A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Visão do Modelo Institucional dos EUA sobre Gestão de Rodovias. Eng. Fernando de Melo e Silva Michigan LTAP/TDG Michigan Tech Transportation Institute.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Visão do Modelo Institucional dos EUA sobre Gestão de Rodovias. Eng. Fernando de Melo e Silva Michigan LTAP/TDG Michigan Tech Transportation Institute."— Transcrição da apresentação:

1 Visão do Modelo Institucional dos EUA sobre Gestão de Rodovias. Eng. Fernando de Melo e Silva Michigan LTAP/TDG Michigan Tech Transportation Institute

2 Convênio EUA & BRASIL Transferência de Tecnologia: FHWA-NHI / AASHTO / DOT / LTAP. MT / DNIT-IPR / ABDER. Web-Conferências: PPPs. Peso-em-Movimento (Balanças). Recursos de Financiamento. Tecnologias Prontas para Mercado. Combustível Alternativo. Treinamento de Profissionais.

3 Pontos Legislativos 1916 – Estradas Estaduais: Sistema de Ajuda-Federal. 1930s – Estradas Interestaduais – Fundo de Garantia de Estradas – Programa Interestadual 3-R: Re-superfície. Restauração. Reabilitação.

4 Pontos Legislativos 1978 – Programa Permanente 3-R: Certificado de Manutenção – Programa 4-R (+ Reconstrução) 1991 – ISTEA: Programa Interestadual de Manutenção Autorizado – Ato de Designação do Sistema Nacional de Estradas: Manutenção Preventiva em Todas as Estradas.

5 Pontos Legislativos 1998 – TEA 21: Estrada Federal, Segurança nas Estradas, Transporte Público – TEA 21 (Extensão) 2005 – SAFETEA-LU

6 Taxa de Combustível Datas Importantes: Fundo Geral Projetos Federais Ato de Transporte de Superfície. 80% - Estradas, 20% - Transporte Público – Aumento da Taxa (20%). Taxa de Gasolina & Diesel: Federal e Estadual.

7 Taxa de Gasolina & Diesel Taxa Federal: Combustível = R$0,1032 / Litro. Taxa Estadual (Michigan): Gasolina = R$0,1075 / Litro Diesel = R$0,1182 / Litro (R$0,0860 / Litro) Taxa Estadual (Montana): Gasolina = R$0,1533 / Litro Diesel = R$0,1579 / Litro

8 Estado de Michigan Ato Público 51 (1951). Distribuição dos Fundos (Combustível): 39,1% para DOT: Jurisdição de 8% das Estradas. 39,1% para Condados: Jurisdição de 75% das Estradas. 21,8% para Cidades e Vilarejos: Jurisdição de 17% das Estradas (Ruas).

9 FHWA Estrutura Financeira

10 Programa de Ajuda-Federal para Rodovias Ato de Autorização: Seguro, Responsável, Flexível, Ato de Equidade de Transporte Eficaz: Uma Herança para o Usuário (SAFETEA-LU) 10/08/2005. Ato de Apropriações: Providenciar Dinheiro para Reembolso. Distribuição de Porções: Fundo Total Disponível para Ajuda- Federal.

11 Programa de Ajuda-Federal para Rodovias Obrigação: Parte do Governo Federal (Garante o Pagamento). Reembolso: Pagamento em Dinheiro.

12 Divisão dos Escritórios

13 Processo de Reembolso

14 Ciclo de Ajuda-Federal 1.a. Departamento de Transporte do Estado – Dados do Projeto do Estado 1.b. Requerimento de Reembolso pelo Estado 4. DELPHI – Sistema do Departamento de Contabilidade 2. Sistema Informativo de Gerência Fiscal – Sistema de Informação de Projetos FHWA Revisa e Aprova Projetos. 3. Aprovação Rápida e Sistema de Pagamento do Estado – Sistema de Conta Automatizada 5. Reserva Federal – Pagamento para a Instituição Financeira do Estado

15

16 Desafios do VDOT Evitar Mortes. Desperdício de Tempo. Poluição do Ar. Combustível Desperdiçado. Crescimento / Alastro Econômico. Frustrações / Raiva no Trânsito. Transporte de Mercadorias Manutenção de Estradas.

17 9 Distritos de Construção

18 Qual é a Situação Agora? 314 Milhões de km Dirigidos por Dia. 3 das 60 Áreas de Mais Congestionamento nos EUA. Número 2 em Tempo de Deslocamento para o Trabalho nos EUA. Gerencia km de Estradas. 89% dos km - Faixa em Subúrbios. Precisa de 280 km – 2001.

