A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Portaria nº. 10.741 Junho de 2007; A Câmara Municipal de Belo Horizonte cria o Programa de Responsabilidade Ambiental; Prevê a adoção de medidas em favor.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Portaria nº. 10.741 Junho de 2007; A Câmara Municipal de Belo Horizonte cria o Programa de Responsabilidade Ambiental; Prevê a adoção de medidas em favor."— Transcrição da apresentação:

1

2 Portaria nº Junho de 2007; A Câmara Municipal de Belo Horizonte cria o Programa de Responsabilidade Ambiental; Prevê a adoção de medidas em favor do meio ambiente; Constitui o Conselho Gestor.

3 Visitas e Contatos Centro Mineiro de Referência em Resíduos; Minas Shopping; FEAM – Programa Ambientação; Associações, empresas e entidades ligadas às questões ambientais.

4 Objetivos Campanhas de educação ambiental; Consumo consciente (papel e copos descartáveis); Substituição do papel branco por reciclado; Economia de água e energia elétrica; Implantação de coleta seletiva.

5 Secretaria Municipal de Meio Ambiente Plano de Gerenciamento de Resíduos do Serviço de Saúde; Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos Especiais.

6 TREINAMENTO PARA FORMAÇÃO DOS AGENTES AMBIENTAIS CÂMARA MUNICIPAL DE BELO HORIZONTE IMPLANTAÇÃO DA COLETA SELETIVA MARÇO 2008 BRUNA NEVES NAPOLI ARQUITETA - ESPECIALISTA EM GESTÃO AMBIENTAL

7 QUAL A DIFERENÇA ENTRE LIXO E RESÍDUOS? - LIXO: o que se varre da casa, da rua e se joga fora; entulho; coisa imprestável. Tecnicamente, é sinônimo de resíduos sólidos e é representado por materiais que são gerados pela atividade humana e que são descartados em aterros sanitários, ou na pior das hipóteses, em lixões. - RESÍDUOS: restos gerados pelas atividades humanas, que possuem valor econômico, pelas possibilidades de reutilização ou reciclagem (preservação de recursos naturais).

8 QUAIS SÃO OS TIPOS DE RESÍDUOS ? 1) Resíduos Sólidos Orgânicos Não Recicláveis: restos de comida; 2) Resíduos Sólidos Comuns Não Recicláveis: resíduos de varrição das áreas internas e externas da Câmara, papel higiênico, copos plásticos utilizados para tomar café; 3) Resíduos Sólidos Comuns Recicláveis: restos de papéis de escritório, jornais, copos plásticos utilizados para beber água, lâmpadas fluorescentes, cartuchos de impressoras (remanufaturados); 4) Resíduos Sólidos Perigosos: resíduos de serviços de saúde; pilhas e baterias.

9 DIAGNÓSTICO DE ASPECTOS AMBIENTAIS - CLASSIFICAÇÃO E PESAGEM DE RESÍDUOS - Itens / Setores Valores da Pesagem - KG 1º dia2º dia3º dia4º dia5º dia6º dia7º diaMédia Banheiros 19,2026,1030,9023,3036,8018,9032,30 26,79 Borra Café 24,5027,3024,0078,0026,0025,1023,40 32,61 Alimentos - Rest. Popular 49,3073,2092,00149,9076,6074,9064,90 82,97 Comum - Rest. Popular 5,905,3020,8025,909,002,3019,30 12,64 Comum - Rest. Privado 51,4098,2082,7099,4087,0057,3093,00 81,29 Comuns – Adm. e Gabinetes 46,1052,4042,5050,5021,5025,5051,20 41,39 TOTAL DIÁRIO DE RESÍDUOS COMUNS (Kg) 277,69 RESÍDUOS Valores da Pesagem - KG 1º dia2º dia3º dia4º dia5º dia6º dia7º diaMédia Revista/Jornal/Papelão (Kg) 88,7062,4044,4034,5052,5049,8066,40 56,96 Papéis de Escritório (Kg) 26,1025,7026,1024,6023,0018,7038,90 26,16 Metal (Kg) 0,802,100,200,700,000,300,80 0,70 Vidro (Kg) 0,400,002,700,00 0,44 Plástico (Kg) 4,005,805,304,6017,003,204,00 6,27 TOTAL DIÁRIO DE RESÍDUOS RECICLÁVEIS (Kg )90,53

