A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 Universidade Estadual de Campinas Faculdade de Engenharia Civil Recursos Hídricos, Energéticos e Ambientais Prof. Carlos Alberto Mariotoni, PhD Prof.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 Universidade Estadual de Campinas Faculdade de Engenharia Civil Recursos Hídricos, Energéticos e Ambientais Prof. Carlos Alberto Mariotoni, PhD Prof."— Transcrição da apresentação:

1 1 Universidade Estadual de Campinas Faculdade de Engenharia Civil Recursos Hídricos, Energéticos e Ambientais Prof. Carlos Alberto Mariotoni, PhD Prof. Sérgio Augusto Lucke, MSc

2 2 O POTENCIAL DO LIXO COMO FONTE DE GERAÇÃO DE ENERGIA Universidade Estadual de Campinas Faculdade de Engenharia Civil Prof. Carlos Alberto Mariotoni, PhD Prof. Sérgio Augusto Lucke, MSc

3 3 Alternativa adicional: - Não tem custo de obtenção/disponibilidade - Independe de condições climáticas ou safra - Independe de investimentos de infraestrutura - Independe de suprimento de gás ou combustíveis - Disponibilidade em todos os municípios - Tendência futura de maior volume disponível - Utilização melhora o meio ambiente/saúde Universidade Estadual de Campinas Faculdade de Engenharia Civil Prof. Carlos Alberto Mariotoni, PhD Prof. Sérgio Augusto Lucke, MSc O potencial do lixo como fonte de geração de energia

4 4 L I X O Universidade Estadual de Campinas Faculdade de Engenharia Civil Prof. Carlos Alberto Mariotoni, PhD Prof. Sérgio Augusto Lucke, MSc O potencial do lixo como fonte de geração de energia

5 5 Universidade Estadual de Campinas Faculdade de Engenharia Civil Prof. Carlos Alberto Mariotoni, PhD Prof. Sérgio Augusto Lucke, MSc O potencial do lixo como fonte de geração de energia

6 6 Lixo- Conceituação Atualmente: cultura geral da era dos descartáveis; escala contínua; alta velocidade; muita rotatividade de bens e serviços; obsolescência precoce. Universidade Estadual de Campinas Faculdade de Engenharia Civil Prof. Carlos Alberto Mariotoni, PhD Prof. Sérgio Augusto Lucke, MSc O potencial do lixo como fonte de geração de energia

7 7 Natureza e porte do problema Cidade de Campinas:1.000 t/dia Cidade de São Paulo: t/dia Brasil: t/dia Estados Unidos: t/dia Estados Unidos: t/ano Universidade Estadual de Campinas Faculdade de Engenharia Civil Prof. Carlos Alberto Mariotoni, PhD Prof. Sérgio Augusto Lucke, MSc O potencial do lixo como fonte de geração de energia

8 8 Universidade Estadual de Campinas Faculdade de Engenharia Civil Prof. Carlos Alberto Mariotoni, PhD Prof. Sérgio Augusto Lucke, MSc O potencial do lixo como fonte de geração de energia Brasil – Geração total de RSU Fonte: Abrelpe RegiãoPopulaçãoRSU t/diat/hab Norte ,051 Nordeste ,254 Centro Oeste ,161 Sudeste ,204 Sul ,859 Total ,152

9 9 Universidade Estadual de Campinas Faculdade de Engenharia Civil Prof. Carlos Alberto Mariotoni, PhD Prof. Sérgio Augusto Lucke, MSc O potencial do lixo como fonte de geração de energia Brasil - Geração regional de RSU Fonte: Abrelpe

10 10 Universidade Estadual de Campinas Faculdade de Engenharia Civil Prof. Carlos Alberto Mariotoni, PhD Prof. Sérgio Augusto Lucke, MSc O potencial do lixo como fonte de geração de energia Brasil – Parcela de RSU não coletada Fonte: Abrelpe RegiãoPopulaçãoGerado t/dia Coletado t/dia Não coletado Norte ,88 % Nordeste ,63 % Centro Oeste ,85 % Sudeste ,67 % Sul ,25 % Total ,84 %

11 11 Universidade Estadual de Campinas Faculdade de Engenharia Civil Prof. Carlos Alberto Mariotoni, PhD Prof. Sérgio Augusto Lucke, MSc O potencial do lixo como fonte de geração de energia Brasil – Destinação final de RSU Fonte: Abrelpe

12 12 Universidade Estadual de Campinas Faculdade de Engenharia Civil Prof. Carlos Alberto Mariotoni, PhD Prof. Sérgio Augusto Lucke, MSc O potencial do lixo como fonte de geração de energia Brasil – Despesa / habitante de RSU Fonte: Abrelpe RegiãoPopulaçãoDespesas R$ milhões/ano Equiv/hab R$/mês Norte ,37 Nordeste ,92 Centro Oeste ,21 Sudeste ,47 Sul ,51 Total ,27

