A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PERCURSOS NA NATUREZA 1º CICLO Documento de Apoio Manual de Educação Física 1º Ciclo do Ensino Básico GABINETE COORDENADOR DO DESPORTO ESCOLAR 4ª Edição.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PERCURSOS NA NATUREZA 1º CICLO Documento de Apoio Manual de Educação Física 1º Ciclo do Ensino Básico GABINETE COORDENADOR DO DESPORTO ESCOLAR 4ª Edição."— Transcrição da apresentação:

1 PERCURSOS NA NATUREZA 1º CICLO Documento de Apoio Manual de Educação Física 1º Ciclo do Ensino Básico GABINETE COORDENADOR DO DESPORTO ESCOLAR 4ª Edição – 1998

2 INDICAÇÕES METODOLÓGICAS ESPECÍFICAS Este bloco visa a realização de percursos na natureza (jardins, praias, bosques, matas, montanhas, etc.) combinando habilidades motoras aprendidas no bloco de Deslocamentos e Equilíbrios (andar, correr, saltar, trepar, etc.) com habilidades de orientação no espaço e objetivos de educação ambiental, num clima de aventura e descoberta muito do agrado dos alunos. INDICAÇÕES METODOLÓGICAS ESPECÍFICAS Este bloco visa a realização de percursos na natureza (jardins, praias, bosques, matas, montanhas, etc.) combinando habilidades motoras aprendidas no bloco de Deslocamentos e Equilíbrios (andar, correr, saltar, trepar, etc.) com habilidades de orientação no espaço e objetivos de educação ambiental, num clima de aventura e descoberta muito do agrado dos alunos.

3 INDICAÇÕES METODOLÓGICAS ESPECÍFICAS Nos 1. o e 2. o anos de escolaridade, pretende-se que os alunos realizem, em contextos diferentes, habilidades aprendidas, explorando e descobrindo novas condições de realização e de aplicação dessas habilidades. INDICAÇÕES METODOLÓGICAS ESPECÍFICAS Nos 1. o e 2. o anos de escolaridade, pretende-se que os alunos realizem, em contextos diferentes, habilidades aprendidas, explorando e descobrindo novas condições de realização e de aplicação dessas habilidades.

4 INDICAÇÕES METODOLÓGICAS ESPECÍFICAS Nos 3. o e 4. o anos, integra-se na realização destes percursos a utilização de mapas simples como elementos de apoio à sua orientação. Nesta fase, os alunos já deverão ser capazes de se deslocar o mais rapidamente possível de um ponto de partida a um ponto de chegada, previamente definido, recorrendo corretamente a um mapa ou "croquis" do espaço em que a atividade se desenrola. INDICAÇÕES METODOLÓGICAS ESPECÍFICAS Nos 3. o e 4. o anos, integra-se na realização destes percursos a utilização de mapas simples como elementos de apoio à sua orientação. Nesta fase, os alunos já deverão ser capazes de se deslocar o mais rapidamente possível de um ponto de partida a um ponto de chegada, previamente definido, recorrendo corretamente a um mapa ou "croquis" do espaço em que a atividade se desenrola.

5 Nesta etapa é necessário que o aluno aprenda: a orientar um mapa e a orientar-se em relação a ele; a identificar um ponto referenciado no mapa, no terreno e vice-versa; a escolher o melhor percurso para atingir um ponto determinado; a conhecer um conjunto de sinais (simples) constantes nos mapas e "cartões de controlo; a indicar os pontos cardeais. Nesta etapa é necessário que o aluno aprenda: a orientar um mapa e a orientar-se em relação a ele; a identificar um ponto referenciado no mapa, no terreno e vice-versa; a escolher o melhor percurso para atingir um ponto determinado; a conhecer um conjunto de sinais (simples) constantes nos mapas e "cartões de controlo; a indicar os pontos cardeais.