10 O QUE É A COLETA SELETIVA? metais É o sistema de separação e recolhimento de materiais como: papel, plástico, vidro, metais e orgânicos, permitindo sua reutilização ou reciclagem. É o processo que torna possível os 3Rs (reduzir, reutilizar e reciclar) envolvendo: 1) Redução da geração de resíduos; 2) Reutilização de materiais; 3) Separação para reciclagem. O resíduo potencialmente reciclável pode ser doado ou comercializado.

11 R eduzir o consumo é a melhor forma de respeitar a natureza. Consumir menos significa gerar menos poluição e gastar menos matéria- prima resultantes da produção de novos produtos, além de gerar menos resíduos. Reduzir resíduos de maneira individual começa por mudanças de conceitos em nossas próprias residências, culminando em ações no nosso ambiente de trabalho. DICA 01 - CONSUMO CONSCIENTE De tudo que é consumido por um indivíduo, 40% resulta em resíduos, sendo que suas embalagens vão, depois de consumidos os produtos, direto para aterros ou lixões.

12 Na empresa Edite e revise os textos na tela do computador, evitando imprimir; Invista na informatização dos processos; Utilize de canecas e copos de vidro ao invés de copos descartáveis. Outras dicas Consuma menos produtos supérfluos; Procure fazer comida na medida certa, evitando a sobra; Dê preferência a embalagens com refil; Procure consertar eletrodomésticos estragados no lugar de comprar um novo; Compre produtos com menos embalagens; Leve sua própria sacola ao supermercado, evitando o consumo de sacolinhas plásticas; Evite comida fast-food, que normalmente vem com muitas embalagens; Consuma menos água: tome banhos curtos, desligue a torneira ao escovar os dentes e ao ensaboar as panelas. Não use a mangueira como vassoura.

13 R eutilizar: reaproveitar o material que seria jogado fora. Evita que novos materiais sejam produzidos e diminui o volume do lixo da cidade. Na empresa Utilize o verso dos papéis para imprimir; Aproveite papel de rascunho para produção de bloquinhos; Utilize os envelopes o máximo de vezes. Outras dicas Utilize pote de plástico ou vidro para guardar pequenos objetos em casa ou no trabalho; Utilize latinhas de refrigerante como porta-lápis; Garrafas pet podem ser utilizadas como vasinhos de plantas.

14 R eciclar é aproveitar o material que seria jogado fora como matéria-prima de outros produtos. Por ser um processo industrial, permite a utilização de grande volume de material. A separação do lixo e a coleta seletiva são fundamentais para que se possa reciclar; Reciclar é economizar energia, poupar recursos naturais, é trazer de volta ao ciclo produtivo o que jogamos fora; O primeiro passo para a Reciclagem é perceber que o lixo é fonte de riqueza e que para ser reciclado deve ser separado. Os resíduos podem ser separados de diversas maneiras e a mais simples é separar o lixo orgânico do inorgânico (lixo molhado/ lixo seco)" (APOEMA,1997).

15 RECICLAGEM DE PAPEL 1.A reciclagem do papel é tão importante quanto sua fabricação. Pode ser usado em caixas de papelão, embalagens de ovos e papel de escritório, entre outros. 2. Na fabricação de uma tonelada de papel, a partir de papel reciclado, economizam-se 2,5 barris de petróleo, 98 mil litros de água e kw/h de energia elétrica com uma tonelada de papel reciclado. ReciclávelNão-reciclável Caixa de papelãoPapel sanitário Jornal Copos descartáveis RevistaPapel carbono Impressos em geralFotografias FotocópiasFitas adesivas RascunhosEtiquetas Adesivas Envelopes Papel timbrado Embalagens longa- vida Cartões Papel de fax

16 Para REUTILIZAÇÃO de PAPEL observe: 1. O PAPEL é branco? 2. O PAPEL está escrito/impresso apenas de um lado? 3. Foram retirados grampos, clipes e fitas adesivas? 4. O PAPEL está limpo, seco e sem amassar? Para REAPROVEITAR ENVELOPES observe: 1. A Reutilização de ENVELOPES diminui o consumo de novos envelopes; 2. Reutilizar ENVELOPES de outras instituições e de outros departamentos; 3. Reutilizar ENVELOPES em bom estado de conservação. CADA UM NO SEU LUGAR...!!!!! Papéis sujos devem ser depositados nos coletores cinzas (lixo comum); Papéis coloridos ou amassados devem ser depositados nos coletores azuis.

