A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

DEI VERBUM À VERBUM DOMINI. CONTEXTO DEI VERBUM PÓS SEGUNDA GUERRA MUNDIAL MODERNISMO ABERTURA DO CONCÍLIO VATICANO II LINHAS DE PENSAMENTOS INSATISFAÇÃO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "DEI VERBUM À VERBUM DOMINI. CONTEXTO DEI VERBUM PÓS SEGUNDA GUERRA MUNDIAL MODERNISMO ABERTURA DO CONCÍLIO VATICANO II LINHAS DE PENSAMENTOS INSATISFAÇÃO."— Transcrição da apresentação:

1 DEI VERBUM À VERBUM DOMINI

2 CONTEXTO DEI VERBUM PÓS SEGUNDA GUERRA MUNDIAL MODERNISMO ABERTURA DO CONCÍLIO VATICANO II LINHAS DE PENSAMENTOS INSATISFAÇÃO DESEJO DE MUDANÇAS ABERTURA AO NOVO A HISTÓRIA ESTÁ EM CONSTANTE MUTAÇÃO

3 INTRODUÇÃO DO CONCÍLIO NÓS VOS ANUNCIAMOS A VIDA ETERNA, QUE ESTAVA VOLTADA PARA O PAI E QUE NOS APARECEU: ANUNCIAMO-VOS O QUE VIMOS E OUVIMOS, PARA QUE TAMBÉM ESTEJAIS EM COMUNHÃO CONOSCO. E A NOSSA COMUNHÃO É COM O PAI E COM O SEU FILHO JESUS CRISTO (1Jo 1,2-3)

4 PRETENDE PROPOR GENUÍNA DOUTRINA SOBRE REVELAÇÃO DIVINA TRANSMISSÃO PARA QUE O MUNDO ACREDITE, ACREDITANDO ESPERE, ESPERANDO AME.

5 CAPÍTULO 1 A REVELAÇÃO

6 NATUREZA E OBJETO DA REVELAÇÃO DEUS FALA AOS HOMENS POR MEIO DO VERBO ENCARNADO PELO ESPÍRITO SANTO. DEUS FALA COMO AMIGO (Ex 33,11; Jo 15,14-15). ECONOMIA DA REVELAÇÃO(PALAVRAS, AÇÕES, OBRAS).

7 PREPARAÇÃO DA REVELAÇÃO EVANGÉLICA DEUS OFERECE UM TES TEMUNHO DE SI MESMO NA CRIAÇÃO (Rm 1,19-20). Gn 3,15 – A QUEDA CUIDADO PELO GÊNERO HUMANO BOAS OBRAS LEVA A SALVAÇÃO (Rm 2,6-7) DEUS CHAMA OS SEUS NA INTIMIDADE AFIM DE ESPERAR O SALVADOR

8 CRISTO COMPLETA A REVELAÇÃO DEPOIS DE TER FALADO MUITAS VEZES E DE MUITOS MODOS PELOS PROFETAS, FALOU-NOS DEUS ULTIMAMENTE, NESTES NOSSOS DIAS, ATRAVÉS DE SEU FILHO. Hb 1,1-2 CONSUMA A OBRA DA SALVAÇÃO ENVIO DO ESPÍRITO SANTO COMPLETA A REVELAÇÃO NÃO É POSSIVÉL ESPERAR OUTRA REVELAÇÃO ANTES DA GLORIOSA MANIFESTAÇÃO DE CRISTO

9 REVELAÇÃO ACOLHIDA COM FÉ A DEUS REVELADOR É DEVIDA A OBEDIÊNCIA DA FÉ (Rm 1,5; 16,26; 2Cor 10,5-6). PRÉVIO AUXÍLIO DA GRAÇA DIVINA E O AUXÍLIO INTERIOR DO ESPÍRITO SANTO, PARA MOVER E CONVERTER.

10 AS VERDADES REVELADAS DEUS: REVELAR-SE E COMUNICAR-SE A SI MESMO DEUS, PRINCÍPIO E FIM DE TODAS AS COISAS, TORNOU-SE INTELIGIVÉL PELA LUZ NATURAL DA RAZÃO A PARTIR DAS CRIATURAS (Rm 1,20).

11 CAPÍTULO II A TRANSMISSÃO DA REVELAÇÃO DIVINA

12 OS APÓSTOLOS E SEUS SUCESSORES TRANSMISSÃO DE GERAÇÃO COMUNICA DONS DIVINO COMO FONTE SALUTAR DE DISCIPLINA DE COSTUMES PROFETAS APÓSTOLOS: PREGAÇÃO ORAL; EXEMPLOS; INSTITUIÇÕES. GUARDAR EVANGELHO ÍNTEGRO E VIVO

13 A SAGRADA TRADIÇÃO MANTER A TRADIÇÃO QUE APRENDERAM LUTAR PELA FÉ RECEBIDA PROGRIDE SOB A ASSISTÊNCIA DO ESPÍRITO RECEBERAM UM CARISMA SEGURO RIQUEZAS TRANSFERIDAS PELA PRÁTICA DA VIDA DA IGREJA CRENTE E ORANTE.