13 13 Universidade Estadual de Campinas Faculdade de Engenharia Civil Prof. Carlos Alberto Mariotoni, PhD Prof. Sérgio Augusto Lucke, MSc O potencial do lixo como fonte de geração de energia Brasil – Despesa / tonelada de RSU Fonte: Abrelpe RegiãoRSU Coletado t/dia Despesas R$ milhões/ano Equiv/t R$/dia Norte ,77 Nordeste ,70 Centro Oeste ,85 Sudeste ,15 Sul ,19 Total ,36

14 14 Universidade Estadual de Campinas Faculdade de Engenharia Civil Prof. Carlos Alberto Mariotoni, PhD Prof. Sérgio Augusto Lucke, MSc O potencial do lixo como fonte de geração de energia Brasil – Empregos diretos gerados Fonte: Abrelpe RegiãoPopulação urbana Empregos públicos Empregos privados Total de empregos % do total Norte ,54 Nordeste ,87 Centro Oeste ,82 Sudeste ,71 Sul ,06 Total ,00

15 15 Lixo - Geração Faz parte do cotidiano do Homem Produto do metabolismo social Fatores de influência: Intensidade material do lixo Renda líquida Consumo per capita de bens e serviços População Quantidade Aglomeração urbana Universidade Estadual de Campinas Faculdade de Engenharia Civil Prof. Carlos Alberto Mariotoni, PhD Prof. Sérgio Augusto Lucke, MSc O potencial do lixo como fonte de geração de energia

16 16 Universidade Estadual de Campinas Faculdade de Engenharia Civil Prof. Carlos Alberto Mariotoni, PhD Prof. Sérgio Augusto Lucke, MSc O potencial do lixo como fonte de geração de energia Seres humanos Cadeia alimentar (aquática e terrestre) Construções subterrâneas Sedimentos Ar (atmosfera) Solos superficiais Formações geológicas (aqüíferos de base) Lixo disposto no solo Gases e voláteisVentos, chuvas, deposição, inalação Contato direto (C. D.) (partículas e sedimentos) C. D. Chorume Migração de gases e vapores Plantas e animais Inalação de gases e vapores (risco de explosões) Água potável (poços) Águas superficiais Águas subterrâneas (aqüíferos)

17 17 Pressões de cunho ambiental: 1. Clube de Roma (limite de recursos) 2. Agenda 21 (3R – reduzir, reutilizar, reciclar) 3. Agenda de Kyoto (emissões) 4. Conceitos de GIRS e Resíduo último 5.4 R (reduzir, reutilizar, reciclar, recuperar) 6.Redução de emissões e do volume de resíduos Universidade Estadual de Campinas Faculdade de Engenharia Civil Prof. Carlos Alberto Mariotoni, PhD Prof. Sérgio Augusto Lucke, MSc O potencial do lixo como fonte de geração de energia PENSE VERDE

18 18 Opções de ação Universidade Estadual de Campinas Faculdade de Engenharia Civil Prof. Carlos Alberto Mariotoni, PhD Prof. Sérgio Augusto Lucke, MSc O potencial do lixo como fonte de geração de energia opção mais preferida opção menos preferida evitar reduzir reutilizar reciclar descartar recuperar energia

19 19 1.Redução: por conscientização da sociedade ou por motivos de força maior. 2.Reutilização: da água extraída e tratada no processo. 3.Reciclagem: de componentes separados e retirados no processo, para retorno aos fabricantes. 4.Recuperação: da energia da massa seca, separada e processada como combustível no processo. Aplicação 4R no processamento do lixo Universidade Estadual de Campinas Faculdade de Engenharia Civil Prof. Carlos Alberto Mariotoni, PhD Prof. Sérgio Augusto Lucke, MSc O potencial do lixo como fonte de geração de energia

20 20 LIXO USINA DE LIXO Resíduos Reciclagem Água Massa Tratamento Geração de energia Água tratada Energia elétrica ITZ A.G. - Suíça Universidade Estadual de Campinas Faculdade de Engenharia Civil Prof. Carlos Alberto Mariotoni, PhD Prof. Sérgio Augusto Lucke, MSc O potencial do lixo como fonte de geração de energia Papel / papelão Plásticos Vidro Metais Alumínio

21 21 LIXO Resíduos Água Massa Campinas t/dia 41,67 t/h 10% 38% 52% 21,66 t/h kJ/kg kJ/h 96,296 MWh Universidade Estadual de Campinas Faculdade de Engenharia Civil Prof. Carlos Alberto Mariotoni, PhD Prof. Sérgio Augusto Lucke, MSc O potencial do lixo como fonte de geração de energia

