A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Saber Tradicional Base do sistema de decisões local

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Saber Tradicional Base do sistema de decisões local"— Transcrição da apresentação:

1 Saber Tradicional Base do sistema de decisões local
Específico e não universal Transmitido oralmente ou através de observação, Saber tácito Saber aprendido através da repetição /replicação Saber prático e não teórico Único, particular a cada sociedade Dinâmico e em constante evolução

2 Saber Tradicional na área da Adaptação às Mudanças Climáticas
Previsão das chuvas Propostas sobre as escolhas técnicas a fazer em função dos resultados das previsões Incantações ou cerimónias para provocar as chuvas Adaptação das técnicas agro-florestais Técnicas de conservação das águas e do solo Outros exemplos??

3 Desafios ligados à valorização do Saber Tradicional
Protecção e salvaguardas do saber tradicional Manutenção da biodiversidade  Conhecimento do processo de difusão Valorização do património cultral local Compreensão dos mecanismos de adaptação do saber tradicional face à evolução do contexto

4 Importância do saber tradicional nos programas de adaptação
Maior adatabilidade dos progamas de adaptação Maior participacção das comunidades em causa Reforço do poder das populações no processo de decisão Melhor compreensão pelos agentes exteriores da situação e práticas locais Melhoria das condições de replicabilidade (valorização dos recursos locais)

5 Vulnerabilidade Grau de susceptibilidade ou probabilidade de ser afectado pelos efeitos (negativos) das mudanças climáticas É função de Grau de exposição ao risco Grau de sensibilidade ao risco

6 Factores de exposição e de sensibilidade
Dependência de uma agricultura de sequeiro (dependente das chuvas) Tipo de ocupação espacial (ex: risco de inundação) Fraca qualidade dos solos Baixo nível de rendimento para poder investir na melhoria tecnológica Fraqueza do capital humano e social

7 Resiliência Capacidade de um sistema para superar os choques causados pelas MC e para desenvolver as respostas apropriadas para voltar ao estado (anterior) no qual se encontrava antes do choque (resiliência «passiva») Resiliência « Transformacional »: Capacidade de transformar o sistema para uma adaptação durável a choques futuros

8 Capacidade de Adaptação
Capcidade/habilidade de identificar, planificar, implementar e avaliar/monitorar as medidas de adaptação às MC. Esta habilidade depende da disponibilidade e do acesso ao CAPITAL: humano, social, financeiro, técnico, natural O acesso a esses capitais varia de um sistema para outro Para cada sistema é importante identificar o CAPITAL que constitui uma alavanca com um efeito charneira sobre os outros capitais ou recursos

9 Factores determinantes da capacidade de adaptação
Exemples à partir de projets AAP Capital Humano Mão de obra Nível de educação Aptidões profissionais Conhecimentos, etc. Capital Social Redes sociais Associações Formas de solidariedade, etc. Capital naturel Recursos da terra Recursos florestais Recursos hídricos etc. Capital financier Recursos financeiros Fontes de rendimento Acesso aos serviços financeiros Capital technique Equipamento Tecnologias disponíveis, etc GOVERNAÇÃO

10 Grelha de análise de impacto
Critérios Elementos de análise Descrição Aspectos Positivos Aspectos negativos Comentários Eficácia e eficiência Durabilidade Replicabilidade

11 Monitoria-Avaliação Monitoria-avaliação do processo de capitalização
Participação dos actores, instrumentos, e métodos, facilitação do processo, qualidade das informações e do relacionamento (rapport) conduzido, grau de alcance dos objectivos, etc. Monitoria-avaliação do processo de partilha e divulgação dos resultados Identificação do público alvo, estratégiade divulgação, transformações induzidas, etc.

12 Processo de Monitoria-Avaliação
M-A do processo? Quais são os objectivos de M-A? M-A da divulgação? Quais são os indicadores de M-A? Quais as propostas de alterações/ajustamentos? Como analisar a informação? Quem vai fazer a recolha? Quais os métodos e instrumentos de recolha?