6 Os símbolos utilizados devem aparecer em legenda, de modo a que os alunos percebam facilmente o seu significado. Em mapas que abranjam zonas mais amplas, exteriores à escola, devem também respeitar-se estes princípios, sendo também conveniente o recurso a cores, por exemplo: Os símbolos utilizados devem aparecer em legenda, de modo a que os alunos percebam facilmente o seu significado. Em mapas que abranjam zonas mais amplas, exteriores à escola, devem também respeitar-se estes princípios, sendo também conveniente o recurso a cores, por exemplo:

7 castanho, para todas as formas naturais do terreno; preto, para áreas rochosas; azul, para tudo o que se relacione com água; verde e amarelo, para os diferentes tipos de vegetação; vermelho, para zonas interditas. castanho, para todas as formas naturais do terreno; preto, para áreas rochosas; azul, para tudo o que se relacione com água; verde e amarelo, para os diferentes tipos de vegetação; vermelho, para zonas interditas.

8 O "cartão de controlo" é um documento que o aluno deverá preencher corretamente ao passar nos vários "postos de controlo" existentes no percurso. Nestes postos de controlo, podem colocar-se ou símbolos, objetos, letras, palavras, etc.

9 O preenchimento desse cartão pode ser simples ou mais complexo, variando, de acordo com as características dos alunos. Por exemplo, podemos pedir o registo de símbolos, objetos, (…) que encontram em determinados pontos obrigatórios do seu percurso (postos de controlo), previamente assinalados no mapa ou reconhecê-los no percurso e referenciá-los posteriormente no mapa. O preenchimento desse cartão pode ser simples ou mais complexo, variando, de acordo com as características dos alunos. Por exemplo, podemos pedir o registo de símbolos, objetos, (…) que encontram em determinados pontos obrigatórios do seu percurso (postos de controlo), previamente assinalados no mapa ou reconhecê-los no percurso e referenciá-los posteriormente no mapa.

10 Os percursos a realizar pelos alunos devem evoluir: de um espaço conhecido dos alunos para espaços desconhecidos. Primeiro dentro do espaço da escola e só depois para espaços exteriores à escola; de locais mais fechados e limitados para áreas abertas de maior visibilidade; de percursos mais curtos, de menor duração, para percursos mais longos; de percursos com postos de controlo de fácil identificação para postos de controlo mais difíceis de identificar no percurso. Os percursos a realizar pelos alunos devem evoluir: de um espaço conhecido dos alunos para espaços desconhecidos. Primeiro dentro do espaço da escola e só depois para espaços exteriores à escola; de locais mais fechados e limitados para áreas abertas de maior visibilidade; de percursos mais curtos, de menor duração, para percursos mais longos; de percursos com postos de controlo de fácil identificação para postos de controlo mais difíceis de identificar no percurso.

11 O professor deve cuidar da formação criteriosa dos grupos de trabalho, de modo a proporcionar as condições de aprendizagem mais vantajosas e seguras, com especial atenção quando os alunos se deslocam para fora da escola. Assim é aconselhável: a utilização de grupos de 3 a 4 elementos durante o processo de ensino-aprendizagem, considerando-se a possibilidade de realização individual ou em pares em percursos já conhecidos dos alunos ou nas fases terminais da aprendizagem; O professor deve cuidar da formação criteriosa dos grupos de trabalho, de modo a proporcionar as condições de aprendizagem mais vantajosas e seguras, com especial atenção quando os alunos se deslocam para fora da escola. Assim é aconselhável: a utilização de grupos de 3 a 4 elementos durante o processo de ensino-aprendizagem, considerando-se a possibilidade de realização individual ou em pares em percursos já conhecidos dos alunos ou nas fases terminais da aprendizagem;

