A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PENSANDO SOLUÇÕES PARA O CONGESTIONAMENTO NO LITORAL NORTE GAÚCHO Helena Beatriz Bettella Cybis Laboratório de Sistemas de Transportes Escola de Engenharia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PENSANDO SOLUÇÕES PARA O CONGESTIONAMENTO NO LITORAL NORTE GAÚCHO Helena Beatriz Bettella Cybis Laboratório de Sistemas de Transportes Escola de Engenharia."— Transcrição da apresentação:

1 PENSANDO SOLUÇÕES PARA O CONGESTIONAMENTO NO LITORAL NORTE GAÚCHO Helena Beatriz Bettella Cybis Laboratório de Sistemas de Transportes Escola de Engenharia Universidade Federal do Rio Grande do Sul

2 Contexto Nacional e Gaúcho Crescimento da frota de veículos Brasil Fonte: DETRAN

3 Contexto Nacional e Gaúcho : Relação entre população e veículos registrados Fonte: DETRAN e IBGE

4 Contexto RS: Relação população/veículos Fonte: DETRAN e IBGE

5 Mudança de padrão econômico da população Duplicação da frota nos últimos 12 anos Grande aumento no número de viagens Nova dimensão de problemas Necessidade de adotar uma diferente abordagem para o tratamento dos problemas

6

7 Ações para a solução do congestionamento Construção/ ampliação da infraestrutura: Essencial e urgente em muitas situações ENTRETANTO 1.Existe recursos para ampliar a infraestrutura na proporção do crescimento da frota? 2.O congestionamento decorrente do retorno do litoral ocorre durante 10 dias/ ano - Prioridade? Relação custo benefício? 3.Obras são processos de longa duração – é razoável esperar por longo tempo para que obter ações eficientes? 4.É razoável apostar apenas na ampliação da infraestrutura?

8 Ações para a solução do congestionamento Construção/ ampliação da infraestrutura: Essencial e urgente em muitas situações ENTRETANTO 1.Existe recursos para ampliar a infraestrutura na proporção do crescimento da frota? 2.O congestionamento decorrente do retorno do litoral ocorre durante 10 dias/ ano - Prioridade? Relação custo benefício? 3.Obras são processos de longa duração – é razoável esperar por longo tempo para que obter ações eficientes? 4.É razoável apostar apenas na ampliação da infraestrutura?

9 Ações para a solução do congestionamento Construção/ ampliação da infraestrutura: Essencial e urgente em muitas situações ENTRETANTO 1.Existe recursos para ampliar a infraestrutura na proporção do crescimento da frota? 2.O congestionamento decorrente do retorno do litoral ocorre durante 10 dias/ ano - Prioridade? Relação custo benefício? 3.Obras são processos de longa duração – é razoável esperar por longo tempo para que obter ações eficientes? 4.É razoável apostar apenas na ampliação da infraestrutura?

10 Ações para a solução do congestionamento Construção/ ampliação da infraestrutura: Essencial e urgente em muitas situações ENTRETANTO 1.Existe recursos para ampliar a infraestrutura na proporção do crescimento da frota? 2.O congestionamento decorrente do retorno do litoral ocorre durante 10 dias/ ano - Prioridade? Relação custo benefício? 3.Obras são processos de longa duração – é razoável esperar por longo tempo para que obter ações eficientes? 4.É razoável apostar apenas na ampliação da infraestrutura?

11 Sistema viário é um Patrimônio da sociedade e portanto necessita: 1. Manutenção: para preservar seu valor e condições e uso 2. Gerenciamento eficiente: para garantir a otimização da sua utilização

12 Ações para a solução do congestionamento Gerenciar o que? Operação dos veículos que estão trafegando nas rodovias: gerenciamento do tráfego Planejamento de viagens que ainda não iniciaram: gerenciamento da demanda

13 Gerenciamento de tráfego: 1.Domínio técnico: conhecimento sobre comportamento do tráfego; conhecimento sobre medidas possíveis para solucionar o problema. 2.Definição de estratégias 3.Monitoramento das condições do tráfego 4. Implementação de ações adequadas

14 Gerenciamento de tráfego Comportamento do tráfego

15 Gerenciamento de tráfego Comportamento do tráfego

16 Gerenciamento de tráfego

17

18

19

20 Inicio do colapso do fluxo

21 Gerenciamento de tráfego Incidentes/ acidentes

22 Gerenciamento de tráfego Incidentes/ acidentes Impacto e duração: identificação e intervenção rápida para liberar rodovia: Monitoramento e implementação de estratégias

23 Gerenciamento de tráfego Acesso de outras rodovias conhecimento das características da rodovia; conhecimento das medidas

24 Gerenciamento de tráfego Estratégias do gerenciamento ativo de tráfego: Controle de acesso em interseções; Harmonização da velocidade; Uso temporário do acostamento;

25 Gerenciamento de tráfego Com apoio de semáforos: O objetivo do sistema é evitar ou retardar o aparecimento de colapso no fluxo da via principal e diminuir a quantidade de acidentes nas rampas de acesso. Através de placas de sinalização e alocação de faixas especiais Controle de interseções

26 Gerenciamento de tráfego Sistemas de harmonização de velocidades consistem de: um conjunto de sensores de tráfego para coletar dados de fluxo e velocidade, sinais de limite de velocidade variável para cada faixa, painéis de mensagem variável e uma unidade central de processamento para executar ações de controle. Painéis de mensagem variável são usados para informar os condutores das condições de tráfego e para mostrar os limites de velocidade impostos

27 Gerenciamento de tráfego Sistemas de Harmonização da Velocidade Reduz o risco de colisões e mantem um fluxo constante, além de reduzir o espaçamento entre os veículos Aproveitar ao máximo a capacidade existente, atrasando o ponto em que ocorre o colapso do tráfego.

