A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Texto base: Perspectivas da Gestão Escolar e Implicações quanto à formação de seus gestores. Autora: Heloísa Lück OBJETIVO: analisar as novas demandas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Texto base: Perspectivas da Gestão Escolar e Implicações quanto à formação de seus gestores. Autora: Heloísa Lück OBJETIVO: analisar as novas demandas."— Transcrição da apresentação:

1

2 Texto base: Perspectivas da Gestão Escolar e Implicações quanto à formação de seus gestores. Autora: Heloísa Lück OBJETIVO: analisar as novas demandas que a escola pública enfrenta atualmente, no contexto de uma sociedade globalizada que se democratiza e se transforma. OBJETOS DE ESTUDO: Mudança de concepção de escola e implicações de seus gestores. Diferença entre o modelo estático e dinâmico de escola. Descentralização. Democratização da Gestão Escolar. Construção da AUTONOMIA da escola Formação de gestores escolares.

3 Gestão Democrática da Educação Definição: Gestão Democrática é a forma de gerir as unidades escolares tendo como base a participação, transparência, democracia e descentralização (administrativa e financeira). Democratizar as relações escolares visa assumi-la como uma organização social comprometida com a sociedade.

4 A Gestão Democrática da Educação está associada ao estabelecimento de mecanismos legais e institucionais e à organização de ações que desencadeiam a participação social: na formulação de políticas educacionais no planejamento na definição do uso de recursos e necessidades de investimento na execução das deliberações coletivas nos momentos de avaliação da escola e da política educacional na democratização do acesso e estratégias que garantam a permanência de crianças e jovens na escola na universalização do ensino para toda a população

5 Princípios norteadores Descentralização – A administração escolar, decisões e ações devem ser elaboradas e executadas de forma não hierárquica. Participação – Todos os segmentos envolvidos no cotidiano escolar devem participar da gestão. Transparência – As decisões e/ou ações tomadas na escola devem ser compartilhadas com todos e aprovada pelo Conselho Escolar. Autonomia - Administrativa, Financeira e Pedagógica.

6 A autonomia da escola é a característica de um processo de gestão participativa que se expressa, quando se assume com competência a responsabilidade social de promover educação de qualidade à formação integral dos alunos.

7 Gestão Escolar Mudanças paradigmáticas Direção Escolar – Modelo Estático (Administração Científica) Diretor tutelado por órgãos centrais Diretor (gerente/guardião do processo) – Funções: repassar informações, controlar, supervisionar, dirigir o fazer escolar, de acordo com as normas impostas pelos órgãos centrais. Fragmentação de funções e tarefas. Clientela homogênea. Organização rígida, hierárquica, autoritária e centralizadora. A escola é considerada responsabilidade do governo, entidade superior e extrema à sociedade. Elevados índices de evasão escolar. Preocupação com a dimensão quantitativa dos processos educativos. Os conflitos, tensões e contradições são abafados e reprimidos.

8 Gestão Escolar – Modelo Dinâmico (Gestão participativa/ decisões compartilhadas) O Gestor Escolar assume papel de liderança. Gestão participativa e decisões compartilhadas. Autonomia. Escola (responsabilidade do governo e da sociedade) / espaço de participação. A escola é considerada uma organização VIVA, caracterizada por uma rede de relações entre todos os elementos que nelas atuam ou interferem direta ou indiretamente. O trabalho educativo é visto como prática social. Necessidade de desenvolver novos conhecimentos, habilidades e atitudes. Os conflitos, incertezas, tensões e contradições são vistos como elementos naturais de qualquer processo social e como condições e oportunidades de crescimento e transformação. Preocupação com a dimensão quantiqualitativa dos processos. Clientela heterogênea Flexibilização de experiências, instituição de parcerias, sistemas de cooperativas, projetos interdisciplinares, descentralização do poder e mobilização social pela educação.

