A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Passamos a grande Ilha da Madeira, Que do muito arvoredo assim se chama; Das que nós povoamos a primeira, Mais célebre.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Passamos a grande Ilha da Madeira, Que do muito arvoredo assim se chama; Das que nós povoamos a primeira, Mais célebre."— Transcrição da apresentação:

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21 Passamos a grande Ilha da Madeira, Que do muito arvoredo assim se chama; Das que nós povoamos a primeira, Mais célebre por nome do que por fama. Passamos a grande Ilha da Madeira, Que do muito arvoredo assim se chama; Das que nós povoamos a primeira, Mais célebre por nome do que por fama.Lusíadas

22 Em 1418, o navegador João Gonçalves Zarco descobre o arquipélago.

23 Que importância teve a ilha da Madeira para Portugal?

24

25 Esta ilha mandou-a o Infante D. Henrique povoar pelos portugueses sem que até então tivesse sido habitada. Chama-se ilha da Madeira porque, quando foi descoberta, não tinha palmo de terra que não estivesse coberto de grandíssimas árvores. Esta ilha mandou-a o Infante D. Henrique povoar pelos portugueses sem que até então tivesse sido habitada. Chama-se ilha da Madeira porque, quando foi descoberta, não tinha palmo de terra que não estivesse coberto de grandíssimas árvores. Tem terrenos muito frutíferos, colhendo em cada ano uma grande quantidade de trigo. E por ter a ilha muita água, o senhor Infante mandou plantar muitas canas-de-açúcar. Tem vinhos bons e são em tanta abundância que sobram para exportar muitos deles. Tem terrenos muito frutíferos, colhendo em cada ano uma grande quantidade de trigo. E por ter a ilha muita água, o senhor Infante mandou plantar muitas canas-de-açúcar. Tem vinhos bons e são em tanta abundância que sobram para exportar muitos deles. Cadamosto, Primeira Navegação (adaptado ) Cadamosto, Primeira Navegação (adaptado )

26

27 O Infante D. Henrique era o Senhor das Ilhas da Madeira e dos Açores.

28 1.º Uma economia de aproveitamento imediato daquilo que se apresentava com valor mercantil e alimentar: as madeiras, a urzela, o peixe; 1.º Uma economia de aproveitamento imediato daquilo que se apresentava com valor mercantil e alimentar: as madeiras, a urzela, o peixe; 2.ºUma economia de criação, para a subsistência dos povoadores e, se possível, para exportação: o trigo, o gado, o açúcar, o vinho. 2.ºUma economia de criação, para a subsistência dos povoadores e, se possível, para exportação: o trigo, o gado, o açúcar, o vinho. A primeira actividade agrícola de relevo foi a produção de trigo, mas, a partir de meados do século XV, a ilha viu-se obrigada a importar trigo da Barbéria e dos Açores, pois as melhores terras começaram a ser ocupadas pela cultura da cana-de- açúcar. Esta cultura, proveniente da Sicília, contribuiu para a prosperidade da ilha e a sua exploração serviu para custear despesas feitas com expedições marítimas. A primeira actividade agrícola de relevo foi a produção de trigo, mas, a partir de meados do século XV, a ilha viu-se obrigada a importar trigo da Barbéria e dos Açores, pois as melhores terras começaram a ser ocupadas pela cultura da cana-de- açúcar. Esta cultura, proveniente da Sicília, contribuiu para a prosperidade da ilha e a sua exploração serviu para custear despesas feitas com expedições marítimas. Data de 1452 o contrato para a construção do primeiro engenho hidráulico destinado à moenda das canas sacarinas. As exportações do "ouro branco" (assim era chamado o açúcar) foram feitas inicialmente para Lisboa; mais tarde, em 1456, já a Madeira exportava açúcar para Bristol. Data de 1452 o contrato para a construção do primeiro engenho hidráulico destinado à moenda das canas sacarinas. As exportações do "ouro branco" (assim era chamado o açúcar) foram feitas inicialmente para Lisboa; mais tarde, em 1456, já a Madeira exportava açúcar para Bristol. Como relíquia da época açucareira existe na Calheta um engenho de fabrico de mel e aguardente e no Porto da Cruz um engenho de açúcar. Como relíquia da época açucareira existe na Calheta um engenho de fabrico de mel e aguardente e no Porto da Cruz um engenho de açúcar.

