A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Avaliação Quali-Quantitativa do Curso de Licenciatura em Educação Física da UFRRJ Coordenação Profª Sissi Martins Criação do Curso: DELIBERAÇÃO Número.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Avaliação Quali-Quantitativa do Curso de Licenciatura em Educação Física da UFRRJ Coordenação Profª Sissi Martins Criação do Curso: DELIBERAÇÃO Número."— Transcrição da apresentação:

1 Avaliação Quali-Quantitativa do Curso de Licenciatura em Educação Física da UFRRJ Coordenação Profª Sissi Martins Criação do Curso: DELIBERAÇÃO Número 16/74 – Conselho Universitário da UFRRJ. Reconhecimento do Curso: Parecer Número 1.211/79 do CONSELHO FEDERAL DE EDUCAÇÃO (CFE). DECRETO 1.704/79 – MEC.

2 Criação do curso: 03 de Março de 1976, por uma comissão liderada pelo professor e então chefe do Departamento de Educação Física Guilhermino Costa de Souza. Pequeno Histórico do Curso

3 Inicialmente, o curso contou com os professores Jonas Correia da Costa, Rui Souza de Paula, Romeo Lima da Graça, Celby Vieira e Jocelyn da Silva que faziam parte do Departamento de Educação Física, bem como professores dos demais departamentos do Instituto de Educação e de outros como o Instituto de Biologia, Ciência Exatas e Tecnologia. A primeira turma do curso iniciou com uma entrada de 30 alunos, sendo 15 do sexo masculino e 15 do sexo feminino. Paulatinamente, por causa da crescente demanda e da contratação de novos professores, as vagas foram sendo ampliadas para 40, posteriormente, para 50 e culminando, atualmente, com uma entrada de 60 alunos semestralmente.

4 Perfil do egresso atual e seu papel social. O licenciado em Educação Física deverá ser formado para esclarecer e intervir, profissional e academicamente no contexto social, político, histórico-cultural, científico e da cultura corporal, a partir de conhecimentos da natureza técnica, científica, pedagógica e cultural. Para tanto, se faz necessário um domínio de competências de natureza técnico-instrumental estruturadas a partir de atitudes crítico-reflexivos. O desafio da Instituição é formar cidadãos, docentes qualificados para o trabalho em equipes multidisciplinares e cada vez mais competentes, participantes autônomos e comprometidos com a melhoria da qualidade de vida da população. O profissional deve ser altamente capacitado para atender com qualidade e responsabilidade a clientela com a qual irá trabalhar futuramente.

5 Importância sócio-econômica-cultural do curso na atualidade O Professor de Educação Física é um dos responsáveis diretos pela educação integral do ser humano, sendo a profissão uma das que mais cresceu e se destacou nos últimos tempos, atendendo às dinâmicas atuais de nossa sociedade. O futuro educador deverá ter condições efetivas para que possa assumir atividades didático-pedagógicas em suas diferentes áreas de atuação, contribuindo nas dimensões sócio-econômica e culturais do cidadão.

6 Objetivo Geral Formar professores de educação física dentro de uma visão holística, para atuarem, prioritariamente, na educação básica, contribuindo para o desenvolvimento regional do Estado do Rio de Janeiro e para o pleno exercício da cidadania.

7 Demanda social e Empregabilidade A maioria dos egressos do curso de Educação Física está integrada nas mais diversas regiões do estado do Rio de Janeiro. No entorno da UFRRJ, se localizam os municípios da Baixada Fluminense como Nova Iguaçu, Queimados, Caxias, Belford Roxo, São João de Meriti, Mesquita, Nilópolis, Paracambi, Itaguaí, Rio de Janeiro, região administrativa de Campo Grande. Essa área demanda a formação de profissionais capazes de intervir com competência no campo pedagógico e prevenção da saúde, visando a melhoria da qualidade de vida da população.

8 Um dos cursos de Educação física oferecidos por instituição pública é o da UFRJ, que dista quase 70km de Seropédica e da baixada fluminense. Próximo a nossa região são ofertados inúmeros cursos em diversas IES privadas e com grande demanda de alunos. Portanto, a procura pelo curso em nossa Instituição é crescente, justificando cada vez mais a formação do professor de Educação Física para atender à demanda em nossa região e entorno.

9 Análise de indicadores quantitativos dos últimos 05 anos Índice de Trancamento, evasão e conclusão de curso

10

11

12 Índice Acadêmico

13

14

15 Avaliação da matriz curricular atual (ainda será aprovada pelo colegiado) e seu confronto com as Diretrizes Curriculares Nacionais para o curso. Turno de funcionamento: Integral- manhã e tarde Tempo de integralização curricular: no mínimo 04 anos Integralização – 209 créditos Disciplinas Obrigatórias – 183 créditos Disciplinas optativas – 26 créditos Pesquisa e Práticas Pedagógicas e Tutorias Discentes – 400h Estágio Supervisionado – 400h Atividades Complementares – 200h Carga horária (disciplinas) – 3135 Carga horária total do curso: 3735

16 Análise do perfil sócio-econômico dos estudantes

17

18

19

20

21 Avaliação da infra-estrutura para o funcionamento do curso e da Coordenação do Curso Parte da infra-estrutura é boa, o prédio do DEFD e o Ginásio 1 foram reformados, porém faltam carteiras para as salas de aula. Apenas 2 salas comportam uma turma de 60 alunos, as outras têm carteiras em número insuficiente. Os vestiários precisam de uma reforma urgente!

22 O Ginásio 2 é impraticável! Além do calor insuportável que deve chegar aos 50 graus nas tardes de verão, os espaços estão sem manutenção. O teto retém todo o calor dentro do ginásio, a sala de dança é imprópria para as aulas e há necessidade urgente de uma sala de ginástica artísitca. A manutenção das piscinas é muito dispendiosa e está funcionando apenas com 1 bomba. Também o poço de saltos consome muito material.

23 Relação professor/aluno Quantitativo de alunos em 2006 = 455 Quantitativo de professores no DEFD: efetivos 12 substitutos 6

24 Pontos fortes e pontos fracos do curso Pontos fortes: sólida formação técnica e pedagógica; espaço físico, apesar de precário (merece reformas e modernização) atende as necessidades do curso. Número de alunos; Pontos fracos; Faltam professores em áreas que já merecem abordagens por profissionais pós graduados em educação física (sociologia, psicologia, filosofia, etc) Falta estrutura e materiais para o desenvolvimento do ensino, pesquisas e extensão na área biológica. Número elevado de professores substitutos; Falta de salas para aulas teóricas; falta de infra-estrutura do Ginásio 2 (Forninho); O espaço físico já não atende a expansão das atividades de ensino pesquisa e extensão. Não há adaptação dos acessos para deficientes.

25 Demanda de docentes para o curso Serão realizados 2 concursos: um para a área de saúde e outro para a área de dança. O primeiro vai atender às disciplinas de Nutrição, Pronto Atendimento e Higiene, e o segundo para Dança I, II, III e Estudo do ritmo. Mas ainda há necessidade de, pelo menos, mais 4 professores para o DEFD. Com a mudança do PPC haverá necessidade de um professor para a área de Educação Física Adaptada e outro para Esportes na Natureza.


Carregar ppt "Avaliação Quali-Quantitativa do Curso de Licenciatura em Educação Física da UFRRJ Coordenação Profª Sissi Martins Criação do Curso: DELIBERAÇÃO Número."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google