A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Emmanuel Zagury Tourinho Antonio Virgílio Bittencourt Bastos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Emmanuel Zagury Tourinho Antonio Virgílio Bittencourt Bastos."— Transcrição da apresentação:

1 Emmanuel Zagury Tourinho Antonio Virgílio Bittencourt Bastos

2 Sistema Atual de Classificação: Internacional A Internacional B Internacional C Nacional A Nacional B Nacional C Local A Local B Local C

3 Diagnóstico: Cada área utiliza um sistema de classificação, dentro da referência do Qualis. Não há uma hierarquia comum, que possibilite comparar as áreas. Cada área trabalho com um número de estratos. Cada área classifica um número elevado de revistas, muitas vezes com grandes discrepâncias.

4 Propostas da Comissão CTC: Definir o que é periódico. Adotar uma classificação hierárquica de sete estratos, refletindo a qualidade e impacto das revistas. Aproximar as classificações das diferentes áreas para uma mesma revista. Reservar os estratos superiores para os principais periódicos na área. Adotar critérios para a classificação que possibilitem maior discriminação da produção.

5 Estudos Estatísticos: Diversidade dos sistemas de classificação e da classificação atribuída a um mesmo periódico. Produção mais expressiva de cada área concentra-se em uma parcela pequena de revistas. Possibilidade de construção de uma ferramenta para simplificar o trabalho de classificação e aproximar as classificações das áreas.

6 Conceitos Propostos: Índice de Pareto: índice de concentração da produção de uma área em um conjunto de revistas. Área Madrinha: área na qual há maior volume de publicações em uma revista. Parentesco: distância entre uma área de avaliação e a área madrinha para uma revista.

7 Índice de Pareto (P) P é um índice de concentração. Baseia-se na QUANTIDADE de artigos completos publicados pelos Programas de uma determinada área de avaliação. Base de cálculo: total [1/] do triênio anterior, ; Permite identificar em quais periódicos se concentra a parcela mais significativa de artigos publicados pelos programas de uma área. P: representa o % acumulado da quantidade de artigos publicados em um determinado subconjunto de periódicos, classificando-os segundo a quantidade de artigos (ordem decrescente).

8 Exemplo: P=18% Se o índice P de um determinado periódico for igual a 18, significa que aquele periódico está entre aqueles poucos que, em conjunto, concentram 18% do total de artigos publicados pela área. Quanto menor P maior a importância relativa do periódico para a área de avaliação, do ponto de vista QUANTITATIVO. P serviu de base para identificar os poucos periódicos que, em conjunto, abrigam significativa parcela dos artigos publicados por uma determinada área de avaliação. Índice P

9 Periódicos: 903 Artigos: ,8% dos Periódicos (125/903) concentram 81,3% dos Artigos (11.014/13.546); (15 ou mais artigos/periódico) Princípio de Pareto Exemplo: Área de avaliação 42 - Ciências Agrárias I

10 O índice P foi levado em conta para estratificar os periódicos em 3 estratos (Princípio de Pareto): P1 (P até 79%); P2 (P entre 79 a 90%); P3 (P maior do que 90%). Os dois limites, 79% e 90% foram fixados de forma empírica. Arbitrariamente.

11 Área de Psicologia Publicações em Periódicos artigos na base de dados (3.716,5 artigos considerados na tabulação da área). P1 = artigos, 198 periódicos. P2+P3 = artigos, 698 periódicos.

12 Área-Madrinha Critério: 1º) o maior nº de artigos (absoluto); 2º) o menor P, quando os nºs de artigos forem iguais.

13 Parentesco (classificação tosca; apenas um ponto de partida; se possível deveria ser alterada em comum acordo com as áreas): 0 : área madrinha do periódico pertence à mesma Grande área (agr bio csa eng ext hum lla m&e sau) do periódico avaliado área irmã ; 1 : área madrinha do periódico pertence ao mesmo Ramo da ciência (V=Vida; H=Humanidades E=Exatas&Engªs; M=Multi) periódico avaliado área prima ; 2 : área madrinha do periódico não pertence ao mesmo Ramo da ciência do periódico avaliado área cunhada Quanto menor o índice de parentesco, menos provável (a princípio) a necessidade de rever a classificação da área madrinha.

14 Decisões do CTC: 1) O Qualis de cada área deverá ser aprovado pelo CTC. 2) O Qualis terá 7 estratos + 1 estrato 0. 3) A natureza do estrato 0 será aquilo que a área decide não considerar (mesmo que seja um periódico), por exemplo, por não julgar apropriado publicar no veículo. 4) Número mínimo de estratos a serem povoados de modo significativo: 5.

15 Decisões do CTC: 5) cada área deve definir o que é periódico. 6) cada área deve definir os estratos com base em critérios fundamentados. Os dois estratos superiores devem ser definidos de modo especialmente criterioso. 7) Os estratos superiores podem ficar vagos, com periódicos induzidos, nos quais não houve publicação.

16 Decisões do CTC: 8) Os estratos devem ser ponderados e a diferença de ponderação deve ser tal que justifique a estratificação. 9) A partir de 2010 só excepcionalmente serão pontuados periódicos que não estejam online, ou as áreas poderão reduzir a nota dos que não estiverem online. 10) As áreas devem fixar metas para, no prazo de 5 a 10 anos, terem uma produção internacional expressiva (em particular, sua melhor produção).

17 Definição do Novo Qualis da Área de Psicologia Ponto de partida: dados do triênio (P1). Referência adicional: produção relatada no Coleta Critérios para construção do Qualis: definição pela área. Reunião da Comissão Editorial CAPES/ANPEPP: 28-30/04.


Carregar ppt "Emmanuel Zagury Tourinho Antonio Virgílio Bittencourt Bastos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google