em valores correntes, PIB chegou a R$ 4,143 trilhões. Entre os setores analisados, a agropecuária registrou o maior crescimento. Corpo de Bombeiros do RJ expulsa 13 militares por movimento grevista: Entre eles está o cabo Benevenuto Daciolo, considerado um dos líderes. Militares chegaram a ser presos preventivamente por liderarem movimento. USP aparece no 'top 100' das melhores universidades do mundo: Ranking da Times Higher Education é feito a partir da opinião de acadêmicos. Universidade de São Paulo está na faixa do 61º ao 70º lugar. Geógrafo Aziz Ab'Saber morre aos 87 anos em SP:Ab'Saber era um dos geógrafos mais respeitados do país. Pesquisador morreu na manhã desta sexta-feira (16). Ciclista morre atropelado por filho de Eike Batista na BR-040, no RJ: Thor Batista atingiu homem que cruzava a pista na noite de sábado, 17. Em nota, Grupo EBX diz que Thor prestou socorro e fez teste do bafômetro. Anvisa suspende importação de próteses de silicone: Medida vale até que o Inmetro registre as normas de qualidade. Avaliações levarão em conta a composição e a resistência do silicone. Chico Anysio morre aos 80 anos: Comediante estava internado em hospital no Rio de Janeiro. Ele começou no rádio, fez sucesso na TV e atuou em filmes. Morre o escritor Millôr Fernandes: Autor morreu em casa, em Ipanema, na Zona Sul do Rio. Ele teve falência múltipla dos órgãos, segundo filho.

49 Eles julgaram uma ação proposta pelo DEM contra o sistema de cotas na UnB (Universidade de Brasília), adotado em A instituição reserva 20% das vagas para candidatos que se declarem negros ou pardos. O partido sustentou que a medida viola o princípio constitucional de igualdade e é discriminatória. As cotas raciais fazem parte de um modelo de ação afirmativa criado nos anos 1960, nos Estados Unidos. A proposta era de amenizar o impacto da desigualdade social e econômica entre negros e brancos. Hoje, apesar da reserva de vagas ser considerada ilegal nos Estados Unidos, as universidades americanas usam as ações afirmativas para selecionar alunos negros e hispânicos com potencial.No Brasil, o sistema de cotas raciais não beneficia apenas negros, mas pardos e índios. Há ainda as chamadas cotas sociais, para alunos vindos de escolas públicas e deficientes físicos, e cotas mistas, para estudantes negros que estudaram na rede pública de ensino, por exemplo.Para concorreram a essas vagas, os candidatos devem assinar um termo autodeclarando a raça e, em algumas instituições, passar por entrevistas.O problema é que, em uma sociedade mestiça como a brasileira, há o risco de distorções no processo de seleção. O caso mais conhecido ocorreu em Dois irmãos gêmeos univitelinos (idênticos), filhos de pai negro e mãe branca, inscreveram- se como candidatos no sistema de cotas da UnB. Após uma entrevista, somente um deles foi considerado negro e conseguiu a vaga. Houve repercussão na imprensa e a pressão fez a universidade rever a decisão. O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, em 26 de abril, que o sistema de cotas raciais em universidades não contraria a Constituição brasileira. O resultado do julgamento sanciona a prática, adotada por instituições públicas de ensino superior, de manter reservas de vagas para estudantes negros, pardos e índios. O objetivo é corrigir injustiças históricas provocadas pela escravidão na sociedade brasileira. Um dos efeitos desse passado escravocrata é o fato de negros e índios terem menos oportunidades de acesso à educação superior e ao mercado de trabalho. Brasileiros brancos têm, em média, dois anos a mais de escolaridade do que negros e pardos, de acordo com dados de Foi esse argumento – de que o sistema de cotas é uma forma de combater a herança escravagista do século 19 – que prevaleceu entre os ministros do Supremo, cuja decisão foi unânime. Aprovação das Cotas Universitárias

