A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Biomas Brasileiros Renata Schmitt. BIOMA Bioma, ou formação planta - animal, deve ser entendido como a unidade biótica de maior extensão geográfica, compreendendo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Biomas Brasileiros Renata Schmitt. BIOMA Bioma, ou formação planta - animal, deve ser entendido como a unidade biótica de maior extensão geográfica, compreendendo."— Transcrição da apresentação:

1 Biomas Brasileiros Renata Schmitt

2 BIOMA Bioma, ou formação planta - animal, deve ser entendido como a unidade biótica de maior extensão geográfica, compreendendo varias comunidades em diferentes estágios de evolução, porém denominada de acordo com o tipo de vegetação dominante. vegetação

3 1.Floresta Amazônica 2.Caatinga 3. Cerrado 4. Mata Atlântica 5. Pantanal Mato-Grossense 6. Pampas Biomas Brasileiros

4

5 Ocupa a região Norte do Brasil, abrangendo cerca de 47% do território nacional Maior floresta tropical do mundo É constituída por uma enorme variedade de espécies, sendo a biodiversidade uma de suas maiores riquezas, (estima-se em 20% de todas as espécies do mundo) Sistema hídrico (1/5 de toda a água doce do planeta) FLORESTA AMAZÔNICA

6 A Amazônia constitui a maior bacia hidrográfica do mundo com afluentes - cobre uma extensão aproximada de 6 milhões de km 2 Rio Amazonas lança no mar, por segundo, cerca de 175 milhões de litros de água A Amazônia é, também, a principal fonte de madeira de florestas nativas do Brasil. O setor florestal contribuiu com 15% a 20% dos Produtos Interno Bruto (PIB) dos estados do Pará, Mato Grosso e Rondônia FLORESTA AMAZÔNICA

7

8 É um ambiente frágil, que sofre ameaças causadas por ocupação desordenada, agricultura e extração vegetal Ocupação inadequada a partir de já teria levado à eliminação de 550 mil km 2 de floresta 80% da produção madeireira da Amazônia provêm da exploração ilegal Segundo estimativas oficiais, até 2020 a Amazônia terá perdido 25% de sua cobertura nativa. Atualmente essas perdas são de 12% FLORESTA AMAZÔNICA

9

10 Região com 200 mil Km 2 - se estende do Rio Grande do Sul para além das fronteiras com a Argentina e o Uruguai Região com chuvas bem distribuídas, baixa temperatura, o que influi em baixas taxas de evaporação PAMPAS A vegetação herbácea dos campos varia entre 10 e 50 cm de altura A mata das araucárias ou pinheiros-do-paraná (mata de pinhais) com 100 mil Km 2 – Minas Gerais até o Rio Grande do Sul Atualmente, a agricultura (milho, arroz) pecuária e a indústria, reduziram a mata dos pinhais a 2% da cobertura nativa

11 O Pampa inclui outros ecossistemas, além do campo propriamente dito. Os Banhados, áreas alagadas, protegidas por lei porque são fundamentais para a reprodução da vida e para a regulagem dos ciclos da água. As Matas Ciliares ou de Galeria, que acompanham o curso dos rios e servem de refúgio para a fauna.

12 O cerradão (com árvores altas, densidade maior e composição distinta), o cerrado mais comum no Brasil central (com árvores baixas e esparsas), e o campo cerrado, campo sujo e campo limpo (com progressiva CERRADO redução da densidade arbórea) O Cerrado tem a seu favor o fato de ser cortado por três das maiores bacias hidrográficas da América do Sul (Tocantins, São Francisco e Prata) São 2 milhões de km 2 espalhados por 10 estados, ~25% do território brasileiro, é uma savana tropical.

13

14 Patrimônio natural do Brasil – 210 mil Km 2 (140 mil Km 2 no Brasil) É a maior área úmida continental do planeta; grande biodiversidade; possui chuvas fortes e comuns PANTANAL As cheias chegam a cobrir até 2/3 da área pantaneira Região pouco explorada, mas que sofre com a agricultura, construção de hidroelétricas, garimpos e a caça

15

16 MATA ATLÂNTICA A Mata Atlântica (floresta pluvial costeira) está situada entre o R.N e o R.S. É um dos hotspots mais valiosos da Terra. Composto por uma série de fitofisionomias bastante diversificadas Abriga uma parcela significativa da biodiversidade do Brasil.

