A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Apresentação ABAMEC Rio de Janeiro, 19 de Novembro de 2002 São Paulo, 21 de Novembro de 2002.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Apresentação ABAMEC Rio de Janeiro, 19 de Novembro de 2002 São Paulo, 21 de Novembro de 2002."— Transcrição da apresentação:

1 Apresentação ABAMEC Rio de Janeiro, 19 de Novembro de 2002 São Paulo, 21 de Novembro de 2002

2 1 Parte I Estrutura Corporativa

3 2 ESTRUTURA ACIONÁRIA DA TELEMAR TELE NORTE LESTE PARTICIPAÇÕES S.A 79,0% 18,7% CONTAX TELEMAR PARTICIPAÇÕES S.A.* TELEMAR PARTICIPAÇÕES S.A.* TELEMAR Norte Leste TELEMAR Norte Leste Tesouraria 79,5% FREE FLOAT 19,0% Tesouraria *53,0% Ações Ordinárias TNL ** Subsidiária Integral FREE FLOAT 2,3% 1,6% **

4 3 ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Comitê Executivo Controladoria Suprimentos Finanças/ Relações c/Investidores CFO Estratégia e Regulamentação Jurídico Planejamento Financeiro Gestão Patrimonial Relações Públicas Ciclo de Recebimentos Conselho Fiscal Auditoria Interna CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO TNL Superintendente TNL Superintendente TNL Presidente TNL

5 4 Parte II TELEMAR NORTE LESTE

6 5 DESAFIOS VENCIDOS Processos Serviços Visão Mercadológica Recursos Otimizados Processos padronizados; Gestão Centralizada Empresas Unificadas Reestruturação Empresas 16 Ambientes de TI 15 Plataformas de Rede 23 Centros de Gerência de Rede 116 Call Centers Voz Local e LD Regional; Comunic. de Dados Regional. Geográfica Voz Local / Avançada LD Nacional / Internacional Comunic. de Dados Nacional Mobilidade Call Center Gerência de Rede / Internet Gestão/Processos Serviços Visão Mercadológica Por Segmento do Cliente Unificados Internacional R III RIRI R II

7 6 EVOLUÇÃO DA PLANTA EM SERVIÇO – TMAR Milhões de Linhas +106% 7,2 7,8 9,7 11,8 14,8 14,6 15,1 jul/ Set_01Set_02

8 7 EVOLUÇÃO DA RECEITA (BRUTA E LÍQUIDA) - TMAR R$ Milhões +65% * 1998, 1999 e 2000 referem-se ao Consolidado *1999*2000*20019M019M02 Receita BrutaReceita Líquida

9 8 EVOLUÇÃO DA RECEITA (BRUTA E LÍQUIDA) - TMAR R$ Milhões +97% * 1998, 1999 e 2000 referem-se ao Consolidado *1999*2000*20019M019M02 Receita BrutaReceita Líquida

10 % PRODUTIVIDADE (PLANTA) - TMAR *1999*2000*20019M02** 6 % Rec. Líq. por Terminal Médio em Serviço - R$ *1999*2000*20019M02** - 20 % Custo por Terminal Médio em Serviço - R$ *1999*2000*20019M02** EBITDA por Terminal Médio em Serviço - R$ *1998, 1999 e 2000 referem-se ao Consolidado ** 9 meses Anualizados

11 % PRODUTIVIDADE (PLANTA) - TMAR 6 % Rec. Líq. por Terminal Médio em Serviço - R$ - 20 % Custo por Terminal Médio em Serviço - R$ EBITDA por Terminal Médio em Serviço - R$ *1998, 1999 e 2000 referem-se ao Consolidado ** 9 meses Anualizados *1999*2000*20019M02** *1999*2000*20019M02** *1999*2000*20019M02**

12 11 PRODUTIVIDADE (POR EMPREGADO) - TMAR % *1999*2000*20019M019M02 Linhas em Serviço / Empregado % *1999*2000*20019M02** Receita Líquida / Empregado (R$ Mil) *1999*2000*20019M02** EBITDA / Empregado (R$ Mil) *1998, 1999 e 2000 referem-se ao Consolidado ** 9 meses Anualizados %

