A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Mercosul - PANORAMA 2009 18 de novembro de 2009 GILBERTO LIMA JR Coordenador Unidade de Imagem e Acesso a Mercados.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Mercosul - PANORAMA 2009 18 de novembro de 2009 GILBERTO LIMA JR Coordenador Unidade de Imagem e Acesso a Mercados."— Transcrição da apresentação:

1 Mercosul - PANORAMA de novembro de 2009 GILBERTO LIMA JR Coordenador Unidade de Imagem e Acesso a Mercados

2 Evolução da Balança Comercial do Brasil x Mercosul (US$ bilhões- FOB) – 1998 a 2008 Gráfico 1 – Evolução da Balança Comercial Brasil x Mercosul (US$ bilhões- FOB) Fonte: MDIC. Elaboração UICC Apex- Brasil

3 Nota-se um crescimento substancial das relações comerciais com o bloco. A partir de 2003: incremento do superávit brasileiro com o Bloco. No entanto, nota-se um decréscimo de 40% entre janeiro e julho de 2009 em relação a 2008 Evolução da Balança Comercial Brasil x Mercosul

4 Intercâmbio comercial Brasil x Mercosul em US$ FOB Fonte: MDIC. Elaboração UICC Apex-Brasil

5 Participação dos países do Mercosul nas importações e exportações brasileiras dentro do Bloco (2008) Fonte: MDIC. Elaboração UICC Apex-Brasil

6 Evolução da Balança Comercial Brasil x Argentina (US$ bilhões- FOB) Fonte: MDIC. Elaboração UICC Apex-Brasil

7 De janeiro a julho de 2009: queda de 42% das exportações brasileiras para a Argentina em relação ao mesmo período de 2008 Evolução da Balança Comercial Brasil x Argentina

8 Principais Fornecedores da Argentina Fonte: GTIS. Elaboração: UICC, Apex-Brasil

9 Evolução da Balança Comercial Brasil x Uruguai (US$ bilhões- FOB) Fonte: MDIC. Elaboração UICC Apex-Brasil

10 De janeiro a julho de 2009 em relação ao mesmo período de 2008: Queda de 23% das exportações brasileiras para o Uruguai e, Importações cresceram 22% Evolução da Balança Comercial Brasil x Uruguai

11 Evolução da Balança Comercial Brasil x Paraguai (US$ bilhões- FOB) Fonte: MDIC. Elaboração UICC Apex-Brasil

12 No ano de 2009, seguindo a mesma tendência do Bloco, houve uma queda substancial das exportações brasileiras para o Paraguai (-40%), mesmo patamar de queda observado na Argentina Evolução da Balança Comercial Brasil x Paraguai

13 Intercâmbio Comercial Brasil x Venezuela em US$ FOB FFF Fonte: MDIC. Elaboração UICC Apex-Brasil

14 Intercâmbio Comercial Brasil x Venezuela em US$ FOB FFF A partir de 2004, o crescimento da corrente de comércio entre Brasil e Venezuela é vertiginoso, alcançando mais de 600% de aumento. Venezuela está em processo de entrada no Mercosul, mas ainda precisa de aprovação nos parlamentos brasileiro e paraguaio

15 Venezuela Aproximação maior com o Brasil a partir de 1994, com o Protocolo de Guzmania; Crescimento do PIB entre 2004 e 2007 acima de 10%; 4,8% em 2008 (mais que o dobro da média mundial) Principais compradores da Venezuela: EUA, Colômbia Principais fornecedores: EUA, Colômbia, China e Brasil (que comprou 10% do total de vendas da Venezuela em 2008)

16 Principais Fornecedores do Mercosul (com ou sem Venezuela) Fonte: GTIS (Global Trade Information Services) –

17 Principais Compradores do Mercosul (com Venezuela) Fonte: GTIS (Global Trade Information Services) –

18 Principais Compradores do Mercosul (sem Venezuela) Fonte: GTIS (Global Trade Information Services) –

19 Crise internacional Segundo a CEPAL Haverá uma recuperação generalizada na América Latina em A região demonstrou muita força para sair da crise. Países com grande mercado interno aquecido, como o Brasil, terão melhor crescimento econômico; A recuperação do crescimento da Região favorecerá a todos os países do Mercosul, além da Venezuela. Fonte: Osvaldo Kacef, diretor da CEPAL, em entrevista à ANSA (www.ansalatina.com.br)

20 Crise internacional Previsões do FMI para 2010: Argentina: o PIB real crescerá 1,5%; Brasil: o PIB real crescerá 3,5%; Paraguai: o PIB real crescerá 3,9%; Uruguai: o PIB real crescerá 3,5%; Venezuela: crescimento negativo de 0,5% ( fonte: Euromonitor ) Fonte: FMI, relatório semestral set/09

21 Fluxo de Investimento Estrangeiro Direto no Mercosul e Venezuela – comparação 2008 em relação a 2007 ARGENTINA = + 37% BRASIL = + 30% PARAGUAI = + 72% URUGUAI = + 71% VENEZUELA = + 166%