19 Os Últimos 20 Anos % 75 % 50 % 25 % % - 50 % - 43 % 37 % 53 % 60 % 71% Capacidade de Compra Número de Carteiras de Motoristas Número de Veículos VeículosRegistrados Uso de Transporte Público

20 Os Próximos 20 Anos? População de 2 Milhões. 1.9 Milhões de Novos Empregos. Transporte de Mercadorias: Caminhões, 80%. Portos, 100%. Aéreo, 300%. Aumento de Veículos Registrados, 43%. Aumento de Veículos/km, 35%.

21 Objetivos Melhorar Segurança. Reduzir Congestionamento. Melhorar a Qualidade do Ar. Expandir Oportunidades Econômicas. Manutenção do Sistema Existente.

22 Estratégias Aumentar ao Máximo a Eficiência do Virginia DOT. Fortalecer Soluções Locais. Aumentar a Competição. Oferecer Escolhas para o Consumidor. Usar Todas as Opções Financeiras Qualificadas.

23 Distribuições Distribuição do Rendimento do Fundo de Transporte é baseado pelo: – –Código de Virginia. – – Ato de Apropriação. – – Ato de Transporte da Virginia de – – Regulamentos e Leis Federais. – – Conselho Comunitário de Transporte (CTB): Orientação, Política e Decisões.

24 Total Rendimento de Transporte O Valor Total do Rendimento de Transporte Distribuído pelo CTB está estimado em US$4.1 Bilhões. 95% dos Rendimentos do Transporte é Atualmente Gerado por Impostos e Taxas aos Usuários. A Visão do Transporte no Estado é de Crescimento Modesto para os Próximos Seis Anos.

25 Distribuição de Prioridades O Código da Virginia e Ato de Apropriação dita a prioridade de como os rendimentos de transportes serão distribuídos pelo CTB: – –Serviço de Débito. Apoio para outros órgãos estaduais e fundo geral. Manutenção. Operação e Administração. Outros Modais. Programas especiais de financiamento. Interestadual, primária, secundária, projetos de construção urbana (sistemas de construção).

26 Quem Escolhe os Projetos? CTB escolhe projetos interestaduais e principais. Por lei federal, Organizações de Planejamento Municipal (MPOs) que escolhem projetos financiados pelo governo federal, tem que concordar com todos os projetos e as especificações da região, independente de quem o escolheu inicialmente. Conselho de Supervisores dos Condados escolhem projetos secundários. Conselho das Cidades escolhem projetos urbanos.

27 Crescimento em Manutenção e Construção.

28 Eficiência Aumentada Reforma Sistemática dentro do Virginia DOT já Capturaram Resultados Significantes. Projetos de Construção Completados em Dia: 2001: 20%2006: 84% Projetos de Construção Completados Dentro do Orçamento: 2001: 38% 2005: 86% Desempenho Melhorou com uma Equipe de Trabalho Menor, 1,000 Empregados a Menos (US$50 Milhões/Ano de Gastos Evitados).

29 Expandir a Devolução de Responsabilidade do Virginia DOT, incluindo: Administração por Cidades de Programas de Construção. Administração por Condados de Programas de Manutenção e Construção. Lei Atual Permite que Governos Locais façam pedidos. Estratégias de Negócio & Resultados

30 Devolução por Acordos Privados via o Ato Público-Privado de Transporte (PPTA): Maioria dos Acordos Detalhados Existentes usam Somente Dólares do Imposto Público. Distribuição Correta dos Riscos é Essencial; as exigências federais estão mudando. PPTA, focalizar futuramente em projetos auto- suficientes, principalmente para serviços de pedágio em áreas de congestionamento. Estratégias de Negócio & Resultados

31 Ato Público-Privado de Transporte 43 Propostas Não-Solicitadas: 9 Acordos no Valor de US$3.5 Bilhões. 6 Propostas Atualmente Sendo Consideradas: 2 HOT Lanes (Faixa para Veículos com 2 ou Mais Passageiros). 2 Concessões de Serviços de Pedágio Existentes. 2 para Túnel / Serviços Inter-modal. 1 Projeto Solicitado: Reconstrução da I-81, em Negociação com o Vendedor.

32 Acordos com Governos Locais Crescimento do Imposto de Base. Planejamento do Uso de Terra & Transporte. Apoio & Confiança do Cidadão. US$2 Bilhões em Dinheiro Local. Estradas Construídas por Colaboradores.

33

34 Estado de Michigan População: 10 Milhões Estradas: km Condado Keweenaw: 280 km (2.200 Hab.) Condado Wayne: km (2 Milhões Hab.) Municipalidades: > 500 Condados: 83 ( km, Pontes) 7 a Rede de Estradas dos EUA.

