A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

01. (C 7 H 24 ) Observe a figura e leia o texto a seguir. Adap.: LINHARES, S; GEWANDSZNAJDER, F. "Biologia - programa completo." São Paulo: Á tica, 1998.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "01. (C 7 H 24 ) Observe a figura e leia o texto a seguir. Adap.: LINHARES, S; GEWANDSZNAJDER, F. "Biologia - programa completo." São Paulo: Á tica, 1998."— Transcrição da apresentação:

1

2 01. (C 7 H 24 ) Observe a figura e leia o texto a seguir. Adap.: LINHARES, S; GEWANDSZNAJDER, F. "Biologia - programa completo." São Paulo: Á tica, p. 16. Vivendo no interior dos tecidos dos corais, as zooxandelas (algas) estabelecem com os seus anfitriões uma rela ç ão de m ú tua coopera ç ão: geram oxigênio e mat é ria orgânica que suprem parte das necessidades metab ó licas dos corais, e deles recebem compostos nitrogenados, f ó sforo e g á s carbônico para realizar sua fotoss í ntese... Revista "GALILEU". N ú mero 89, novembro de No processo de fotoss í ntese, os vegetais produzem substâncias orgânicas para o organismo e liberam oxigênio na atmosfera. De acordo com a equa ç ão qu í mica representada na figura, assinale a alternativa correta. a) A planta precisa de 1 mol de g á s carbônico para produzir 6 mols de oxigênio. b) O n ú mero de mol é culas do produto é igual ao n ú mero de mol é culas dos reagentes. c) O n ú mero de á tomos presentes nos reagentes é sempre menor que os presentes nos produtos. d) A glicose produzida e armazenada ret é m um quinto do oxigênio utilizado nesse processo. e) 6 mol é culas de H 2 O são necess á rias para cada mol de glicose produzido.

3 RESPOSTA – QUESTÃO 01 6 H 2 O + 6 CO 2 6 O C 6 H 12 O 6

4 02. Muita informa ç ão errônea vem circulando na internet brasileira sobre bicarbonato de s ó dio, consistindo num grande desservi ç o à s pessoas que poderiam se beneficiar dos poderes terapeuticos desta substância. Andou circulando um propagando os benef í cios do bicarbonato para a cura do câncer. O problema é que este , num tom completamente sensacionalista e carecendo de referências cient í ficas, gerou rea ç ões negativas de muitas pessoas tanto da á rea de sa ú de convencional quanto alternativa, que, sem pesquisar os fatos e se baseando apenas em tal , passaram a pregar contra o uso do bicarbonato. (http://caminhosparaasaude.blogspot.com.br/2013/03/bicarbonato-de-sodio.html) Sobre o bicarbonato de s ó dio (NaHCO 3 ), podemos afirmar que: a) Usa-se como anti á cido, para tratar a acidez do estômago porque ele tem o poder de neutralizar os excessos do ácido n í trico do suco gátrico. b) É empregado na extin ç ão de pequenas chamas, pelo CO 2, resultante da sua decomposi ç ão t é rmica de acordo com a rea ç ão: 2NaHCO 3 Na 2 CO 3 + CO 2 + H 2 O c) Na higieniza ç ão bucal, na forma de bochecho o bicarbonato de s ó dio atua na neutraliza ç ão dos á cidos que atacam o esmalte dent á rio, tamb é m para o combate de aftas.Sendo que sua solu ç ão aquosa permanece incolor em presen ç a do indicador fenolftale í na. d) Devido à capacidade do bicarbonato de s ó dio libertar um ó xido neutro gasoso, tamb é m é muito usado nas receitas de culin á ria como agente levedante (fermentos qu í micos"), para ser utilizado no crescimento das massas de pães, bolos e biscoitos e) A decomposi ç ão t é rmica de um mol do sal produz 22,4litros de CO 2 nas CNTP.

