A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PDCA Exercício Descreva em um papel uma análise sobre o seu ritmo de estudos. 5 minutos para essa atividade.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PDCA Exercício Descreva em um papel uma análise sobre o seu ritmo de estudos. 5 minutos para essa atividade."— Transcrição da apresentação:

1

2 PDCA

3

4 Exercício Descreva em um papel uma análise sobre o seu ritmo de estudos. 5 minutos para essa atividade.

5 ANÁLISE

6 O termo SWOT é uma sigla oriunda do idioma inglês,inglês Forças (Strengths), Fraquezas (Weaknesses), Oportunidades (Opportunities) e Ameaças (Threats). Criada por professores de Harvard Kenneth Andrews e Roland ChristensenprofessoresHarvardKenneth AndrewsRoland Christensen Já era utilizada há mais de três mil anos por Sun TzuSun Tzu

7 A Análise SWOT é uma ferramenta utilizada para fazer análise de cenário (ou análise de ambiente), sendo usado como base para gestão e planejamento estratégico de uma corporação ou empresa, mas podendo, devido a sua simplicidade, ser utilizada para qualquer tipo de análise de cenário, desde a criação de um blog à gestão de uma multinacional.gestãoplanejamento estratégicocorporaçãoempresablogmultinacional

8

9 MAPA MENTAL Mapa mental, ou mapa da mente é o nome dado para um tipo de diagrama, sistematizado pelo inglês Tony Buzan, voltado para a gestão de informações, de conhecimento e de capital intelectual; para a compreensão e solução de problemas; na memorização e aprendizado; na criação de manuais, livros e palestras; como ferramenta de brainstorming (tempestade de ideias); e no auxílio da gestão estratégica de uma empresa ou negócio.diagramaTony Buzangestão de informaçõesconhecimentocapital intelectualproblemasmemorizaçãoaprendizadolivrospalestrasbrainstorminggestão estratégica

10 MAPA MENTAL Os Mapas Mentais são utilizados para: * Fazer um sumário das informações. * Consolidar informações de diferentes fontes. * Analisar problemas complexos. * Apresentar informações num formato que mostra a estrutura geral do assunto.

11

12

13 GPD – Gerenciamento pelas Diretrizes

14 É um sistema (ou sub-sistema) de gerenciamento que leva a Organização toda a perseguir o resultado que o Presidente quer obter. Através de METAS e MEDIDAS, as chamadas DIRETRIZES, que vão do Presidente até ao Coordenador, em um processo de desdobramento em cascata, nível a nível, OBRIGA a que todo mundo fique focado nos principais RESULTADOS da Empresa. Possui um REGULAMENTO, que se cumprido à risca pelos envolvidos, garante o RESULTADO perseguido pela Organização. Objetivo Orientar o modelo de gestão com as ferramentas da qualidade, estabelecendo a sequência lógica do processo de elaboração e desdobramento das metas e diretrizes, padronizando as atividades para estabelecimento, desdobramento e acompanhamento dos resultados, bem como o tratamento de desvios ao longo do ano de Conceitos de GPD

15 - É composta por uma meta e as medidas prioritárias é suficientes para atingir a meta. - São ações necessárias para o alcance das metas. Podem ser desdobráveis (que darão origem às metas dos níveis hierárquicos inferiores) ou não desdobráveis (que não podem ser delegadas a níveis hierárquicos inferiores; dão origem aos Planos de Ação). Exemplos: reduzir o absenteísmo; reduzir gastos com horas extras. - É um resultado a ser atingido. Deve ser constituída por objetivo, valor e prazo. Exemplos: Alcançar absenteísmo menor ou igual a 3% até Dezembro/2011. Diretriz Medidas Metas Objetivo Valor e prazo

16 Método de desdobramento Exemplo prático: Diretoria: Obter Receita Líquida com Cliente XPTO de R$ 120 milhões em Gerência Site B: Obter Receita Líquida com Cliente XPTO de R$ 40 milhões em Coordenação I: Obter Receita Líquida com Cliente XPTO de R$ 20 milhões em Diretoria Gerência do Site A Gerência do Site B Coordenação I Coordenação II Gerência do Site C Regulamento GPD

