A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Documentário cinematográfico sobre a música da Amazônia, especialmente a do Estado do Pará, que traz como tema principal as estórias dos Mestres de Carimbó,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Documentário cinematográfico sobre a música da Amazônia, especialmente a do Estado do Pará, que traz como tema principal as estórias dos Mestres de Carimbó,"— Transcrição da apresentação:

1

2 Documentário cinematográfico sobre a música da Amazônia, especialmente a do Estado do Pará, que traz como tema principal as estórias dos Mestres de Carimbó, Boi Bumbá, Samba de Cacete, Guitarrada entre outros ritmos da região, contadas a partir de suas obras. O filme também abordará a tecnologia que envolve as aparelhagens atuantes nos subúrbios de Belém que divulgam o Tecnobrega. Será construído um estúdio de gravação de áudio dentro de um barco típico da Região, que sairá pelos rios colhendo os Mestres em suas localidades, a fim de que possam deixar registradas suas composições em um CD que será produzido à bordo.

3 Alguns dos protagonistas do filme são: Mestre Cardozo (Boi Bumbá), da cidade de Ourém. Mestre Favacho (Luthier do banjo de Carimbó), da cidade de Marapanim. Mestre Manoel Cordeiro (Guitarrada), da cidade de Belém. Trio Manari (Percussionistas especializados nos ritmos Amazônicos), da cidade de Belém. Dona Onete (Rainha do Carimbó Chamegado e dos Bregas com sabor de Caribe), da cidade de Cachoeira do Arari, Ilha do Marajó. DJ Waldo Squash (Famoso DJ das Aparelhagens suburbanas de Tecnobrega), da cidade de Barcarena e Albery Albuquerque, violonista paraense que traduziu em partitura as vozes dos animais da floresta Amazônica como a onça e Uirapuru, da cidade de Belém. Além de alguns artistas como os citados acima, serão focalizados Grupos de Boi Tinga da cidade de São Caetano de Odivelas e Grupos de Samba de Cacete dos quilombolas de Cametá.

4 A Send Music é uma empresa paraense que desenvolve projetos culturais há anos e tem como sócio proprietário o cantor, compositor, instrumentista e produtor cultural Marco André. A empresa já atuou em inúmeros projetos na área do show Business e áudio visual, patrocinados a partir das leis de incentivos culturais das esferas municipal, estadual e federal. Alguns dos patrocinadores da SEND MUSIC são: Eletrobrás, Petrobras, Furnas, Vivo, Banco da Amazônia, Tim Celular, Amazônia Celular, Red Bull, Yamada, Hotel Regente, Clínica Lobo, Secretaria de Cultura do Estado do Pará, Drogarias Big Ben etc.

5 Desde 2002 atuando no mercado de entretenimento, a Urca Filmes tem a missão de oferecer produtos audiovisuais de alta qualidade para o público, através de documentários, filmes de ficção e programas de TV. Participando de co-produções, atendendo a produções internacionais e desenvolvendo projetos culturais, a Urca Filmes propõe fortalecer a identidade do país por meio da criteriosa seleção temática de seus projetos e através da democratização das informações geradas pelos seus filmes. Dentre os trabalhos destacam-se no cinema: Tropa de Elite II. de José Padinha, Pachamama, de Eryk Rocha, 2008, Os Desafinados, de Walter Lima Jr., 2008, O Engenho de Zé Lins, de Vladimir Carvalho, 2007, Soy Cuba o Mamute Siberiano, de Vicente Ferraz, Na televisão: Depois Rola o Mocotó, de Débora Herszenheut e Jefferson Don, 2009, Tira Onda – 6ª temporada, Multishow, Globosat, Equador – Minissérie para TVI – Portugal.

6 Nosso objetivo maior é fazer com que a cultura musical do norte do Brasil ganhe a notoriedade que tanto merece dentro do território nacional, assim como no exterior. Está na hora de sensibilizarmos o mundo a conhecer melhor a música produzida na região, principalmente a dos Mestres do folclore Amazônico. Objetivamos nosso intento em função de acharmos que os próprios brasileiros não conhecem a Amazônia ainda como deveriam. É bem verdade que exista na mídia um clamor em favor da região. Mas, sem reconhecer suas características de linguagem, sem consumir sua cultura abundante de forma a estar presente no cotidiano de nossa imprensa, estaríamos prontos para nos sentirmos verdadeiramente donos da parte mais cobiçada do planeta?

