A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Biomas Brasileiros Renata Schmitt.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Biomas Brasileiros Renata Schmitt."— Transcrição da apresentação:

1 Biomas Brasileiros Renata Schmitt

2 BIOMA Bioma, ou formação planta - animal, deve ser entendido como a unidade biótica de maior extensão geográfica, compreendendo varias comunidades em diferentes estágios de evolução, porém denominada de acordo com o tipo de vegetação dominante.

3 Biomas Brasileiros Floresta Amazônica Caatinga 3. Cerrado
4. Mata Atlântica 5. Pantanal Mato-Grossense 6. Pampas

4

5 FLORESTA AMAZÔNICA Ocupa a região Norte do Brasil, abrangendo cerca de 47% do território nacional Maior floresta tropical do mundo É constituída por uma enorme variedade de espécies, sendo a biodiversidade uma de suas maiores riquezas, (estima-se em 20% de todas as espécies do mundo) Sistema hídrico (1/5 de toda a água doce do planeta)

6 FLORESTA AMAZÔNICA A Amazônia constitui a maior bacia hidrográfica do mundo com afluentes - cobre uma extensão aproximada de 6 milhões de km2 Rio Amazonas lança no mar, por segundo, cerca de 175 milhões de litros de água A Amazônia é, também, a principal fonte de madeira de florestas nativas do Brasil. O setor florestal contribuiu com 15% a 20% dos Produtos Interno Bruto (PIB) dos estados do Pará, Mato Grosso e Rondônia

7

8 FLORESTA AMAZÔNICA É um ambiente frágil, que sofre ameaças causadas por ocupação desordenada, agricultura e extração vegetal Ocupação inadequada a partir de já teria levado à eliminação de 550 mil km2 de floresta 80% da produção madeireira da Amazônia provêm da exploração ilegal Segundo estimativas oficiais, até 2020 a Amazônia terá perdido 25% de sua cobertura nativa. Atualmente essas perdas são de 12%

9

10 PAMPAS Região com 200 mil Km2 - se estende do Rio Grande do Sul para além das fronteiras com a Argentina e o Uruguai Região com chuvas bem distribuídas, baixa temperatura, o que influi em baixas taxas de evaporação A vegetação herbácea dos campos varia entre 10 e 50 cm de altura A mata das araucárias ou pinheiros-do-paraná (mata de pinhais) com 100 mil Km2 – Minas Gerais até o Rio Grande do Sul Atualmente, a agricultura (milho, arroz) pecuária e a indústria, reduziram a mata dos pinhais a 2% da cobertura nativa

11 O Pampa inclui outros ecossistemas, além do campo propriamente dito.
Os Banhados, áreas alagadas, protegidas por lei porque são fundamentais para a reprodução da vida e para a regulagem dos ciclos da água. As Matas Ciliares ou de Galeria, que acompanham o curso dos rios e servem de refúgio para a fauna.

12 CERRADO O cerradão (com árvores altas, densidade maior e composição distinta), o cerrado mais comum no Brasil central (com árvores baixas e esparsas), e o campo cerrado, campo sujo e campo limpo (com progressiva redução da densidade arbórea) O Cerrado tem a seu favor o fato de ser cortado por três das maiores bacias hidrográficas da América do Sul (Tocantins, São Francisco e Prata) São 2 milhões de km2 espalhados por 10 estados, ~25% do território brasileiro, é uma savana tropical.

13

14 PANTANAL Patrimônio natural do Brasil – 210 mil Km2 (140 mil Km2 no Brasil) É a maior área úmida continental do planeta; grande biodiversidade; possui chuvas fortes e comuns As cheias chegam a cobrir até 2/3 da área pantaneira Região pouco explorada, mas que sofre com a agricultura, construção de hidroelétricas, garimpos e a caça

15

16 MATA ATLÂNTICA A Mata Atlântica (floresta pluvial costeira) está situada entre o R.N e o R.S. É um dos hotspots mais valiosos da Terra. Composto por uma série de fitofisionomias bastante diversificadas Abriga uma parcela significativa da biodiversidade do Brasil.

