A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Radioactividade Natural Projecto Radiação Ambiente 2010 Escola Secundária de S. Pedro do Sul – Ano lectivo 2010/11.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Radioactividade Natural Projecto Radiação Ambiente 2010 Escola Secundária de S. Pedro do Sul – Ano lectivo 2010/11."— Transcrição da apresentação:

1 Radioactividade Natural Projecto Radiação Ambiente 2010 Escola Secundária de S. Pedro do Sul – Ano lectivo 2010/11

2 Objectivos da actividade Investigar a existência de fontes naturais de radiação ionizante. Detectar a existência de radiação emitida por rochas. Concluir sobre os perigos da utilização de rochas radioactivas em materiais de construção. Detectar experimentalmente a radioactividade do potássio (40K). Alertar os alunos para o facto de que alguns alimentos que comemos contêm nuclídeos radioactivos. Projecto Radiação Ambiente 2010 Escola Secundária de S. Pedro do Sul – Ano lectivo 2010/11

3 Em que consistiu a actividade? Com o contador Geiger fizemos uma aquisição durante 10 minutos da radiação de fundo (sem qualquer fonte radioactiva nas proximidades). Fizemos novamente várias aquisições de 10 minutos com as seguintes amostras na proximidade do contador Geiger: rochas radioactivas; 10 g de cloreto de sódio; 10 g de cloreto de potássio. Projecto Radiação Ambiente 2010 Escola Secundária de S. Pedro do Sul – Ano lectivo 2010/11

4 Projecto Radiação Ambiente 2010 Escola Secundária de S. Pedro do Sul – Ano lectivo 2010/11

5 Resultados obtidos 1ª Medição - Contagens radiação de fundo Média: 85,2 CPM (1 c. d.) Projecto Radiação Ambiente 2010 Escola Secundária de S. Pedro do Sul – Ano lectivo 2010/11

6 2ª Medição - Contagens das rochas radioactivas Média: 1850,5 CPM (1 c. d.) Projecto Radiação Ambiente 2010 Escola Secundária de S. Pedro do Sul – Ano lectivo 2010/11

7 3ª Medição - Contagens do cloreto de potássio Média: 255,9 CPM (1 c. d.) Projecto Radiação Ambiente 2010 Escola Secundária de S. Pedro do Sul – Ano lectivo 2010/11

8 4ª Medição - Contagens do cloreto de sódio Média: 92,5 CPM (1 c. d.) Projecto Radiação Ambiente 2010 Escola Secundária de S. Pedro do Sul – Ano lectivo 2010/11

9 Conclusões Em média as rochas radioactivas apresentam valores mais elevados de radioactividade (1850,5 CPM). Relativamente aos dois sais em análise, verificámos que o cloreto de potássio tem valores mais elevados do que o cloreto de sódio, 255,9 CPM e 92,5 CPM, respectivamente. Visto que a pequena amostra da rocha radioactiva que estudámos, apresentou uma grande actividade, podemos concluir que a utilização desta como matéria-prima de construção, traria alguns riscos para a saúde. Projecto Radiação Ambiente 2010 Escola Secundária de S. Pedro do Sul – Ano lectivo 2010/11

10 Relativamente à rocha radioactiva… Na actividade a quantidade de amostra utilizada era muito reduzida, e nos materiais de construção civil este tipo de rochas radioactivas são usados em grande escala, o que representaria uma maior actividade, e consequentemente um maior risco para a saúde pública. Devido às condições de ventilação e isolamento das construções, este risco pode ser menor, e como tal devem ser ponderados todos os aspectos quando se faz uma avaliação dos riscos associados à utilização destes materiais para a saúde. Projecto Radiação Ambiente 2010 Escola Secundária de S. Pedro do Sul – Ano lectivo 2010/11

11 A utilização dos cloretos na alimentação As pessoas hipertensas usam o cloreto de potássio como substituto parcial do sal de mesa (essencialmente cloreto de sódio) pois este ajuda a regular o equilíbrio hídrico do corpo, atrai nutrientes para as células e é importante no metabolismo das proteínas e dos hidratos de carbono. O cloreto de potássio contribui também para eliminar as toxinas do organismo, devido à radioactividade do isótopo potássio 40K. O cloreto de potássio apresenta no entanto uma actividade considerável, e como tal deve ser consumido em pequenas quantidades, para que não traga consequências nefastas para a saúde. Projecto Radiação Ambiente 2010 Escola Secundária de S. Pedro do Sul – Ano lectivo 2010/11

12 Alimentos ricos em potássio frutos secos cogumelos amêndoa ervilhas amendoim favas avelã leito em pó bacalhau bananas castanhas chocolate em pó O potássio tem um papel importante no funcionamento do músculo cardíaco e na libertação de insulina. A carência do mesmo pode provocar desequilíbrio interno, fadiga, tonturas, fraqueza muscular, e ainda pode causar arritmia cardíaca. Alguns alimentos ricos em potássio são: Projecto Radiação Ambiente 2010 Escola Secundária de S. Pedro do Sul – Ano lectivo 2010/11

13 Projecto Radiação Ambiente 2010 Escola Secundária de S. Pedro do Sul – Ano lectivo 2010/11


Carregar ppt "Radioactividade Natural Projecto Radiação Ambiente 2010 Escola Secundária de S. Pedro do Sul – Ano lectivo 2010/11."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google