A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

HOSPITAL DE CASCAIS CONCEPÇÃO E PROJECTO José Camara, Carlos Figueiredo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "HOSPITAL DE CASCAIS CONCEPÇÃO E PROJECTO José Camara, Carlos Figueiredo."— Transcrição da apresentação:

1 HOSPITAL DE CASCAIS CONCEPÇÃO E PROJECTO José Camara, Carlos Figueiredo

2 HOSPITAL DE CASCAIS CONCEPÇÃO DE ESTRUTURAS HOSPITALARES OBRA FINAL ESPECIFICIDADES DAS ESTRUTURAS HOSPITALARES Estruturas com exigências superiores – Maior robustez Estruturas com exigências superiores – Maior robustez Maior exigência da arquitectura, com edifícios de grande porte e área de implantação, e também das restantes especialidades Maior exigência da arquitectura, com edifícios de grande porte e área de implantação, e também das restantes especialidades Grande repetição das malhas estruturais – Optimização económica relevante Grande repetição das malhas estruturais – Optimização económica relevante

3 HOSPITAL DE CASCAIS VISTA GERAL DO EDIFÍCIO OBRA EM CURSO OBRA FINAL

4 HOSPITAL DE CASCAIS Pisos 0 a 2 Pisos 3 a 4 Pisos 5 e 6 Piso 7 GEOMETRIA GLOBAL VISTA SUL-NASCENTE Área de implantação de m 2 Área de implantação de m 2 Área de construção de m 2 Área de construção de m 2 8 Pisos com 4.5m de entre pisos 8 Pisos com 4.5m de entre pisos Malha estrutural com 7.3m X 7.3m Malha estrutural com 7.3m X 7.3m Lajes vigadas maciças Lajes vigadas maciças Estrutura porticada com elementos de parede. Estrutura porticada com elementos de parede.

5 HOSPITAL DE CASCAIS Pisos 0 a 2 Pisos 3 a 4 Pisos 5 e 6 Piso 7 GEOMETRIA GLOBAL VISTA SUL-NASCENTE Área de implantação de m 2 Área de implantação de m 2 Área de construção de m 2 Área de construção de m 2 8 Pisos com 4.5m de entre pisos 8 Pisos com 4.5m de entre pisos Malha estrutural com 7.3m X 7.3m Malha estrutural com 7.3m X 7.3m Lajes vigadas maciças Lajes vigadas maciças Estrutura porticada com elementos de parede. Estrutura porticada com elementos de parede.

6 HOSPITAL DE CASCAIS Pisos 0 a 2 Pisos 3 a 4 Pisos 5 e 6 Piso 7 GEOMETRIA GLOBAL VISTA SUL-NASCENTE Área de implantação de m 2 Área de implantação de m 2 Área de construção de m 2 Área de construção de m 2 8 Pisos com 4.5m de entre pisos 8 Pisos com 4.5m de entre pisos Malha estrutural com 7.3m X 7.3m Malha estrutural com 7.3m X 7.3m Lajes vigadas maciças Lajes vigadas maciças Estrutura porticada com elementos de parede. Estrutura porticada com elementos de parede.

7 HOSPITAL DE CASCAIS Pisos 0 a 2 Pisos 3 a 4 Pisos 5 e 6 Piso 7 GEOMETRIA GLOBAL VISTA SUL-NASCENTE Área de implantação de m 2 Área de implantação de m 2 Área de construção de m 2 Área de construção de m 2 8 Pisos com 4.5m de entre pisos 8 Pisos com 4.5m de entre pisos Malha estrutural com 7.3m X 7.3m Malha estrutural com 7.3m X 7.3m Lajes vigadas maciças Lajes vigadas maciças Estrutura porticada com elementos de parede. Estrutura porticada com elementos de parede.