50 Greve nas Universidade Federais A greve de professores das universidades federais atinge 44 instituições de ensino superior (veja quadro abaixo). Cerca de um milhão de alunos estão sem aulas. A greve foi iniciada na última quinta-feira (17). Os professores querem aumento de salário, melhores condições de trabalho e mudanças na política salarial. A greve é por tempo indeterminado. Só no estado do Rio de Janeiro, cem mil estudantes podem ficar sem aulas. Os professores da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) aderiram a greve. O sindicato da categoria informou que 40% dos professores estão parados. Em São Paulo, professores da Unifesp anunciaram a adesão ao movimento. O Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes) diz que o governo não cumpriu um acordo do ano passado para reestruturar a carreira. "Nós estamos em negociação desde agosto de 2010 e até o momento não se apresentou nenhum avanço em termos de alteração da proposta governamental sobre reestruturação da carreira", diz Marina Barbosa, presidente da Andes. O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, criticou a postura do sindicato. "Não vejo por que uma greve neste momento, neste cenário. Estamos negociando uma alteração nas carreiras que terá impacto somente no ano que vem. Por que parar as aulas em maio?", questionou Mercadante. "O apelo que estamos fazendo é para que haja uma recuperação dessa decisão. Cumprimos o acordo e a negociação está em aberto. Essa greve traz prejuízos a 1 milhão de estudantes e o Brasil precisa que eles estudem", defendeu Mercadante. Ele também reclamou da demora do Congresso em aprovar o reajuste para os professores universitários. De acordo com o ministro, foi preciso o Planalto editar uma medida provisória na última semana para garantir o aumento dos docentes retroativo a março. Em nota, o ministério afirma que: "o Ministério da Educação esclarece que nenhum funcionário ou professor de universidade ou instituto federal ganha R$ 500. Esclarece ainda que sabonete e papel higiênico não estão na pauta de reivindicações do ANDES. O índice de reajuste acordado com os sindicatos foi cumprido, ainda que de forma retroativa ao mês de março. O salário de junho já trará os novos valores acrescidos ainda da incorporação das gratificações. O que se discute agora é o Plano de Carreiras, cujas negociações estão abertas e dentro do prazo". O Ministério da Educação deve se reunir na próxima semana com representantes da categoria para buscar uma solução para acabar com a greve.

51 Portal da Transparência. O "Portal da Transparência" passou a publicar nesta quarta-feira (27) os salários dos servidores do Executivo federal. A publicidade da remuneração de funcionários públicos foi determinada pela presidenta Dilma Rousseff por meio de decreto de regulamentação da Lei de Acesso à Informação, editado em 16 de maio. A nova legislação tem como objetivo ampliar o acesso da população a informações públicas. Os salários dos militares das Forças Armadas ainda não foram incluídos no portal. De acordo com o portal, a presidenta Dilma recebeu um salário bruto de R$ ,13 no mês de maio. Com as deduções por conta dos impostos, o valor líquido chegou a R$ ,49. Presidenta Dilma Rousseff determinou a divulgação dos salários dos servidores federais quando assinou o decreto que regulamentou a Lei de Acesso à Informação. Segundo a Controladoria-Geral da União (CGU), o prazo para incluir essas informações expira em 30 de julho. A consulta deve ser feita pelo site na seção "Servidores". O cidadão pode consultar os salários pelo nome ou CPF do servidor, por órgão ou função. Além do vencimento básico, serão divulgadas remunerações eventuais, como férias e gratificação natalina e deduções obrigatórias. Além disso, o portal vai mostrar se o servidor devolve dinheiro à União por ter ultrapassado o teto do funcionalismo, bem como se possui jetons (gratificações extraordinárias). O site não vai divulgar descontos de caráter pessoal, como pensões e empréstimos consignados. Por enquanto, não serão exibidas informações sobre verbas indenizatórias, tais como auxílios alimentação, transporte e creche, ajudas de custo ou diárias de viagens. De acordo com a CGU, essas informações têm até 30 de agosto para serem publicadas.

52 Outras Notícias de abril/maio de 2012 Abril Aprovação pessoal de Dilma sobe e atinge 77%, aponta Ibope: Margem de erro é dois pontos percentuais; CNI encomendou pesquisa. Ficou estável em 56% o índice dos que consideram governo ótimo ou bom. Brasil não possui novas vagas para internação de jovens infratores: Dado foi divulgado nesta terça-feira (10) pelo CNJ. Ceará tem maior taxa de ocupação de estabelecimentos no país, com 221%. Supremo decide por 8 a 2 que aborto de feto sem cérebro não é crime: Com a decisão, STF libera a interrupção de gravidez de feto anencéfalo. Lei criminaliza aborto, com exceção dos casos de estupro e risco para mãe. Morre aos 66 anos, o antropólogo Gilberto Velho: Ele era membro da Academia Brasileira de Ciências. Brasileiros fazem protestos contra a corrupção pelo país: Manifestantes marcham contra supersalários, foro privilegiado e ficha suja. Em São Paulo, polícia entrou em confronto com os participantes do protesto. Cachoeira e Delta são depoimentos mais pedidos por membros da CPI: Bicheiro e ex-dirigentes da empresa lideram requerimentos de convocação. CPI se reúne e deve votar 168 requerimentos protocolados. Maio Dilma sanciona lei que cria novo fundo de previdência do servidor: Mudança no sistema de aposentadoria vale apenas para novos servidores. Congresso Nacional concluiu votação do Funpresp no fim de março. Para baixar juros, governo muda rendimento da poupança: Desde 1861, a poupança rende, pelo menos, 6% ao ano, segundo Caixa. Com alteração da regra, esse 'piso' pode ser rompido nos próximos meses. Marcha da Maconha termina em confusão com PMs em Ipanema: Segundo polícia, manifestantes quebraram vidro de viatura do Choque. Agentes revidaram com gás de efeito moral. Governo reduz IPI de carros e tributo sobre operações de crédito: Objetivo é reduzir preço dos carros em aproximadamente 10%, diz Mantega. Segundo ele, custo total das desonerações é de R$ 2,1 bilhões em 3 meses.