12 O professor deve cuidar da formação criteriosa dos grupos de trabalho, de modo a proporcionar as condições de aprendizagem mais vantajosas e seguras, com especial atenção quando os alunos se deslocam para fora da escola. Assim é aconselhável: integrar no mesmo agrupamento alunos com níveis de desempenho diferenciados ("os bons e os "menos bons"), com capacidades de liderança distintas, de ambos os sexos, etc… O professor deve cuidar da formação criteriosa dos grupos de trabalho, de modo a proporcionar as condições de aprendizagem mais vantajosas e seguras, com especial atenção quando os alunos se deslocam para fora da escola. Assim é aconselhável: integrar no mesmo agrupamento alunos com níveis de desempenho diferenciados ("os bons e os "menos bons"), com capacidades de liderança distintas, de ambos os sexos, etc…

13 O professor deve cuidar da formação criteriosa dos grupos de trabalho, de modo a proporcionar as condições de aprendizagem mais vantajosas e seguras, com especial atenção quando os alunos se deslocam para fora da escola. Assim é aconselhável: assegurar a homogeneidade entre os vários grupos da turma, para que não haja diferenças muito significativas entre os desempenhos dos vários grupos, o que garante maiores e melhores possibilidades de controlo por parte do professor. O professor deve cuidar da formação criteriosa dos grupos de trabalho, de modo a proporcionar as condições de aprendizagem mais vantajosas e seguras, com especial atenção quando os alunos se deslocam para fora da escola. Assim é aconselhável: assegurar a homogeneidade entre os vários grupos da turma, para que não haja diferenças muito significativas entre os desempenhos dos vários grupos, o que garante maiores e melhores possibilidades de controlo por parte do professor.

14 ÁREA DO PROGRAMA | 1º / 2º ANO OBJECTIVO Realizar um percurso na mata, bosque, montanha, etc., com o acompanhamento do professor, em corrida e em marcha em espaço limitado, combinando as seguintes habilidades: correr, marchar em espaço limitado, transpor obstáculos, trepar, (…) mantendo a perceção do ponto de partida e indicando-a quando solicitado. OBJECTIVO Realizar um percurso na mata, bosque, montanha, etc., com o acompanhamento do professor, em corrida e em marcha em espaço limitado, combinando as seguintes habilidades: correr, marchar em espaço limitado, transpor obstáculos, trepar, (…) mantendo a perceção do ponto de partida e indicando-a quando solicitado.

15 ÁREA DO PROGRAMA | 1º / 2º ANO ASPECTOS A CONSIDERAR NA ORGANIZAÇÃO DAS SITUAÇÕES DE EXERCÍCIO Começar por realizar percursos em espaços próximos e conhecidos dos alunos. Solicitar pontos de referência aos alunos: "Onde fica a nossa sala?". "Para que lado é a escola?". "Donde é que partimos?. ASPECTOS A CONSIDERAR NA ORGANIZAÇÃO DAS SITUAÇÕES DE EXERCÍCIO Começar por realizar percursos em espaços próximos e conhecidos dos alunos. Solicitar pontos de referência aos alunos: "Onde fica a nossa sala?". "Para que lado é a escola?". "Donde é que partimos?.

16 ÁREA DO PROGRAMA | 1º / 2º ANO SITUAÇÕES DE EXERCÍCIO Realizar um percurso com o professor num local conhecido: jardim, praia, recreio da escola, (…) SITUAÇÕES DE EXERCÍCIO Realizar um percurso com o professor num local conhecido: jardim, praia, recreio da escola, (…)

17 ÁREA DO PROGRAMA | 1º / 2º ANO SITUAÇÕES DE EXERCÍCIO Realizar uma gincana entre as arvores, com habilidades diferentes: marchar, correr, saltar, pé coxinho, etc. Jogar: escondidas; caça ao tesouro; sinais de pista (colocar pistas em diferentes locais - árvores, buracos, obstáculos, etc. Estas pistas podem surgir, por exemplo: correr até uma árvore, contornar um obstáculo, subir uma pequena ribanceira, etc.) SITUAÇÕES DE EXERCÍCIO Realizar uma gincana entre as arvores, com habilidades diferentes: marchar, correr, saltar, pé coxinho, etc. Jogar: escondidas; caça ao tesouro; sinais de pista (colocar pistas em diferentes locais - árvores, buracos, obstáculos, etc. Estas pistas podem surgir, por exemplo: correr até uma árvore, contornar um obstáculo, subir uma pequena ribanceira, etc.)

