A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Serviço Social no Brasil §O S.S. e o pensamento que o ilumina se explicam no movimento histórico da sociedade. §Sociedade = produto de relações sociais,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Serviço Social no Brasil §O S.S. e o pensamento que o ilumina se explicam no movimento histórico da sociedade. §Sociedade = produto de relações sociais,"— Transcrição da apresentação:

1 Serviço Social no Brasil §O S.S. e o pensamento que o ilumina se explicam no movimento histórico da sociedade. §Sociedade = produto de relações sociais, de ações recíprocas dos homens entre si, no complexo processo de reprodução social da vida. §Relações= sociabilidade humana, envolve: social, político, econômico, cultural, religioso, gênero, idade, etnia. § Posicionamento do S.S. = explicativo / propositivo e interventivo.

2 PERÍODO DE EMERGÊNCIA DO S.S. §Relação da profissão com o ideário católico. §Caráter do S.S.: apostolado. §Questão social: problema de moral e religioso. §Intervenção: prioriza família e indivíduo para a solução dos problemas e atendimento de suas necessidades materiais, morais e sociais. Ms. Sandra Lourenço

3 §Contributo do S.S.= valores e comportamentos de seus clientes. §Perspectiva= integração à sociedade, nas relações sociais vigentes. ANOS 40 §S.S. tecnificado, com influências do S.S. norteamericano §Teoria social positivista. §Estado= implementação de novas políticas sociais. Ms. Sandra Lourenço

4 §Legitimação do profissional = assalariamento e ocupação de um espaço na divisão sócio-técnica do trabalho. §Junção do discurso humanista-cristão com o suporte técnico-científico. §Pensamento conservador (contramovimento aos pensamentos da modernidade - restauração e manutenção da ordem capitalista). §Visão no âmbito do verificável, da experimentação, da fragmentação. Ms. Sandra Lourenço

5 §Propostas de trabalho = ajustadoras e um perfil manipulatório. §Aperfeiçoamento dos instrumentos e das técnicas para a intervenção. Ms. Sandra Lourenço

6 ANOS 60 § expansão do capitalismo mundial, imposição à América Latina de um estilo de desenvolvimento excludente e subordinado. §S. S. = assume as inquietações e insatisfações deste momento histórico e direciona seus questionamentos ao S.S. tradicional através de um amplo movimento, de um processo de revisão global. Ms. Sandra Lourenço

7 §Revisão nos níveis: teórico, metodológico, operativo e político. §Construção de um novo projeto comprometido com as demandas das classes subalternas. §Interlocuções com o marxismo no S.S. Latino-americano (processo tortuoso). §Priorização de um projeto tecnocrático/modernizador - Araxá e Teresópolis. §América latina = perspectiva crítica de contestação política/ transformação social. Ms. Sandra Lourenço

8 §Limites: ditaduras militares e ausência de suportes teóricos claros. ANOS 70 § produção brasileira. §Vertentes de análise que emergiram no Movimento de Reconceituação: 1- vertente modernizadora: abordagens funcionalistas, estruturalistas e sistêmicas (matriz positivista) - perspectiva de integração social; recursos buscados Ms. Sandra Lourenço

9 § na modernização tecnológica e em processos de relacionamentos interpessoais. §Projeto renovador tecnocrático fundado na busca da eficiência e da eficácia que devem nortear a produção do conhecimento e a intervenção profissional. 2- vertente inspirada na fenomenologia = metodologia dialógica/ visão de pessoa e comunidade. Dirige-se ao vivido humano, aos sujeitos em suas vivências. §S.S. com tarefa de auxiliar na abertura desse sujeito existente, singular e transformação Ms. Sandra Lourenço

10 §Social (dos sujeitos) - reatualização do conservadorismo. 3- vertente marxista = S.S com consciência de sua inserção na sociedade de classes (marxismo equivocado que recusou as vias institucionais e as determinações sócio- históricas da profissão). §Posicionamento claro do ponto de vista sócio-político. §Questionamento da prática institucional e seus objetivos de adaptação social Ms. Sandra Lourenço

11 §Aproximação aos movimentos sociais. §Compromisso com a ruptura do S.S. tradicional. §Reflexão: Como se constituem e se desenvolvem no S.S. brasileiro as primeiras interpretações sobre sua própria intervenção e sobre a realidade social? §Quais as principais vertentes de análise definem-se para a profissão no âmbito do Movimento de Reconceituação? Ms. Sandra Lourenço

12 ANOS 80 §Efetiva interlocução da teoria social de Marx com o S.S. (Iamamoto). §Apreensão do ser social a partir de mediações. §Ponto de partida: aceitar os fatos, dados como indicadores, como sinais mas não como fundamentos últimos do horizonte analítico. Conhecimento que apreende dialéticamente a realidade em seu movimento contraditório. Ms. Sandra Lourenço

13 §Adoção do marxismo como referência analítica hegemônica no S.S. brasileiro = profissão como componente da organização da sociedade inserida na dinâmica das relações sociais participando do processo de reprodução dessas relações. §Novo movimento e uma nova qualidade no processo de recriação da profissão na busca de sua ruptura com seu histórico conservadorismo e no avanço da produção de conhecimentos. §Incorporação do pensamento de Antonio Gramsci e de suas abordagens: § Ms. Sandra Lourenço

14 §Abordagens acerca: do Estado, da sociedade civil, do mundo dos valores, da ideologia, da hegemonia, da subjetividade e da cultura das classes subalternas (Cf. Gramsci). §Agnes Heller: problematização do cotidiano, §Georg Luckács e à sua ontologia do ser social fundada no trabalho. §E. P. Thompson: concepção acerca das experiência humanas. §Eric Hobsbawm: era da globalização, etc. Ms. Sandra Lourenço

