A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Sistema cardiovascular Apostila 2 Página 36. Distribuição de substâncias Animais de pequeno porte = difusão para troca de substâncias com o ambiente.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Sistema cardiovascular Apostila 2 Página 36. Distribuição de substâncias Animais de pequeno porte = difusão para troca de substâncias com o ambiente."— Transcrição da apresentação:

1 Sistema cardiovascular Apostila 2 Página 36

2 Distribuição de substâncias Animais de pequeno porte = difusão para troca de substâncias com o ambiente. Poríferos e celenterados tem células dispostas em camadas finas. Nos outros animais = fluído circulante liga os tecidos e as superfícies. Absorção de nutrientes, trocas gasosas e eliminação de resíduos. Animais avasculares: poríferos, cnidários, platelmintos e nematódeos. Sistema cardiovascular aberto: maioria dos moluscos e artrópodes. Sistema cardiovascular fechado: anelídeos, moluscos cefalópodeos e vertebrados.

3 Distribuição de substâncias Componentes do sistema circulatório Sangue: parte líquida e elementos figurados. Coração: Impulsiona o sangue. - Músculo cardíaco = miocárdio - Contração= sístole - Relaxamento = diástole Vasos sanguíneos: artérias, veias e capilares. - Diferem quanto ao calibre, estrutura das paredes e presença ou não de válvulas. - Revestimento interno é endotélio.

4 Distribuição de substâncias Artérias: sangue flui do coração para os tecidos do corpo. - Suportam alta pressão sanguínea. - Pulsam quando distendidas pelo sangue. Veias: sangue flui dos tecidos para o coração. - Válvulas que impedem o refluxo. Capilares: de fino calibre. - Ocorrem trocas de substâncias entre tecidos e sangue. - Na parte arterial= pressão do sangue do que pressão osmótica sangue para o interstício - Na parte venosa= pressão do sangue do que pressão osmótica fluído intersticial retorna´para os capilares.

5 Distribuição de substâncias Retorno venoso Volta do sangue para o coração se faz sob baixa pressão. Na cabeça ocorre a favor da gravidade, diferente das pernas onde a gravidade dificulta o retorno. -Pressão residual: pressão sanguínea no início do território venoso, insuficiente para retornar ao coração. - Válvulas: Funcionam como portas que se abrem de apenas um lado. Evita retorno de sangue. - Ação muscular: a contração muscular comprimem as veias profundas forçando o retorno sanguíneo. Nos membros inferiores as veias podem se dilatar = varizes.

6 Circulação nos vertebrados Câmara na qual o sangue chega = átrios Câmara que bombeia o sangue = ventrículos Os ventrículos tem paredes mais espessas pois bombeiam o sangue para os tecidos, sob alta pressão. Válvulas permitem a passagem do sangue somente dos átrios para os ventrículos.

7

8 Apenas um átrio e um ventrículo. No átrio chega sangue venoso, que passará ao ventrículo. Impulsionado para a artéria aorta ventral capilares branquiais (trocas gasosas entre água e sangue venoso = conversão em sangue arterial). Sangue arterial é recolhido pela artéria aorta dorsal, impulsionado para os capilares sistêmicos (perdendo O 2 e ganhando CO 2 ). Circulação simples e completa. Peixes

9 Um átrio direito, que recebe o sangue venoso. Um átrio esquerdo, que recebe sangue arterial. E um único ventrículo. No ventrículo há pequena mistura de sangue = circulação incompleta. O sangue é bombeado ao mesmo tempo para os pulmões e o restante do corpo, inclusive para a pele. Circulação dupla, pois há dois circuitos. Anfíbios

10 Têm circulação dupla e incompleta semelhante à dos anfíbios. Coração com dois átrios e um ventrículo, parcialmente dividido por um septo. Há mistura de sangue, mas não na mesma quantidade que os anfíbios. Sangue mais oxigenado sai dos ventrículos. Répteis crocodilianos – coração dividido em dois átrios e dois ventrículos. Presença de forame de Panizza = comunicação entre os dois arcos aórticos. Mistura eventual de sangue fora do coração. Répteis

11 Dois átrios e dois ventrículos separados por septo interventricular. Não há mistura de sangue – circulação dupla e completa. Átrio direito – recebe sangue venoso pelas veias cavas. Do átrio direito o sangue passa através da válvula tricúspide para o ventrículo direito, de onde é impulsionado para os pulmões, passando pelas artérias pulmonares. Oxigenado, o sangue retorna pelas veias pulmonares ao átrio esquerdo e passa pela válvula bicúspide para o ventrículo esquerdo, sendo bombeado sob alta pressão para a aorta e daí para os tecidos. Aves e mamíferos