18 ÁREA DO PROGRAMA | 1º / 2º ANO SITUAÇÕES DE EXERCÍCIO Realizar um percurso na mata, bosque, montanha, (…) elaborado pelo professor e com o seu acompanhamento. Exemplo: correr, trepar, saltar, marchar entre as árvores, transpor obstáculos, andar em cima, subir, descer. SITUAÇÕES DE EXERCÍCIO Realizar um percurso na mata, bosque, montanha, (…) elaborado pelo professor e com o seu acompanhamento. Exemplo: correr, trepar, saltar, marchar entre as árvores, transpor obstáculos, andar em cima, subir, descer.

19 ÁREA DO PROGRAMA | 3º / 4º ANO OBJECTIVO Colaborar com a sua equipa, interpretando sinais informativos simples (no percurso e no mapa) para que esta, acompanhada pelo professor e colaboradores, cumpra um percurso na mata, bosque, montanha, etc., combinando as habilidades aprendidas anteriormente, mantendo a perceção do ponto de partida e outros pontos de referência. OBJECTIVO Colaborar com a sua equipa, interpretando sinais informativos simples (no percurso e no mapa) para que esta, acompanhada pelo professor e colaboradores, cumpra um percurso na mata, bosque, montanha, etc., combinando as habilidades aprendidas anteriormente, mantendo a perceção do ponto de partida e outros pontos de referência.

20 ÁREA DO PROGRAMA | 3º / 4º ANO ASPECTOS A CONSIDERAR NA ORGANIZAÇÃO DAS SITUAÇÕES DE EXERCÍCIO Garantir que os alunos aprendam a orientar o mapa e a orientar-se com o seu auxílio. Caso os alunos manifestem dificuldades de orientação do mapa e de si próprios, realizar vários exercícios tipo "labirinto", seguir linhas no chão, etc. Realizar preferencialmente as situações de aprendizagem ao ar livre, primeiro em espaços conhecidos dos alunos e depois saindo para o exterior da escola. Explorar as possibilidades de interdisciplinaridade que estas situações oferecem. ASPECTOS A CONSIDERAR NA ORGANIZAÇÃO DAS SITUAÇÕES DE EXERCÍCIO Garantir que os alunos aprendam a orientar o mapa e a orientar-se com o seu auxílio. Caso os alunos manifestem dificuldades de orientação do mapa e de si próprios, realizar vários exercícios tipo "labirinto", seguir linhas no chão, etc. Realizar preferencialmente as situações de aprendizagem ao ar livre, primeiro em espaços conhecidos dos alunos e depois saindo para o exterior da escola. Explorar as possibilidades de interdisciplinaridade que estas situações oferecem.

21 ÁREA DO PROGRAMA | 3º / 4º ANO SITUAÇÕES DE EXERCÍCIO Na posse de um mapa da sala de aula: identificar a sua secretária; numerar os bancos e identificá-los com o nome dos seus colegas; completar o mapa, identificando e representando outros objetos que não constem no "croquis" inicial. Estas situações podem realizar-se em outros espaços conhecidos (ginásio, pátio da escola ou outros). SITUAÇÕES DE EXERCÍCIO Na posse de um mapa da sala de aula: identificar a sua secretária; numerar os bancos e identificá-los com o nome dos seus colegas; completar o mapa, identificando e representando outros objetos que não constem no "croquis" inicial. Estas situações podem realizar-se em outros espaços conhecidos (ginásio, pátio da escola ou outros).