17 ETAPA 4 Acompanhar os Resultados ETAPA 3 Elaborar Planos de Ação ETAPA 2 Negociar e validar as Metas ETAPA 1 Desdobrar as Diretrizes Presidente Vice Presidente Diretores Gerentes Coordenadores Supervisores Com respectivos Superiores Negociação Horizontal (Se necessário) Check de consistência da meta Análise do Fenômeno Análise do Processo Priorização das causas Plano de Ação Farol Itens de Controle Gestão à Vista Reunião Mensal Tratamento de Anomalia Etapas do GPD

18 Metas e Diretrizes

19 "Para quem não sabe onde quer chegar, qualquer caminho serve A principal razão de se escrever as metas e diretrizes é procurar adequar e orientar o caminho a ser seguido; A principal diferença entre metas e diretrizes é que as metas são as ações específicas mensuráveis que constituem os passos para se atingir as diretrizes. Já as diretrizes indicam intenções gerais da empresa. Metas e Diretrizes

20 P D C A

21 Metas e Diretrizes

22 O Ciclo PDCA é uma ferramenta gerencial de tomada de decisões para garantir o alcance das metas necessárias à sobrevivência de uma organização, que pode ser utilizado na realização de toda e qualquer atividade de gestão. PDCA significa PLAN, DO, CHECK e ACTION. As fases do ciclo, em português, significam: - Planejar (Plan), - Executar (Do), - Verificar (Check) e - Agir (Action). PDCA – Gerenciar para Melhorar A Situação Atual Método B Meta Método = Meta +Hodos(caminho): Processo para se atingir resultados

23 Itens de Controle É um índice numérico estabelecido para acompanhar uma meta estabelecida. Para cada meta há 1 item de controle. 2 amarelos consecutivos Considerar como desvio: 1 item de controle vermelho ou 2 amarelos consecutivos Gestão dos Itens de Controle

24 Quartil e Quadrante Formas de visualização de indicadores/equipe, definindo claramente os ofensores e as oportunidades de melhores práticas. QUARTIL QUADRANTE Gestão dos Itens de Controle

25

26 Princípio de Pareto Diagrama de

27 Princípio de Pareto Esta ferramenta é proveniente de estudo do economista Vilfredo Pareto, que constatou que 80% da riqueza nas mãos de 20% da população ( os poucos vitais ), enquanto os outros 80% da população ( os muitos triviais ) ficavam com apenas 20%. Pareto afirma que para muitos fenómenos, 80% das consequências advém de 20% das causas

28 Princípio de Pareto Exemplo : Uma livraria não pode ter todos os títulos do mercado, portanto ela aplica a regra de Pareto e foca em 20% dos títulos que geram 80% da receita. A maioria dos acidentes de carro ocorre em um numero relativamente pequeno de cruzamentos, na faixa da esquerda em determinada hora do dia A maioria dos acidentes fatais ocorre com jovens. Em vendas comissionadas, 20% dos vendedores ganharão mais de 80% das comissões. Estudos mostram que 20% dos clientes respondem por mais de 80% dos lucros de qualquer negócio. Menos de 20% das celebridades dominam mais de 80% da mídia, enquanto mais de 80% dos livros mais vendidos são de 20% dos autores. Nas Ilhas Maurícias, embora familias francesas representem somente 5% da população, eles detêm 90% da riqueza local.Ilhas Maurícias

29 A análise de Pareto permite a visualização dos problemas mais importantes, medindo-os em diversas escalas (frequência, curso, etc.) e facilita o estabelecimento de prioridade (o que deve ser solucionado primeiramente).

30 Quando Usar? Quando for preciso identificar a importância relativa de problemas ou causas, para priorizar e orientar as ações de melhoria. Princípio de Pareto O diagrama de Pareto torna visivelmente clara a relação ação/benefício, ou seja, prioriza a ação que trará o melhor resultado. Ele consiste num gráfico de barras que ordena as frequências das ocorrências da maior para a menor e permite a localização de problemas vitais e a eliminação de perdas.

31 Como fazer 1° Defina o problema sob estudo. 2° Colete os dados sobre o problema. 3° Estratifique os dados por categorias. 4° Calcule as frequências relativas de cada categoria. 5° Liste as categorias em ordem decrescente de frequência e faça uma tabela. 6° Com base nos dados da tabela, construa um gráfico sobre a frequência de cada categoria. Pareto IMPORTANTE: Quebre grandes problemas ou grandes causas em problemas ou causas específicas, estratificando ou subdividindo em aspectos mais específicos.

