A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

REDE SOCIAL DA ESCOLA FEDERAL ANTONIO MANOEL ALVES DE LIMA:

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "REDE SOCIAL DA ESCOLA FEDERAL ANTONIO MANOEL ALVES DE LIMA:"— Transcrição da apresentação:

1 REDE SOCIAL DA ESCOLA FEDERAL ANTONIO MANOEL ALVES DE LIMA:
Profª Dra. Ana Maria Fonseca Zampieri REDE SOCIAL DA ESCOLA FEDERAL ANTONIO MANOEL ALVES DE LIMA: CRIANÇAS,ADOLESCENTES,PROFESSORES, PAGENS, CUIDADORES, PAIS E ESTAGIÁRIOS DE PSICOLOGIA. PROJETO DE PARCERIAS F&Z - UCG – ROTARY CLUB BUTANTÃ - PARCEIROS DA EDUCAÇÃO

2 TABU AINDA PERSISTENTE NA MAIORIA DE NOSSAS FAMÍLIAS.
JUSTIFICATIVA EDUCAÇÃO SEXUAL TABU AINDA PERSISTENTE NA MAIORIA DE NOSSAS FAMÍLIAS. FAVORECE A VULNERABILIDADE DE NOSSAS CRIANÇAS AO ABUSO SEXUAL INTRA E EXTRA FAMILIAR. ANOS 90: A VIOLÊNCIA SEXUAL CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES PASSOU A SER ENFRENTADA COMO QUESTÃO PÚBLICA E DE CUNHO SOCIAL.

3 LUTA CONTRA ESSA VIOLÊNCIA FOI INCLUÍDA
1989: LUTA CONTRA ESSA VIOLÊNCIA FOI INCLUÍDA NO ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE – LEI 8069/90 E NA CONVENÇÃO INTERNACIONAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA (1989). VIOLÊNCIA SEXUAL CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES É CRIME CONTRA A VIDA. 1930: NO BRASIL, O CÓDIGO PENAL DO BRASIL IMPERIAL, TEM CITAÇÕES SOBRE ESTES FATOS. PÓS-DITADURA NOS ANOS 80. PRIMEIRAS ONGs: TRABALHO CONTRA ESTA VIOLÊNCIA.

4 A CRIANÇA OU O ADOLESCENTE, POR UMA RELAÇÃO DESIGUAL DE PODER,
O ABUSO SEXUAL É O ATO OU O JOGO SEXUAL ONDE O ADULTO SUBMETE A CRIANÇA OU O ADOLESCENTE, POR UMA RELAÇÃO DESIGUAL DE PODER, PARA SE SATISFAZER E/OU ESTIMULAR SEXUALMENTE, IMPONDO-SE PELA FORÇA FÍSICA, POR SEDUÇÕES, OFERECENDO PRESENTES OU POR AMEAÇAS QUAISQUER ÀS PRÓPRIAS VÍTIMAS.

5 PROPOMOS UMA EDUCAÇÃO SEXUAL QUE ESTEJA COMPROMETIDA
COM OS VÁRIOS TEMAS DE REFERÊNCIA CULTURALMENTE CONSTITUÍDOS, QUE INFLUENCIAM A MANEIRA COMO OS BRASILEIROS COMPREENDEM, INTERPRETAM E CONSTROEM SUAS PRÓPRIAS EXPERIÊNCIAS SEXUAIS. SÃO: PERSPECTIVAS DE GÊNERO, VALORES RELIGIOSOS, PERSPECTIVAS DE SEXUALIDADE SAUDÁVEL E DOENTE, PERMITIDA E PECAMINOSA E DO ERÓTICO, ONDE O SEXO NÃO SE VOLTA APENAS PARA A PROCRIAÇÃO, MAS TAMBÉM PARA A BUSCA DO PRAZER.

6 IMPORTÂNCIA DA CO-EDUCAÇÃO ENTRE PAIS, PROFESSORES
E SEUS RESPECTIVOS FILHOS E ALUNOS, ONDE A SEXUALIDADE POSSA ESTIMULAR O DESENVOLVIMENTO DA AUTO ESTIMA DAS CRIANÇAS. UMA EDUCAÇÃO QUE LHES OFEREÇA CONHECIMENTO SOBRE SEUS CORPOS, DE FORMA A TEREM A MELHOR IMAGEM CORPORAL, QUE SE ACEITEM COMO PESSOAS SEXUADAS E QUE DESENVOLVAM SEUS PROCESSOS DE IDENTIDADE SEXUAL DA FORMA MAIS HARMÔNICA, ESPIRITUOSA E AMOROSA POSSÍVEL.