53 Rio+20 e a Cúpula dos Povos. Vinte anos depois, a Rio+20 reunirá os líderes de todo o mundo para fazer um balanço do que foi feito nas últimas duas décadas e discutir novas maneiras de recuperar os estragos que já fizemos no planeta, sem deixar de progredir. Mas pensar em alternativas para diminuir o impacto da humanidade na Terra não é responsabilidade, apenas, dos governantes: é nossa também. Afinal, todas as atitudes que tomamos no dia a dia - do tempo que demoramos para escovar os dentes ao meio de transporte que escolhemos para ir à escola - afetam, de alguma maneira, o planeta e, por consequência, nossa vida. Por isso, no mesmo período da reunião oficial da Rio+20, o Rio de Janeiro sediará, também, a Cúpula dos Povos: um evento que contará com debates, palestras e uma porção de outras atividades, sobre os mesmos temas da Conferência da ONU, mas que serão promovidos por grupos da sociedade civil - como ONGs e empresas. A ideia é que todos os setores da sociedade discutam, ao mesmo tempo, maneiras de transformar o planeta em um lugar melhor para vivermos A Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, começou no último dia 13 de junho no Rio de Janeiro. O evento, que acontece até o dia 22 de junho, reúne líderes mundiais para discutir medidas que promovam o progresso aliado à preservação do meio ambiente nas próximas décadas. O evento marca os 20 anos da realização da Rio- 92 (ou Eco-92). Os dois principais temas em debate são: economia verde e cooperação global. Economia verde é um modelo de crescimento econômico baseado na baixa emissão de carbono e no uso inteligente dos recursos naturais. Isso depende, por sua vez, de uma organização entre os países para garantir que os protocolos sejam seguidos por todos os governos. O desafio da conferência é fazer com que países como Estados Unidos e China, as duas maiores economias do planeta, convirjam em seus interesses para assumir os compromissos estabelecidos pela cúpula. Um documento com as metas a serem atingidas nas próximas décadas deve ser divulgado ao final do evento

54 A ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva criticou nesta quarta-feira (20) o acordo firmado entre os 193 países que participam da Rio+20, Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável. Segundo ela, o documento proposto pelo Brasil e aceito pelos outros países privilegiou apenas a economia, e não a sustentabilidade. "A crise econômica está sendo privilegiada [na negociação]. O documento é uma pá de cal na Rio+20", disse, em rápida entrevista concedida no fim da tarde, no Riocentro, onde ocorre o Segmento de Alto Nível da conferência, com chefes de Estado e governo dos países participantes. Em entrevistas anteriores, a ex-ministra havia usado a mesma expressão para dizer que a Rio+20 era uma "pá de cal na Rio92."O erro não é colocar 100 bilhões no FMI, é não colocar 100 bi em um fundo ambiental. Venceu a tese norte-americana. Prevaleceu a tese de que esforços são bilaterais. Que cada país tem que fazer as suas ações. Há um consenso de que o documento não é satisfatório", disse. Reação das ONGs Assim como Marina, organizações não-governamentais (ONGs), descontentes com os resultados da Rio+20 até agora, querem que a expressão "com plena participação da sociedade civil" seja removida do parágrafo introdutório do documento-base da conferência. "As ONGs não apoiam esse texto de maneira nenhuma", disse Wael Hmaidan, da Climate Action Network International, que discursou em nome do chamado "major group" de organizações sociais na abertura da sessão de alto nível da conferência, na manhã desta quarta. Segundo Hmaidan, o documento aprovado pela diplomacia, intitulado "O Futuro que Queremos", está "totalmente fora de contato com a realidade". "Exigimos que as palavras 'com plena participação da sociedade civil' sejam removidas do texto", disse Hmaidan, para uma audiência que incluía vários ministros, presidentes e outros chefes de Estado. Uma petição online, até agora assinada por mais de 35 ONGs (incluindo duas brasileiras: Vitae Civilis e Idec), critica o processo de negociação da ONU e pede mais participação da sociedade civil nas decisões. A frase que as ONGs querem alterar é o primeiro parágrafo do documento que descreverá os resultados da Rio+20, se aprovado formalmente pelos chefes de Estado ao final da conferência, nesta sexta-feira. O trecho diz: "Nós, chefes de Estado e de governos e representantes de alto escalão, tendo nos reunido no Rio de Janeiro, Brasil, de 20 a 22 de junho de 2012, com plena participação da sociedade civil, renovamos nosso compromisso com o desenvolvimento sustentável e com assegurar a promoção de um futuro economicamente, socialmente e ambientalmente sustentável para o nosso planeta e para as gerações presentes e futuras". Manifestação nas ruas Milhares de pessoas ocuparam a Avenida Rio Branco, no Centro do Rio de Janeiro, na tarde desta quarta, em protesto coletivo realizado em função da Rio+20. Segundo estimativa da Polícia Militar divulgada às 18h30, cerca de 20 mil pessoas acompanhavam a passeata.Carros de som, bandeiras, faixas, artistas e até uma escola de samba apoiavam as mais variadas causas, em um clima pacífico. Segundo o Centro de Operações Rio, devido aos protestos, a pista lateral da Avenida Presidente Vargas chegou a ter duas faixas interditadas, mas, às 16h35, foi liberada. Ativistas de meio ambiente, trabalhadores rurais e urbanos, estudantes, professores e índios desfilavam pela avenida separados por espécies de alas, um grupo na frente do outro, lembrando, do alto, os desfiles carnavalescos na Marquês de Sapucaí. Alguns cantavam em coro (com direito a coreografia), outros apitavam de cara pintada e líderes de movimentos comandavam os seus companheiros de ideais ao microfone.