14 RELAÇÃO MÚTUA ENTRE A TRADIÇÃO E A SAGRADA ESCRITURA RELACIONAM ESTREITAMENTE MESMA FONTE DIVINA S.E: PALAVRA DE DEUSESCRITA E INSPIRADA S.T: TRANSMITE INTEGRALMENTE SUCESSORES DOS APÓSTOLOS SOB A LUZ DO ESPÍRITO DE VERDADE, PARA CONSERVAR, EXPOR, E DIFUNDIR FIELMENTE NA PREGAÇÃO.

15 RELAÇÃO DA TRADIÇÃO E DA SAGRADA ESCRITURA COM TODA A IGREJA E COM O MAGISTÉRIO S.T E S.E CONSTITUEM UM SÓ DEPÓSITO SAGRADO MÚNUS DE INTERPRETAR A FOI CONFIADO AO MAGISTÉRIO VIVO DA IGREJA ESTÁ A SERVIÇO DA PALAVRA DEVE COLABORAR PARA A SALVAÇÃO DAS ALMAS

16 CAPÍTULO III A INSPIRAÇÃO DIVINA E A INTERPRETAÇÃO DA SAGRADA ESCRITURA

17 INSPIRAÇÃO E VERDADE NA SAGRADA ESCRITURA TODAS AS COISAS NA S.E FORAM INSPIRADAS PELO ESPÍRITO SANTO IGREJA CONSIDERA CANÔNICOS: ANTIGO TESTAMENTO E O NOVO TESTAMENTO (Jo 20,31; 2Tm 3,16; 2Pd 1,19-21), DEUS AUTOR. DEUS QUIS SERVIR-SE DE HOMENS COM FACULDADES E CAPACIDADES

18 TODA A ESCRITURA, DIVINAMENTE INSPIRADA, É ÚTIL PARA ENSINAR, PARA ARGÜIR, PARA CORRIGIR, PARA INSTRUIR NA JUSTIÇA: PARA QUE O HOMEM DE DEUS SEJA PERFEITO, QUALIFICADO PARA TODAS AS OBRAS BOAS. 2Tm 3,16-17

19 INTERPRETAÇÃO DA SAGRADA ESCRITURA INVESTIGAR O QUE OS HAGIÓGRAFOS QUISERAM SIGNIFICAR. GÊNEROS LITERÁRIOS: PROFÉTICOS, HISTÓRICOS, POÉTICOS, ETC. BUSCAR O SENTIDO DO HAGIÓGRAFO CONDIÇÕES TEXTUAIS CONTEÚDO, UNIDADE, ANALOGIA DA FÉ

20 A CONDESCENDÊNCIA DA SABEDORIA DIVINA MANIFESTA SEMPRE NA ESCRITURA A VERDADE E UNIDADE DE DEUS AS PALAVRAS DE DEUS EXPRESSAS POR LÍNGUAS HUMANAS, TORNAM-SE INTIMAMENTE SEMELHANTES À LINGUAGEM HUMANA.

21 CAPÍTULO IV O ANTIGO TESTAMENTO

22 A HISTÓRIA DA SALVAÇÃO NOS LIVROS DO A.T DEUS ESCOLHEU UM POVO ALIANÇA COM ABRAÃO – Gn 15,18 ALIANÇA COM MOISÉS – Ex 24,8 EXPERIÊNCIAS COM O POVO FALA PELOS PROFETAS TUDO QUANTO FOI ESCRITO, FOI PARA NOSSA INSTRUÇÃO, PARA QUE, POR MEIO DA PACIÊNCIA E CONSOLAÇÃO QUE NOS VÊM DA ESCRITURA, TENHAMOS ESPERANÇA. Rm 15,4

23 IMPORTÂNCIA DO A.T PARA OS CRISTÃOS PREPARAR ANUNCIAR (Lc 24,44; Jo 5,39; 1Pd 1,10 SIGNIFICAR COM FIGURAS (1Cor 10,11) O ADVENTO DE CRISTO

24 UNIDADE DOS DOIS TESTAMENTOS NOVO TESTAMENTO ESTIVESSE ESCONDIDO NO ANTIGO TESTAMENTO, E O ANTIGO SE TORNASSE CLARO NO NOVO. Mt 5,17; Lc 24, 27; Rm 16,25- 26; 2Cor 3,14-16