8 HOSPITAL DE CASCAIS Pisos 0 a 2 Pisos 3 a 4 Pisos 5 e 6 Piso 7 GEOMETRIA GLOBAL VISTA SUL-NASCENTE Área de implantação de m 2 Área de implantação de m 2 Área de construção de m 2 Área de construção de m 2 8 Pisos com 4.5m de entre pisos 8 Pisos com 4.5m de entre pisos Malha estrutural com 7.3m X 7.3m Malha estrutural com 7.3m X 7.3m Lajes vigadas maciças Lajes vigadas maciças Estrutura porticada com elementos de parede. Estrutura porticada com elementos de parede.

9 HOSPITAL DE CASCAIS DESCRIÇÃO DA ESTRUTURA PÓRTICOS ORTOGONAIS COMPLEMENTADOS POR ELEMENTOS DE PAREDE PÓRTICOS ORTOGONAIS COMPLEMENTADOS POR ELEMENTOS DE PAREDE Pisos em LAJE VIGADA, com espessura constante, em geral com 0.18m (L/38), espessadas até 0.25m Pisos em LAJE VIGADA, com espessura constante, em geral com 0.18m (L/38), espessadas até 0.25m VIGAS com secção em geral 0.35mX0.65m e 0.35mX0.80m nos pórticos de fachada VIGAS com secção em geral 0.35mX0.65m e 0.35mX0.80m nos pórticos de fachada PILARES com secções muito variáveis, mas em geral de 0.35mX0.70 nos pisos de internamento, chegando a 0.80mX0.80m nas fundações PILARES com secções muito variáveis, mas em geral de 0.35mX0.70 nos pisos de internamento, chegando a 0.80mX0.80m nas fundações

10 HOSPITAL DE CASCAIS CONCEPÇÃO SÍSMICA JUNTAS ESTRUTURAIS GLOBAIS Divisão do edifício em 4 blocos estruturais Divisão do edifício em 4 blocos estruturais 3 Blocos Norte (A, B, C) de reduzida dimensão 3 Blocos Norte (A, B, C) de reduzida dimensão 1 Bloco central D de grande dimensão 1 Bloco central D de grande dimensão Acima do Piso 3, apenas 1 bloco estrutural Acima do Piso 3, apenas 1 bloco estrutural Isolamento do muro de contenção Sul Isolamento do muro de contenção Sul VISTA SUL-NASCENTE Pisos 0 a 2

11 HOSPITAL DE CASCAIS Piso 2 Vista Sul Vista Sul-Nascente Bloco D, Principal - 1 Núcleo principal de acessos central, e 3 núcleos de acesso periféricos Bloco D, Principal - 1 Núcleo principal de acessos central, e 3 núcleos de acesso periféricos Blocos Norte com 2 Pisos – Integração de elementos de parede isolados Blocos Norte com 2 Pisos – Integração de elementos de parede isolados O posicionamento dos elementos é definido de forma a garantir rigidez global, com principais modos de vibração com translação e pequenas componentes de torção, e de minimizar as restrições da laje. O posicionamento dos elementos é definido de forma a garantir rigidez global, com principais modos de vibração com translação e pequenas componentes de torção, e de minimizar as restrições da laje. Frequência própria de 0.7Hz. Grande bloco estrutural garante maior rigidez Frequência própria de 0.7Hz. Grande bloco estrutural garante maior rigidez Minimização dos efeitos globais da retracção no bloco principal Minimização dos efeitos globais da retracção no bloco principal DISTRIBUIÇÃO DOS ELEMENTOS ESTRUTURAIS EM PLANTA

12 HOSPITAL DE CASCAIS MINIMIZAÇÃO DOS EFEITOS DA RETRACÇÃO JUNTAS ESTRUTURAIS PARCIAIS Piso 1 Piso 4 Pequeno impacto na arquitectura Pequeno impacto na arquitectura Aproveitamento de jardins e pátios interiores Aproveitamento de jardins e pátios interiores Bloco central D1 separado dos D2, D3 e D4 até ao Piso 2, e do D5 até ao Piso 3 Bloco central D1 separado dos D2, D3 e D4 até ao Piso 2, e do D5 até ao Piso 3 Isolamento do muro Sul Isolamento do muro Sul Corte A-A Corte B-B VISTA SUL-NASCENTE A A B B