22 Atuação da Apex-Brasil no Âmbito do Mercosul (e Venezuela) Projetos Setoriais Integrados Valor total (Mercosul com Venezuela) - US$ 3 mi Argentina: 14 ações Onze feiras, duas prospecções de mercado, uma missão comercial Setores: máquinas e equip., livros, cerâmicas e revestimentos, plástico, indústria gráfica, música, eletro-eletrônica

23 Atuação da Apex-Brasil no Âmbito do Mercosul (e Venezuela) Projetos Setoriais Integrados Uruguai: 1 ação Uma feira Setor: material genético bovino Paraguai: 3 ações Uma feira e duas prospecções de mercado Setores: eletro-eletrônico e material genético zebu

24 Atuação da Apex-Brasil no Âmbito do Mercosul (e Venezuela) Projetos Setoriais Integrados Venezuela: 5 ações Uma feira, uma missão comercial, um workshop e duas prospecções de mercado; Setores: indústria gráfica, material genético zebu, eletro- eletrônico

25 Atuação da Apex-Brasil no Âmbito do Mercosul (e Venezuela) Projetos Setoriais Integrados Evento da ABTI (Associação Brasileira dos Transportes Internacionais). O projeto conta com 35 grandes importadores de países como Colômbia, Argentina, Chile, Uruguai, Paraguai e Bolívia. Valor do projeto: mais de R$ 600 mil. Data: jul/09, Brasil.

26 Projeto comprador da UIAM APAS – Feira de Supermercados

27 Projeto comprador APAS – Feira de supermercados 18 a 21/05/09, em São Paulo Setores: alimentos, equipamentos leves, bebidas, automação, carnes etc. Presença de 14 compradores estrangeiros (Argentina, Chile, Colômbia e Peru) Negócios gerados: US$ 700 mil Negócios previstos para os 12 meses seguintes: US$ 3,8 mi

28 Missão Empresarial

29 Missão Empresarial América Latina:Panamá, Peru e Venezuela 17 a 20/08/09 73 empresas participantes com 947 contatos Setores: alimentos e bebidas, casa e construção, defesa, energia, eletro-eletrônico, máquinas e equipamentos Negócios gerados na missão: US$ 3,8 mi Negócios previstos para os 12 meses seguintes: US$ 25,2 mi Organizadores: MDIC, APEX e MRE

30 Promoção Regional Conjunta Num esforço de ação positiva inédita, a Apex-Brasil coordenou este ano a criação de conceito de promoção regional de imagem conjunta, junto a investidores estrangeiros, para sensibilizar acerca do potencial da Região da América do Sul, o Why South America

31 WHY SOUTH AMERICA? Todos os países do Mercosul integram este esforço, que já se traduziu em publicação especializada e presença coletiva em feiras e conferências internacionais.

32 WHY SOUTH AMERICA? Ações em World Investment Conference for Europe, em La Baule, França, Junho 09. Participações de: Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai, Chile, Colômbia e Equador. Stand de 100m² - CIFIT - Feira Internacional de Comércio e Investimentos da China, 8-11Set Participações de: Brasil, Argentina, Uruguai, Colômbia, Equador e Peru. Stand de 729m², o maior da feira.

33 Ações previstas para 2010 Haverá reunião de planejamento em 30/11, na Argentina (Tucumán) para decidir as participações em eventos em 2010, bem como a lista das agências participantes, orçamento e estratégia de relações públicas; Proposta inicial de 3 eventos: Shangai paralelo à ExpoShangai 2010 sobre infra-estrutura; Londres ou Paris sobre tecnologias verdes; EUA sobre tecnologias verdes; WHY SOUTH AMERICA?

34 Algumas Informações Dinâmicas do Mercado Argentina: assume a presidência do Mercosul (atualmente com o Uruguai) por seis meses a partir de 8/12/09; adotará o padrão nipo- brasileiro de TV digital Paraguai: em 08/04/10 os presidentes de Brasil e Paraguai revisarão a agenda bilateral e continuarão o diálogo sobre a Hidrelétrica de Itaipu Uruguai: provável vitória na eleição presidencial do senador José Mujica; Banco do Brasil e BNDES abriram escritório no país em ago/09.

35 Algumas Informações Dinâmicas do Mercado Venezuela: dia 29/10 a Comissão de Relações Exteriores do Senado aprovou o ingresso da Venezuela no Mercosul. A decisão vai a plenário esta semana. O Paraguai tratará do assunto em 2010; O país assinou financiamento de US$ 747 mi com BNDES para infra-estrutura (metrô); adotará o padrão nipo-brasileiro de TV digital.

36 Obrigado! 18 de novembro de 2009 Gilberto Lima Jr Coordenador Unidade de Imagem e Acesso a Mercados


Carregar ppt "Mercosul - PANORAMA 2009 18 de novembro de 2009 GILBERTO LIMA JR Coordenador Unidade de Imagem e Acesso a Mercados."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google