17 RECICLAGEM DE PLÁSTICO Plásticos Recicláveis são: - Potes de todos os tipos; - Sacos de supermercados; - Embalagens para alimentos; - Vasilhas e artigos domésticos; - Tubulações; - Garrafas PET. Plásticos não Recicláveis são: - Cabos de panela; - Botões de rádio; - Pratos, canetas e bijuterias; - Espuma e embalagens a vácuo; - Fraldas descartáveis. A fabricação de plástico reciclado economiza 70% de energia, considerando o processo desde a exploração da matéria-prima inicial até a formação do produto final. VOCÊ SABIA.....

18 1. Fabricação de garrafas e frascos, exceto para contato direto com alimentos e fármacos; 2.Fabricação de baldes, cabides, pentes e outros artefatos produzidos pelo processo de injeção; 3.Fabricação de "madeira - plástica"; 4.Fabricação de cerdas, vassouras, escovas e outros produtos que sejam produzidos com fibras; 5.Fabricação de sacolas e outros tipos de filmes; 6.Fabricação de painéis para a construção civil. ONDE USAMOS O PLÁSTICO RECICLADO????

19 Recicláveis Não-recicláveis Garrafas de bebida alcoólica e não alcoólica (refrigerantes, cerveja, suco, água, vinho, etc) Espelhos, vidros de janela e box de banheiro, lâmpadas, cristais Frascos em geral (molhos, condimentos, remédios, perfumes e produtos de limpeza) Ampolas de remédios, formas, travessas e utensílios de mesa de vidro temperado Potes de produtos alimentícios Vidros de automóveis Cacos de embalagens Tubos de televisão e válvulas RECICLAGEM DE VIDRO 1. A fabricação do VIDRO a partir dos cacos economiza energia gasta na extração, beneficiamento e transporte dos minérios não utilizados. 2. A economia de energia é a principal vantagem do processo, em termos econômicos, pois reflete na durabilidade dos fornos. 3. No Brasil somente 14,2% do vidro que é consumido é reciclado. O restante fica em algum lugar na natureza por tempo indeterminado.

20 1. As pilhas comuns e alcalinas, utilizadas em rádios, gravadores, walkman, brinquedos, lanternas etc, podem ser jogadas no lixo doméstico, sem qualquer risco ao meio ambiente, conforme determinação da Resolução 257 do CONAMA, publicada em 22 de julho de DESCARTE DE PILHAS E BATERIAIS 2. Isto porque os fabricantes nacionais e os importadores legalizados já comercializam pilhas que atendem perfeitamente as determinações do CONAMA no que diz respeito aos limites máximos de metais pesados em suas constituições.

21 1.Os metais são 100% recicláveis, por exemplo: Para fabricação de uma tonelada de alumínio são necessárias 5 toneladas de bauxita. A reciclagem de uma tonelada de sucata de alumínio economiza 5 toneladas de bauxita, um recurso natural não renovável. 2. Cada tonelada de aço reciclado representa uma economia de kg de minério de ferro, 154 kg de carvão e 18 kg de cal. RECICLAGEM DE METAIS

22 MaterialTempo de Degradação AçoMais de 100 anos Alumínio200 a 500 anos Cerâmicaindeterminado Chicletes5 anos Cordas de nylon30 anos Embalagens Longa VidaAté 100 anos (alumínio) Embalagens PETMais de 100 anos Esponjasindeterminado Filtros de cigarros5 anos Isoporindeterminado Louçasindeterminado Luvas de borrachaindeterminado Metais (componentes de equipamentos) Cerca de 450 anos Papel e papelãoCerca de 6 meses Plásticos (embalagens, equipamentos) Até 450 anos Pneusindeterminado Sacos e sacolas plásticasMais de 100 anos Vidrosindeterminado TEMPO DE DECOMPOSIÇÃO DOS MATERIAIS

