A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ABSENTISMO Análise do absentismo nos serviços do IST com identificação das principais causas e sugestões de melhoria.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ABSENTISMO Análise do absentismo nos serviços do IST com identificação das principais causas e sugestões de melhoria."— Transcrição da apresentação:

1 ABSENTISMO Análise do absentismo nos serviços do IST com identificação das principais causas e sugestões de melhoria

2 Analisar o absentismo do pessoal não docente/não investigador nos serviços do IST, com vista a identificar os principais fatores e contribuir com estratégias de prevenção Objetivo

3 Ano de referência: 2010 População alvo: Trabalhadores não docentes/não investigadores IST/ADIST Fontes de informação: DSI e DRH Variáveis do estudo: fatores de absentismo, carreira/cargo profissional e vinculo laboral METODOLOGIA

4 Acidente de trabalho no itinerário Acidente de trabalho no local Actividade sindical Assistência a familiares Atraso nos transportes Casamento Cumprimento de pena Doença Falecimento de Familiar Falta injustificada Greve Protecção da maternidade e paternidade Trabalhador estudante Deslocações a Tribunal Fatores de Absentismo (motivos de ausência)

5 Assistente operacional Assistente Técnico Técnico Superior Informática Dirigente ADIST Carreira/Cargo Profissional

6 P ROCEDIMENTO foi formalizado um pedido de autorização à Direção de Recursos Humanos (DRH), no qual foram identificadas as variáveis pertinentes a medir O trabalhador foi posicionado no posto de trabalho e carreira/cargo no qual teve um maior contacto funcional durante o ano de a taxa de absentismo do IST e dos centros de custo foi calculada a partir da fórmula: Para efeitos de cálculo foram considerados na totalidade 790 trabalhadores. A nível da estrutura orgânica organizaram-se os serviços com base nos estatutos do IST, no regulamento de Organização e de Funcionamento dos Serviços de Natureza Administrativa e de Apoio Técnico, e na lista de centros de custo

7 RESULTADOS caracterização da população Ilustração 1 – Distribuição dos trabalhadores por carreira/cargo e respetiva média de idades

8 RESULTADOS caracterização da população Ilustração 2 – Distribuição dos trabalhadores por carreira e género

9 RESULTADOS Taxa de Absentismo Ilustração 3 – Taxa de Absentismo(%) por vínculo (n)

10 RESULTADOS Taxa de Absentismo Ilustração 4 - Taxa Absentismo (%) por centro de custo

11 RESULTADOS Taxa de Absentismo 4,3% Ilustração 5 - Taxa Absentismo (%) Direções

12 RESULTADOS Taxa de Absentismo 4,3% Ilustração 6 - Taxa Absentismo (%) nas Áreas

13 RESULTADOS Taxa de Absentismo Ilustração 7 - Taxa Absentismo (%) 4,3%

14 RESULTADOS F ATORES DE A BSENTISMO Ilustração 8 – Distribuição dos Fatores de Absentismo (%)

15 RESULTADOS F ATORES DE A BSENTISMO Ilustração 9– Distribuição do Absentismo por fator, dentro de cada vínculo

16 RESULTADOS F ATORES DE A BSENTISMO Ilustração 10 – Distribuição dos Fatores de Absentismo (%) por Carreira, Por Cargo e ADIST

17 No IST a taxa de absentismo foi de 4,3%, indicando-nos uma média de 9,7 dias de ausência por trabalhador, durante o ano de 2010, sendo que na generalidade a doença assume o valor de maior relevo. De acordo com um estudo da Fundação Europeia para a melhoria das condições de vida e de trabalho sobre os padrões de absentismo na UE27,as taxas médias de absentismo na Europa variam entre 3% e 6% do tempo de trabalho e estima que o seu custo atinja cerca de 2,5% do PIB. DISCUSSÃO DOS RESULTADOS

18 Outra dimensão a ser considerada é a percentagem significativa de trabalhadoras do género feminino (67%), que de acordo com a comissão das comunidades europeias, o aumento da participação de mulheres no trabalho é uma tendência que se verifica desde há várias décadas e que introduz uma dimensão nova no domínio da saúde e segurança no trabalho. A comissão defende ainda que as acções devem ter como foco investigações sobre os aspectos ergonómicos, a concepção dos postos de trabalho, os efeitos da exposição a agentes físicos, químicos e biológicos, bem como a consideração das diferenças fisiológicas e psicológicas na organização do trabalho. DISCUSSÃO DOS RESULTADOS

19 Dificuldades Os dados nacionais relativos ao absentismo utilizam muitas definições diferentes, o que dificulta a avaliação deste fenómeno Limitações na recolha dos registos sobre fatores de absentismo não permitem conhecer em profundidade causas A falta de clareza sobre os métodos de compilação das estatísticas relativas aos custos, torna extremamente difícil comparar os custos. A Importação de dados em análise das bases de dados, uma vez que o registo dos dados não revela um padrão coerente de registo. Sugestões de melhorias inquéritos efetuados aos trabalhadores a título individual são um meio de obter dados comparáveis e o seu valor poderia ser ainda mais desenvolvido na recolha de informação sobre fatores que motivaram a doença Os Manuais de procedimentos, sustentados por ações de formação podem diminuir a ou mesmo suprimir esta dificuldade Melhorar procedimento de registo dos fatores de absentismo

20 O sucesso da prevenção de qualquer processo que implica mudança depende do diagnóstico inicial e conhecimento detalhado dos fatores a modificar, neste sentido sugere-se: A prevenção de riscos novos e emergentes baseada em diagnósticos, designadamente sobre a relação entre o absentismo e stresse Levantamento sobre as condições ergonómicas dos posto de trabalho no IST e aplicação de medidas exequíveis de modo a ter locais de trabalho saudáveis e seguros Promover mudanças de comportamento, através da disponibilização de informação e formação na área comportamental e especifica ao posto de trabalho. As estratégias indicadas encontram-se sustentadas pela Diretiva 89/391/CEE do Conselho das Comunidades Europeias, de 12 de Junho de 1989, relativa à adopção de medidas que se destinam a promover a melhoria da segurança e da saúde dos trabalhadores no local de trabalho.89/391/CEE As empresas que investem em políticas de prevenção para proteger a saúde dos seus trabalhadores obtêm resultados concretos: redução dos custos decorrentes do absentismo, diminuição da rotação do pessoal, motivação acrescida, qualidade melhorada e imagem da empresa reforçada ESTRATÉGIAS DE PREVENÇÃO

21 Direção -geral da Saúde, (2007). Portal da Saúde, Ministério da Saúde, publicado em em Fundação Europeia para a Melhoria das Condições de Vida, publicado em em Graça, L. (2002): Absentismo e stresses no trabalho ( Job stresses and absenteeism), retirado da em 25 de Março de 2010.http://www.ensp.unl.pt/lgraca/textos147.html OIT (2007). Trabalho Digno – a chave do progresso social. retirado da _visita_guiada_02_pt.htm em 2 de Setembro de _visita_guiada_02_pt.htm Ramos, Marco (2001). Desafiar o Desafio – Prevenção do stresse no trabalho. Lisboa. Editora RH. Rodrigues, M.R. (2008). A importância da Satisfação no trabalho para o Absentismo. Dissertação de Mestrado em Medicina Legal. Retirado da Mestrado%20% pdf em 28 de Dezembro de Mestrado%20% pdf REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS


Carregar ppt "ABSENTISMO Análise do absentismo nos serviços do IST com identificação das principais causas e sugestões de melhoria."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google