7 Através de nosso projeto aproximaremos as outras regiões de um norte caboclo, com características bastante peculiares, porém, capaz de exibir uma das mais importantes produções da cena musical brasileira contemporânea. Queremos unificar a geografia das oportunidades e mostrar ao Brasil e ao mundo, que não só as maravilhosas Velhas Guardas do Samba ou os grandes Mestres forrozeiros é que assinam as partituras de nossa história. É importante que possamos somar a eles a cantoria cabocla, ainda tão esquecida, mas, que se faz representada praticamente pela metade do território brasileiro.

8 Este projeto nos dará a chance de fomentar no Pará a produção de um Longa Metragem, há tempos não realizado no Estado e jamais idealizado por um paraense de origem. Marco André, premiado cantor, compositor e produtor paraense, autor do Argumento, Co-diretor e produtor do filme e do CD a ser gravado no barco estúdio, é o responsável por esta idéia inusitada e importante para a divulgação da cultura nortista. O Pará já possui um festival de Cinema capitaneado pela famosa filha da terra, a atriz Dira Paes, a sala de projeção mais antiga em atividade do país situada no Cine Olympia, fundado no dia 24 de abril de 1912, diretores rodando curtas etc. Porém, tem muitas dificuldades em concretizar um Longa Metragem com boas possibilidades de distribuição nacional e internacional. Logo, sabemos que um projeto deste porte pode contribuir em muito para o desenvolvimento do cinema local.

9 O maior nome do cinema paraense é do paulista nascido em Sorocaba, Líbero Luxardo, já falecido e que viveu no Pará parte de sua vida. O cineasta, que superou todas as barreiras para imprimir na película seus ideais, sua paixão pela região Amazônica e pelo Estado paraense, foi o pioneiro na realização de longas-metragens na região. Entre as décadas de 50 e 70, realizou dezenas de documentários jornalísticos (cine-jornais) e quatro longas-metragens, sendo até os dias de hoje os únicos filmes de longa duração realizados no Pará. (Texto retirado do site Overmundo)

10 Hoje a Amazônia é, de acordo com fontes publicitárias, a terceira palavra mais conhecida do mundo, a ponto da maior empresa vendedora de produtos na internet chamar-se Amazon, em função da facilidade nas buscas. Sabemos também que filmes como o Buena Vista Social Club, que se tornou um dos clássicos do cinema documental da atualidade, fez renascer a carreira de diversos nomes da música Cubana que já estavam esquecidos. Da mesma forma, acreditamos que nosso trabalho pode contribuir muito para a carreira dos Mestres Amazônicos, assim como despertará maior interesse pela música da região nas gerações mais novas. O mundo busca conhecer melhor esta parte do Planeta Terra que desperta tanto interesse. Por isso, acreditamos que a qualidade artística dos protagonistas somada ao marketing natural que a Amazônia exerce, irá gerar grande visibilidade a esta produção, assim como aconteceu com o filme que focalizou velhos artistas da música cubana.

11 A distribuição deste documentário será feita por empresa com experiência em filmes do gênero. A partir do contato com a distribuidora e usufruindo de seu know-how, será definida uma estratégia adequada para a difusão do mesmo, direcionada ao encontro de um público cativo. Dessa estratégia de difusão farão parte ações específicas com o objetivo de ampliar ao máximo o interesse pelo Amazônia Groove. Esforços serão concentrados na fase que precede o lançamento, para divulgar e tornar o filme conhecido do grande público. As sessões especiais, de praxe, serão realizadas para jornalistas dos principais veículos de comunicação do país, que receberão press-release assim como CD com imagens e press sheet. Anúncios no boletim eletrônico Filme B e diversas ações promocionais como pré-estréias em Belém, São Paulo e Rio de Janeiro para convidados formadores de opinião, a fim de que seja gerado um boca a boca favorável, serão realizadas.

12 Além disso, sessões seguidas de debate estimulando o conhecimento sobre a cultura Amazônica em diversos setores da sociedade, fazem parte de nosso projeto de divulgação. Faremos ainda promoção em sites, redes sociais, rádios e jornais. Serão produzidos também: trailers, spots de rádio, making of, e-flyers, cartazes e banners para exposição nos lobbies dos cinemas. Todos os materiais estarão expostos com antecedência de 45 dias, juntamente com o trailer do filme. Anúncios nos jornais terão papel fundamental na data de lançamento e, depois, como sustentação para o sucesso do mesmo nas semanas seguintes.

13 A Logomarca do patrocinador aparecerá no começo da projeção do longa Amazônia Groove. A Logomarca estará visível no casco do barco estúdio. A Logomarca do patrocinador estará disponibilizada num site específico que será construído para o filme. O nome do patrocinador será citado durante entrevistas de rádio quando do lançamento do filme. O nome do patrocinador será citado em programas de TV no lançamento do filme. O nome do patrocinador será citado durante entrevistas aos cadernos de Cultura dos Jornais brasileiros. O nome do patrocinador será citado durante as sessões de pré estréia nos cinemas de Rio, SP e Belém, pelo apresentador da noite e equipe do filme, nos agradecimentos.