55 A Comissão da Verdade, grupo federal criado para investigar, durante dois anos, as violações aos direitos humanos cometidos entre 1946 e 1988, incluindo o período da ditadura militar, enfrenta obstáculos para realizar, com êxito, a apuração dos casos. Atualmente, recebe críticas ferrenhas acerca da quantidade de membros que formará o grupo. O projeto, aprovado pela Câmara no último mês e que, atualmente, aguarda votação no Senado, autoriza apenas sete pessoas para a comissão, indicados pela presidente da república, além de 14 assessores. No entanto, para alguns especialistas, 21 membros, compondo o que eles chamam de comissão da Meia-Verdade serão insuficientes para o volume de tarefas e responsabilidade previstas para essa comissão, visto que o trabalho consiste no acesso a documentos sigilosos, convocação de pessoas para prestar depoimentos e a determinação de perícias e diligências. Como argumento, eles afirmam que, no Uruguai, por exemplo, comissão formada para a execução de um trabalho semelhante, contava com a cerca de 200 membros. Além disso, afirmam o quanto será difícil que essas 21 pessoas consigam investigar as minúcias de todas as violações do período estabelecido. Diante disso, o governo lançou, também no último mês, uma medida cujo objetivo é agregar acadêmicos e pesquisadores à Comissão da Verdade, visando, assim, suprir o déficit humano do projeto. A medida busca a inclusão de universidades, movimentos sociais e ONGs que sejam ligadas à área dos direitos humanos. A intenção do trabalho da Comissão da Verdade é formidável, mas, para obter resultados justos e conclusivos, de fato, precisa contar com uma equipe de alto padrão, na quantidade e, principalmente, na qualidade. O orçamento destinado à execução desse trabalho deve estar, portanto, à altura da importância dessas investigações para a história brasileira. Deve ser realizada uma apuração impecável e, para isso, é necessário que receba o devido investimento do governo e reconhecimento da sociedade. Comissão da Verdade

56 Diminuição das Taxas de Juros e Plano Brasil Maior. Como parte da nova política industrial do governo Dilma, chamada de "Plano Brasil Maior", que está sendo lançada nesta terça- feira em Brasília, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou uma série de medidas "que permitirão maior agilidade na concessão de financiamentos e redução de custos do investimento", segundo divulgação no site do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic). Indústria, sindicatos e comércio consideram redução da taxa de juros positiva São Paulo – Sindicatos e entidades que representam a indústria e o comércio aprovaram a redução da taxa básica de juros para 7,5% ao ano, anunciada hoje (29) pelo Comitê de Política Monetária (Copom), porém, apontaram medidas que poderiam ajudar a impulsionar a economia. O presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, disse que a redução da taxa de juros é uma medida correta, mas insuficiente para garantir a retomada mais forte do crescimento econômico. Ele defende a redução do custo do gás e energia elétrica, a diminuição e simplificação da carga tributária e burocracia, manutenção do câmbio em patamares acima de R$ 2 e melhoria das condições de infraestrutura do país. O Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo declarou que o barateamento do crédito torna mais fácil a entrada do Brasil em um novo ciclo de recuperação econômica, gera mais empregos e torna mais fácil a negociação por melhores condições de trabalho e salários. O governo deve continuar a praticar esta política de redução da Taxa Selic, informou o sindicato. Para a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf), a redução dos juros precisa também se refletir nos juros dos bancos. Essa tendência consistente de queda nos últimos meses precisa ser acompanhada por drástico corte dos juros praticados pelos bancos no crédito a pessoas físicas e jurídicas. A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio-SP) considerou acertada a decisão do Banco Central. A entidade acredita que os juros mais baixos possibilitam que mais pessoas físicas e jurídicas adquiram financiamento, estimulando a produção e o consumo interno.