29 O Engenho da Calheta é um alambique que permite a produção de mel e de aguardente de cana a partir da destilação de cana de açúcar. O Engenho da Calheta é um alambique que permite a produção de mel e de aguardente de cana a partir da destilação de cana de açúcar.

30 Além de benefícios monetários provenientes da exportação de açúcar, a sua produção provocou o início da construção das "levadas", condutas de água que permitiam mover os engenhos açucareiros. Além de benefícios monetários provenientes da exportação de açúcar, a sua produção provocou o início da construção das "levadas", condutas de água que permitiam mover os engenhos açucareiros.

31 Os tempos áureos da produção e comércio do açúcar na ilha da Madeira tiveram lugar entre os séculos XV e XVI. Por esta altura, existiam cerca de 33 engenhos, a maioria de reduzidas dimensões, envolvidos nesta actividade. Mas à medida que o comércio do açúcar da Madeira foi diminuindo devido às exportações iniciadas por outros países, mais e mais engenhos foram sendo encerrados. Em 1861 apenas 5 dos 29 engenhos existentes se dedicavam realmente à produção de açúcar. O renascimento do comércio de açúcar perto dos finais do século XIX conduziu novamente à reabertura de mais algumas fábricas, mas infelizmente as leis limitativas publicadas depois de 1939 provocaram o encerramento de grande parte destas fábricas. Ainda existem três engenhos activos. Se tem curiosidade acerca do processo de fabrico e do tipo de maquinaria que era usada na produção do mel e aguardente de cana-de-açúcar dê uma espreitadela às seguintes fábricas: Os tempos áureos da produção e comércio do açúcar na ilha da Madeira tiveram lugar entre os séculos XV e XVI. Por esta altura, existiam cerca de 33 engenhos, a maioria de reduzidas dimensões, envolvidos nesta actividade. Mas à medida que o comércio do açúcar da Madeira foi diminuindo devido às exportações iniciadas por outros países, mais e mais engenhos foram sendo encerrados. Em 1861 apenas 5 dos 29 engenhos existentes se dedicavam realmente à produção de açúcar. O renascimento do comércio de açúcar perto dos finais do século XIX conduziu novamente à reabertura de mais algumas fábricas, mas infelizmente as leis limitativas publicadas depois de 1939 provocaram o encerramento de grande parte destas fábricas. Ainda existem três engenhos activos. Se tem curiosidade acerca do processo de fabrico e do tipo de maquinaria que era usada na produção do mel e aguardente de cana-de-açúcar dê uma espreitadela às seguintes fábricas: Núcleo Museológico da Cidade do Açúcar Núcleo Museológico da Cidade do Açúcar

32

33

34

35 Transporte da cana-de-açúcar em 1922

36

37

38

39 A partir do séc. XVI começaram-se a cultivar castas de vinho oriundas de Chipre e de Creta. De Mindôa e da Sicília veio a casta "malvaria", a primeira que se desenvolveu na ilha. A partir do séc. XVI começaram-se a cultivar castas de vinho oriundas de Chipre e de Creta. De Mindôa e da Sicília veio a casta "malvaria", a primeira que se desenvolveu na ilha. Lagar

40

41

42

43

44

45 Produtos obtidos na Madeira Cereais Açúcar Vinho

46 Como foi colonizada a Ilha da Madeira ?

47 João Gonçalves Zarco Tristão Vaz Teixieira Bartolomeu Perestrelo O arquipélago foi dividido em 3 capitanias entregues a 3 capitães donatários