22 ÁREA DO PROGRAMA | 3º / 4º ANO SITUAÇÕES DE EXERCÍCIO Orientar o mapa de acordo com a disposição no espaço de certos pontos de referência (rodar o mapa até que os pontos de referência deste e da sala coincidam, ou sejam, se encontrem na mesma direção). Percorrer o labirinto, seguindo as linhas marcadas no chão, orientando o mapa à medida que vai modificando a sua posição. Idem com linhas quebradas marcadas no chão. Percorrer a linha com o professor e comparar mapa/terreno e vice-versa. Percorrer as marcações e ao sinal sonoro, parar e indicar o local onde está, no mapa. SITUAÇÕES DE EXERCÍCIO Orientar o mapa de acordo com a disposição no espaço de certos pontos de referência (rodar o mapa até que os pontos de referência deste e da sala coincidam, ou sejam, se encontrem na mesma direção). Percorrer o labirinto, seguindo as linhas marcadas no chão, orientando o mapa à medida que vai modificando a sua posição. Idem com linhas quebradas marcadas no chão. Percorrer a linha com o professor e comparar mapa/terreno e vice-versa. Percorrer as marcações e ao sinal sonoro, parar e indicar o local onde está, no mapa.

23 ÁREA DO PROGRAMA | 3º / 4º ANO SITUAÇÕES DE EXERCÍCIO Realizar um percurso indicado no mapa, orientando corretamente o mapa. Idêntico ao anterior, mas o aluno traça o seu próprio percurso no mapa. Idem, mas uns grupos traçam os percursos no mapa e os outros grupos realizam-nos corretamente. Idem, escolhendo o percurso mais rápido estabelecendo a correspondência entre as palavras (ex.: maçã - fruto). SITUAÇÕES DE EXERCÍCIO Realizar um percurso indicado no mapa, orientando corretamente o mapa. Idêntico ao anterior, mas o aluno traça o seu próprio percurso no mapa. Idem, mas uns grupos traçam os percursos no mapa e os outros grupos realizam-nos corretamente. Idem, escolhendo o percurso mais rápido estabelecendo a correspondência entre as palavras (ex.: maçã - fruto).

24 ÁREA DO PROGRAMA | 3º / 4º ANO SITUAÇÕES DE EXERCÍCIO Realizar um pequeno percurso na sala de aula seguindo a ordem numérica dos pontos - estações de controlo - onde em cada um dos quais, poderá estar por exemplo: uma letra, um número, uma cor, uma peça de "puzzle, (…) que será representado no cartão de controlo. SITUAÇÕES DE EXERCÍCIO Realizar um pequeno percurso na sala de aula seguindo a ordem numérica dos pontos - estações de controlo - onde em cada um dos quais, poderá estar por exemplo: uma letra, um número, uma cor, uma peça de "puzzle, (…) que será representado no cartão de controlo.

25 ÁREA DO PROGRAMA | 3º / 4º ANO SITUAÇÕES DE EXERCÍCIO Realizar um percurso no pátio do recreio, seguindo a ordem numérica indicada no mapa, onde se encontram as letras que constituem uma palavra. que será registada no cartão de controlo. Realizar um percurso no pátio de recreio ou em local conhecido, sob a forma de estafeta, em que cada aluno de uma equipa tem de procurar uma estação, registar a mensagem, voltar ao local da partida, dar o mapa ao colega, o qual tem que procurar a estação seguinte. No final resultar á um Quadro semelhante ao seguinte: SITUAÇÕES DE EXERCÍCIO Realizar um percurso no pátio do recreio, seguindo a ordem numérica indicada no mapa, onde se encontram as letras que constituem uma palavra. que será registada no cartão de controlo. Realizar um percurso no pátio de recreio ou em local conhecido, sob a forma de estafeta, em que cada aluno de uma equipa tem de procurar uma estação, registar a mensagem, voltar ao local da partida, dar o mapa ao colega, o qual tem que procurar a estação seguinte. No final resultar á um Quadro semelhante ao seguinte:

26 ÁREA DO PROGRAMA | 3º / 4º ANO SITUAÇÕES DE EXERCÍCIO Cada equipa procura e identifica no mapa, distribuído pelo professor, os locais e os objetos previamente colocados (ex.: bolas, arco, bastões, etc.) Idem, seguindo o percurso indicado pelo professor. SITUAÇÕES DE EXERCÍCIO Cada equipa procura e identifica no mapa, distribuído pelo professor, os locais e os objetos previamente colocados (ex.: bolas, arco, bastões, etc.) Idem, seguindo o percurso indicado pelo professor.