7 A SEXUALIDADE DEVE SER APRESENTADA DE FORMA INTEGRADA
EM TODAS AS QUATRO DIMENSÕES DA PESSOA HUMANA: A BIOLÓGICA, A PSICOLÓGICA, SOCIAL E ESPIRITUAL. BUSCA DA MATURIDADE INDIVIDUAL ATRAVÉS DO PROJETO DE VIDA DE CADA UM.

8 É UM PROCESSO QUE SE DESCOBRE APROXIMADAMENTE ENTRE DOIS E SETE ANOS.
IDENTIDADE SEXUAL É UM PROCESSO QUE SE DESCOBRE APROXIMADAMENTE ENTRE DOIS E SETE ANOS. É FUNDAMENTAL QUE AS CRIANÇAS RECEBAM EDUCAÇÃO SEXUAL DE SEUS PAIS E PROFESSORES NESSA FAIXA ETÁRIA. EDUCAR PAIS, PAGENS, PROFESSORES E PROFISSIONAIS AFINS, AUXILIA A COMUNICAÇÃO E VISUALIZAÇÃO DESTE FENÔMENO NEGADO BEM COMO A CAPACITAÇÃO DESTAS PESSOAS PARA SAIR DA IMPOTÊNCIA E BUSCAR AJUDA MULTIPROFISSIONAL.

9 OBJETIVOS: GERAL: CRIAR UMA LINGUAGEM COMUM
QUE CAPACITE PARA A EDUCAÇÃO SEXUAL E PREVENÇÃO DE ABUSO SEXUAL INFANTIL, DE CRIANÇAS DA CRECHE FUNDAÇÃO JULITA, DA ASSOCIAÇÃO MENINOS DO MORUMBI, DE SEUS PAIS E/OU CUIDADORES, PAGENS, PROFESSORES, PSICÓLOGOS, ESTUDANTES DE PSICOLOGIA E EDUCADORES, INCLUINDO OS PROFISSIONAIS CONVIDADOS.

10 OBJETIVOS: ESPECÍFICOS:
CO-CONSTRUIR ESTRATÉGIAS DE PREVENÇÃO DE ABUSO SEXUAL INFANTIL. EDUCAR ADULTOS QUE INFLUENCIAM A REDE SÓCIO-FAMILIAR DAS CRIANÇAS, SOBE SEXUALIDADE. OFERECER AOS ADULTOS QUE LIDAM COM AS CRIANÇAS, ALGUNS CRITÉRIOS DE DIAGNÓSTICO DE ABUSOS SEXUAIS INFANTIS. CO-CRIAÇÃO DE ESTRATÉGIAS PARA EVENTUAIS DENÚNCIAS E ENCAMINHAMENTOS DE CRIANÇAS COM ABUSOS SEXUAIS INTRA E EXTRA FAMILIARES. CO-CRIAÇÃO DE SISTEMA DE APOIO AOS CUIDADORES QUE DIAGNOSTICAM, DENUNCIAM E ENCAMINHAM CRIANÇAS ABUSADAS SEXUALMENTE. ORIENTAR ADULTOS A DIAGNOSTICAR E ENCAMINHAR ABUSADORES SEXUAIS PARA TRATAMENTOS E PROVIDÊNCIAS AFINS. MULTIPLICAR ESTE TRABALHO TREINANDO ESTUDANTES DE PSICOLOGIA, PSICÓLOGOS E TERAPEUTAS DE FAMÍLIAS.

11 METODOLOGIA METODOLOGIA DO SOCIODRAMA CONSTRUTIVISTA (ZAMPIERI,1996)
PROPÕE A CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO DA SEXUALIDADE, ONDE CRIANÇAS, ADOLESCENTES E ADULTOS, DEVEM ATUAR SOBRE SEU PRÓPRIO CORPO, CONHECENDO-O E COMPREENDENDO OS FENÔMENOS E MUDANÇAS QUE NELE SE PRODUZEM DURANTE TODO CICLO DE SUA VIDA.

