A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

INTRODUÇÃO À PESQUISA ECONÔMICA: reflexões de uma experiência recente Rogério Cruz Rio de Janeiro out/2007.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "INTRODUÇÃO À PESQUISA ECONÔMICA: reflexões de uma experiência recente Rogério Cruz Rio de Janeiro out/2007."— Transcrição da apresentação:

1 INTRODUÇÃO À PESQUISA ECONÔMICA: reflexões de uma experiência recente Rogério Cruz Rio de Janeiro out/2007

2 Objetivo Geral Avaliar a prática da investigação científica no curso de graduação a partir da disciplina de Metodologia da Ciência Econômica (MCE). Objetivo específico Refletir a partir de uma experiência no curso de Economia da UFRN.

3 Pergunta de pesquisa O conteúdo programático da disciplina de MCE pode ser entendido como um curso introdutório à pesquisa econômica? Ou, deve ser necessariamente situado após o desenvolvimento de uma base teórica porque entendido como um reforço a ela?

4 Hipótese de pesquisa A disciplina de MCE, situada no início do curso, tanto pode ser uma condição necessária para o entendimento do pluralismo teórico e metodológico, quanto pode ter o papel de introduzir o aluno na prática da pesquisa, através, por exemplo, do trinômio fato/idéia/conceito.

5 Justificativa O material didático e a reciclagem de professores para a implantação do novo currículo, privilegiou o Bloco de Disciplinas Teóricas ; Outros núcleos de disciplinas puderam e foram implantados, todavia, sem essa mesma organização e cuidado com o qual pôde contar o Bloco Teórico de disciplinas; Emerge a necessidade de uma maior reflexão e troca de idéias sobre a forma como essa experiência está sendo conduzida de modo a atender os princípios norteadores da Reforma curricular.

6 Uma proposta pedagógica Ponto de partida: horizonte intelectual do aluno; Curiosidade/Problema; Formas de conhecimento; Argumento lógico Teoria; Não existir teoria ou teoria que não resolve o problema: crise na ciência; Uma teoria coerente com o problema conduz à solução; Teoria ou teorias?; Teorias, Métodos, Escolas do pensamento; Origem: clássicos, marxismo e neoclássico

7 Reflexão Ler com técnica para a reflexão acadêmica; Pesquisa: necessária para a atividade e fator de estímulo ao aluno; O que pesquisar? Quem decide isso? Por que pesquisa este ou aquele assunto? O impulso ideológico inicial

8 A prática da pesquisa Escolha coletiva do TEMA e trabalho em grupo; Leitura mínima e o uso do dicionário (BIROU, 1966) ou (GUERRERO, 2002) – contato inicial com OS CONCEITOS; A PERGUNTA (CURIOSIDADE): produtos consumidos nos supermercados de Natal: endógenos ou exógenos? A HIPÓTESE: exogeneidade até mesmo em produtos que requerem baixas doses de capital físico para sua elaboração; DEPENDÊNCIA Critérios da pesquisa: escolha dos produtos por grupo e supermercados por tamanho e localização; construção DO MATERIAL A pesquisa in loco: QUESTIONÁRIO sobre origem e preços; Problemas concretos para uniformizar critérios de análise: os tipos de produtos e a escolha com base num dado critério; Portanto, construção do MÉTODO, lógica do passo a passo; Preços competitivos entre setores internos e externos

9 Fato Idéia e Conceito Nível da ABSTRAÇÃO: Dependência, base para novas reflexões; A COMPLEXIDADE DO REAL requer recortes, tipo, origem/preço A busca da CAUSA PRIMEIRA E CONSEQÜÊNCIAS da dependência

10 Método alternativo Um outro impulso ideológico: leitura, coleta de dados, aplicação do modelo, resultados e conclusão. Novos conceitos (vantagem comparativa), novas observações (clima), novos autores (neoclássicos) O debate entre os autores anteriores e os atuais. Escolas diferentes, com métodos diferentes e que, na grande maioria dos casos, chegam a conclusões diferentes

11 Debate – uma forma de estar na linha de frente da ciência Discutir conjuntura : atentar para a dose; Reforma agrária: GRAZIANO (não), SAMPAIO (sim), ABRAMOVAY (em termos); Uso do jornal em sala de aula: atualidade mais TENDÊNCIAS e DEBATES. A prática do debate e o posicionamento teórico e metodológico

12 Aspectos conclusivos Pesquisa no curso? Desde logo, pois, teoria se constrói a partir da realidade e por intermédio da pesquisa econômica. Diferentes curiosidades, diferentes posturas ideológicas, diferentes teorias, diferentes métodos. Sugestão : prática de pesquisa participativa: fato idéia e conceito PÒS-GRADUAÇÃO: Fronteira da ciência; GRADUAÇÃO: Fronteira da conjuntura Metodologia da Ciência Econômica II: aproximação com UFMG, USP.

13 Referências BIROU, A. Dicionário das ciências sociais. Lisboa: Dom Quixote, GUERRERO, Diego (coord.) Lecturas de Economia Política. Madrid:Sintesis, 2002 FIORI, Neide Almeida. UMA FORMA DE ESTUDAR: Pesquisa em Ciências Sociais – Pensando em Questões Metodológicas e Textos. Disponível em: /

14 METODOLOGIA DA CIÊNCIA ECONÔMICA I EMENTA: Processos de leitura. Leitura analítica. Interpretação textual. Noções e tipologia da lógica. Metodologia da ciência: aspectos teórico-práticos; Metodologia e Pesquisa; Ciência e Ideologia; Metodologia Dialética; Empirismo, Positivismo e Estruturalismo; Métodos e debates econômicos. Metodologia da Ciência Econômica. Método na economia clássica e na economia neoclássica. Método em Marx. Método em Caio Prado Júnior. Método histórico dedutivo em Furtado

15 Muito obrigado e bom trabalho a todos!!! Prof. Rogério Cruz Departamento Economia UFRN


Carregar ppt "INTRODUÇÃO À PESQUISA ECONÔMICA: reflexões de uma experiência recente Rogério Cruz Rio de Janeiro out/2007."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google