57 Outras Notícias de Junho de 2012 Caixa reduz juros e amplia prazo de financiamento de imóveis: Prazo passa de 30 para 35 anos em operações com recursos de poupança. Anúncio foi feito nesta terça-feira (5) em Brasília. Percentual de cheques sem fundos é o maior desde 2009, diz SCPC: Em maio, 2,15% dos cheques emitidos foram devolvidos por falta de fundos. Indicador vem seguindo tendência de alta desde outubro de Morre aos 67 anos o cineasta Carlos Reichenbach: Segundo assessoria de imprensa, diretor morreu nesta quinta (14) à tarde. Ele foi um dos principais expoentes do cinema da Boca do Lixo, em SP. Sem sinal de câncer, Lula recebe alta de hospital em São Paulo: Ex-presidente da República havia se internado na tarde desta quarta (13). Exame revelou 'ausência de neoplasia (câncer)', diz comunicado. Governo anuncia programa de compras de R$ 8,4 bilhões: Objetivo, novamente, é tentar estimular o crescimento da economia. Mercado financeiro já acredita que expansão será de 2,18% neste ano. Supremo Tribunal Federal divulga salário de seus magistrados: Os onze ministros da Corte têm subsídio de R$ ,13. Número de evangélicos aumenta 61% em 10 anos, aponta IBGE: Os católicos diminuíram 1,3% entre 2000 e 2010, segundo o Censo. Mas o país segue de maioria católica, com 123,2 milhões de pessoas

58 Rio de Janeiro é eleito Patrimônio Cultural da Humanidade Este domingo (1º) é um dia histórico para o Brasil. Esta é a data em que a cidade do Rio de Janeiro tornou- se a primeira do mundo a receber o título da Unesco de Patrimônio Mundial como Paisagem Cultural Urbana. A candidatura, apresentada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), foi aprovada durante a 36ª Sessão do Comitê do Patrimônio Mundial, em São Petersburgo, na Rússia. As informações são do Iphan. A ministra da Cultura, Ana de Hollanda, e o presidente do Iphan, Luiz Fernando de Almeida, que acompanharam os trabalhos, comemoraram a decisão que resultou na inclusão de mais um bem brasileiro na Lista de Patrimônio Mundial. A votação estava prevista para acontecer no sábado (30), mas foi adiada para este domingo (1º). O secretário municipal de Turismo, Pedro Guimarães, se pronunciou logo após o anúncio da Unesco. Para ele, o título foi merecido: "A cidade que é um orgulho para seu povo e uma paixão para todo turista que a visita recebe, de forma merecida, o reconhecimento oficial de seu carinhoso apelido de Cidade Maravilhosa", comemorou ele. Para a ministra, o resultado vem coroar um belíssimo trabalho que evidencia a cidade que nasceu e cresceu entre o mar e a montanha e, com criatividade e talento criou paisagens - hoje mundialmente conhecidas - que a tornaram excepcional e maravilhosa. Já o presidente do Iphan explicou que a paisagem carioca é resultado da utilização intencional da natureza que, atendendo aos interesses econômicos dos colonizadores portugueses, formou espaços únicos no mundo que destacam a originalidade do Rio de Janeiro expressa pela troca entre diferentes culturas associadas a um sítio natural. A partir de agora, os locais da cidade valorizados com o título da Unesco serão alvo de ações integradas visando à preservação da sua paisagem cultural. São eles: Pão de Açúcar, Corcovado, Floresta da Tijuca, Aterro do Flamengo, Jardim Botânico e a Praia de Copacabana, além da entrada da Baía de Guanabara. As belezas cariocas incluem, ainda, o forte e o Morro do Leme, o Forte de Copacabana e o Arpoador, o Parque do Flamengo e a enseada de Botafogo. O Rio como Patrimônio da Humanidade O Iphan trabalha na candidatura do Rio como Paisagem Cultural da Humanidade há alguns anos, em parceria com a Associação de Empreendedores Amigos da Unesco, da Fundação Roberto Marinho, do governo e da prefeitura do Rio. Em setembro de 2009 o Iphan entregou à Unesco o dossiê completo da candidatura, justificando sua importância e seu valor universal que está principalmente na soma da beleza natural da cidade com a intervenção de humana. Em janeiro de 2011, o Centro do Patrimônio Mundial da Unescp, sediado em Paris, decidiu pela inclusão da candidatura do Rio de Janeiro na agenda da 36ª WHC. Candidata por inteiro O Rio foi a primeira cidade a se candidatar inteira a Patrimônio Mundial como Paisagem Cultural Urbana. O reconhecimento do Rio de Janeiro culminará uma nova visão e abordagem sobre os bens culturais inscritos na Lista do Patrimônio Mundial.Locais como Corcovado serão alvo de ações integradas visando a preservação. O conceito de paisagem cultural foi adotado pela Unesco Até o momento, os sítios reconhecidos mundialmente como paisagem cultural relacionam-se a áreas rurais, a sistemas agrícolas tradicionais, a jardins históricos e a outros locais de cunho simbólico, religioso e afetivo. Há cerca de dois anos, o Rio se candidatou ao título de Sítio Urbano Misto, que acabou não sendo aceito pela Unesco. O Iphan foi orientado então a valorizar as paisagens culturais. O Brasil conta atualmente com 18 bens culturais e naturais na lista de 911 bens reconhecidos pela Unesco.