27 ÁREA DO PROGRAMA | 3º / 4º ANO SITUAÇÕES DE EXERCÍCIO Um grupo de alunos esconde os objetos e assinala os locais onde os colocou no mapa, outro grupo procura esses objetos, recolhendo-os e assinalando o percurso no mapa. Colocar, em locais pouco visíveis, cartões com símbolos e cartões com as respetivas legendas, assinalando-os no mapa respetivamente com S" e "L". Cada equipa tenta encontrar o maior número de símbolos/legendas, num tempo definido. SITUAÇÕES DE EXERCÍCIO Um grupo de alunos esconde os objetos e assinala os locais onde os colocou no mapa, outro grupo procura esses objetos, recolhendo-os e assinalando o percurso no mapa. Colocar, em locais pouco visíveis, cartões com símbolos e cartões com as respetivas legendas, assinalando-os no mapa respetivamente com S" e "L". Cada equipa tenta encontrar o maior número de símbolos/legendas, num tempo definido.

28 ÁREA DO PROGRAMA | 3º / 4º ANO SITUAÇÕES DE EXERCÍCIO Cada equipa, realiza um percurso percorrendo todos os postos de controlo definidos, resolvendo corretamente as tarefas propostas nesses postos de controlo, registando as soluções no cartão de controlo. Ex: uma operação aritmética, uma frase, um sinónima, etc. A cada equipa é distribuído um conjunto de cartões com a sinalética correspondente a pontos de referência existentes no local. Cada equipa, no mínimo de tempo possível referenda-se no mapa e escolhe o percurso mais rápido entre a partida e a chegada, percorrendo todos esses locais. SITUAÇÕES DE EXERCÍCIO Cada equipa, realiza um percurso percorrendo todos os postos de controlo definidos, resolvendo corretamente as tarefas propostas nesses postos de controlo, registando as soluções no cartão de controlo. Ex: uma operação aritmética, uma frase, um sinónima, etc. A cada equipa é distribuído um conjunto de cartões com a sinalética correspondente a pontos de referência existentes no local. Cada equipa, no mínimo de tempo possível referenda-se no mapa e escolhe o percurso mais rápido entre a partida e a chegada, percorrendo todos esses locais.

29 ÁREA DO PROGRAMA | 3º / 4º ANO SITUAÇÕES DE EXERCÍCIO Realizar um percurso: na posse de um mapa e de um cartão de controlo por equipa, as equipas partem por ordem previamente estabelecida pelo professor e com intervalos de 1 minuto entre si. ganha a equipa que realizar o percurso no menor tempo possível e preencher o cartão de controlo com o mínimo de erros. Ex. de um percurso: SITUAÇÕES DE EXERCÍCIO Realizar um percurso: na posse de um mapa e de um cartão de controlo por equipa, as equipas partem por ordem previamente estabelecida pelo professor e com intervalos de 1 minuto entre si. ganha a equipa que realizar o percurso no menor tempo possível e preencher o cartão de controlo com o mínimo de erros. Ex. de um percurso:

30 ÁREA DO PROGRAMA | 3º / 4º ANO SITUAÇÕES DE EXERCÍCIO "Procurar a Legenda Material: Mapa da escola (constitui o testemunho da estafeta; marcar aí a localização dos elementos característicos a procurar e que estão representados na legenda). Cartões. Equipas com número de elementos igual ao número de cartões. (continua …) SITUAÇÕES DE EXERCÍCIO "Procurar a Legenda Material: Mapa da escola (constitui o testemunho da estafeta; marcar aí a localização dos elementos característicos a procurar e que estão representados na legenda). Cartões. Equipas com número de elementos igual ao número de cartões. (continua …)