25 CAPÍTULO V O NOVO TESTAMENTO

26 EXCELÊNCIA DO NOVO TESTAMENTO PALAVRA DE DEUS É: PODER, SALVAÇÃO, VIGOR. VERBO ENCARNADO: VIDA, PAIXÃO, MORTE, RESSURREIÇÃO E GLORIOSA ASCENSÃO E O ENVIO DO ESPÍRITO SANTO. PREGAR O EVANGELHO DESPERTAR A FÉ E CONGREGAR À IGREJA

27 ORIGEM APOSTÓLICA OS EVANGELHOS TEM PRIMEIRO LUGAR TESTEMUNHO DA VIDA E DOUTRINA DO VERBO ENCARNADO. ORIGEM APOSTÓLICA DOS QUATRO EVANGELHOS: MATEUS, MARCOS, LUCAS E JOÃO

28 CARÁTER HISTÓRICO DOS EVANGELHOS HISTORICIDADE AFIRMA SEM HESITAÇÃO, TRANSMITEM FIELMENTE AS COISAS QUE JESUS OPEROU E ENSINOU POR AMOR. ESCOLHENDO COISAS SINTETIZANDO ALGUMAS EXPLICANDO OUTRAS CONSERVANDO

29 OS OUTROS ESCRITOS DO NOVO TESTAMENTO EPÍSTOLAS DE SÃO PAULO OUTROS ESCRITOS APOSTÓLICOS INSPIRADOS EXPLICA A GENUÍNA DOUTRINA NARRA O COMEÇO DA IGREJA SUA CONSUMAÇÃO

30 CAPÍTULO VI A SAGRADA ESCRITURA NA VIDA DA IGREJA

31 A IGREJA VENERA A SAGRADA ESCRITURA IGREJA SE ALIMENTA DA S.E E DO PÃO DA VIDA REGRA SUPREMA DE FÉ A RELIGIÃO, PREGAÇÃO DEVE SER ALIMENTADA PELA S.E ALIMENTA A ALMA E A FONTE PURA E PERENE DA VIDA ESPIRITUAL A PALAVRA DE DEUS É VIVA E EFICAZ. Hb 4,12 É CAPAZ DE EDIFICAR E DAR-VOS A HERANÇA EM TODOS OS SANTIFICADOS. At 20,32; 1Ts 2,13

32 AS TRADUÇÕES DEVEM SER ESMERADAS FIÉIS TENHAM ACESSO A SAGRADA ESCRITURA TRADUÇÕES FIÉIS AO ORIGINAL PALAVRA DE DEUS À DISPOSIÇÃO DE TODOS

33 O DEVER APOSTÓLICO DOS ESTUDIOSOS ESFORÇA POR UMA MAIOR INTELIGÊNCIA DAS SAGRADAS ESCRITURAS ESTUDOS DOS SANTOS PADRES DO ORIENTE E DO OCIDENTE, BEM COMO DA SAGRADA LITURGIA EXEGETAS, TEÓLOGOS, EM ÍNTIMA COMUNHÃO DE ESFORÇO PARA COLABORAR COM O MAGISTÉRIO

34 IMPORTÂNCIA DA S.E PARA A TEOLOGIA A SAGRADA ESCRITURA É A ALMA DA TEOLOGIA PREGAÇÃO COERENTE COM A S.E

35 RECOMENDA-SE A LEITURA DA SAGRADA ESCRITURA CLÉRIGOS, SACERDOTES, DIÁCONOS, SEMINARISTAS, CATEQUISTAS, ATENDEM LEGITIMAMENTE AO MINISTÉRIO DA PALAVRA CONTATO MINÍMO E ÍNTIMO COM A S.E DEBRUÇAR-SE SOBRE A SAGRADA ESCRITURA

36 FIM ASSIM COMO A VIDA DA IGREJA CRESCE COM A ASSÍDUA FREQUENCIA DO MISTÉRIO EUCARÍSTICO, ASSIM TAMBÉM É LÍCITO ESPERAR UM NOVO IMPULSO DA VIDA ESPIRITUAL, SE FIZERMOS CRESCER A VENERAÇÃO PELA PALAVRA DE DEUS, QUE PERMANECE PARA SEMPRE. (Is 40,8; 1Pd 1,23-25


Carregar ppt "DEI VERBUM À VERBUM DOMINI. CONTEXTO DEI VERBUM PÓS SEGUNDA GUERRA MUNDIAL MODERNISMO ABERTURA DO CONCÍLIO VATICANO II LINHAS DE PENSAMENTOS INSATISFAÇÃO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google