59 As relações do empresário de jogos ilegais Carlos Augusto de Almeida Ramos, o Carlinhos Cachoeira, com políticos, servidores públicos e empresários serão investigadas por uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) no Congresso Nacional. O empresário foi preso no dia 29 de fevereiro, durante a Operação Monte Carlo, da Polícia Federal, que desarticulou organização que explorava máquinas de caça-níqueis no Estado de Goiás. O contraventor, apontado pela PF como chefe do grupo, ficou conhecido com o caso Waldomiro Diniz, o ex-assessor de José Dirceu na Casa Civil, considerado o primeiro escândalo do governo Lula, em Cachoeira é suspeito de vários crimes, entre os quais corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro, falsidade ideológica e contrabando. Entre as relações do empresário que serão investigadas está sua ligação com o senador Demóstenes Torres (sem partido, ex-DEM). Interceptações telefônicas feitas com autorização judicial indicam que o parlamentar atuava no Congresso em favor de Cachoeira. Outras gravações revelaram o envolvimento de servidores públicos do Incra e de funcionários dos governos estaduais de Goiás e do Distrito Federal. O Caso Carlos Cachoeira Demóstenes Torres é cassado. O Senador Demóstenes Torres teve seu mandato cassado na tarde desta quarta-feira (11) e ficará inelegível até Dos 80 senadores presentes, 56 votaram pela cassação, 19 foram contra e houve cinco abstenções. O processo durou quase três meses. Demóstenes foi acusado de usar o mandato para favorecer o bicheiro Carlinhos Cachoeira. Com o resultado, ele se tornou o segundo senador cassado na história do Brasil; o outro foi Luiz Estevão, em As ligações de Demóstenes Torres com Carlinhos Cachoeira apareceram nas operações Delta e Monte Carlo, da Polícia Federal. Primeiro, no plenário do Senado, Torres confirmou que era amigo e tinha recebido um presente de casamento de Cachoeira. As gravações da polícia, porém, mostraram muito mais. Em 22 de abril de 2009, Cachoeira pediu que Demóstenes acompanhasse um projeto de lei que permitia aos estados decidir sobre o funcionamento de bingos

60 Outras Notícias de Julho de 2012 Morre o cardeal dom Eugenio Sales: Arcebispo emérito do Rio tinha 91 anos e sofreu um infarto em casa. Ele foi uma referência na defesa de perseguidos por regimes militares. Senador Demóstenes Torres é cassado e fica inelegível até 2027: Foram 56 votos pela cassação, 19 contra e 5 abstenções. Voto foi secreto. Ele foi acusado de usar mandato para favorecer bicheiro Carlos Cachoeira. Oito morrem durante ataques em bairros de Osasco, diz polícia: Crimes aconteceram na região norte da cidade na Grande São Paulo. PM diz que criminosos aproveitaram salva de fogos por título do Palmeiras Marcha para Jesus reúne multidão de evangélicos em São Paulo: Segundo a PM, mais de 1 milhão de pessoas participaram do evento. Vias da Zona Norte da capital paulista ficaram com trânsito lento. Dilma diz esperar que Paraguai 'normalize situação institucional: Segundo ela, depois disso, país poderá 'reaver seus direitos no Mercosul. Presidente falou após cúpula do bloco que aprovou ingresso da Venezuela.