12 Pais e familiares adultos Professores e educadores
POPULAÇÃO: Pais e familiares adultos Professores e educadores Adolescentes de 12 a 18 anos

13 CINEDRAMAS CONSTRUTIVISTAS SOCIODRAMAS CONSTRUTIVISTAS TEMATIZADOS
MÉTODOS: PESQUISAS: QUESTIONÁRIOS PARA AVALIAÇÃO DE INFORMAÇÃO/ FORMAÇÃO SOBRE ABUSO SEXUAL INFANTIL PRÉ E PÓS INTERVENÇÃO SÓCIO-EDUCATIVA. ESTES QUESTIONÁRIOS SERÃO APLICADOS EM TODOS OS GRUPOS CINEDRAMAS CONSTRUTIVISTAS SOCIODRAMAS CONSTRUTIVISTAS TEMATIZADOS EXPOSIÇÕES DIALOGADAS DESENHOS E ESCULTURAS COM ARGILA TEMATIZADOS

14 PROGRAMAÇÃO: AO TODO SERÃO 8 REUNIÕES MENSAIS, DE 2 HORAS CADA.
TODOS OS GRUPOS TERÃO OS MESMOS TEMAS SIMULTANEAMENTE EM CADA REUNIÃO, TEREMOS 5 GRUPOS DISTINTOS, EM SALAS DISTINTAS, A SABER. GRUPO 1 – ADOLESCENTES DE 12 A 18 ANOS GRUPO 2 – PAIS E FAMILIARES GRUPO 3 – PROFESSORES, EDUCADORES E ESTAGIÁRIOS DE PSICOLOGIA.

15 TEMAS: MÊS 1: A DESCOBERTA DO CORPO FEMININO E MASCULINO GÊNERO E SEXUALIDADE MÊS 2: SEXO REPRODUTIVO E SEXO ERÓTICO MÉTODOS CONTRACEPTIVOS MÊS 3: GRAVIDEZ PRECOCE E DSTs PRECONCEITOS SEXUAIS: HOMOFOBIAS E BIFOBIAS MÊS 4: VIOLÊNCIA SEXUAL E O PROCESSO DE SEDUÇÃO SINTOMAS E SINAIS DE VIOLÊNCIA SEXUAL MÊS 5: A FAMÍLIA DO AGRESSOR (A) SEXUAL MÊS 6: A REVELAÇÃO DE SEGREDOS DE ABUSOS SEXUAIS E OS SISTEMAS DE APOIO PARA FAZER ENCAMINHAMENTOS SEGUROS MÊS 7: TÉCNICAS FAMÍLIARES PARA PREVENÇÃO DO ABUSO SEXUAL INTRAFAMILIAR MÊS 8: AVALIAÇÃO E PROPOSTAS DE MULTIPLICAÇÃO DESTE TRABALHO NA REDE SOCIAL

16 PROFISSIONAIS RESPONSÁVEIS:
Coordenação e Supervisão: Profª.Drª. Ana Maria Fonseca Zampieri - Doutora e Mestre em Psicologia Clínica - Psicodramatista – Terapeuta de Casais e Famílias – Terapeuta Sexual –Terapeuta de Psicotrauma - Terapeuta de EMDR – Terapeuta de Brainspoting. Equipe: Psicólogos, urologistas, ginecologistas, sexólogos e terapeutas de famílias em formação na F&Z / UCG Ana Lúcia Cavalcanti Carina Estela Kreuz Knorst Carolina Pareto (Estagiária) Dulce Regina Barbosa Loureiro Conte Eliane Alabe Pádua Gabriela Gramkow Pedro Mario Lemos da Silva Rosangela Maria Moreno de Campos Sueli Garcia Carpinelli Sylvia Faria Marzano Tatiana Lovatti Debona Vanilda Barreto Mendonça Parceiros: Jussara Lopes – Parceiros da Educação Reinaldo Franco – Rotary Club Morumbi

17 COORDENAÇÃO E SUPERVISÃO:
F&Z Assessoria e Desenvolvimento em Educação e Saúde ltda. Rua Joaquim Floriano, 466 – cj. 2108 CEP – São Paulo – SP – Brasil Tel.:/Fax: 55 – 11 –