35 Agências de Transporte Departamento de Transporte. Condados (83). Cidades e Vilarejos (> 500). Escritório de Planejamento de Segurança de Estradas (OHSP). Policia Estadual e Municipal. Banco de Dados de Acidentes.

36 Patrimônios do MDOT Mais km de Estradas ( km-faixa) e Pontes. 215 Estacionamentos Comunitários Veículos de Manutenção (Caminhões, Caminhonetes e Carros) Placas; Semáforos; 2.4 Milhões de metro-linear de Barra Horizontal (Guardrail) 83 Áreas de Descanso e 13 Centros de Informação de Viagem.

37 Patrimônios do MDOT (Cont.) 85 Parques; 27 Pontos de Vista Turístico; 41 Locais de Piquenique e Mesas de Piquenique. 163 Casas de Bomba; 188 Poços de Água; 54 Centros de Tratamento de Esgoto e 64,000 Bueiros. Aproximadamente km para Uso de Veículos Não-Motorizados; km de Linhas de Trem; km de Cerca.

38 O Velho Sistema Preservação Limitada. Tráfego, Carga e Custo Acima do Estimado. Uso de Materiais Disponíveis na Região. Manutenção da Pior Primeiro. Desenho de Menor Custo Inicial. Desenho de Vida-Útil Limitada. Análise Econômica Limitada. Verba Insuficiente.

39 Gerenciamento de Patrimônios – Um Novo Método. Rede de Transporte Vista como Sistemas de Utilidade Pública. Investimento em Patrimônios ao invés do Método Tradicional Visto pelo Publico como Expansão de Verbas.

40 Conselho de Gerenciamento de Patrimônio de Transportes Criado em 2002 pelo Ato Estadual 499: Requer o Sistema de Gerenciamento de Patrimônio para todas as Estradas e Pontes. Estabelecer um Processo Sistemático: Definições. Estratégia. Avaliação de Condição. Processo de Coleta de Dados.

41 Modelo de Organização COMISSÃO de TRANSPORTE do ESTADO GOVERNADOR CONSELHO de GERENCIAMENTO PATRIMÔNIO de TRANSPORTES COMISSÃO de CONSELHO SECRETÁRIO EXECUTIVO ADMINISTRAÇÃO (MDOT) BANCO de DADOS CENTRAL (MCGI) SUPORTE TÉCNICO (MPO/ REGIÃO)

42 Conselho de Gerenciamento de Patrimônio de Transporte Conselho de 11 Membros. Relatórios Anuais. Requer Programa Multi-Ano para Estradas e Pontes. Relatório para Comissão do Estado e Legislatura.

43 Gerenciamento de Pavimentos e Pontes Estabelecer Estratégias para Atingir Objetivos. Criar um Programa Custo-Efetivo e de Curto- & Longo-Prazo. Mostrar Benefícios para o Público Vigilante. Melhorar as Condições do Pavimento e Diminuir Custos. Manter e Melhorar Futuros Patrimônios.

44 Coleta de Dados Sistema de Avaliação Visual de Superfície (PASER): Desenvolvido pelo Estado de Wisconsin. Vários Tipos de Superfície. Escala de 1 (Péssimo) à 10 (Excelente). Estamos Medindo Algo Diferente: Manutenção de Rotina (8, 9, 10). Manutenção Preventiva (5, 6, 7). Melhoria Estrutural (1, 2, 3, 4).

45 Coletor de Dados com Laptop Rede de Estradas: Importar / Exportar Dados. Navegação de Mapa com GIS. Time de Três Pessoas por Veículo. Uso Efetivo de Tempo e Dinheiro.

46 Manutenção de Rotina: ,00 km-faixa Manutenção Preventiva: ,00 km-faixa Melhoria Estrutural: ,00 km-faixa

47 Condição vs. Investimento

48 Condições de Pontes

49 O que é Necessário para Implementação? Forte apoio Administrativo/Executivo. Disposto a Avaliar a Atual Situação e Melhorar. Compra da Idéia por Gerentes, Supervisores e Técnicos. Perspectiva Interdisciplinar. Persistente, Consistente, Compromisso Multi-Ano.

50 Convênio EUA & BRASIL Transferência de Tecnologia: Linha Direta Michigan LTAP: RoadSoft-GIS, Sistema Integrado de Gerenciamento de Patrimônio de Transportes. Gerador de Mapas com SGP (GPS). Coletor de Dados com Laptop. MERL

51 OBRIGADO! Eng. Fernando de Melo e Silva Michigan LTAP/TDG Michigan Tech Transportation Institute


Carregar ppt "Visão do Modelo Institucional dos EUA sobre Gestão de Rodovias. Eng. Fernando de Melo e Silva Michigan LTAP/TDG Michigan Tech Transportation Institute."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google