61 O STF (Supremo Tribunal Federal) marcou para 1° de agosto o início do julgamento do mensalão, maior escândalo de corrupção do governo Lula que resultou em ação penal contra 38 pessoas. O caso estourou em 2005, com a revelação de suposto esquema de pagamento de propina a parlamentares da base governista. A denúncia abalou o primeiro mandato de Lula, e fez com que José Dirceu, então ministro da Casa Civil, deixasse o cargo. O petista foi apontado como o chefe do suposto esquema de mesada. O pagamento garantiria que o governo tivesse maioria para aprovar projetos de seu interesse na Câmara. Uma semana depois que o caso estourou, Dirceu pediu para sair da Casa Civil e foi substituído por Dilma Rousseff. O Caso do Mensalão. O Mensalão passou a ser escancarado pelo então deputado federal Roberto Jefferson (PTB – RJ), em entrevista ao jornal Folha de São Paulo, no início de junho de Roberto Jefferson era acusado de envolvimento em processos de licitações fraudulentas, praticadas por funcionários da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), ligados ao PTB, partido do qual ele era presidente. Antes que uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) fosse instalada para apurar o caso dos Correios, o deputado decidiu denunciar o caso Mensalão. Segundo Jefferson, deputados da base aliada do PT recebiam uma mesada de R$ 30 mil para votarem segundo as orientações do governo. Estes parlamentares, os mensaleiros, seriam do PL (Partido Liberal), PP (Partido Progressista), PMDB (Partido do Movimento Democrático Brasileiro) e do próprio PTB (Partido Trabalhista Brasileiro). Um núcleo seria responsável pela compra dos votos e também pelo suborno por meio de cargos em empresas públicas. José Dirceu, Ministro da Casa Civil na época, foi apontado como o chefe do esquema. Delúbio Soares, tesoureiro do PT, era quem efetuava o pagamento aos mensaleiros. Com o dinheiro em mãos, o grupo também teria saldado dívidas do PT e gastos com as campanhas eleitorais. Marcos Valério Fernandes de Souza, publicitário e dono das agências que mais detinham contrato de trabalho com órgãos do governo, seria o operador do Mensalão. Valério arrecadava o dinheiro junto a empresas estatais e privadas e em bancos, através de empréstimos que nunca foram pagos. Fernanda Karina Somaggio, ex- secretária do publicitário, foi uma das testemunhas que confirmou o esquema, apelidado de valerioduto.

62 Em agosto de 2007, mais de dois anos após ser denunciado o esquema, o STF (Supremo Tribunal Federal) acatou a denúncia da Procuradoria Geral da República e abriu processo contra quarenta envolvidos no escândalo do Mensalão. Entre os réus, estão: José Dirceu, Luiz Gushiken, Anderson Adauto, João Paulo Cunha, Marcos Valério, Roberto Jefferson, os quais responderão por crime de corrupção passiva e ativa, formação de quadrilha, lavagem de dinheiro, entre outros. Mensalão mineiro, também chamado de mensalão tucano, ou ainda valerioduto tucano, é o escândalo de corrupção que ocorreu na campanha para a eleição de Eduardo Azeredo (PSDB-MG) - um dos fundadores, e presidente do PSDB nacional - ao governo de Minas Gerais em 1998, e que resultou na sua denúncia pelo Procurador Geral da República ao STF, como "um dos principais mentores e principal beneficiário do esquema implantado", baseada no Inquérito n.o 2280 que a instrui, denunciando Azeredo por"peculato e lavagem de dinheiro O escândalo conhecido como mensalão do DEM teve início em 26 de novembro de 2009, quando a Polícia Federal deflagrou a operação Caixa de Pandora. Com autorização do Superior Tribunal de Justiça (STJ), agentes federais cumpriram 16 mandados de busca e apreensão em Goiânia, Belo Horizonte e Brasília, incluindo a residência oficial do governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (DEM). No inquérito da PF consta a transcrição de um diálogo no qual Arruda e um assessor conversam sobre o repasse de dinheiro a políticos aliados. É daí que vem o nome mensalão, em referência ao escândalo de 2005, no qual integrantes do PT, segundo o Ministério Público Federal, pagavam propina a parlamentares em troca de apoio. O caso está sendo julgado pelo Supremo Tribunal Federal. O pivô do mensalão do DEM é Durval Barbosa, ex-secretário de Relações Institucionais do governo do DF. A gravação na qual Arruda pede o repasse de dinheiro a políticos foi feita por ele, com equipamentos da PF. Investigado em mais de 30 processos, a maior parte por desvio de dinheiro, Barbosa aceitou cooperar com a polícia e com o Ministério Público em troca de uma redução de pena em um julgamento futuro.