13 12 PRODUTIVIDADE (POR EMPREGADO) - TMAR % *1999*2000*20019M019M02 Linhas em Serviço / Empregado % Receita Líquida / Empregado (R$ Mil) EBITDA / Empregado (R$ Mil) *1998, 1999 e 2000 referem-se ao Consolidado ** 9 meses Anualizados *1999*2000*20019M02** *1999*2000*20019M02 ** %

14 13 INVESTIMENTOS CONSOLIDADOS - TNL R$ Milhões 5 anos R$ 19,0 bi ou US$ 9,6 bi M02 Telefonia FixaTelefonia Móvel

15 14 MODELO DE GESTÃO - PLANO DE NEGÓCIOS GESTÃO FINANCEIRA GESTÃO DE FORNECEDORES GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS Planejamento detalhado do investimento, custo e receita elaborado através do método matricial. Contenção implacável dos custos. Controle rígido do orçamento com foco no retorno/EVA. Meritocracia é a pedra fundamental. Gestão dos talentos e estabilização das pessoas-chave. Desenvolvimento de cultura fundamentada nos valores e focada em resultados. Formação de líderes e equipes vencedoras. Gestão pela qualidade. Uso da comunicação interna como ferramenta estratégica. Redesenho dos contratos incluindo metas de qualidade. Redução da base e gestão centralizada. Foco no desenvolvimento dos fornecedores estratégicos. Terceirização das atividades-meio. Consolidação e redução da variedade de tecnologias. GESTÃO ORGANIZACIONAL Metas desdobradas para todos os níveis gerenciais. Avaliação de resultados mensal. Estrutura simples e com poucos níveis. Redesenho e padronização dos processos-chave. Remuneração variável baseada na superação das metas. Comitês temáticos de decisão.

16 15 MODELO DE GESTÃO - FATOR CHAVE DE SUCESSO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO ACOMPANHAMENTO PLANO DE NEGÓCIOS Negociado / Discutido / Validado; Conselho + Top Management; Anualmente. Negociado / Discutido / Comprometido; Conselho / Management Anualmente. Matricial por Unidade de Negócio / Regional; Comitês Temáticos; Mensalmente. BALANÇO DE CONSEQUÊNCIAS Incentivos / Remuneração em função dos resultados; Anualmente. Diretrizes do Plano Anual Contratação das Metas da Empresa Avaliação e ajustes no Plano de ação Meritocracia

17 16 Parte III

18 Conquistas e Desafios Futuros

19 18 CONQUISTAS Execução de pré-lançamento excepcional, quebrando recordes, no lançamento da maior start-up GSM do mundo; Lançamento de nova marca com forte apelo de estilo de vida, diferenciou a Oi no mercado; celular tratado como bem de consumo ao invés de produto de telecomunicações; Atingiu 500 mil assinantes em três meses através de promoção de lançamento inovadora, quebrando paradigmas do mercado; A primeira empresa com tecnologia GSM no Brasil, trazendo inúmeras vantagens: escala mundial de aparelhos, maior flexibilidade e segurança para o assinante, e produtos e serviços mais sofisticados; Paranóia de inovação em produtos e serviços de voz e dados, alavancando preferencialmente empresas nacionais.