22 22 Universidade Estadual de Campinas Faculdade de Engenharia Civil Prof. Carlos Alberto Mariotoni, PhD Prof. Sérgio Augusto Lucke, MSc O potencial do lixo como fonte de geração de energia MassaCombustãoTurbinaGeradorTrafoRede Seqüência do processo de geração

23 23 Rendimentos no processamento Universidade Estadual de Campinas Faculdade de Engenharia Civil Prof. Carlos Alberto Mariotoni, PhD Prof. Sérgio Augusto Lucke, MSc O potencial do lixo como fonte de geração de energia

24 24 Recicláveis 10% Água 38% Caldeira 9% Turbina 68% Gerador 3% Trafo 0,3% Energia gerada 19,7% 27,119 MWh 52% Massa seca geração 100 u.e. 96,296 MWh Energia gerada 28,16 u.e. 100% Lixo para processamento Universidade Estadual de Campinas Faculdade de Engenharia Civil Prof. Carlos Alberto Mariotoni, PhD Prof. Sérgio Augusto Lucke, MSc O potencial do lixo como fonte de geração de energia

25 25 Processo em estudo Energia final (MWh) 27,119 Rendimento acumulado (%) 28,16 Potencial de energia inicial (MWh) 96,296 Universidade Estadual de Campinas Faculdade de Engenharia Civil Prof. Carlos Alberto Mariotoni, PhD Prof. Sérgio Augusto Lucke, MSc O potencial do lixo como fonte de geração de energia

26 26 Principais benefícios Cidade limpa; Melhor gestão dos resíduos sólidos; Minimização do transporte de resíduos; Recuperação de produtos recicláveis e água; Recuperação de energia; Saneamento dos lixões e aterros; Caráter local/regional da fonte de energia; Energia renovável; Economia de fontes mais poluentes; Ajuda a evitar falta de energia. Universidade Estadual de Campinas Faculdade de Engenharia Civil Prof. Carlos Alberto Mariotoni, PhD Prof. Sérgio Augusto Lucke, MSc O potencial do lixo como fonte de geração de energia

27 27 Principais oportunidades Criação de valor para os empreendedores; Contribuição para problemas de gestão de resíduos sólidos, saúde e meio ambiente; Contribuição para proteção do clima (redução de emissão de gases de efeito estufa); Geração de energia elétrica a partir de insumos energéticos antes rejeitados, a custo de origem praticamente zero ou mesmo negativo; Operação contínua de base 24x7. Universidade Estadual de Campinas Faculdade de Engenharia Civil Prof. Carlos Alberto Mariotoni, PhD Prof. Sérgio Augusto Lucke, MSc O potencial do lixo como fonte de geração de energia

28 Despesas –Investimento; –Qualidade; –Ambientais; –Logísticos; –Operacionais; –Manutenção; –Contingenciais. Receitas –Venda de energia; –Venda de água e recicláveis; –Financiamentos e isenções fiscais; –MDL (créditos de carbono); –Benefícios indiretos; 28 Principais fatores de estudo econômico-financeiro: Universidade Estadual de Campinas Faculdade de Engenharia Civil Prof. Carlos Alberto Mariotoni, PhD Prof. Sérgio Augusto Lucke, MSc O potencial do lixo como fonte de geração de energia

29 Cenário de Despesas e Receitas; Forma de financiamento do projeto; Composição e Capacidade Energética do lixo processado; Condições de estabilidade. 29 Principais fatores para retorno do investimento: Universidade Estadual de Campinas Faculdade de Engenharia Civil Prof. Carlos Alberto Mariotoni, PhD Prof. Sérgio Augusto Lucke, MSc O potencial do lixo como fonte de geração de energia

30 Crescimento do país; Desenvolvimento de alternativas renováveis; Sustentabilidade; Problemática do lixo; Política Nacional de Resíduos Sólidos; Prazo para iniciativas das Prefeituras. 30 Principais indutores para ações Universidade Estadual de Campinas Faculdade de Engenharia Civil Prof. Carlos Alberto Mariotoni, PhD Prof. Sérgio Augusto Lucke, MSc O potencial do lixo como fonte de geração de energia

31 31 OBRIGADO! Universidade Estadual de Campinas Faculdade de Engenharia Civil Prof. Carlos Alberto Mariotoni, PhD Prof. Sérgio Augusto Lucke, MSc O potencial do lixo como fonte de geração de energia


Carregar ppt "1 Universidade Estadual de Campinas Faculdade de Engenharia Civil Recursos Hídricos, Energéticos e Ambientais Prof. Carlos Alberto Mariotoni, PhD Prof."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google