63 Dados Econômicos Brasil O Brasil possui atualmente uma economia forte e sólida. O país é um grande produtor e exportador de mercadorias de diversos tipos, principalmente commodities minerais, agrícolas e manufaturados. As áreas de agricultura, indústria e serviços são bem desenvolvidas e encontram-se, atualmente, em bom momento de expansão. Considerado um país emergente, o Brasil ocupa o 7º lugar no ranking das maiores economias do mundo (dados de 2011). O Brasil possui uma economia aberta e inserida no processo de globalização. Informações, índices e dados da economia brasileira PIB (Produto Interno Bruto): R$ 4,143 trilhões (ano de 2011) ou US$ 2,367 trilhões * taxa de câmbio usada US$ 1,00 = R$ 1,75 (em 06/03/2012)Renda per Capita (PIB per capita): R$ ou US$ (2011) * taxa de câmbio usada US$ 1,00 = R$ 1,75 (em 06/03/2012)Coeficiente de Gini: 49,3 (2008) alto Evolução do PIB nos últimos anos: 2,7% (2002); 1,1% (2003); 5,7% (2004); 3,2% (2005); 4 % (2006); 6,1% (2007); 5,2% (2008); - 0,3% (2009); 7,5% (2010); 2,7% (2011). Taxa de investimentos: 19,3% do PIB (2011) Taxa de poupança: 17,2% do PIB (2011) Força de trabalho: 104 milhões (estimativa 2011) Inflação: 6,5% (IPCA de 2011) Taxa de desemprego: 5,5% (janeiro de 2012) Salário Mínimo Nacional: R$ 622,00 (a partir de 1º de janeiro de 2012)Dívida Externa: US$ 271 bilhões (estimativa em fevereiro de 2011)

64 Comércio Exterior: Exportações: US$ 256,041 bilhões (2011) Importações: US$ 226,251 bilhões (2011) Saldo da balança comercial (2011): US$ 29,790 bilhões (superavit) - Crescimento em relação ao ano de 2010: 47,8% Países que o Brasil mais importou (2011): Estados Unidos, China, Argentina e Alemanha Países que o Brasil mais exportou (2011): China, Estados Unidos, Argentina, Holanda e Japão Principais produtos exportados pelo Brasil (2010): minério de ferro, ferro fundido e aço; óleos brutos de petróleo; soja e derivados; automóveis; açúcar de cana; aviões; carne bovina; café e carne de frango. Principais produtos importados pelo Brasil (2010): petróleo bruto; circuitos eletrônicos; transmissores/receptores; peças para veículos, medicamentos; automóveis, óleos combustíveis; gás natural, equipamentos elétricos e motores para aviação. Organizações comerciais que o Brasil pertence: Mercosul, Unasul e OMC (Organização Mundial de Comércio) Dados Econômicos Brasil

65 Comércio Exterior: Exportações: US$ 256,041 bilhões (2011) Importações: US$ 226,251 bilhões (2011) Saldo da balança comercial (2011): US$ 29,790 bilhões (superavit) - Crescimento em relação ao ano de 2010: 47,8% Países que o Brasil mais importou (2011): Estados Unidos, China, Argentina e Alemanha Países que o Brasil mais exportou (2011): China, Estados Unidos, Argentina, Holanda e Japão Principais produtos exportados pelo Brasil (2010): minério de ferro, ferro fundido e aço; óleos brutos de petróleo; soja e derivados; automóveis; açúcar de cana; aviões; carne bovina; café e carne de frango. Principais produtos importados pelo Brasil (2010): petróleo bruto; circuitos eletrônicos; transmissores/receptores; peças para veículos, medicamentos; automóveis, óleos combustíveis; gás natural, equipamentos elétricos e motores para aviação. Organizações comerciais que o Brasil pertence: Mercosul, Unasul e OMC (Organização Mundial de Comércio) Dados Econômicos Brasil

66 MinistérioSiglaAtual ministro(a)Partido Agricultura, Pecuária e AbastecimentoMAPAMendes RibeiroPMDB CidadesMCidadesAguinaldo RibeiroPP Ciência, Tecnologia e InovaçãoMCTIMarco Antonio Raupp ComunicaçõesMCPaulo BernardoPT CulturaMinCAna de Hollanda DefesaMDCelso AmorimPT Desenvolvimento AgrárioMDAPepe VargasPT Desenvolvimento, Indústria e Comércio ExteriorMDICFernando PimentelPT Desenvolvimento Social e Combate à FomeMDSTereza CampelloPT EducaçãoMECAloizio MercadantePT EsporteMEAldo RebeloPCdoB FazendaMFGuido MantegaPT Integração NacionalMIFernando Bezerra CoelhoPSB JustiçaMJJosé Eduardo CardozoPT Meio AmbienteMMAIzabella Teixeira Minas e EnergiaMMEEdison LobãoPMDB Pesca e AquiculturaMPAMarcelo CrivellaPRB Planejamento, Orçamento e GestãoMPOGMirian BelchiorPT Previdência SocialMPSGaribaldi Alves FilhoPMDB Relações ExterioresMREAntonio Patriota SaúdeMSAlexandre PadilhaPT Trabalho e EmpregoMTEBrizola NetoPDT TransportesMTPaulo Sérgio PassosPR TurismoMTurGastão VieiraPMDB


Carregar ppt "Atualidade 2012 – TJ – Escrevente Prof. Flávio Ferrão. Por que atualidades? Prova Roleta-Russa? Os concursos públicos cada vez mais exigem profissionais."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google