9 Principais responsabilidades e desafios para a gestão escolar 1)Resolver conflitos e atuar convenientemente em situações de tensão. 2) Desenvolver trabalho em equipe. 3) Monitorar resultados 4) Planejar e monitorar o Projeto Político Pedagógico da escola. 5) Promover a integração da Escola-Comunidade. 6) Criar novas alternativas de gestão. 7) Realizar negociações 8) Mobilizar toda a comunidade escolar para a realização de ações educacionais. 9) Manter um processo de comunicação e diálogo abertos. 10) Estabelecer unidade na diversidade 11) Planejar e coordenar reuniões. 12) Ter boa articulação com as Secretarias de Educação, para discutir sobre diferentes interesses e necessidades da escola.

10 Componentes para a Gestão Escolar Eleição direta, secreta e facultativa para diretor. Constituição de grêmio estudantil. Descentralização Financeira. Avaliação (interna e externa). Constituição do Conselho Escolar. Elaboração do Projeto Político Pedagógico (PPP)

11 Elaborar o regimento interno da escola. Criar e garantir mecanismos de participação efetiva e democrática da comunidade escolar. Elaborar o PPP de forma coletiva. Definir/fiscalizar o uso da verba destinada à escola. Participar de outras instâncias democráticas: conselhos regionais (municipais e estaduais), a fim de definir, acompanhar e fiscalizar as políticas educacionais

12 O PPP da escola contempla a organização do trabalho pedagógico em suas especificidades, níveis e modalidades de ensino. O projeto pressupõe uma ação intencionada com sentido definido e explícito sobre as ações educativas e as características necessárias às escolas.

13 As três dimensões do Projeto Político Pedagógico É PROJETO, porque reúne propostas de ação concreta a executar durante determinado período de tempo. É POLÍTICO, por considerar a escola como um espaço de formação de cidadãos conscientes, responsáveis e críticos, que atuarão individual e coletivamente na sociedade, modificando os rumos que ela vai seguir. É PEDAGÓGICO, porque define e organiza as atividades e os projetos educativos necessários ao processo ensino/aprendizagem.

14 Princípios que norteiam a elaboração do PPP 1)Ampliação do espaço de decisão (participação local). 2) Superação do autoritarismo e descentralização do poder. 3) Organização curricular interdisciplinar, metodologia de projetos. 4) Construção de parcerias. 5) Avaliação permanente

15 O que precisa ser contemplado na elaboração do PPP? Missão Clientela Dados sobre a aprendizagem Relação com as famílias Recursos pedagógicos Plano de ação Missão Clientela Dados sobre a aprendizagem Relação com as famílias Recursos pedagógicos Plano de ação

16 1º. REFLETIR SOBRE OS OBJETIVOS DE SUA ELABORAÇÃO, CIRCUNSTÂNCIA EM QUE FOI ELABORADO, IDEIAS CENTRAIS E RELEVÂNCIA. 2º. TRAÇAR UM DIAGNÓSTICO DA ESCOLA E DELINEAR SUA FILOSOFIA. a)Contexto da escola (ambiente social, cultural e físico) Perfil da comunidade em que a escola está inserida. Característica da população. Costumes. Lazer. Localização física da escola (bairro, rua, praças, sistema de transporte, etc). Situação das residências. Saneamento básico. Violência Serviços de saúde comércio

17 b) Caracterização da escola. Histórico da escola: fundação, lideranças históricas, participação na comunidade. Situação física da escola: condições da edificação, instalações elétricas e hidráulicas, situação sanitária, conforto ambiental (iluminação, ventilação, etc), dependências, adequações das salas de aula, espaços para dependências pedagógicas e de lazer, biblioteca, laboratório, sala de recursos, paisagismo, etc. Recursos Humanos e materiais: quantitativos do corpo docente, discente, administrativo e de apoio; vínculos funcionais; distribuição de funções e tarefas; nível de formação inicial e acesso à formação continuada (qualificação). Características dos alunos; condições de trabalho e estudo de professores na escola; condições de trabalho dos servidores da escola; direitos e deveres; recursos materiais disponíveis, equipamentos, material didático