28 Gerenciamento de tráfego Uso Temporário do Acostamento Estratégia de gerenciamento de congestionamento é associado à sistemas de harmonização de velocidades e limites de velocidade reduzidos. Fornece uma capacidade adicional durante congestionamentos ou circunstâncias especiais, como obstruções temporárias e acidentes, que gerem estrangulamento na via. Viabiliza maior fluidez do tráfego.

29 Gerenciamento de tráfego Requisitos para a utilização segura do acostamento deve satisfazer os requisitos de projeto similares à outras faixas de tráfego, não possuir superelevação, o acostamento deve ser contínuo e ser projetado para suportar tráfego de carga e veículos pesados. Uso Temporário do Acostamento Uso acostamento período de pico Virgínia - Estados Unidos

30 Experiências de Gerenciamento Ativo de Tráfego Alemanha Harmonização de velocidade em rodovias com altos volumes desde 1970s, com o objetivo de melhorar as condições do fluxo. O uso temporário de acostamento foi introduzido na década de 90. Em 2007, 200 km de faixas de acostamento com uso temporário foram implementadas pelo Ministério dos Transportes.

31 Experiências de Gerenciamento Ativo de Tráfego Alemanha Avaliação de benefícios de sistemas de harmonização de velocidade

32 Experiências de Gerenciamento Ativo de Tráfego Holanda A utilização temporária do acostamento durante o horário de pico iniciou em 2003, como parte de um programa qualificação da infraestrutura. O sistema é amplamente sinalizado através de pórticos e painéis, indicando a condição de uso dos acostamentos.

33 Experiências de Gerenciamento Ativo de Tráfego Holanda A avaliação da implementação temporária do acostamento indicou: aumento geral de 7% a 22% na capacidade, redução nos tempos de viagem, redução nos níveis de incidentes.

34 Experiências de Gerenciamento Ativo de Tráfego Inglaterra Planejamento do primeiro projeto iniciou em 2004 Experiencia piloto implementada em 2006 envolvendo sistema de harmonização de velocidade e utilização temporária de acostamento. Segurança foi uma questão fundamental no projeto Quando a velocidade limite é reduzida para 80km/h os acostamentos são abertos para uso. Para garantir a segurança,área de refúgio foram criadas a cada 500m ao longo da rodovia. Áreas de refúgios são servidas por telefone e câmaras conectadas ao centro de controle

35

36 Experiências de Gerenciamento Ativo de Tráfego Inglaterra Impactos na segurança e tráfego: Highway Agency reportou nos primeiros 6 meses: – Redução em tempos de viagem em até 25% – Redução no número de acidentes de 5/mês para 1,5 / mês – Nenhum acidente foi identificado por uso do acostamento Em três anos a redução no índice de acidentes foi de 50%. 36

37 Experiências de Gerenciamento Ativo de Tráfego Inglaterra Pesquisas de aceitação pública realizadas pela Highway Agency após a implementação: – 84% dos motoristas se sentiam confiantes usando o acostamento – 68% dos motoristas se sentiam melhor informados sobre as condições do tráfego – 66% dos motoristas desejavam a expasão do esquema para outras autoestradas 37

38 Gerenciamento da demanda Objetivo: Promover um planejamento mais eficientes da viagem em relação à: Escolha do horário da viagem Escolha da rota da viagem Depende de informação clara e confiável sobre estado das rodovias. 38

39 Gerenciamento da demanda Tratamento local: importante mas restrito

40 Gerenciamento da demanda Necessário planejamento e informação sobre a rede de rodovias População deseja sair de sua casa no litoral e chegar em sua casa na cidade da forma mais conveniente (rápida)

41

42 Gerenciamento da demanda Informação é útil para tomada de decisão sobre: Quando iniciar viagem; Que rota utilizar. Informação proveniente de sistema de monitoramento 42

43 Gerenciamento da demanda 43 Sistema de informação Reino Unido

44 Gerenciamento da demanda 44 Sistema de informação Canadá

45 Problemas complexos raramente são solucionado através de uma só medida. É necessário uma combinação de medidas complementares para atingir o objetivo Congestionamento é um problema complexo

46 Obrigada! Helena Beatriz Bettella Cybis Laboratório de Sistemas de Transportes Escola de Engenharia Universidade Federal do Rio Grande do Sul


Carregar ppt "PENSANDO SOLUÇÕES PARA O CONGESTIONAMENTO NO LITORAL NORTE GAÚCHO Helena Beatriz Bettella Cybis Laboratório de Sistemas de Transportes Escola de Engenharia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google