A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Artigo de L. Alberto Franco e Gilberto Montibeller.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Artigo de L. Alberto Franco e Gilberto Montibeller."— Transcrição da apresentação:

1 Artigo de L. Alberto Franco e Gilberto Montibeller

2 Facilitated Modelling Forma de atuação em que o consultor de Pesquisa Operacional realiza a intervenção em conjunto com o cliente, estruturando e definindo a natureza do problema, apoiando a avaliação de prioridades e o desenvolvimento de planos para a posterior implementação. Indicada para o tratamento em situações- problema de caráter mais estratégico. O pesquisador operacional atua não apenas como um analista, mas também como um facilitador para o cliente.

3 P.O. Expert Mode Surgiu há mais de 60 anos Abordagem de um Problema Específico Análise Quantitativa Consultor busca Solução Trabalho solitário do consultor especialista desde identificação do problema, até proposta de solução

4 P.O. Facilitated Modelling Surgiu nos anos 80 Abordagem de um Problema Estratégico Análise Qualitativa Equipe busca Solução Equipe de gestão do cliente e Consultor desenvolvem relação de ajuda mútua

5 Hipóteses: Modo Especialista X Modo Facilitado PROBLEMAS OPERACIONAIS Problemas são reais, sem envolver cliente; Consultor busca Solução Análise Quantitativa ; Análise objetiva dos dados nos bastidores Cliente quer solução ideal relatórios c/ opções ótimas Implementação da solução com base cientifica, solução clara Tem de ser empregada pelo cliente PROBLEMAS ESTRATÉGICOS Apóia cliente p/chegar à definição do problema Engloba participações individuais; Análise Qualitativa; aceita subjetividade, opiniões diversas Cliente aceita solução politicamente viável em vez da solução ideal Envolvimento dos Stakeholders aumenta chance de implementar recomendação

6

7

8 Facilitação como Abordagem de Intervenção O filósofo Sócrates já trabalhava habilidades de facilitação: o Questionamento o Narração de histórias o Metáforas o Autorreflexão Objetivo: envolver as pessoas, desafiando suas mentalidades e encorajando novas formas de pensar.

9 Papéis do facilitador na estruturação de problema em grupo e tarefas de avaliação de opções de decisão Estágio do processo em grupo Tarefa de grupo Estruturação de ProblemaAvaliação de opções Pensamento divergente Facilitador ajuda os participantes a expor e explorar suas perspectivas diferentes do problema Facilitador ajuda os participantes a refletir sobre seus objetivos, assim como desenvolver soluções criativas e possíveis ao problema Groan zone Facilitador ajuda os participantes a compor novos e diferentes meios por conta própria, de forma a buscar um entendimento comum da situação Facilitador ajuda os participantes a compor novas e diferentes formas de pensar por conta própria, de forma a alcançar …. Pensamento convergente Facilitador ajuda os participantes a formar uma perspectiva consolidada do problema Facilitador ajuda os participantes a consolidar as melhores ideias de um conjunto de opções que são posteriormente melhoradas, e avaliadas, até que o grupo chega a uma recomendação final ou plano de ação

10 Facilitated Modelling Processo – Fases realizadas em grupos de trabalho Estruturar a situação e definir o foco Desenvolver o modelo dos objetivos ou sistemas organizacionais Criar, refinar e avaliar opções de ações a tomar Desenvolver os planos de ação

11 Facilitated Modelling Modelos – Relações entre conceitos, atividades ou stakeholders – Relações de similaridade ou influência – Relações entre as opções Busca-se a clareza das informações, a transparência e facilidade de acesso

12 Facilitated Modelling Resultados – A estruturação da situação-problema permite análises e conclusões a partir das respostas. – A ampla participação permite a acomodação de posições múltiplas e divergentes. – Obtém compromisso dos participantes com a realização dos planos traçados

13 1.Ouvinte ativo o Comentar as contribuições o Coletar contribuições e sintetizá-las o Fazer perguntas abstendo-se de fazer juízo de valor das mesmas o Monitorar os temas discutidos o Equilibrar a discussão Principais habilidades requeridas em facilitated modelling

14 2.Elaboração de escritas e gráficos o Usar efetivamente flip-charts e lousas com: Clareza na escrita Utilização de letras maiúsculas, em linhas retas Bom tamanho das fontes, utilização de identação e bons espaços entre as linhas Utilização de cores adequadas e símbolos Principais habilidades requeridas em facilitated modelling

15 3.Gerenciamento de dinâmicas de grupo o Voltar atrás com conteúdos e falar sobre processos para: Encorajar mais pessoas a falar Reconhecer e lidar com distrações fora de contexto Educar os participantes sobre a zona de gemido Ajudar os participantes a lidar com atividades inacabadas Principais habilidades requeridas em facilitated modelling

16 4.Realização de conclusões o Identificar o alcance do objetivo do grupo quando o fechamento de um propósito é necessário: Parar discussão no grupo Votar Verificar se o modelo já é suficiente Verificar com aqueles que tem poder e autoridade de assumir compromissos se há necessidade de mais discussão ou se uma decisão pode ser tomada

17 TIPOS DE FACILITATED MODELLING Dentro da definição e características de Modelagem Facilitada, podemos relacionar os principais tipos de Modelagem: 1.Estruturação de Problemas Facilitados 2.Dinâmica de Sistema Facilitado 3.Análise de Decisão Facilitada.