20 19 EXECUÇÃO DE PRÉ-LANÇAMENTO EXCEPCIONAL Lançamento em 26 de junho de 2002 Cobertura 200 cidades cobertas ; 30 milhões de pessoas Cobertura GPRS em 5 capitais Recorde de instalação de sites por mês Estruturou-se para minimizar CAPEX Roaming internacional com mais de 50 países Cobertura adequada com foco nas áreas de maior rentabilidade Canais de Distribuição Grande número de canais: pontos de venda na Região I, com quebra de exclusividade Canais diversificados com alta capilaridade: ­Varejo, agentes especializados, quiosques, televendas Força corporativa em conjunto com Telemar. Foco no consumidor e no corporativo através da alta capilaridade e variedade de canais Otimização de Ativos Estrutura enxuta: ~660 funcionários Compartilhamento de infra-estrutura Terceirização de serviços, inclusive call centers Sinergias com a Telemar. Foco em crescimento rentável minimizando OPEX e CAPEX

21 20 EVOLUÇÃO DO POSICIONAMENTO DE MARCA: NOVOS PARTICIPANTES Funcionalidade Emoção / Estilo de vida Operadoras das bandas A e B Novos entrantes Forte ligação com tecnologia (cell, tel) Baseado em comunicação voltada para estilo de vida

22 21 POSICIONAMENTO MARCA Oi Ao invés de ênfase em Tele / Cel foco em bens de consumo e emoção

23 22 RESULTADOS PÓS-LANÇAMENTO Promoção Inovadora: 31 anos Planos de Serviços Inovadores e Diferenciados Oferta diversificada de handsets adequada ao mix da demanda Recorde brasileiro Metas no Lançamento (26/06/2002) 500 mil assinantes em 12 meses ARPU de R$ 26,00 MIX Pré / Pós: 90% / 10% Market share gross adds abaixo do fair share de mercado Resultados Obtidos 500 mil assinantes em três meses ARPU de R$ 36,00 MIX Pré / Pós: 80% / 20% Market share gross adds estimado acima do fair share de mercado

24 23 VANTAGENS TECNOLOGIA GSM Aparelhos GSM são os mais usados no mundo inclusive todas as operadoras européias usam GSM 1800 Diversidade de aparelhos e menor custo Menor custo - até 20% mais barato que TDMA / CDMA Ampla variedade de aparelhos Aparelhos de última geração com foto, GPRS, etc. O SIM card contém a linha e as principais informações do usuário Maior flexibilidade e segurança para o usuário Total segurança -Anti-clone -Aprovado pelos bancos Maior flexibilidade -Troca de aparelho facilitada -Download e armazenamento de pequenas aplicações -Maior capacidade de armazenamento Aplicações de dados mais avançadas Maior velocidade de transmissão Always on Melhores recursos gráficos Maior variedade de aplicativos

25 24 VOZ: Oi MTV Aumentou número de assinantes Estimulou uso de voz Forte uso de SMS Solidificou marca e posicionamento de inovação Resultados até o momento foram extremamente positivos

26 25 VOZ: Oi XUXA Conceito Público-alvo: infanto-juvenil, pais, avós, padrinhos Estratégia: oferecer um produto único, exclusivo e relevante que só a Oi pode desenvolver

27 26 DADOS: COBERTURA E VELOCIDADE GPRS Cobertura GPRS em seis capitais Rio de Janeiro, Vitória, Belo Horizonte, Salvador, Recife e Fortaleza Linha Fixa Modem 56Kbps = 9,5 min 14,5 Kbps S45 – IrDA GPRS = 5,8 min 24,2 Kbps T68 – IrDA GPRS = 4,6 min 30,4 Kbps Cartão PCMCIA GPRS – Globe Trotter = 3,3 min 41,6 Kbps LAN Oi = 1,3 min 110,9 Kbps Velocidade Real Tempo de download 1 Mb

28 27 Oi acaba com o clone do celular e do cartão de crédito Cartão de crédito na praia, na feira, no táxi... DADOS: APLICAÇÕES PONTOS DE VENDAS WIRELESS

29 28 DADOS: APLICAÇÕES DE TELEMETRIA – AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL O uso dos Protocolos GSM/GPRS em aplicações WAP Wide Area Protocol O celular como IHM. GSM/GPRS Soluções de Internet Móvel