32 Estratificação e Pareto do Problema Prioriza o ataque aos problemas, com foco adequado. O diagrama exibe os maiores ofensores e o quanto cada um impacta o problema em questão, tornando simples a definição de ofensores. Gestão dos Itens de Controle Fase 1 – Identificação do Problema Fase 2 – Observação e Análise do Fenômeno

33 Conceitos de Ishikawa

34 O Diagrama de Ishikawa, também conhecido como "Diagrama de Causa e Efeito" ou "Espinha-de-peixe", foi criado por Kaoru Ishikawa, um dos pioneiros nas atividades de controle de qualidade no Japão, em Este sistema permite estruturar hierarquicamente as causas potenciais de determinado problema ou oportunidade de melhoria, bem como seus efeitos sobre a qualidade dos produtos. Permite também estruturar qualquer sistema que necessite de resposta de forma gráfica e melhor visualização. Conceitos de Ishikawa

35 Este diagrama que consiste de uma técnica visual que interliga os resultados (efeitos) com os fatores (causas). O diagrama de Causa e Efeito é a representação gráfica das causas de um fenômeno.

36 Como fazer o diagrama de Ishikawa 1. Defina o problema a ser estudado e o que se deseja obter (o que deve acontecer ou o que deve ser evitado). 2. Procure conhecer e entender o processo: observe, documente, fale com pessoas envolvidas; 3. Reúna um grupo para discutir o problema, apresente os fatos conhecidos, incentive as pessoas a dar suas opiniões, faça um brainstorming; 4. Organize as informações obtidas, estabeleça as causas principais, secundárias, terciárias, etc. (hierarquia das causas), elimine informações irrelevantes, monte o diagrama, confira, discuta com os envolvidos; 5. Assinale os fatores mais importantes para obtenção do objetivo visado (fatores chave, fatores de desempenho, fatores críticos). Conceitos de Ishikawa

37

38 Diagrama de Ishikawa Analisa quais são as possíveis causas envolvidas na ocorrência dos ofensores identificados na fase anterior (pareto). Pode-se realizar um brainstorming para esse fim ou utilizar os dados disponíveis. Fase 3 - Análise do Processo

39 Essa é a causa raiz do problema e é o item que será trabalhado no plano de ação EXEMPLO Atenção!

40 Fluxograma PDCA

41 Relatório de Tratamento de Anomalias (RTA) No Gerenciamento pela Diretrizes, uma ANOMALIA é uma Meta não atingida. 2 amarelos consecutivos O RTA tem por objetivo identificar, bloquear, tratar e evitar a reincidência de desvios, contribuindo desta forma para a manutenção da estabilidade e para o alcance dos resultados esperados. Considerar como desvio: 1 item de controle vermelho ou 2 amarelos consecutivos

42 Toda ação e etapa tem que começar com verbo no infinitivo (Realizar, Elaborar, Criar,...); Evitar os termos sensibilizar, conscientizar, etc... eles não indicam ação; Toda ação e etapa só pode ter um responsável; Toda ação e etapa deve conter uma periodicidade (diariamente, semanalmente, quinzenalmente,...). Regras para uma boa elaboração de Plano de Ação e Tratamento de Anomalias Etapas do PDCA

43 2 amarelos consecutivos 1˚ Passo: observar os índices de controle, por meio do farol de acompanhamento e localizar o problema - Considerar como desvio: 1 item de controle vermelho ou 2 amarelos consecutivos; 2˚ Passo: estabelecer o objetivo, desdobrar e estabelecer as metas; 3˚ Passo: estratificação e pareto do problema, priorizando o ataque aos maiores ofensores; 4˚ Passo: analisar quais são as possíveis causas envolvidas na ocorrência dos ofensores identificados no Pareto e fazer o diagrama de Ishikawa identificando as causas raízes; Vamos relembrar...

44 5˚ Passo: elaborar um plano de ação para cada uma da causas raízes identificadas e fazer o RTA, apontando a meta a ser atingida, cada um dos problemas, o tipo de ação, as ações/ etapas, data de início e fim, o resultado esperado e o responsável; 6˚ Passo: conduzir a execução do plano de ação (RTA); 7˚ Passo: acompanhar os resultados e checá-los com as metas estipuladas; 8˚ Passo: tomar ações corretivas nas ações de insucesso e padronizar como rotina as ações de sucesso. Vamos relembrar...

45 Vamos praticar!!!!!!

46 Exercício


Carregar ppt "PDCA Exercício Descreva em um papel uma análise sobre o seu ritmo de estudos. 5 minutos para essa atividade."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google