18 PROFISSIONAL RESPONSÁVEL:
COORDENAÇÃO GERAL: PROFª DRA. ANA MARIA FONSECA ZAMPIERI PSICÓLOGA USP (1975). PSICODRAMATISTA. PROFESSORA-SUPERVISORA (RG17) E TERAPEUTA DIDATA EM PSICODRAMA, PELA FEDERAÇÃO BRASILEIRA DE PSICODRAMA - FEBRAP (1980). ESPECIALISTA EM TERAPIA DE CASAIS E FAMÍLIAS PELA SEFAM DE SÃO PAULO (1988). PÓS GRADUAÇÃO EM TERAPIA SISTÊMICA DE CASAIS E FAMÍLIAS. PUC/ SP (1994). MASTER EM PSICOLOGIA CLÍNICA. PUC/ SP (1995). DOUTORA EM PSICOLOGIA CLÍNICA. PUC/ SP (2002). PÓS GRADUAÇÃO EM TERAPIA SEXUAL PELA SOCIEDADE BRASILEIRA DE SEXUALIDADE HUMANA - SP (2000). MEMBRO DO CONSELHO NORMATIVO E FISCAL DA FEBRAP – SP (1984 – 1990). DIRETORA DE ENSINO E CIÊNCIA DA FEDERAÇÃO BRASILEIRA DE PSICODRAMA – FEBRAP (1992 – 1994). PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO DE PSICODRAMA E SOCIODRAMA REVOLUÇÃO CREADORA – SP (1988 – 1990). DIRETORA DA COMISSÃO CIENTÍFICA DO 8º CONGRESSO BRASILEIRO DE PSICODRAMA – SP (1988). MEMBRO DA COMISSÃO CIENTÍFICA DO 2º CONGRESSO IBEROAMERICANO DE PSICODRAMA – SP (1999). MEMBRO DA COMISSÃO CIENTÍFICA DO 14º CONGRESSO IBEROAMERICANO DE PSICODRAMA – SP (2003). DIRETORA DE ENSINO E CIÊNCIA DA F&Z ASSESSORIA E DESENVOLVIMENTO EM EDUCAÇÃO E SAÚDE S/C LTDA (DESDE 1998). CONSULTORA DA ASSOCIAÇÃO SAÚDE DA FAMÍLIA. MEMBRO DE: ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE TERAPIA FAMILIAR DA FEDERAÇÃO BRASILEIRA DE PSICODRAMA. ASSOCIAÇÃO PAULISTA DE TERAPIA FAMILIAR; ASSOCIAÇÃO SAÚDE DA FAMÍLIA – ASF – SP; FEDERAÇÃO BRASILEIRA DE PSICODRAMA – FEBRAP; F&Z ASSESSORIA E DESENVOLVIMENTO EM EDUCAÇÃO E SAÚDE S/C LTDA; FEDERACIÓN LATINOAMERICANA DE SEXUALIDAD HUMANA; INTERNATIONAL ASSOCIATION GROUP THERAPY; SOCIEDADE BRASILEIRA DE SEXUALIDADE HUMANA; SOCIEDADE INTERAMERICANA DE PSICOLOGIA; FORMADORA DE CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO EM PSICODRAMA E TERAPIA DE CASAIS E FAMÍLIAS, EM SÃO PAULO, BAURU, TAUBATÉ, RIO DE JANEIRO, GOIÂNIA E BRASÍLIA, DESDE 1988. COORDENADORA DA PÓS-GRADUAÇÃO LATU SENSU EM TERAPIA FAMILIAR DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS E CAEP. CO-AUTORA DOS LIVROS: PSICODRAMA EM EMPRESAS. EDITORA ÁGORA SP. INITIATIVES OF HIV/AIDS PREVENTION IN BRAZIL. INTERNATIONAL FAMILY HEALH – SP TERAPIA FAMILIAR E JUSTIÇA SOCIAL. APTF. SÃO PAULO AUTORA DOS LIVROS: SOCIODRAMA CONSTRUTIVISTA DA AIDS. EDITORA PSY. CAMPINAS EROTISMO, SEXUALIDADE, CASAMENTO E INFIDELIDADE. SOCIODRAMA CONSTRUTIVISTA DA SEXUALIDADE CONJUGAL NA PREVENÇÃO DO HIV E DA AIDS NO CASAMENTO. EDITORA AGORA. SÃO PAULO AUTORA DE ARTIGOS CIENTÍFICOS SOBRE SEXUALIDADE E PREVENÇÃO DE HIV/AIDS EM REVISTAS ESPECIALIZADAS EM PSICODRAMA, TERAPIA FAMILIAR E TERAPIA SEXUAL, NA BRASIL E NO EXTERIOR (PERU, MÉXICO, ARGENTINA, ESPANHA, FRANÇA E ÁFRICA DO SUL). CONSULTORA DE TEMAS DE SAÚDE E EDUCAÇÃO EM DIVERSAS EMPRESAS E INSTITUIÇÕES PÚBLICAS E PRIVADAS (DESDE 1980).


Carregar ppt "REDE SOCIAL DA ESCOLA FEDERAL ANTONIO MANOEL ALVES DE LIMA:"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google