5 2 mols DE NaHCO ,4 litros de CO 2 1 mol X X = 11,2 LITROS DE CO 2 2NaHCO 3 Na 2 CO 3 + CO 2 + H 2 O

6 03. (C 7 H 26 ) (ENEM) Segundo o poeta Carlos Drummond de Andrade, a " á gua é um projeto de viver". Nada mais correto, se levarmos em conta que toda á gua com que convivemos carrega, al é m do puro e simples H 2 O, muitas outras substâncias nela dissolvidas ou em suspensão. Assim, o ciclo da á gua, al é m da pr ó pria á gua, tamb é m promove o transporte e a redistribui ç ão de um grande conjunto de substâncias relacionadas à dinâmica da vida. No ciclo da á gua, a evapora ç ão é um processo muito especial, j á que apenas mol é culas de H 2 O passam para o estado gasoso. Desse ponto de vista, umas das conseq ü ências da evapora ç ão pode ser a) a forma ç ão da chuva á cida, em regiões polu í das, a partir de quantidades muito pequenas de substâncias á cidas evaporadas juntamente com a á gua. b) a perda de sais minerais, no solo que são evaporados juntamente com a á gua. c) o aumento, nos campos irrigados, da concentra ç ão de sais minerais na á gua presente no solo. d) a perda, nas plantas, de substâncias indispens á veis à manuten ç ão da vida vegetal, por meio da respira ç ão. e) a diminui ç ão, nos oceanos, da salinidade das camadas de á gua mais pr ó ximas da superf í cie.

7 04. (C 5 H 17 ) No gr á fico abaixo, temos a rela ç ão entre o calor desprendido na combustão total de g á s etano (C 2 H 6 ) e sua massa: (Dados: massas molares em g/mol: C: 12; H: 1.) A partir do gr á fico, podemos calcular que o calor de combustão do referido hidrocarboneto é, em kcal/mol, igual a: a) 170 b) 340 c) 510 d) 680 e) 850

8 C 2 H 6 C = = 24 H = 1. 6 = 6 3g Kcal 30g X X = 340 Kcal LETRA:B 30g/mol

9 05. As tatuagens de cores pretas usadas pelos í ndios, que impressionavam os colonizadores do Brasil, eram feitas utilizando a seiva do fruto do jenipapo, Genipa americana. Essa pigmenta ç ão devia-se à a ç ão do irid ó ide, conhecido como genipina. Na estrutura da genipina, são encontrados grupamentos funcionais caracter í sticos das fun ç ões: a) alde í do e é ster. b) alde í do e á lcool. c) á cido carbox í lico e á lcool. d) á cido carbox í lico e é ster. e) alde í do e á cido carbox í lico.

10 06. (C 7 H 24 ) Um processo laboratorial para conversão de alcenos em cetonas de mesma cadeia carbônica consiste na pr é via conversão do alceno (I) em á lcool (II), etapa A, e posterior conversão deste ú ltimo na cetona (III), etapa B, conforme o esquema a seguir: As rea ç ões utilizadas para essas duas conversões devem ser, respectivamente: a) Oxida ç ão de I e redu ç ão de II. b) Hidrata ç ão de I e redu ç ão de II. c) Redu ç ão de I e hidrogena ç ão de II. d) Hidrata ç ão de I e oxida ç ão de II e) Hidrogena ç ão de I e oxida ç ão de II.

11 07. (C 7 H 26 ) Julgue os itens abaixo colocando verdadeiro ou falso ( ) O alcatrão da hulha obtido através da destilação seca da hulha constitui-se numa excelente fonte de composto aromático para industria petroquímica ( ) Tanto o Metil-Terc-Butil-Eter (MTBE) quanto o Chumbo Tretaetila-Pb(C 2 H 5 ) 4 são considerados antidetonantes da gasolina, bastante utilizados atualmente no Brasil. ( ) O petróleo de base naftênica é de superior qualidade ao de base parafínica. ( ) O petróleo é uma substância originada a partir do soterramento de animais e vegetais ocorridos há milhares de anos.