23 A coleta seletiva na Câmara 1ª etapa da coleta Setores, gabinetes e público em geral papel metalvidroplástico Caixas ou coletores azuis Coletores amarelos Coletores verdes Coletores vermelhos Colaboradores da limpeza 2ª etapa da coleta Abrigo de lixo comum Coletores cinzas Resíduos comuns e orgânicos Resíduos recicláveis 3ª etapa da coleta

24 Preservação do Meio Ambiente

25 QUEM SÃO OS AGENTES AMBIENTAIS? Funcionários das Secretarias e Gabinetes da Câmara que irão ajudar a Comissão de Responsabilidade Ambiental, na implantação dos Programas de Educação Ambiental (COLETA SELETIVA e outros).

26 O QUE SE ESPERA DOS AGENTES AMBIENTAIS? 1)Que eles sejam comprometidos com as ações e diretrizes definidas em conjunto com a Comissão; 2) Que sejam o elo de ligação entre a Comissão e os demais funcionários da Câmara: transmitindo as informações e trabalhando pela melhoria contínua do programa (falhas e melhorias); 3) Que eles sejam comunicativos, criativos e se comprometam com a mudança de hábitos; 4) Que trabalhem pelo positivo e não pelo negativo; 5) Que fiscalizem nos seus setores ou gabinetes as ações propostas pela Comissão; 6) Que participem com sugestões para a melhoria do Programa de Responsabilidade Ambiental.

27 10/04/2008 – Lançamento oficial do Programa de Coleta Seletiva na Câmara Local: Plenário Amynthas de Barros Horário: manhã Palestras e outros eventos, inclusive apresentação dos AGENTES AMBIENTAIS à Casa. Lançamento da home page da Comissão. 14/05/08 – 1ª Reunião de acompanhamento dos AGENTES AMBIENTAIS Local: a definir Horários: manhã e tarde Acompanhamento das ações em cada setor Levantamento dos problemas enfrentados Colhimento de sugestões Novas instruções Próximos eventos

28 1.Contribuir para o sucesso do evento de lançamento do Programa da Coleta Seletiva, no dia 10/04, trazendo o maior número de pessoas do seu setor ou gabinete. 2.Ampliar o uso do papel reciclado nos setores e gabinetes. Em fevereiro de 2008 o consumo foi de aproximadamente 35%: 59 pacotes na administração (num total de 176) 31 pacotes nos gabinetes (num total de 90) 35 gabinetes aderiram sendo 18 aderiram à cota total (5 pacotes) 3.Reutilizar ao máximo o papel: Uso do outro lado para rascunho Envio à DIVADM para confecção de bloquinhos. AGENTES AMBIENTAIS – Metas até 14/05

29 AGENTES AMBIENTAIS – Metas para 14/05 4)Aumentar a participação de resíduos recicláveis na geração de lixo da Casa. Na medição de dezembro de 2007, levantou-se que: 280 quilos de lixo comum são gerados em média por dia; 95 quilos de resíduos recicláveis foram gerados em média por dia; Total LIXO + RESÍDUOS = 375 quilos Percentual de recicláveis: 25,33%

30 CONTATO Em caso de dúvidas, críticas ou sugestões, os agentes devem fazer contato com: Idenir (SECSER)– ramal 1250 (questões operacionais sobre a coleta) Eymard(DIVADM) – ramal 1141 Maurício (DIVCOL) – ramal 1115 Rose (DIVCOL)– ramal 1115 Consuelo (DIVSIS)– ramal 1208 Miriam (DIVSIS) – ramal 1208 Marcos (DIVDEP) – ramal 1230


Carregar ppt "Portaria nº. 10.741 Junho de 2007; A Câmara Municipal de Belo Horizonte cria o Programa de Responsabilidade Ambiental; Prevê a adoção de medidas em favor."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google