A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

RECONSTRUINDO OS PUZZLES DO PASSADO

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "RECONSTRUINDO OS PUZZLES DO PASSADO"— Transcrição da apresentação:

1 RECONSTRUINDO OS PUZZLES DO PASSADO
Colóquio sobre Remontagens de Pedra Lascada UNDER PRESSURE REMONTAGENS DE PEDRA LASCADA NO CONTEXTO DE INTERVENÇÕES DE EMERGÊNCIA (OU A CRÓNICA POSSÍVEL DE UMA PRÁTICA FRANCAMENTE VIÁVEL NA ÓPTICA DE UMA ARQUEOLOGIA QUE AINDA SE QUER CIÊNCIA) ● O EXEMPLO DOS SÍTIOS DO PALEOLÍTICO SUPERIOR FINAL DA ÁREA DE LEIRIA jjjk Marco António Andrade Henrique Matias Maria Mântua

2 Os sítios intervencionados
1 – Cruz da Areia 2 – Telheiro da Barreira 3 – Cortes Localizados no interflúvio Lena-Lis, sobre areias pliocénicas, os sítios poderão enquadrar-se genericamente nos tecnocomplexos magdalenenses, reconhecidos pelas características tipológicas do espólio recolhido. Instalados em área de topo (Telheiro da Barreira) e plataforma a meia-encosta (Cortes e Cruz da Areia), conservavam diversos tipos de «estruturas» de actividades possivelmente correlacináveis. UNDER PRESSURE REMONTAGENS DE PEDRA LASCADA NO CONTEXTO DE INTERVENÇÕES DE EMERGÊNCIA

3 Cruz da Areia Instalado em plataforma a meia encosta, foi possível identificar uma grande área (±2000m2) de dispersão de termoclastos desconexos associada um «solo de ocupação» que incluía várias estruturas de combustão. Regista-se a grande abundâncias de artefactos debitados (incluindo instrumentos) e núcleos de sílex, registando-se uma intensa actividade de talhe. Foto: Tiago do Pereiro (www.nia-era.org) Foto: Tiago do Pereiro (www.nia-era.org) UNDER PRESSURE REMONTAGENS DE PEDRA LASCADA NO CONTEXTO DE INTERVENÇÕES DE EMERGÊNCIA

4 Telheiro da Barreira Instalado em área de topo (o que em muito contribuiu para a sua deficiente preservação), foi possível identificar uma estrutura composta por uma concentração sub-circular de termoclastos quebrados in situ depositados em cuvette e várias «estruturas negativas» interpretadas como cinzeiros. Regista-se a escassez de instrumentos e a abundância de núcleos de quartzito de tipologia diversa. UNDER PRESSURE REMONTAGENS DE PEDRA LASCADA NO CONTEXTO DE INTERVENÇÕES DE EMERGÊNCIA

5 Cortes Instalado em plataforma a meia encosta, foi possível identificar uma dispersão de termoclastos desconexos associada a algumas possíveis estruturas de combustão. O registo arqueográfico identificado assemelha-se àquele identificado em Cruz da Areia, embora em menor escala (possivelmente devido à menor área escavada). UNDER PRESSURE REMONTAGENS DE PEDRA LASCADA NO CONTEXTO DE INTERVENÇÕES DE EMERGÊNCIA

6 Estratégias de aprovisionamento de matérias-primas líticas
Larga percentagem de sílex de contextos cenomanianos, sendo o sílex oxfordiano e batoniano-bajociano meramente residual. Recolecção de nódulos de sílex na área de Chitas e Martinela, em posição primária e secundária. Recolecção de sílex nos terraços quaternários do Lena e do Lis. Recolecção de seixos quartzo, quartzito e lidito nos terraços quaternários do Lena e do Lis. Adaptado de Almeida, Araújo e Aubry, 2003, p. 303, fig. 8.2a UNDER PRESSURE REMONTAGENS DE PEDRA LASCADA NO CONTEXTO DE INTERVENÇÕES DE EMERGÊNCIA