13 Implementação das acções de alteração/ajuste (que decorrem do processo de M-A)
O QUÊ? POR QUEM? COMO? QUANTO? QUANDO? Acção

14 Facilitação do Processo
Antes do começo Ajudar os actores a definir os objectivos Levar os actores a definir os papéis e responsabilidades Avaliar as necessidades logísticas e financeiras Planificar a implementação Durante Facilitar a identificação dos actores Levar os actores a definir claramente os objectivos para cada etapa Propor os instrumentos adequados para cada etapa Assegurar a boa participação de todos de modo Organisar o registo (tomada de notas) durante as discussões Levar os actores a avaliar cada sessão

15 Facilitation du Processus
Depois Facilitar uma avaliação do processo de capitalização Fazer um relatório sobre a avaliação do processo

16 Temas potenciais de capitalização
ESCOLHA DOS TEMAS DE CAPITALIZAÇÃO Lista das iniciativas Temas potenciais de capitalização Elementos que poderiam justificar a escolha Ordem de prioridade Iniciativas desenvolvidas pelo Projecto Temas Potenciais de Documentação Porque é que são relevantes e importantes para documentar? Prioritisar

17 Factores a ter em conta na escolha dos temas de capitalização
Em que etapa do ciclo do projecto decorre o processo de capitalização? Em função da etapa do ciclo do projecto onde decorre a capitalização, qual deveria ser o objectivo estratégico do exercício? Qual é a pertinência do exercício de capitalização em relação ao objectivo/visão do projecto?

18 Factores a ter em conta na escolha dos temas de capitalização
Qual o potencial de participação/ de parceria? Qual o potencial impacto que a divulgação dos resultados pode gerar? Quais são as capacidades e recursos mobilizáveis?

19 O PROJECTO DE MORINGA DE MOÇAMBIQUE
Objectivo Influenciar decisores para replicarem os resultados do projecto noutras zonas de seca em Moçambique Defina os seus critérios e indicadores Pergunte a Questão: Qual o determinante chave para a mudança de atitude/comportamento dos decisores (definidores de políticas) Exemplos de critérios / guiões de questões É a tecnologia acessível e de baixo-custo para as comunidades pobres? É socialmente aceitável? É ambientalmente sustentável? Mostre evidência do impacto positivo na adaptação social Mostre evidência de factores limitantes Instrumentos TEES DRI Matriz 4R’s É importante pensar no quadro de analise quando começamos a planificar o processo de documentação

20 Instrumento de análise: TEES
CRITÉRIOS Descreva resultados chave Quais os pontos fortes? Quais as limitações? Tecnicamente adaptado Economicamente viável Ambientalmente adequado Socialmente aceitável Sumário das principais conclusões e lições aprendidas

21 Matriz de Análise 1 2 3 4 5 Critério
Escala de Pontuação de cumprimento dos critérios: do elevado (5) ao baixo (1) Comentários chave 1 2 3 4 5 Critério Comentários: dê rasões que expliquem a pontuação dada e dê detalhe dos pontos fortes e das fraquezas

22 Sumário das principais conclusões e lições aprendidas
DRI (Durabilidade, Replicabilidade, Inclusão) aplicada à inovaçao social DURABILIDADE/SUSTENTABILIDADE REPLICABILIDADE INCLUSÃO Descreva os pontos fortes/resultados alcançados Descreva as limitações chave Sumário das principais conclusões e lições aprendidas

23 Instrumentos de documentação de objectivos-múltiplos Exemplo: os 4 R’s
Desde a descrição: o QUÊ À análise: o COMO e PORQUÊ? Direitos Responsabilidades Relações Ganhos Actor 1 Actor 2 Actor 3 Actor 4 Direitos Responsabilidades Relações Ganhos Actor 1 Actor 2 Actor 3 Actor 4 Análise: Até que ponto a implementação do projecto levou em conta os direitos dos actores? Quão efectivos foram os actores no cumprimento das suas responsabilidades? Até que ponto as suas expectativas (ganhos) foram atingidas? Etc. Descrição dos principais direitos, papéis, responsabilidades, e ganhos para os diferentes actores através da implementação do projecto


Carregar ppt "Saber Tradicional Base do sistema de decisões local"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google