A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O Estatístico no Mercado de Trabalho Departamento de Estatística [1] Pesquisas Eleitorais Institutos versus Acadêmicos: a desconsideração dos erros não.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O Estatístico no Mercado de Trabalho Departamento de Estatística [1] Pesquisas Eleitorais Institutos versus Acadêmicos: a desconsideração dos erros não."— Transcrição da apresentação:

1 O Estatístico no Mercado de Trabalho Departamento de Estatística [1] Pesquisas Eleitorais Institutos versus Acadêmicos: a desconsideração dos erros não amostrais UFMG DEPARTAMENTO DE ESTATÍSTICA Roberto Quinino

2 O Estatístico no Mercado de Trabalho Departamento de Estatística [2] Para economizar/viabilizar os custos e o tempo de realização, os institutos usam o sistema de amostragem por cotas, mais simples de ser construído: tudo pronto em dois/três dias no máximo. Como os institutos realizam as pesquisas?

3 O Estatístico no Mercado de Trabalho Departamento de Estatística [3] É impossível calcular dois dos principais indicadores utilizados pelos institutos para avaliar a consistência dessas pesquisas: a margem de erro e o nível de confiança. Isto só seria possível em pesquisas do tipo probabilística. Crítica Fundamental dos Estatísticos

4 O Estatístico no Mercado de Trabalho Departamento de Estatística [4] Estima-se que uma pesquisa com cerca de 1000 eleitores do tipo probabilístico levaria pelo menos um mês para ser feita. Crítica Fundamental dos Institutos

5 O Estatístico no Mercado de Trabalho Departamento de Estatística [5] É possível realizar uma pesquisa do tipo probabilístico com custo e tempo semelhantes a pesquisa por cotas. Só não é assim pela evidente incompetência dos institutos. Réplica dos Estatísticos/Acadêmicos

6 O Estatístico no Mercado de Trabalho Departamento de Estatística [6] Estudos realizados pelos apontam que o desempenho citado nas pesquisas (erro=3% e confiança de 95%) não é observado (é pior). Logo o que os institutos fazem não reflete o erro e nível de confiançã. Réplica dos Estatísticos/Acadêmicos

7 O Estatístico no Mercado de Trabalho Departamento de Estatística [7] A avaliação desconsiderou os erros não amostrais: 1. Possível influência dos entrevistadores; 2. Elaboração do questionário; 3. Posição da pergunta no questionário; 4. Erro dos eleitores ao votar; 5. Boca de Urna. Réplica dos Institutos

8 O Estatístico no Mercado de Trabalho Departamento de Estatística [8] É necessário mostrar na prática. Os acadêmicos/Estatísticos são bons em criticarem mas seria interessante ver uma pesquisa perfeita realizada por alguma Universidade ou Associação. Posição dos Institutos

9 O Estatístico no Mercado de Trabalho Departamento de Estatística [9] Nós fazemos ou apenas criticamos?

10 O Estatístico no Mercado de Trabalho Departamento de Estatística [10] Nós fazemos ou apenas criticamos?

11 O Estatístico no Mercado de Trabalho Departamento de Estatística [11] Nós fazemos ou apenas criticamos?

12 O Estatístico no Mercado de Trabalho Departamento de Estatística [12] Nós fazemos ou apenas criticamos?

13 O Estatístico no Mercado de Trabalho Departamento de Estatística [13] Nós fazemos ou apenas criticamos?

14 O Estatístico no Mercado de Trabalho Departamento de Estatística [14] Nós fazemos ou apenas criticamos?

15 O Estatístico no Mercado de Trabalho Departamento de Estatística [15] Conclusão É necessário mostrar na prática. Infelizmente não vejo isto acontecerá nos próximos 10 anos. O sistema de avaliação acadêmico não exige que a pesquisa seja transformada em um produto que possa, inclusive, ser testado.

16 O Estatístico no Mercado de Trabalho Especialização Departamento de Estatística [16] Dá para mostrar algum trabalho real de grande porte realizado pelos Acadêmicos?


Carregar ppt "O Estatístico no Mercado de Trabalho Departamento de Estatística [1] Pesquisas Eleitorais Institutos versus Acadêmicos: a desconsideração dos erros não."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google