A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Usina Hidroelétrica de Belo Monte e seus Impactos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Usina Hidroelétrica de Belo Monte e seus Impactos."— Transcrição da apresentação:

1 Usina Hidroelétrica de Belo Monte e seus Impactos

2 Belo Monte é um projeto de construção de uma usina hidrelétrica previsto para ser implementado em um trecho de 100 quilômetros no Rio Xingu, no estado brasileiro do Pará.

3 Sua potência instalada será de MW, o que fará dela a maior usina hidrelétrica inteiramente brasileira, visto que a Usina Hidrelétrica de Itaipu está localizada na fronteira entre Brasil e Paraguai.

4 De acordo com o site governamental Agência Brasil, Belo Monte será a única usina hidrelétrica do Rio Xingu. O lago da usina terá uma área de 516 km², mostrada no mapa de localização para o Google Earth.

5 A usina também teria três casas de força, contudo, após revisão do projeto, a casa de força do sítio Bela Vista deixou de constar do projeto. Permanecem as casas de força do sítio Pimental e do sítio Belo Monte.

6 O Projeto da Usina Hidroelétrica de Belo Monte

7 O projeto prevê a construção de uma barragem principal no Rio Xingu, localizada a 40 km abaixo da cidade de Altamira, no Sítio Pimental, sendo que o Reservatório do Xingu, localiza-se no Sítio Bela Vista.

8 A partir deste reservatório, a água será desviada por canais de derivação que formarão o reservatório dos canais, localizado a 50 km de Altamira.

9 De acordo com a última alteração no projeto, os dois canais de derivação previstos foram substituídos por um canal apenas. Desta forma, o reservatório dos canais foi renomeado para reservatório intermediário.

10 O trecho do Rio Xingu entre o Reservatório do Xingu e a casa de força principal, correspondente a um comprimento de 100 km, terá a vazão reduzida em decorrência do desvio dos canais.

11 Este trecho foi denominado pelo Relatório de Impacto Ambiental como Trecho de Vazão Reduzida. Prevê-se que este trecho deverá ser mantido com um nível mínimo de água, variável ao longo do ano.

12

13 Este nível mínimo será controlado pelo Hidrograma Ecológico do Trecho de Vazão Reduzida, e tem como finalidade assegurar a navegabilidade do rio e condições satisfatórias para a vida aquática.

14 Serão construídas duas casas de força, a principal e a complementar. A primeira será construída no Sítio Belo Monte e terá uma potência instalada de 11 mil MW. A complementar será construída junto ao Reservatório do Xingu com potência instalada de 233,1 MW.

15 A área inundada pertence a terras dos municípios de Vitória do Xingu (248 km2), Brasil Novo (0,5 km2) e Altamira (267 km2).

16 Impactos da Obra

17 A construção da usina tem opiniões conflitantes. As organizações sociais têm convicção de que o projeto tem graves problemas e lacunas na sua formação.

18 O movimento contrário à obra, encabeçado por ambientalistas e acadêmicos, defende que a construção da hidrelétrica irá provocar a alteração do regime de escoamento do rio, com redução do fluxo de água, afetando a flora e fauna locais e introduzindo diversos impactos socioeconômicos.

19 Um estudo formado por 40 especialistas e 230 páginas defende que a usina não é viável dos pontos de vista social e ambiental.

20 Outro argumento é o fato de que a obra irá inundar permanentemente os igarapés Altamira e Ambé, que cortam a cidade de Altamira, e parte da área rural de Vitória do Xingu.

21 A vazão da água a jusante do barramento do rio em Volta Grande do Xingu será reduzida e o transporte fluvial até o Rio Bacajá (um dos afluentes da margem direita do Xingu) será interrompido.

22 Atualmente, este é o único meio de transporte para comunidades ribeirinhas e indígenas chegarem até Altamira, onde encontram médicos, dentistas e fazem seus negócios, como a venda de peixes e castanhas.

23 Índios da etnia Arara exibem peixes que foram pescados no Xingu, onde será construída a usina.

24 A alteração da vazão do rio, segundo os especialistas, altera todo o ciclo ecológico da região afetada que está condicionado ao regime de secas e cheias. A obra irá gerar regimes hidrológicos distintos para o rio.

25 A região permanentemente alagada deverá impactar na vida de árvores, cujas raízes irão apodrecer. Estas árvores são a base da dieta de muitos peixes.

26 Além disto, muitos peixes fazem a desova no regime de cheias, portanto, estima-se que na região seca haverá a redução nas espécies de peixes, impactando na pesca como atividade econômica e de subsistência de povos indígenas e ribeirinhos da região.

27 De resto, as análises sobre o Estudo de Impacto Ambiental de Belo Monte feitas pelo Painel de Especialistas, que reúne pesquisadores e pesquisadoras de renomadas universidades do país,...

28 ... apontam que a construção da hidrelétrica vai implicar um caos social que seria causado pela migração de mais de 100 mil pessoas para a região e pelo deslocamento forçado de mais de 20 mil pessoas.

29 Tais impactos, segundo o Painel, são acrescidos pela subestimação da população atingida e pela subestimação da área diretamente afetada.

30 Além disso, inundará aproximadamente 516 Km² de floresta, expulsará 40 mil indígenas e populações locais e destruirá o habitat precioso de inúmeras espécies.