14 A Logomarca do patrocinador aparecerá nas redes sociais Facebook, Twitter, Orkut, MySpace etc. Nestas redes serão criados perfis do Amazônia Groove. A Logomarca do patrocinador sairá em anúncios pagos em grandes jornais do país. A Logomarca do patrocinador estará presente em banners de divulgação a serem confeccionados e expostos nos lobbies dos cinemas. A Logomarca do patrocinador estará presente em cartazes de divulgação. A Logomarca do patrocinador será enviada para um mailing especial através de e-flyers. O nome do patrocinador será veiculado em spots de rádios. A Logomarca do patrocinador estará nos press-releases e press sheets a serem enviados à imprensa.

15 A Logomarca estará disponibilizada no trailer a ser veiculado no Youtube. A Logomarca estará disponibilizada no making of a ser veiculado no Youtube

16 Queremos ajudar a crescer cada vez mais a produção de áudio visual no Pará. Portanto, disponibilizaremos alguns workshops ao público paraense, a serem ministrados por grandes profissionais brasileiros em suas áreas de atuação específicas, e que fazem parte da equipe técnica do filme. Workshop de Técnicas de gravação de áudio em estúdio, a ser ministrado por Moogie Canazio. Workshop de Fotografia para Cinema, a ser ministrado por Lula Carvalho. Workshop de Produção para Cinema, a ser ministrado por Leo Edde. Workshop de direção de áudio visual, a ser ministrado por Bruno Murtinho.

17 Workshop de produção fonográfica, a ser ministrado por Marco André. Workshop para gravação de áudio para cinema, a ser ministrado por Leandro Lima. Workshop de criação de roteiro, a ser ministrado por Leo Gudel.

18 Serão colocados banners com a logomarca do patrocinador nos locais dos workshops O nome do patrocinador será citado durante os workshops

19 Queremos montar um tópico extra para esta produção. É nosso desejo fazer com que o filme possa usufruir da força das Redes Sociais que hoje têm disseminado ao mundo iniciativas inovadoras, atraindo a atenção do público desde a pré produção do mesmo. Não queremos esperar para divulgar nosso projeto apenas a partir do Lançamento. Será contratada uma equipe que trabalhará junto às filmagens dentre outras fases da produção, que disponibilizará matérias, fotos, entrevistas e pequenas cenas do documentário, tudo em tempo real, passando a quem assiste a emoção de se fazer cinema.

20 Ou seja, de acordo com que forem acontecendo as etapas do projeto, o público será informado sobre o mesmo, muito antes do produto final estar pronto. Desta forma acreditamos estar gerando visibilidade ao produto Amazônia Groove e à logomarca do patrocinador, desde sua concepção, provocando interesse e suspense em torno do que o público irá assistir, formando uma platéia que o acompanhará desde a procura por locações. Tudo isso se somará à divulgação (TV, Rádio e Imprensa escrita), que será feita especificamente para o lançamento do filme. Uma rádio na internet poderá ser montada e disponibilizada para as músicas da região.

21 A Logomarca estará disponibilizada em pequenos trechos do filme que serão editados e colocados nas redes sociais, antes, durante e depois das filmagens. A Logomarca estará disponibilizada em fotos que serão colocadas nas redes sociais antes, durante e depois das filmagens e etapa de finalização. A Logomarca estará disponibilizada em entrevistas com os protagonistas músicos e equipe técnica, que serão editadas e colocadas nas redes sociais antes, durante e depois das filmagens e etapa de finalização.

22 Será criado o Blog Amazônia Groove onde serão disponibilizados textos, fotos e vídeos, para que haja interação com o público antes mesmo do lançamento ser realizado. A logomarca do patrocinador estará estampada na página inicial do Blog.

23 Temos muito interesse em levar nosso produto não só para os grandes festivais de cinema que acontecem no Brasil e fora dele, como também às grandes feiras de música nacionais e internacionais como Miden, Womex e Feira de Música Brasil.

24 Inicialmente está previsto um orçamento de R$ ,00 e o projeto poderá utilizar as seguintes Leis de incentivo para buscar recursos na iniciativa privada e empresas estatais. Lei do Áudio Visual – ANCINE – R$ ,00 Lei Estadual de Cultura do Pará – SEMEAR (ICMS) – R$ ,00 Também estaremos abertos às cotas de patrocínio direto.


Carregar ppt "Documentário cinematográfico sobre a música da Amazônia, especialmente a do Estado do Pará, que traz como tema principal as estórias dos Mestres de Carimbó,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google