A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Coordenação: Decanato de Planejamento e Orçamento Decano: Carlos Alberto Torres 29 de outubro de 2013.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Coordenação: Decanato de Planejamento e Orçamento Decano: Carlos Alberto Torres 29 de outubro de 2013."— Transcrição da apresentação:

1 Coordenação: Decanato de Planejamento e Orçamento Decano: Carlos Alberto Torres 29 de outubro de 2013

2 Adesão ao Projeto Esplanada Sustentável Fevereiro Pactuação de metas com o MEC Março 2013 – Adequação das metas Julho 2013 – Disponibilização no SIMEC do Módulo Esplanada Sustentável Agosto 2013 – Definição dos responsáveis pela inserção de dados (Unidades Acadêmicas e Administrativas) Setembro 2013 – Início de inclusão das informações dos meses de janeiro a agosto/2013 no sistema. Outubro 2013 – Lançamento Oficial do PES na UnB. Até dezembro 2013 – Inserção mensal de informações até o dia 15 de cada mês.

3 Metas de Redução Pactuadas (em %, por item de despesa) Água e Esgoto Apoio Administrativo, Técnico e Operacional Energia Elétrica Limpeza e Conservação Locação de Imóveis Locação de Veículos Manutenção e Conservação de Bens Imóveis Material de Consumo Serviço de Processamento de Dados Telecomunicações Vigilância % 6% 10% 14% 15% 10% 15% 0% 10%

4 Despesa por Aluno Equivalente É o principal indicador utilizado para fins de análise dos custos de manutenção das Instituições Federais de Educação Superior - IFES, nas rubricas referentes ao orçamento de custeio e capital (OCC). O cálculo deste indicador foi objeto de estudos realizados pela SESu/MEC e a Comissão de Modelos do FORPLAD, e integra indicadores parciais referentes às atividades educacionais nos níveis de graduação, pós-graduação e residência médica. Considerando que o valor do Aluno Equivalente referente ao ano de 2012 encontra-se no aguardo de validação do MEC, permanece como indicador oficial o de 2011 (igual a ). Para a projeção da despesa de 2013, foi estimado o valor de alunos equivalentes, relativo ao ano de 2012, seguindo a metodologia adotada para a elaboração da matriz OCC.

5 Despesas Pactuadas em 2013 (em R$, por aluno equivalente)

6 O Déficit da FUB: Estratégias de Enfrentamento Três estratégias complementares: 1.Aumentar os Créditos Orçamentários 2.Aumentar a Receita Própria 3.Diminuir as Despesas

7 O Que Significa o PES para a Atual Gestão da UnB? O Que Significa o PES para a Atual Gestão da UnB? Uma pactuação desejável com a comunidade e com o poder executivo federal rumo à excelência na gestão; Uma estratégia de enfrentamento do Déficit, com a melhoria da qualidade do gasto e a otimização do uso dos recursos; Um esforço consciente da comunidade para alcançar metas de despesa exequíveis, pactuadas e contabilizadas; Uma demonstração de apreço à cultura do gasto sustentável; Uma forma de olhar para a despesa com responsabilidade social, assimilando no planejamento e na gestão a variável socioambiental; O Comprometimento da comunidade universitária com a eficiência do gasto por meio do combate ao desperdício.

8 Despesas Pactuadas e Projetadas Referidas a Aluno Equivalente Fontes: IBGE, SIAFI e CONSIAFI (consultas de dados até 24 de outubro 2013) (*) OBS: a UnB não pactuou o item de "Serviço de Processamento de Dados"

9 No Item Energia Elétrica houve renegociação com a CEB na execução de 2013, em função da necessidade de compensação de créditos devidos pela CEB à FUB devido a erro na indicação de qualidade de nível de tensão, os quais estão sendo abatidos nas faturas de 2013, o que explica, em parte, o seu decréscimo. Os Itens Limpeza e Conservação, Manutenção e Conservação de Bens Imóveis e Vigilância tiveram seus valores elevados em 2013, também, devido à repactuação oriunda de convenção coletiva. No Item Material de Consumo a reposição dos almoxarifados elevou o valor projetado, com destaque para as compras do CESPE que aumentou a demanda por concurso, inclusive o ENEM. Os Itens Aluguel de Imóveis e de Veículos tiveram suas execuções elevadas em 2013, também, em função da demanda por concurso do CESPE, que foi responsável por 90% e 61% (respectivamente) da execução desses itens em Observações Importantes das Despesas Pactuadas e Projetadas

10 O custo anual de cada item - C(t) - acompanhado pelo PES possui uma relativa autonomia com relação ao crescimento do número de alunos, pois depende, também, da qualidade da gestão e das especificidades de cada IFES; Por sua vez, o PES adota a metodologia da Despesa por aluno Equivalente a cada exercício - CPA(t); Como compará-los, se os C(t), medidos em R$ x 10 6, podem crescer (ou até diminuir), a taxas diferentes do número de alunos? E se, por sua vez, a escala do CPA(t) está em R$? Adotou-se as seguintes fórmulas para criar custos relativos e comparáveis: cr(t) = C(t)/CM; caer(t) = CPA(t)/CPAM As médias contidas nas fórmulas, para fins desse trabalho, foram calculadas sobre os valores executados do período 2004/2013. A Metodologia para Comparação da Qualidade da Despesa

11 Água e Esgoto Note que os valores nas curvas de custos cr(t) e caer(t) estão distribuídos em torno do valor médio, que é igual a 1, 0. Estes valores estão a preços de 2013.

12 Apoio Administrativo, Técnico e Operacional cr(t) = caer(t) representa equilíbrio custos

13 Energia Elétrica Energia Elétrica cr(t) = caer(t) representa equilíbrio custos

14 Limpeza e Conservação cr(t) = caer(t) representa equilíbrio custos

15 Locação de Imóveis cr(t) = caer(t) representa equilíbrio custos

16 Locação de Veículos cr(t) = caer(t) representa equilíbrio custos

17 Manutenção e Conservação de Bens Imóveis cr(t) = caer(t) representa equilíbrio custos

18 Material de Consumo cr(t) = caer(t) representa equilíbrio custos

19 Serviço de Processamento de Dados cr(t) = caer(t) representa equilíbrio custos

20 Telecomunicações

21 Vigilância

22 Somatório de Todos os Itens de Despesa do PES cr(t) = caer(t) representa equilíbrio custos

23 Próxima Etapa

24 Nossos Desafios O PES abre uma janela de oportunidades: Conhecer e controlar as despesas de custeio da FUB; Construir fluxo único de execução da despesa baseado em processos transparentes; Adequar o sistema de contabilidade de custos ao processo decisório; Minimizar o desperdício e economizar para gastar no que é importante; Criar indicadores de gestão.

25 Por uma UnB cada vez melhor! Decanato de Planejamento e Orçamento /DPO Secretaria: (61)


Carregar ppt "Coordenação: Decanato de Planejamento e Orçamento Decano: Carlos Alberto Torres 29 de outubro de 2013."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google