17

18 MATA ATLÂNTICA Tinha 1,3 milhões de Km2 – cobria 12% do território nacional Hoje 93% da área esta devastada Esse bioma, originalmente estendia-se por toda a costa nordeste, sudeste e sul do país, com faixa de largura variável, que atravessava as regiões onde hoje estão as fronteiras com Argentina e Paraguai

19 MATA ATLÂNTICA Possui cerca de espécies de plantas, sendo muitas endêmicas e epífitas As folhas são largas (latifoliadas) e perenes (perenifólias). Espécies imponentes de árvores são encontradas no que ainda resta deste bioma, como o jequitibá-rosa, que pode chegar a 40 metros de altura e 4 metros de diâmetro Entre aves, mamíferos, répteis e anfíbios são espécies de animais das quais 567 são endêmicas.

20 Serra do Mar (Paraná) Itatiaia (MG e RJ)
Altitude de 1.100m Itatiaia (MG e RJ) Altitude de 1.600m O primeiro parque nacional brasileiro foi criado em uma área de Mata Atlântica, em junho de 1937

21 CAATINGA A área principal do Semi-Árido compreende todos os estados do Nordeste brasileiro, além do norte de Minas Gerais, ocupando cerca de 11% do território nacional, com 740 mil Km2 O Sertão nordestino, é caracterizado pela ocorrência da vegetação mais rala do semi-árido, a Caatinga (Mata Branca)

22 CAATINGA A Caatinga apresenta três estratos: arbóreo (8 a 12 metros), arbustivo (2 a 5 metros) e o herbáceo (abaixo de 2 metros). As áreas mais elevadas sujeitas a secas menos intensas, localizadas mais próximas do litoral, são chamadas de Agreste (ilhas de umidade)

23 CAATINGA Na estação seca a temperatura do solo pode chegar a 60ºC.
A perda das folhas da vegetação da Caatinga é estratégica. Sem folhas, as plantas reduzem a superfície de evaporação quando falta água

24 CAATINGA Cerca de metade da paisagem de Caatinga já foi deteriorada pela ação do homem. De 15% a 20% do bioma estão em alto grau de degradação (com risco de desertificação) Vive na Caatinga a ave com maior risco de extinção no Brasil, a ararinha-azul (Anodorhynchus spix), da qual só se encontrou um único macho na natureza. Também vive ali a segunda mais ameaçada do país, a arara-azul-de-lear (Anodorhynchus leari)

25

26 ZONAS DE TRANSIÇÃO Entre a Amazônia e o Cerrado está localizada a Mata Seca, ou floresta mesófila semidecídua – área de Km2 Mata dos Cocais – situada entre a Amazônia e a Caatinga, com área de km2 (babaçu) - o clima nessa área é bem mais úmido do que na Caatinga, com vegetação mais exuberante à medida em que se avança para o oeste

27 ZONAS DE TRANSIÇÃO Já na transição entre o Cerrado e a Caatinga pode observar-se uma vegetação mais rica que a da Caatinga, com florestas de árvores de folhas secas. Naturalmente, o clima é mais seco que o do Cerrado, com solo mais ressecado e períodos mais intensos sem chuva

28 ZONAS COSTEIRAS Brasil possui km de linha costeira, sem levar em conta os recortes litorâneos (baías, reentrâncias, etc.), que ampliam significativamente essa extensão, elevando-a para mais de 8,5 mil km O litoral está quase todo voltado para o Atlântico Sul. Porém, uma pequena parcela (no extremo norte do país) debruça-se sobre o Mar do Caribe

29 ZONAS COSTEIRAS O Amapá conta com uma das maiores áreas costeiras do país (12,3% do total) e o Piauí detém a menor área (0,2% do total) A densidade demográfica média da Zona Costeira é de 87 hab/km², cinco vezes superior à média nacional, de 17 hab/km²


Carregar ppt "Biomas Brasileiros Renata Schmitt."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google