18 Gestão da escola: forma de provimento da direção; estilo de gestão; conselho escolar; associação de pais e mestres; grêmio estudantil; gerenciamento de recursos materiais e financeiros; política adotada para atendimento da demanda (oferta de vagas); funcionamento de biblioteca; funcionamento da secretaria; sistema de coleta e registro de dados. Organização da escola e do ensino: estatuto, regimento, planos e projetos existentes, distribuição e ocupação do tempo e dos espaços pedagógicos; constituição de turmas; número de turmas; períodos ou turnos de funcionamento; organização de séries ou ciclos; existência de classes de aceleração; sistema de recuperação; distribuição do tempo escolar; condições de atendimento a portadores de necessidades educacionais especiais; condições de atendimento a jovens e adultos. Relações entre a escola e a comunidade: formas de participação da comunidade educativa (pais, autoridades locais, associação de moradores, clube das mães); parcerias com entidades (órgãos públicos ou empresas); parcerias com organizações da sociedade civil; relacionamento com outras escolas; utilização dos espaços pela comunidade; trabalho voluntário; relação Escola-Família (APM); participação dos alunos (grêmio estudantil; articulação da escola com o órgão gestor da educação (Secretaria Municipal de Educação).

19 Currículo: verificar como a escola tem trabalhado; o atendimento á base nacional comum; como a parte diversificada do currículo está sendo trabalhada; forma de composição curricular; definição de conteúdos curriculares; interdisciplinaridade (integração das disciplinas) e transversalidade (definição de temas transversais); distribuição do tempo pelos componentes curriculares; orientação didática adotada; atividades didáticas integradas. Adequação dos materiais da biblioteca ao currículo; materiais didáticos adotados; escolha e adequação; parâmetros de avaliação adotados; instrumentos de avaliação. Resultados educacionais: Desempenho escolar dos alunos: aprovação, reprovação e evasão, relação entre idade e série, medidas que estão sendo tomadas para a melhoria do desempenho dos alunos. Desempenho global da escola: avaliação do desempenho global da escola, índices alcançados em relação a outras escolas do município e do estado, dados do censo escolar, medidas que estão sendo tomadas em relação a problemas, relações institucionais e com a comunidade atendida. Convivência na escola: relações interpessoais na escola, formas de tratamento de questões de violência externa e interna, indisciplina.

20 3º. DEFINIÇÃO DAS BASES DO PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO OU PROPOSTA PEDAGÓGICA. A)Diretrizes: Com base no diagnóstico, definir os compromissos gerais (administrativos, pedagógicos e financeiros) a serem assumidos pelo coletivo da escola; caracterização da política educacional. B) Fundamentos: Concepções, conceitos e princípios que fundamentarão o trabalho da escola, conceito de educação, papel da educação, papel da escola pública, concepção de aprendizagem, concepção de avaliação, perfil do cidadão a ser formado. C) Disposições legais: Dispositivos legais e normativos a serem considerados e o que eles determinam em relação à educação escolar (Constituição/88, LDB/96, PNE, PEE, PME, PCNs, disposições no CNE, CEE e do CME, regimento da escola.

21 D) Currículo: Concepção de currículo a ser trabalhada, conteúdos, temas transversais, projetos interdisciplinares, definição da orientação pedagógica a ser adotada, definição de parâmetros, critérios e formas de avaliação da aprendizagem, escolha do uso do material didático. 4º PLANO DE ATIVIDADES Prioridades Objetivos Metas 5º IMPLEMENTAÇÃO Acompanhamento e assistência à execução. Avaliação.

22


Carregar ppt "Texto base: Perspectivas da Gestão Escolar e Implicações quanto à formação de seus gestores. Autora: Heloísa Lück OBJETIVO: analisar as novas demandas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google