15 §Debate plural: convivência e diálogo de diferentes paradigmas, com direção hegemônica. §S.S.= diálogo com e apropriação do debate intelectual contemporâneo no âmbito das ciências sociais do Brasil e do exterior. §S.S.= desenvolvimento de pesquisas acerca da natureza de sua intervenção, na divisão social, política, econômica e histórica, em seus procedimentos, sua formação etc. §S.S. =avançou na compreensão do Estado Capitalista, das políticas sociais, dos movimentos sociais, do poder local, Ms. Sandra Lourenço

16 dos direitos sociais, da cidadania, da democracia, do processo de trabalho, da realidade institucional etc. §Desafio de repensar a assistência social colocando-a como objeto de suas investigações. §Trabalho interdisciplinar. §Interlocução com ciências sociais. §Espaço no CNPq como área de pesquisa. §Demandas ao S.S. brasileiro de instituições portuguesas e latino americanas. Ms. Sandra Lourenço

17 §Efetiva ruptura com o tradicional conservadorismo (não hegemonicamente em toda a categoria). §Maturação de posicionamentos teórico- metodológicos e ídeo-políticos: visibilidade= intervenção dos A.S., através de órgãos representativos, LOAS. §Diversificação das demandas profissionais: além de executor de programas para assumir posições de planejamento e gestão de políticas sócio/assistenciais. Ms. Sandra Lourenço

18 §Presença de A.S. em fóruns e conselhos vinculados às políticas sociais, seja no plano da defesa dos direitos sociais dos usuários dessas políticas, seja no âmbito do legítimo controle social das mesmas. Ms. Sandra Lourenço

19 §Questão para reflexão: Quais as tendências mais relevantes do Serviço Social nos anos 80 do ponto de vista da produção de conhecimentos e do exercício profissional? Ms. Sandra Lourenço

20 ANOS 90 §Capitalismo globalizado. §Regressão neoliberal que erudiu as bases dos sistemas de proteção social e redirecionou as intervenções do Estado em relação à questão social. §Políticas sociais = objeto de um processo de reordenamento, subordinado às políticas de estabilização da economia, em que a opção neoliberal na área social passa pelo apelo à filantropia e à solidariedade da sociedade civil e programas seletivos e focalizados Ms. Sandra Lourenço

21 de combate à pobreza no âmbito do Estado (apesar da Constituição de 1988). §S.S. = desafio de decifrar algumas lógicas do capitalismo contemporâneo particularmente em relação às mudanças no mundo do trabalho e sobre os processos desestruturadores dos sistemas de proteção social e da política social em geral. §Lógicas que reiteram a desigualdade e constróem formas despolitizadas de abordagem da questão social. Ms. Sandra Lourenço

22 S.S. desafiado a compreender e intervir nas novas configurações e manifestações da questão social, que expressam a precarização do trabalho e a penalização dos trabalhadores na sociedade capitalista atual: §contexto= alternativas privatistas e refilantropizadas para a pobreza e exclusão social, com o crescimento do denominado terceiro setor ; §espaços de desetruturação (não eliminação) das políticas sociais e de implementação de estratégias programáticas (renda mínima) Ms. Sandra Lourenço

23 §Novas temáticas ao S.S., novos sujeitos sociais e questões como: o desemprego, os sem terra, o trabalho infantil, a violência doméstica, a discriminação de gênero e etnia, as drogas, a AIDS, as crianças e adolescentes de rua, os portadores de necessidades especiais, os idosos e outras questões relativas à exclusão. - Eixos articuladores do debate profissional: §assistência social como política pública; §municipalização e descentralização de políticas públicas; Ms. Sandra Lourenço

24 §Revisão curricular, temas principais: a direção social da profissão, o mercado de trabalho, as perspectivas teórico- metodológicas e a realidade social brasileira; §precarização e mudanças no mercado de trabalho: terceirização, contratos parciais, temporários, redução dos postos de trabalho, a emergência de possíveis espaços de trabalho (terceiro setor), a exigência de novos conhecimentos técnico-operativos, declínio da ética do trabalho e exacerbação dos valores de competitividade e do individualismo § Ms. Sandra Lourenço

25 §Reestruturação do capitalismo contemporâneo= rupturas, apartheid e degradação humana; §crise dos modelos analíticos, explicativos nas ciências sociais; §pensamento pós moderno: versão neoconservadora = questiona e nivela os paradigmas marxista e positivista; crítica à razão, propõe a superação das utopias, denuncia a administração e o disciplinamento da vida, recusa a abrangência das teorias sociais e reitera a Ms. Sandra Lourenço

26 a importância do fragmento, do intuitivo, do efêmero e do microsocial (em si mesmos) restaurando o pensamento conservador e antimoderno. Busca resgatar valores negados pela modernidade e cria um universo descentrado, fragmentado, relativo e fugaz (modos mais flexíveis de acumulação do capital). Ms. Sandra Lourenço

27 §Reflexão: Quais as principais tendências do Serviço Social nos anos 90 do ponto de vista da produção de conhecimentos e do exercício profissional? Ms. Sandra Lourenço

28 Fonte: §http://www.ite.edu.br/apostilas/FHTMSS% 20Sandra.ppt


Carregar ppt "Serviço Social no Brasil §O S.S. e o pensamento que o ilumina se explicam no movimento histórico da sociedade. §Sociedade = produto de relações sociais,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google