17

18 Tinha 1,3 milhões de Km 2 – cobria 12% do território nacional Hoje 93% da área esta devastada Esse bioma, originalmente estendia-se por toda a costa nordeste, sudeste e sul do país, com faixa de largura variável, que atravessava as regiões onde hoje estão as fronteiras com Argentina e Paraguai MATA ATLÂNTICA

19 Possui cerca de espécies de plantas, sendo muitas endêmicas e epífitas As folhas são largas (latifoliadas) e perenes (perenifólias). Espécies imponentes de árvores são encontradas no que ainda resta deste bioma, como o jequitibá-rosa, que pode chegar a 40 metros de altura e 4 metros de diâmetro Entre aves, mamíferos, répteis e anfíbios são espécies de animais das quais 567 são endêmicas.

20 Serra do Mar (Paraná) Altitude de 1.100m Itatiaia (MG e RJ) Altitude de 1.600m O primeiro parque nacional brasileiro foi criado em uma área de Mata Atlântica, em junho de 1937

21 A área principal do Semi-Árido compreende todos os estados do Nordeste brasileiro, além do norte de Minas Gerais, CAATINGA ocupando cerca de 11% do território nacional, com 740 mil Km 2 O Sertão nordestino, é caracterizado pela ocorrência da vegetação mais rala do semi-árido, a Caatinga (Mata Branca)

22 CAATINGA A Caatinga apresenta três estratos: arbóreo (8 a 12 metros), arbustivo (2 a 5 metros) e o herbáceo (abaixo de 2 metros). As áreas mais elevadas sujeitas a secas menos intensas, localizadas mais próximas do litoral, são chamadas de Agreste (ilhas de umidade)

23 Na estação seca a temperatura do solo pode chegar a 60ºC. A perda das folhas da vegetação da Caatinga é estratégica. Sem folhas, as plantas reduzem a superfície de evaporação quando falta água CAATINGA

24 Cerca de metade da paisagem de Caatinga já foi deteriorada pela ação do homem. De 15% a 20% do bioma estão em alto grau de degradação (com risco de desertificação) Vive na Caatinga a ave com maior risco de extinção no Brasil, a ararinha-azul (Anodorhynchus spix), da qual só se encontrou um único macho na natureza. Também vive ali a segunda mais ameaçada do país, a arara-azul-de-lear (Anodorhynchus leari) CAATINGA

25

26 Entre a Amazônia e o Cerrado está localizada a Mata Seca, ou floresta mesófila semidecídua – área de Km 2 ZONAS DE TRANSIÇÃO Mata dos Cocais – situada entre a Amazônia e a Caatinga, com área de km 2 (babaçu) - o clima nessa área é bem mais úmido do que na Caatinga, com vegetação mais exuberante à medida em que se avança para o oeste

27 ZONAS DE TRANSIÇÃO Já na transição entre o Cerrado e a Caatinga pode observar-se uma vegetação mais rica que a da Caatinga, com florestas de árvores de folhas secas. Naturalmente, o clima é mais seco que o do Cerrado, com solo mais ressecado e períodos mais intensos sem chuva

28 Brasil possui km de linha costeira, sem levar em conta os recortes litorâneos (baías, reentrâncias, etc.), que ampliam significativamente essa extensão, elevando- a para mais de 8,5 mil km ZONAS COSTEIRAS O litoral está quase todo voltado para o Atlântico Sul. Porém, uma pequena parcela (no extremo norte do país) debruça-se sobre o Mar do Caribe

29 ZONAS COSTEIRAS O Amapá conta com uma das maiores áreas costeiras do país (12,3% do total) e o Piauí detém a menor área (0,2% do total) A densidade demográfica média da Zona Costeira é de 87 hab/km², cinco vezes superior à média nacional, de 17 hab/km²


Carregar ppt "Biomas Brasileiros Renata Schmitt. BIOMA Bioma, ou formação planta - animal, deve ser entendido como a unidade biótica de maior extensão geográfica, compreendendo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google