18 1.Estruturação de Problemas Facilitados um conjunto de métodos de modelagem conhecidos coletivamente como métodos Soft OR (Pesquisa Operacional Soft). Suas principais características são: Presuposto de subjetivismo (diferentes visões sobre o problema); Grupos formados por pessoas da organização são o principal recurso para compartilhar, produzir conhecimentos e fazer recomendações; Modelagem baseada na análise qualitativa. Papel limitado na quantificação da análise do problema. TIPOS DE FACILITATED MODELLING

19 2.Dinâmica de Sistema Facilitado Um tipo de Modelagem baseado na dinâmica do sistema. Se aplica em sistemas onde a dinâmica e loops de feedback são fundamentais para a compreensão do impacto das políticas de decisão / opção tomadas ao longo do tempo. TIPOS DE FACILITATED MODELLING

20 3.Análise de Decisão Facilitada. É um conjunto de métodos que ajuda a modelar decisões que envolvem múltiplos objetivos e / ou incerteza dos resultados. TIPOS DE FACILITATED MODELLING

21 1.Foco da Modelagem Descrição: A medida em que a abordagem fornece suporte a uma fase particular da tomada de decisão; Intervalo (Alcance): Ênfase na estruturação do problema – Ênfase na avaliação de opções / políticas; Escolha influenciada por: – Habilidades de facilitação do analista; – Tipo de problema que o cliente está lidando Planejamento das Intervenções e suas Implicações

22 2.Tipo de coleta de dados para estruturação do modelo Descrição: A maneira pela qual os dados sobre o problema são coletados e utilizados para estruturar o modelo; Intervalo (Alcance): De cima para baixo (Categorias são criadas a partir de dados) – De baixo para cima (Dados são extraídos por categorias predefinidas); Escolha influenciada por: – A preferência do facilitador; – A adaptabilidade dos gerentes para fornecer os dados exigidos pelo modelo; Planejamento das Intervenções e suas Implicações

23 3.Tipo de dados requeridos Descrição: Tipo de dados requeridos pelo modelo; Intervalo (Alcance): Dados de natureza qualitativa – Dados de natureza quantitativa Escolha influenciada por: – Tipo de problema que o cliente está lidando; – Equilíbrio entre ambiguidade e precisão; – Habilidades e competências da equipe de gestão; Planejamento das Intervenções e suas Implicações

24 4.Grau de apoio à tecnologia necessária Descrição: Grau de apoio à tecnologia necessária para abordagem do modelo; Intervalo (Alcance): Manual – Suporte de Computador (Único usuário ou multiusuários); Escolha influenciada por: – Preferências pessoais, bem como as habilidades do facilitador para a utilização de uma determinada tecnologia; – Níveis aceitáveis de riscos para a modelagem; – Disponibilidade de mais de um facilitador; Planejamento das Intervenções e suas Implicações

25 5.Grau de flexibilidade das regras de modelagem Descrição: Como são flexíveis as regras de modelagem exigidas pela metodologia empregada; Intervalo (Alcance): Flexível – Não flexível (Único usuário ou multiusuários); Escolha influenciada por: – Fase da tomada de decisão sendo suportada; – Tipo de problema de decisão; – Tipo de análise necessária; Planejamento das Intervenções e suas Implicações

26 6.Grau de conteúdo da facilitação necessária Descrição: Quanto conteúdo de facilitação é exigido pelo processo de modelagem; Intervalo (Alcance): Fraco conteúdo de facilitação do analista ou do grupo – Forte conteúdo de facilitação do analista; Escolha influenciada por: – Demandas colocadas pelo analista; – Necessidade de manter ímpeto e níveis de energia no grupo e aumentar a propriedade do modelo; – Grau de automotivação e competência do grupo; Planejamento das Intervenções e suas Implicações

27 CONCLUSÕES É apresentado um modelo de P.O. onde existe a participação dos clientes na solução Exige habilidades do Consultor para apoiar os clientes no modelo Compara o Facilitated Modelling com o Mode Expert (sem definir um melhor) Define o uso do modelo para problemas estratégicos


Carregar ppt "Artigo de L. Alberto Franco e Gilberto Montibeller."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google