12 -Coração -> pulmões -> coração (CIRCULAÇÃO PULMONAR) -Coração -> sistemas corporais -> coração (CIRCULAÇÃO SISTÊMICA)

13 A oferta de oxigênio é grande pois não há mistura de sangue = atividade física e neurológica. Dissipação da energia liberada na respiração celular = calor = temperatura constante do corpo. Oxigenação do músculo cardíaco se dá pelo sangue proveniente das artérias coronárias. Se houver impedimento ou dificuldade no fluxo sanguíneo = infarto agudo do miocárdio. Restabelecimento da irrigação sanguínea = pontes de safena (segmentos de veia safena dos membros inferiores) Aves e mamíferos

14 Estímulo ao batimento cardíaco provém do nó sinoatrial. Suas células geram um impulso que se propaga pelas células dos átrios, os quais se contraem e expulsam o sangue para os ventrículos. O impulso gerado chega ao nó atrioventricular de onde passa para o fascículo atrioventricular, que se ramifica e distribui o impulso, fazendo os ventrículos se contraírem simultaneamente. Controle da atividade circulatória

15 Elevação da frequência cardíaca = taquicardia Diminuição da frequência cardíaca = bradicardia Para medição da pressão arterial – esfingmomanômetro Durante a sístole ventricular – pressão máxima nas artérias (pressão sistólica ou máxima) Durante a diástole – pressão cai pois o ventrículo esquerdo está relaxado (pressão diastólica ou mínima) Considera-se hipertenso o indivíduo que mantém uma pressão arterial acima de 140 por 90 mmHg ou 14x9, durante seguidos exames. Provocam alterações nos vasos sanguíneos e na musculatura do coração. Pode ocorrer hipertrofia do ventrículo esquerdo, acidente vascular cerebral (AVC), infarto do miocárdio,morte súbita, insuficiências renal e cardíacas, etc. Em se tratando de pessoas adultas, considera-se como pressão arterial baixa, quando os níveis da máxima estão abaixo de 90 mm Hg (ou 9 cm de Hg). Pressão arterial baixa pode significar ou não uma doença, um sinal indicativo de uma doença de maior ou menor gravidade. Controle da atividade circulatória

16 Recolhe parte do fluído intersticial. O fluído passa a ser chamado linfa e move-se pelos vasos linfáticos. Os linfonodos filtram células mortas, restos celulares e microorganismos. Baço é um órgão linfóide e localiza-se no lado esquerdo do abdome. - Reconhecimento e destruição de partículas estranhas e células sanguíneas velhas. - Produção de linfócitos Timo – diferenciação e maturação dos linfócitos. Tonsilas palatinas (amígdalas) e tonsilas faríngeas (adenoides) – localizadas nas vias de entrada. Sistema linfático

17

18 Pigmentos respiratórios ligam-se ao O 2 nos órgãos respiratórios, concentração. - Liberam nos tecidos onde concentração de O 2 é baixa. Nos pulmões, brânquias e pele sob elevada concentração de O 2, quatro moléculas de hemoglobina ligam-se ao oxigênio e formam a oxiemoglobina. Transporte de gases

19 Quando um atleta passa um período em altitude elevada, há a produção de eritropoetina = hormônio que induz a produção de mais hemoglobina e hemácias. Monóxido de carbono é cerca de trezentas vezes maior que com o oxigênio. O monóxido ocupa o lugar do oxigênio na hemoglobina e não há como transportá-lo para os tecidos = morte. Transporte de gases

20 Os fatores de coagulação permanecem inativos, e são ativados durante hemorragias. Coagulação

21 Hemofilia é uma doença hereditária- geralmente deficiência do fator VIII (ativação da protrombina). Anticoagulantes são substâncias que bloqueiam a cascata de coagulação. Agem impedindo a produção da protrombina ou sua conversão em trombina. Nos pulmões, fígado e outros órgãos – produção de heparina, impede a coagulação dentro dos vasos sanguíneos. O dicumarol – inibe a produção de protrombina no fígado. Glândulas salivares de animais hematófagos produzem anticoagulantes. Coagulação


Carregar ppt "Sistema cardiovascular Apostila 2 Página 36. Distribuição de substâncias Animais de pequeno porte = difusão para troca de substâncias com o ambiente."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google