31 Outro argumento é que Belo Monte envolve a construção de uma usina sem reservatório e que dependerá da sazonalidade das chuvas. Por isso, para alguns críticos, em época de cheia a usina deverá operar com metade da capacidade,...

32 ... mas, em tempo de seca, a geração pode ir um pouco abaixo de 4,5 mil MW, o que somado aos vários passivos sociais e ambientais coloca em xeque a viabilidade econômica do projeto.

33 Avaliação do Projeto

34 Segundo a professora da UFPA Janice Muriel Cunha os impactos sobre a Ictiofauna não foram esclarecidos ao não contemplar todas as espécies do Rio Xingu.

35 Outro professor da UFPA e doutor em ecologia, Hermes Fonsêca Medeiros, defende que a obra geraria milhares de empregos, mas, ao final dela, restariam apenas 900 postos de trabalho,...

36 ... o que levaria a população que se instalou na região ao envolvimento com o desmatamento, pois não há vocações econômicas desenvolvidas na região. A hidrelétrica irá, segundo ele,...

37 ... atingir 30 terras indígenas e 12 unidades de conservação. Outro detalhe, segundo o professor universitário, é que a hidrelétrica precisaria de outro Rio Xingu para produzir o ano todo.

38 O bispo austríaco Erwin Kräutler que há 45 anos atua na região considera o empreendimento um risco para os povos indígenas, visto que poderá faltar água ao desviar o curso para alimentar as barragens e mover as turbinas,...

39 ... além de retirar os índios do ambiente de origem e de inchar abruptamente a cidade de Altamira que pode ter a população duplicada com a hidrelétrica. Segundo o bispo, os problemas em Balbina e Tucuruí,...

40 ... que a princípio seriam considerados investimentos para as populações do entorno, não foram superados e servem de experiência para Belo Monte,...

41 já que os investimentos infraestruturais ou a exploração do ecoturismo - "no território mais indígena do Brasil" - poderiam acontecer sem a inserção e ampliação da hidrelétrica.

42 O ex-ministro da Agricultura e coordenador do Centro de Agronegócio da Escola de Economia de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Roberto Rodrigues,...

43 ... defende que o Brasil desperdiça, anualmente, o equivalente a três usinas de Belo Monte ao não utilizar o bagaço e a palha da cana-de-açúcar.

44 Herbert Alexandre Galdino Pereira É um cientista teórico e pensador. Como cientista, atua na área de Eletromagnetismo Aplicado e Aviónica. Ele disse:

45 A cana-de-açúcar é uma planta que em todo o seu ciclo produtivo ajuda a resgatar dióxido de carbono da atmosfera. O Brasil desperdiça, anualmente, o equivalente a três usinas de Belo Monte ao não utilizar o bagaço e a palha da cana-de- açúcar.

46 As usinas de cana estão preparadas para produzir uma quantidade de energia equivalente a três vezes a que será produzida pela Usina Hidrelétrica de Belo Monte. Temos três usinas de Belo Monte adormecidas. Precisamos despertá-las.

47 Essas usinas que produzem energia elétrica a partir da queima do bagaço e da palha de cana gerando uma energia que é considera limpa, pois é renovável e seu processo de produção, segundo a Unica, não emite de gases de efeito estufa.

48 Em razão disso, foi assinado em 06/06/2011, pelo o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e pelo o presidente da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica), um protocolo para que a Energia Elétrica produzida em usina de cana passem a ter Selo Verde.

49 Observações - Como o Brasil desperdiça, anualmente, o equivalente a três usinas de Belo Monte ao não utilizar o bagaço e a palha da cana-de- açúcar. Então não precisa derrubar florestas para plantar cana, e os bagaços e as palhas da cana pode ser transportados até o local da Usina, sem contar ainda que o sistema energético do país é todo interligado.

50 - Correlação ao tempo de colheita e de plantio, podemos armazena, por certo tempo, os bagaços e as palhas e ir queimando eles gradativamente. - Nunca podemos pensar que uma única fonte de energia é a salvação da pátria, por tanto o Governo Federal tem que investir também em pólos de geração de Energia Eólica e Solar.

51 Além disso, o Governo Federal tem que reajustar o modelo energético do país e parar de pensar que é capaz de resolver todos os problemas do país sozinho, e abri espaço para os centros acadêmicos participarem nas soluções de problemas dentro da cadeia energética do país,...

52 ...para que a demanda de consumo de energia elétrica do Brasil seja atendida, mas dentro dos maiores cuidados possíveis para não termos grandes impactos econômicos, sociais e ambientais dentro do país.

53 Herbert Alexandre Galdino Pereira É de inúmeros atos diferentes de coragem e fé que a história humana é feita. Sempre que um homem defende um ideal, tenta melhorar o destino de seus semelhantes ou luta contra a injustiça, emite um sussurro de esperança. (Senador Robert F. Kennedy)

54 Herbert Alexandre Galdino Pereira A natureza é fonte inesgotável de saber e vida. Quem a destrói comete o genocídio dos pensamentos e ensinamentos que foram dados por ela.


Carregar ppt "Usina Hidroelétrica de Belo Monte e seus Impactos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google