31 ÁREA DO PROGRAMA | 3º / 4º ANO Colocar na partida o cartão correspondente ao primeiro símbolo a procurar. O cartão com a legenda do segundo símbolo é colocado no local do primeiro símbolo e assim sucessivamente, até ao último elemento característico, onde é colocado o cartão que indica a designação do local da chegada e o final da estafeta. O primeiro aluno de cada equipa lê a designação do primeiro símbolo a procurar, verifica a sua representação e localiza-o no mapa, seguindo depois para o local sinalizado. Aí, lê, no cartão lá colocado, o nome do segundo símbolo, regressa ao local de partida e indica ao companheiro seguinte o que deve procurar. O jogo seguirá a mesma sequência até se encontrar o cartão que indica o final da estafeta. Colocar na partida o cartão correspondente ao primeiro símbolo a procurar. O cartão com a legenda do segundo símbolo é colocado no local do primeiro símbolo e assim sucessivamente, até ao último elemento característico, onde é colocado o cartão que indica a designação do local da chegada e o final da estafeta. O primeiro aluno de cada equipa lê a designação do primeiro símbolo a procurar, verifica a sua representação e localiza-o no mapa, seguindo depois para o local sinalizado. Aí, lê, no cartão lá colocado, o nome do segundo símbolo, regressa ao local de partida e indica ao companheiro seguinte o que deve procurar. O jogo seguirá a mesma sequência até se encontrar o cartão que indica o final da estafeta.

32 ÁREA DO PROGRAMA | 3º / 4º ANO SITUAÇÕES DE EXERCÍCIO Rosa dos Ventos Material: Cartões (séries de 8 cartões com o nome ou abreviatura dos pontos cardeais e colaterais; cada série, uma equipa e uma cor), cones, mapa do terreno de jogo (ginásio, etc.) onde se assinala o N magnético (fictício ou real). No terreno de jogo, colocar um cone na direcção de cada ponto cardeal formando um círculo com cerca de 5 a 10m de raio. No centro do círculo colocar os cartões e um mapa do espaço do jogo onde deverá estar indicado o Norte magnético. Um elemento de cada equipa dirige-se ao centro, tira um cartão da cor da sua equipa e coloca-o no cone correspondente, depois de consultar o mapa. SITUAÇÕES DE EXERCÍCIO Rosa dos Ventos Material: Cartões (séries de 8 cartões com o nome ou abreviatura dos pontos cardeais e colaterais; cada série, uma equipa e uma cor), cones, mapa do terreno de jogo (ginásio, etc.) onde se assinala o N magnético (fictício ou real). No terreno de jogo, colocar um cone na direcção de cada ponto cardeal formando um círculo com cerca de 5 a 10m de raio. No centro do círculo colocar os cartões e um mapa do espaço do jogo onde deverá estar indicado o Norte magnético. Um elemento de cada equipa dirige-se ao centro, tira um cartão da cor da sua equipa e coloca-o no cone correspondente, depois de consultar o mapa.

33 FIM

34 BIBLIOGRAFIA Cruz, S.; Carvalho, L.; Rodrigues I.; Mira J. ; Fernandes, L.; Brás, J. (1998). Manual de Educação Física, 1º Ciclo do Ensino Básico (4ª Edição). Gabinete Coordenador do Desporto Escolar no âmbito do PRODEFDE. BIBLIOGRAFIA Cruz, S.; Carvalho, L.; Rodrigues I.; Mira J. ; Fernandes, L.; Brás, J. (1998). Manual de Educação Física, 1º Ciclo do Ensino Básico (4ª Edição). Gabinete Coordenador do Desporto Escolar no âmbito do PRODEFDE. Fotos e imagens retiradas de [clicar na imagem e seguir a hiperligação] Desenhos a preto e branco retirados do livro supra citado


Carregar ppt "PERCURSOS NA NATUREZA 1º CICLO Documento de Apoio Manual de Educação Física 1º Ciclo do Ensino Básico GABINETE COORDENADOR DO DESPORTO ESCOLAR 4ª Edição."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google