A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

TRABALHO DE PESQUISA SOBRE AS SERPENTES. As serpentes são répteis que, possuindo esqueleto interno, pertencem ao grupo dos animais vertebrados. O esqueleto.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "TRABALHO DE PESQUISA SOBRE AS SERPENTES. As serpentes são répteis que, possuindo esqueleto interno, pertencem ao grupo dos animais vertebrados. O esqueleto."— Transcrição da apresentação:

1 TRABALHO DE PESQUISA SOBRE AS SERPENTES

2 As serpentes são répteis que, possuindo esqueleto interno, pertencem ao grupo dos animais vertebrados. O esqueleto das serpentes é constituído apenas pelo crânio, maxilares, coluna vertebral e costelas. A coluna vertebral possui entre 200 a 400 vértebras. A sua pele é coberta por escamas, que podem ser lisas ou granulares. A muda da pele ocorre duas vezes por ano, e durante os 15 dias anteriores, a serpente não se alimenta.

3 MUDA DE PELE

4 A visão das serpentes é pouco apurada, no entanto conseguem detetar o movimento. Como não possuem orelhas externas, a sua audição apenas consegue detetar vibrações.

5

6 O habitat das serpentes são os bosques, nos lugares pedregosos revestidos de silvas, onde podem facilmente encontrar abrigos, já que não suportam uma exposição prolongada ao sol. No outono, recolhem-se em buracos, e passam o inverno em repouso. Todas as serpentes são carnívoras. Quando comem, não mastigam. Possuem uma mandíbula extremamente flexível. A maxila inferior está presa à superior por meio de um ligamento elástico que se distende para permitir a deglutição da presa por inteiro, permitindo-lhes devorar animais de grande porte.

7

8 MORTE POR ENVENENAMENTO E MORTE POR CONSTRIÇÃO Algumas serpentes injetam veneno para atacarem ou para se defenderem, como é o caso das víboras. Outras, como os pitões e as jiboias, não possuindo veneno, capturam a presa com as maxilas e matam-na enrolando o corpo em volta dela e apertando-a. Isto provoca o rebentamento dos vasos sanguíneos da vítima que, não podendo respirar, acaba por morrer asfixiada (morte por constrição).

9 Com uma só dentada, uma víbora com apenas algumas centenas de gramas pode matar um homem com um peso 150 vezes superior ao dela. O seu veneno provém das glândulas venenosas que se localizam logo acima dos dentes, e o veneno goteja por um canal existente no dente. Chamam-se dentes inoculadores. O veneno da víbora produz inchaço, paragem da coagulação do sangue, hemorragias internas e, por fim, a morte. No entanto, no caso do homem, nem sempre as mordeduras deste tipo de serpente são mortais.

10 A víbora alimenta-se de pequenos roedores, de lagartos e de pequenas aves ainda no ninho. Tem, no entanto, um inimigo que a mata sem dificuldade. É a águia- cobreira, que se alimenta quase exclusivamente de cobras e víboras. Ela imobiliza o réptil colocando-lhe as patas mesmo por detrás da cabeça e depois criva-o de bicadas. Come uma ou duas serpentes por dia.

11 Águia-cobreira atacando uma víbora

12 A víbora acasala na primavera ou no outono. Noventa dias depois, a fêmea traz ao mundo cerca de meia dúzia de pequenas víboras, que medem aproximadamente 15 cm de comprimento. A víbora é ovovivípara, uma vez que as suas crias nascem no momento da postura.

13 Outro tipo de serpentes, de dimensões maiores, são os pitões e as jiboias. Estas cobras possuem dois pulmões, enquanto que em todas as outras espécies, o pulmão direito se apresenta fino e alongado como um tubo e o esquerdo não chega a desenvolver-se. Os pitões encontram-se em África, na Ásia e na Austrália, e as jiboias na América do Sul e em Madagáscar. Não sendo fácil distingui-los pela aparência, a diferença entre eles torna-se clara na época da reprodução: todas as espécies de pitões são ovíparas (ou seja, o embrião desenvolve-se à custa das substâncias do ovo e fora do organismo materno) enquanto que as jiboias são ovovivíparas (o embrião desenvolve-se à custa das reservas do ovo mas no interior do organismo materno).

14 As maiores serpentes do mundo são o pitão-reticulado Python da Ásia e a anaconda, uma jiboia que vive nas margens dos rios da América do Sul. Estas duas espécies chegam a atingir os 10 metros de comprimento.

15 Quanto aos meios de locomoção das serpentes, podemos distinguir quatro: 1.Ondulação lateral 2.Movimento de concertina (usado para trepar a árvores ou para atravessar pequenos túneis) 3.Locomoção retilínea (a serpente mantém-se em posição reta e impulsiona-se para a frente, como uma mola) 4.Movimento em zigue-zague (locomoção ondulatória para atravessar lama ou areia solta).

16 TRABALHO FEITO POR: BENEDITA NÁPOLES MARÇO 2013


Carregar ppt "TRABALHO DE PESQUISA SOBRE AS SERPENTES. As serpentes são répteis que, possuindo esqueleto interno, pertencem ao grupo dos animais vertebrados. O esqueleto."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google