13 HOSPITAL DE CASCAIS EFEITO DA CONCEPÇÃO FACE À RETRACÇÃO Alívio da distorção dos pilares, e paredes de alvenarias, nas zonas mais afastadas do centro de rigidez. Alívio da distorção dos pilares, e paredes de alvenarias, nas zonas mais afastadas do centro de rigidez. Distribuição da distorção entre pisos por 2 a 3 pisos em altura. Distribuição da distorção entre pisos por 2 a 3 pisos em altura. MINIMIZAÇÃO DOS EFEITOS DA RETRACÇÃO JUNTAS ESTRUTURAIS PARCIAIS MINIMIZAÇÃO DOS EFEITOS GLOBAIS DA RETRACÇÃO NO BLOCO PRINCIPAL Alguns dos alinhamentos interiores foram construídos apenas em fase final de construção

14 HOSPITAL DE CASCAIS FUNDAÇÕES CARACTERIZAÇÃO DAS FUNDAÇÕES Tensão admissível, em geral, de 400kPa.Tensão admissível, em geral, de 400kPa. Prospecção geotécnica indicou a presença de um maciço carsificado. Não foi identificado nenhum carso preocupante sob as sapatas.Prospecção geotécnica indicou a presença de um maciço carsificado. Não foi identificado nenhum carso preocupante sob as sapatas. Definição de lintéis nas duas direcções ortogonais e sapatas com áreas mínimas de 2m 2.Definição de lintéis nas duas direcções ortogonais e sapatas com áreas mínimas de 2m 2. Caso particular: Existência de Bunkers militares na Zona Norte – Elementos com espessuras de 1.5m a 2m. Fundação sobre as paredes ou atravessamento e fundação no terreno inferiorCaso particular: Existência de Bunkers militares na Zona Norte – Elementos com espessuras de 1.5m a 2m. Fundação sobre as paredes ou atravessamento e fundação no terreno inferior

15 HOSPITAL DE CASCAIS ZONAS PARTICULARES ZONA PARTICULAR COM ALTERAÇÃO DA MALHA ORTOGONAL - Até 14m Soluções pré-esforçadas com manutenção da altura de estruturaSoluções pré-esforçadas com manutenção da altura de estrutura ENTRADA PRINCIPAL – PALA PRÉ- ESFORÇADA E ÁTRIO PISO 3PISO 3 o Pala com vão de 9m o Vigas pré-esforçadas de fachada PISO 4PISO 4 o Ancoragem dos tirantes das palas o Grelha de vigas pré-esforçadas com vãos até 15m PISO 4 PISO 3

16 HOSPITAL DE CASCAIS ZONAS PARTICULARES PALA DAS URGÊNCIAS Pala vazada com 22m de vãoPala vazada com 22m de vão Nervuras com 2m de largura e 0.65m de altura (L/35)Nervuras com 2m de largura e 0.65m de altura (L/35) Laje com espessura de 0.18mLaje com espessura de 0.18m INTERIOR PALA PÁTIOS INTERIORES – PASSAGENS AÉREAS ENTRE SERVIÇOS Passagens estruturadas com laje vigadaPassagens estruturadas com laje vigada Vigas pré-esforçadas com secção 0.35mX0.70m coerente com altura estrutural correnteVigas pré-esforçadas com secção 0.35mX0.70m coerente com altura estrutural corrente Laje com espessura de 0.18mLaje com espessura de 0.18m

17 HOSPITAL DE CASCAIS Obrigado pela atenção. José Camara, Carlos Figueiredo INTERVENIENTES: Dono de obra – Hospitais Privados de PortugalDono de obra – Hospitais Privados de Portugal Construtor – Teixeira Duarte S.A.Construtor – Teixeira Duarte S.A. Arquitectura – ARIPA, Ilídio Pelicano Arquitectos, S.A.Arquitectura – ARIPA, Ilídio Pelicano Arquitectos, S.A.


Carregar ppt "HOSPITAL DE CASCAIS CONCEPÇÃO E PROJECTO José Camara, Carlos Figueiredo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google