48 Quem povoou as ilhas ?

49

50 COLONIZA ÇÃO DA MADEIRA

51 A Madeira foi povoada por pessoas de Entre Douro e Minho e Algarve A Madeira foi povoada por pessoas de Entre Douro e Minho e Algarve

52 Os colonos viam por vezes o seu trabalho agrícola completamente destruído por tempestades que arrastavam tudo para o mar. Por serem terrenos íngremes, os agricultores tinham que construir paredes para suportar os mesmos, dando origem aos socalcos a que o povo madeirense chama "poios". Os colonos viam por vezes o seu trabalho agrícola completamente destruído por tempestades que arrastavam tudo para o mar. Por serem terrenos íngremes, os agricultores tinham que construir paredes para suportar os mesmos, dando origem aos socalcos a que o povo madeirense chama "poios".

53

54 Ilha dos Açores," de Abraham Ortelius. Theatrum Orbis Terrarum. Antuérpia [1594?]. Ilha dos Açores," de Abraham Ortelius. Theatrum Orbis Terrarum. Antuérpia [1594?].

55

56

57

58 Lagoa das Furnas

59 Lagoa das Sete Cidades

60

61

62

63

64 Que importância tiveram os Açores para Portugal? Que importância tiveram os Açores para Portugal? Trigo Gado Plantas tintureiras: Pastel e Urzela

65 Situação estratégica para o abastecime nto das armadas que se dirigiam ao Atlântico sul. Situação estratégica para o abastecime nto das armadas que se dirigiam ao Atlântico sul. Açores

66

67 Gonçalo Velho Cabral foi nomeado pelo Infante, Capitão donatário da Ilha de Santa Maria - Açores Gonçalo Velho Cabral foi nomeado pelo Infante, Capitão donatário da Ilha de Santa Maria - Açores

68 Guilherme da Silveira fretou duas naus flamengas, que carregou de sua fazenda e da gente que com ele quis vir e chegar à ilha do Faial (Açores). Guilherme da Silveira fretou duas naus flamengas, que carregou de sua fazenda e da gente que com ele quis vir e chegar à ilha do Faial (Açores). E ali houve muitas terras, em que semeava seu trigo e pastel, e muitas criações de gado. E ali houve muitas terras, em que semeava seu trigo e pastel, e muitas criações de gado. Gaspar Frutuoso, Livro Sexto das saudades da Terra Gaspar Frutuoso, Livro Sexto das saudades da Terra

69 COLONIZAÇÃO DOS AÇORES FLANDRES

70 Os Açores foram povoados por pessoas de Entre Douro e Minho, Algarve e Flandres. Os Açores foram povoados por pessoas de Entre Douro e Minho, Algarve e Flandres.

71

72 SínteseSenhorio Forma de povoamento Povoador es Produtos Madeira Infante D. Henrique Divisão em Capitanias DuriensesMinhotosAlgarviosMadeiraTrigoAçúcarVinho Açores Infante D. Henrique e D. Pedro Divisão em Capitanias Os mesmos e flamengos CereaisGadoPastel

73 Conclusão Os navegadores chegaram ao Arquipélago da Madeira em e em 1427 aos Açores. Os navegadores chegaram ao Arquipélago da Madeira em e em 1427 aos Açores. Estas ilhas não demoraram a ser povoadas e rapidamente produziram diversos produtos: cereais, açúcar e vinho ( na Madeira), gado, trigo e plantas tintureiras (nos Açores). Estas ilhas não demoraram a ser povoadas e rapidamente produziram diversos produtos: cereais, açúcar e vinho ( na Madeira), gado, trigo e plantas tintureiras (nos Açores). Foram um importante ponto estratégico e de apoio a toda a expansão europeia. Foram um importante ponto estratégico e de apoio a toda a expansão europeia.

74

75 nesos.files.wordpress.com nesos.files.wordpress.com


Carregar ppt "Passamos a grande Ilha da Madeira, Que do muito arvoredo assim se chama; Das que nós povoamos a primeira, Mais célebre."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google