30 29 PARCERIAS OPERADORAS PROVEDORES DE SOLUÇÕES PROVEDORES DE CONTEÚDO Empresas não tecnológicas e Grandes Players da Internet. EX: Bancos, Portais OBJETIVO: Novos canais com os clientes Aumentar oferta de conteúdo FABRICANTES DE EQUIPAMENTOS Fabricantes de telefones e PDA. Ex: Siemens, Nokia, Ericsson.. OBJETIVO: Criar interface própria com o cliente. Criar nova demanda para substituição de tecnologia / aparelhos ASPs, Integradores de Sistemas, Desenvolvedores de Sistemas (Promon IP, Oracle, Microsoft). OBJETIVO: Receitas potenciais de novos produtos e serviços Estabelecer padrão para tecnologia própria e venda de aplicativos próprios Provedores de acesso de rede Ex: Bandas A, B, C,D e E OBJETIVO: Ganhar market share: aumentar a média de receita por usuário

31 30 Ações Diretrizes estratégicas Capturar assinantes e market share Foco no cliente rentável Crescimento do corporativo e receita de SMS Foco em crescimento rentável Operação enxuta, terceirização de vários serviços Redução do CAPU Contínuo controle de custos Soluções corporativas conjuntas Serviços compartilhados (em análise) Foco e captura de sinergias com a Telemar Expansão por cidade baseada em criação de valor Iniciativas de compartilhamento on going (sempre que possível compartilhar ao invés de construir) Novos projetos apenas com business case sólido Controle de CAPEX Estimular uso de SMS - interoperabilidade Portfólio de aplicações corporativas Foco em dados PERSPECTIVAS Oi 2003

32 SIMPLES ASSIM

33 32 Parte IV RESULTADOS

34 33 DEMONSTRATIVO DE RESULTADO CONSOLIDADO - TNL R$ Milhões

35 34 DEMONSTRATIVO DE RESULTADO – TMAR R$ Milhões

36 35 EVOLUÇÃO DO EBITDA CONSOLIDADO - TNL R$ Milhões % 35% 9M019M02 Receita LíquidaEBITDAMargem EBITDA

37 36 INVESTIMENTO e RECEITA LÍQUIDA (CONSOLIDADO) – 1998/ 2002E R$ Milhões M019M022002E InvestimentosReceita Líquida Investimentos / Receita Líquida (%) 96% 17% 48% 36% 35% 100% 15% M019M022002E

38 37 DÍVIDA LÍQUIDA CONSOLIDADA -TNL R$ Milhões Mar_01Jun_01Set_01Dez_01Mar_02Jun_02Set_02

39 38 DÍVIDA CONSOLIDADA – MOEDAS E CUSTOS (SET/02) Moeda 46% 11% 10% 33% Local US$ Yen (Swap p/ US$) Cesta 52% 15% 20% 13% CDI TJLP Taxa Flutuante (ME) Juros MoedaCusto (% a.a.) US$Libor + 5 Yen1,7 Cesta12,3 Real16,0 Custo da Dívida Taxa Fixa (ME)

40 39 VENCIMENTO DA DÍVIDA CONSOLIDADA – TNL (SET/02) 4% 11% 18% 21% 29% 18% em diante

41 40 AVISO IMPORTANTE As projeções aqui disponíveis foram reunidas de maneira criteriosa dentro da atual conjuntura, baseadas em trabalhos em andamento e respectivas estimativas. O uso de termos como projeta, estima, antecipa, prevê, planeja, espera, entre outros, objetiva sinalizar possíveis tendências que, evidentemente, envolvem incertezas e riscos, cujo resultados futuros podem diferir das expectativas atuais. A Telemar não se responsabiliza por operações ou decisões de investimento tomadas com base nas mesmas. Relações com Investidores Rua Humberto de Campos, 425 / 8º andar Leblon Rio de Janeiro -RJ Telefone: ( 55 21) /1313/1315/1316/1317 Fax: (55 21) Visite nosso website:

42 41 MUITO OBRIGADO


Carregar ppt "Apresentação ABAMEC Rio de Janeiro, 19 de Novembro de 2002 São Paulo, 21 de Novembro de 2002."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google