12 08. (ENEM) Cerca de 1% do lixo urbano é constitu í do por res í duos s ó lidos contendo elementos t ó xicos. Entre esses elementos estão metais pesados como o c á dmio, o chumbo e o merc ú rio, componentes de pilhas e baterias, que são perigosos à sa ú de humana e ao meio ambiente. Quando descartadas em lixos comuns, pilhas e baterias, vão para aterros sanit á rios ou lixões a c é u aberto, e o vazamento de seus componentes contamina o solo, os rios e o len ç ol fre á tico, atingindo a flora e a fauna. Por serem bioacumulativos e não biodegrad á veis, esses metais chegam de forma acumulada aos seres humanos, por meio da cadeia alimentar. A legisla ç ão vigente (Resolu ç ão CONAMA no 257/1999) regulamenta o destino de pilhas e baterias ap ó s seu esgotamento energ é tico e determina aos fabricantes e/ou importadores a quantidade m á xima permitida desses metais em cada tipo de pilha/bateria,por é m o problema ainda persiste. Dispon í vel em: Acesso em: 11 jul (adaptado).http://www.mma.gov.br

13 Uma medida que poderia contribuir para acabar definitivamente com o problema da polui ç ão ambiental por metais pesados relatado no texto seria: a) deixar de consumir aparelhos el é tricos que utilizem pilha ou bateria como fonte de energia. b) usar apenas pilhas ou baterias recarreg á veis e de vida ú til longa e evitar ingerir alimentos contaminados, especialmente peixes. c) devolver pilhas e baterias, ap ó s o esgotamento da energia armazenada, à rede de assistência t é cnica especializada para repasse a fabricantes e/ou importadores. d) criar nas cidades, especialmente naquelas com mais de 100 mil habitantes, pontos estrat é gicos de coleta de baterias e pilhas, para posterior repasse a fabricantes e/ou importadores. e) exigir que fabricantes invistam em pesquisa para a substitui ç ão desses metais t ó xicos por substâncias menos nocivas ao homem e ao ambiente, e que não sejam bioacumulativas.

14 08.A obtenção de etanol a partir de sacarose por fermentação, pode ser representada pela seguinte equação: Considerando que o etanol (C 2 H 5 OH) seja puro, calcule a massa (em Kg) de sacarose necessária para produzir um volume de 50 litros de etanol, suficiente para encher o tanque de um automóvel. Dados: Densidade do etanol = 0,8g/cm 3 Massa molar do etanol = 46g/mol Massa molar da sacarose = 342g/mol a) 74,3 Kg de sacarose b) 86,4 Kg de sacarose c) 92,4 Kg de sacarose d) 96,2 Kg de sacarose e) 102 Kg de sacarose C 12 H 22 O C 2 H 5 OH + 4CO 2

15 I- 1cm ,8g 1000cm X X = 800g de etanol II – 1 litro etanol g 50 litros Y Y = g = 40Kg 1C 12 H 22 O 11 + H 2 O 4C 2 H 5 OH + 4CO 2 1mol 4mols 342g x 46g X Kg X = 342g. 40KgX = 74,3Kg de sacarose 4. 46g LETRA: A

16 Nós que fazemos o estamos muito satisfeitos de termos conseguido conquistar a sua confiança, e é essa confiança que nos motiva a prosseguir nesta caminhada árdua, no entanto, gratificante. Temos absoluta certeza de que a sua vitória depende principalmente da sua vontade de vencer; contamos com ela neste Vestibular, pois, o nosso sucesso enquanto escola é motivado pelo seu, então, acredite em você, seja um Vencedor. Prof. Jurandir. EU VOU PASSAR!!!

17 REVISÕES PARA VESTIBULARES EU VOU PASSAR!!! Não esqueçam: Tudo posso Naquele que me fortalece Que Deus ilumine VOCÊS rumo a sua aprovação. Prof. Jurandir


Carregar ppt "01. (C 7 H 24 ) Observe a figura e leia o texto a seguir. Adap.: LINHARES, S; GEWANDSZNAJDER, F. "Biologia - programa completo." São Paulo: Á tica, 1998."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google