A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Analisamos a origem e a evolução da animação sociocultural, em Portugal, dentro de uma perspectiva bidireccional onde se refere que a Animação, enquanto.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Analisamos a origem e a evolução da animação sociocultural, em Portugal, dentro de uma perspectiva bidireccional onde se refere que a Animação, enquanto."— Transcrição da apresentação:

1

2 Analisamos a origem e a evolução da animação sociocultural, em Portugal, dentro de uma perspectiva bidireccional onde se refere que a Animação, enquanto processo difuso existiu sempre, pois está associada à existência humana e a Animação como método de intervenção ligado às dimensões cultural, social e educativa, teve origem na década de 60 do século XX, e é proveniente dos países francófonos. Analisamos a origem e a evolução da animação sociocultural, em Portugal, dentro de uma perspectiva bidireccional onde se refere que a Animação, enquanto processo difuso existiu sempre, pois está associada à existência humana e a Animação como método de intervenção ligado às dimensões cultural, social e educativa, teve origem na década de 60 do século XX, e é proveniente dos países francófonos.

3

4 1910 ª 1926 – Sinais de animação na primeira Republica ( minimização socioeducativa). Escolas moveis; Universidades populares; Universidades livres; Missões culturais ; 1910 ª 1926 – Sinais de animação na primeira Republica ( minimização socioeducativa). Escolas moveis; Universidades populares; Universidades livres; Missões culturais ;

5 1926 ª 1974 – A ditadura militar; Criaram a FNAT(Fundação Nacional para a Alegria no Trabalho) Foi criada em 1935 e com essa designação permanece até Abril de O mentor desta mesma fundação foi António Salazar e preocupou-se em criar animação como forma de poder controlar toda a sociedade desde a primária até à classe trabalhadora ª 1974 – A ditadura militar; Criaram a FNAT(Fundação Nacional para a Alegria no Trabalho) Foi criada em 1935 e com essa designação permanece até Abril de O mentor desta mesma fundação foi António Salazar e preocupou-se em criar animação como forma de poder controlar toda a sociedade desde a primária até à classe trabalhadora.

6

7 Animação Sociocultural institucionaliza-se em Portugal com o 25 de Abril e de 1974 a 1976, assistiu-se, em Portugal, à fase revolucionária da Animação Sociocultural.

8

9 Nesse período histórico, os governos provisórios e o Movimento das Forças Armadas assumem a Animação Sociocultural como método eficaz para a intervenção na comunidade, constituindo exemplos de referência a criação da Comissão Interministerial para a Animação Sociocultural (CIASC) e as sucessivas campanhas de dinamização cultural e Animação Cultural levadas a cabo. Nesse período histórico, os governos provisórios e o Movimento das Forças Armadas assumem a Animação Sociocultural como método eficaz para a intervenção na comunidade, constituindo exemplos de referência a criação da Comissão Interministerial para a Animação Sociocultural (CIASC) e as sucessivas campanhas de dinamização cultural e Animação Cultural levadas a cabo.

10 De 1977 a 1980, somos de opinião que existiu uma nova fase da Animação Sociocultural, por nós denominada como a fase Constitucionalista da Animação Sociocultural, onde toda a sua acção foi determinada por instituições que, a partir de uma lógica concentraccionista, assumiram a centralidade da mesma.

11 De 1981 a 1985, emergiu, em Portugal, uma fase por nós designada como Patrimonialista, caracterizada por uma intervenção centrada na preservação e recuperação do património cultural.

12 1986 a 1990, assumiu alguma relevância uma etapa caracterizada pela passagem da Animação Sociocultural do poder central para o poder local.

13 De 1991 a 1995, um novo período histórico surgiu, por nós identificado como a fase Multicultural e Intercultural, em consonância com o quarto pilar da educação, aprender a viver juntos, que projectou a intenção de valorizar a acção educadora do multiculturalismo.

14 A última fase identificámo-la com o período que se inicia, em 1996, e nos acompanha até hoje, caracterizando-a como a fase da Globalização que conduz a Animação Sociocultural a intervir num quadro que integre e eleve o ser humano a participar nos desafios que se lhe deparam, tornando-o protagonista e promotor da sua própria autonomia. A última fase identificámo-la com o período que se inicia, em 1996, e nos acompanha até hoje, caracterizando-a como a fase da Globalização que conduz a Animação Sociocultural a intervir num quadro que integre e eleve o ser humano a participar nos desafios que se lhe deparam, tornando-o protagonista e promotor da sua própria autonomia.

15 O futuro da Animação Sócio Cultural Trabalho Realizado por:


Carregar ppt "Analisamos a origem e a evolução da animação sociocultural, em Portugal, dentro de uma perspectiva bidireccional onde se refere que a Animação, enquanto."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google