7 Cruz da Areia: As remontagens possíveis
Encontrando-se o espólio numa fase de tratamento ainda incipiente, conseguiu-se somente a remontagem de duas lascas num núcleo de quartzito (REM-1). Os elementos foram recolhidos na área do «tapete» de termoclastos, distanciando-se em cerca de 50 cm. Conta-se igualmente com a identificação, em escavação, de remontagens de elementos de sílex na área do «solo de ocupação». UNDER PRESSURE REMONTAGENS DE PEDRA LASCADA NO CONTEXTO DE INTERVENÇÕES DE EMERGÊNCIA

8 Telheiro da Barreira: As remontagens possíveis
Os exercícios de remontagem aplicados ao espólio do Telheiro da Barreira (quartzito) incidiram apenas nos cinzeiros [202] e [402], por se tratarem de contextos aparentemente fechados. A proximidades relativa dos elementos remontados permite supor que estes depósitos se tratam de despejos efectivos, registando-se igualmente a presença mais densa destes elementos nos níveis inferiores dos cinzeiros. A remontagem de elementos queimados com elementos não queimados, assim como a presença de elementos com fissuras térmicas, comprova o talhe (e descarte ulterior de elementos) junto áreas de combustão. De referir a remontagem de duas lâminas sequenciais de quartzito do cinzeiro [202] (REM-5) e a remontagem de quatro blocos pertencentes ao mesmo seixo (REM-1), não tendo no entanto sido remontados fisicamente (31 elementos remontados e 13 associações). A estes blocos encontra-se associada uma quantidade relativa de lascas, salientando-se a recolagem de Siret (REC-1). UNDER PRESSURE REMONTAGENS DE PEDRA LASCADA NO CONTEXTO DE INTERVENÇÕES DE EMERGÊNCIA

9 Telheiro da Barreira: Remontagens do cinzeiro [202]
REC-1 REM-6 UNDER PRESSURE REMONTAGENS DE PEDRA LASCADA NO CONTEXTO DE INTERVENÇÕES DE EMERGÊNCIA

10 Telheiro da Barreira: Remontagens do cinzeiro [402]
REM-1a REM-1b REM-1c REM-1d REC-1 UNDER PRESSURE REMONTAGENS DE PEDRA LASCADA NO CONTEXTO DE INTERVENÇÕES DE EMERGÊNCIA

11 Telheiro da Barreira: Remontagens do cinzeiro [402]
UNDER PRESSURE REMONTAGENS DE PEDRA LASCADA NO CONTEXTO DE INTERVENÇÕES DE EMERGÊNCIA

12 Telheiro da Barreira: Remontagens e recolagens do cinzeiro [402]
UNDER PRESSURE REMONTAGENS DE PEDRA LASCADA NO CONTEXTO DE INTERVENÇÕES DE EMERGÊNCIA

13 Telheiro da Barreira: Dispersão horizontal dos elementos remontados no cinzeiro [202]
UNDER PRESSURE REMONTAGENS DE PEDRA LASCADA NO CONTEXTO DE INTERVENÇÕES DE EMERGÊNCIA

14 Telheiro da Barreira: Dispersão vertical dos elementos remontados no cinzeiro [202]
1 2 3 4 5 6 NA1 1 (1) 2 (4) NA2 2 (1) 2 (3) NA3 (1) UNDER PRESSURE REMONTAGENS DE PEDRA LASCADA NO CONTEXTO DE INTERVENÇÕES DE EMERGÊNCIA

15 Telheiro da Barreira: Dispersão horizontal dos elementos remontados no cinzeiro [402]
UNDER PRESSURE REMONTAGENS DE PEDRA LASCADA NO CONTEXTO DE INTERVENÇÕES DE EMERGÊNCIA

16 Telheiro da Barreira: Dispersão vertical dos elementos remontados no cinzeiro [402]
1 2 3 4 5 6 7 8 9 REC NA1 NA2 5 (2) 1 (1) NA3 26 (11) 2 (3) 5 (3) 2 (1) UNDER PRESSURE REMONTAGENS DE PEDRA LASCADA NO CONTEXTO DE INTERVENÇÕES DE EMERGÊNCIA

17 Cortes: As remontagens possíveis
Os exercícios de remontagem aplicados ao espólio de Cortes (quartzito) incidiram na área de dispersão de termoclastos (numa área de cerca de 40 m2). A proximidades relativa dos elementos remontados permite supor a preservação relativa do contexto arqueológico, registando-se igualmente a presença mais densa destes elementos nos níveis inferiores do depósito (NA3 e 4). De referir a identificação, no decurso da escavação, de uma série de lascas extraídas do mesmo núcleo, dispersas no NA3 da UE 103 nos quadrados E.9 e F.9. Estes elementos foram posteriormente remontados em laboratório (REM-1), tendo-se identificado ainda algumas associações. De referir ainda a remontagem de lascas em instrumento (raspador – RM5) e a recolagem de vários acidentes de Siret sequênciais e a posterior remontagem das lascas (REM-7). Os restantes elementos remontados referem-se à remontagem de uma/duas lascas em núcleo ou à remontagem entre lascas sem identificação de núcleo. UNDER PRESSURE REMONTAGENS DE PEDRA LASCADA NO CONTEXTO DE INTERVENÇÕES DE EMERGÊNCIA

18 Cortes: REM-1 REM-1 UNDER PRESSURE REMONTAGENS DE PEDRA LASCADA NO CONTEXTO DE INTERVENÇÕES DE EMERGÊNCIA

19 Cortes: As remontagens possíveis
UNDER PRESSURE REMONTAGENS DE PEDRA LASCADA NO CONTEXTO DE INTERVENÇÕES DE EMERGÊNCIA

20 Cortes: As remontagens possíveis
UNDER PRESSURE REMONTAGENS DE PEDRA LASCADA NO CONTEXTO DE INTERVENÇÕES DE EMERGÊNCIA

21 Cortes: As remontagens e recolagens possíveis
UNDER PRESSURE REMONTAGENS DE PEDRA LASCADA NO CONTEXTO DE INTERVENÇÕES DE EMERGÊNCIA

22 Cortes: Dispersão horizontal dos elementos remontados
UNDER PRESSURE REMONTAGENS DE PEDRA LASCADA NO CONTEXTO DE INTERVENÇÕES DE EMERGÊNCIA

23 Cortes: Dispersão vertical dos elementos remontados
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 REC SUP (1) UE1 1 (1) UE2 UE3 NA1 1 (3) NA2 NA3 5 (1) (3) 1(3) NA4 4 (1) NA5 UNDER PRESSURE REMONTAGENS DE PEDRA LASCADA NO CONTEXTO DE INTERVENÇÕES DE EMERGÊNCIA

24 Remontagens de pedra lascada e intervenções de emergência: uma relação possível?
Encarando uma intervenção de emergência sempre como uma intervenção científica, a aplicação do método de remontagens de pedra lascada apresenta-se como solução para problemáticas arqueológicas específicas: 1 – Avaliação do estado de conservação dos sítios e o efeito de processos pós-deposicionais nos contextos; 2 – Avaliar a distribuição espacial dos elementos remontados, definindo possíveis áreas funcionais (de talhe, utilização e descarte); 3 – Avaliar as características tecnológicas dos produtos debitados. Perspectivas de trabalho nos sítios do Paleolítico superior final da área de Leiria: 1 – Concluir a remontagem dos elementos de quartzito; 2 – Proceder à remontagem dos elementos de sílex; 3 – Ensaiar a remontagem de elementos termoclastados, de modo a perceber áreas de despejos específicos; 4 – Ensaiar a remontagem de elementos inter-sítios, de modo a inferir a sua contemporaneidade efectiva e respectiva divisão funcional. UNDER PRESSURE REMONTAGENS DE PEDRA LASCADA NO CONTEXTO DE INTERVENÇÕES DE EMERGÊNCIA

25


Carregar ppt "RECONSTRUINDO OS PUZZLES DO PASSADO"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google