A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

UFRGS - Universidade Federal do Rio Grande do Sul Pensando o Desenvolvimento Econômico de Porto Alegre V Congresso da Cidade de Porto Alegre Luis Roque.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "UFRGS - Universidade Federal do Rio Grande do Sul Pensando o Desenvolvimento Econômico de Porto Alegre V Congresso da Cidade de Porto Alegre Luis Roque."— Transcrição da apresentação:

1 UFRGS - Universidade Federal do Rio Grande do Sul Pensando o Desenvolvimento Econômico de Porto Alegre V Congresso da Cidade de Porto Alegre Luis Roque Klering – Prof. Dr. UFRGS

2 3/5/ Desenvolvimento territorial Que cidade queremos? -Miragens para a cidade -Estratégias como perspectivas, planos, horizontes, projetos

3 3/5/ Desenvolvimento territorial -Miragens para a cidade -metrópole das confluências -capital da qualidade de vida -cidade da diversidade

4 3/5/ Desenvolvimento territorial Concepção moderna de desenvolvimento territorial: integra outros aspectos, além dos econômicos: sociais, políticos, culturais, institucionais, individuais

5 Prof. Dr. Luis Roque Klering Desenvolvimento territorial Constitui um processo de transformação social sustentada, que tem por finalidade última gerar progresso sócio-econômico de um território (localidade, município, região, Estado ou país), da sua comunidade como um todo, e de cada indivíduo em particular (Sérgio Boisier)

6 3/5/ Desenvolvimento territorial Finalidade do desenvolvimento: obter melhor qualidade de vida! obter melhor qualidade de vida!

7 3/5/ Qualidade de vida Qualidade de vida: capacitação para viver uma vida com bem-estar, ou uma boa vida (Amartya Sen) (Amartya Sen)

8 Prof. Dr. Luis Roque Klering Qualidade de vida capacitações: são as habilidades (com liberdade) para alcançar os funcionamentos funcionamentos: referem-se àquilo que se gostaria de fazer e ter na vida (Amartya Sen)

9 Prof. Dr. Luis Roque Klering Funcionamentos de bem-estar: Funcionamentos de bem-estar: Renda (suficiente) para adquirir as coisas necessárias Educação (de qualidade), em todos os níveis e formas Saúde (de qualidade), para viver uma vida longa Saneamento (de nível adequado), para evitar doenças Água de qualidade Alimento de qualidade (para estar bem nutrido) Alimento de qualidade (para estar bem nutrido) Meio-ambiente agradável e saudável (sem poluição de qualquer tipo) Meio-ambiente agradável e saudável (sem poluição de qualquer tipo) Qualidade de vida

10 Prof. Dr. Luis Roque Klering Qualidade de vida Habitação (adequada) Opções de cultura, esportes e lazer Opções de abastecimento e atendimento (comércio e serviços) Opções de convivência (sadia) Opções de transporte (de qualidade) Segurança (garantia de)

11 Prof. Dr. Luis Roque Klering Qualidade de vida Opções de acesso a notícias e informações Opções e liberdade política Opções e liberdade de associação e afiliação Opções e liberdade de crença Opções de profissão Opções e liberdade de expressão Opções e liberdade de formas de vida

12 Prof. Dr. Luis Roque Klering Qualidade de vida Quadro de capacitações (ou decapacidades) de NUSSBAUM, tendo em vista as noções de desenvolvimento propostas por Amartya Sen: Carta de itens de qualidade de vida

13 Prof. Dr. Luis Roque Klering Quadro de Nussbaum Capacidade para viver uma vida longa e tranqüila Capacidade de saúde física: de estar bem nutrido, de ter abrigo, de ter filhos Capacidade de integridade física, podendo ir e vir com confiança e livremente, estando livre da violência sexual, da violência doméstica e do abuso infantil; de ter oportunidade de satisfação sexual Capacidade de pensar, imaginar, sentir e emocionar

14 Prof. Dr. Luis Roque Klering Quadro de Nussbaum Capacidade de afiliação, de reunir-se em grupos formais ou informais; de viver em sociedade Capacidade de auto-respeito e não humilhação Capacidade de viver em convívio com a natureza (animais, plantas e meio-ambiente) Capacidade de rir e de divertir-se Capacidade de participar ativamente de escolhas políticas Capacidade de ter direitos de propriedade

15 Prof. Dr. Luis Roque Klering Desenvolvimento territorial de quem depende o desenvolvimento?

16 Prof. Dr. Luis Roque Klering Desenvolvimento territorial depende de : Fatores endógenos associados à transformação real do processo de desenvolvimento POTENCIALIZAÇÃO Recursos materiais humanos conhecimentos Instituições flexíveis, inteligentes velozes Atores indivíduos corporativos coletivos Procedimentos de governo de administração de informações Cultura individualismo/competição solidariedade/cooperação

17 3/5/ Desenvolvimento territorial Uma boa gestão pública é aquela que capacita as pessoas de um território a serem cidadãos com crescente qualidade de vida

18 3/5/ População População de Porto Alegre, conforme Censo do IBGE/2010: pessoas residentes, constituindo a 10ª. maior cidade do Brasil. Perfazia: 37,7% da população da região metropolitana próxima (3,7 milhões), 13,1% da população do RS 10,7 milhões), e 0,7% do Brasil (190,7 milhões).

19 3/5/ PIB Porto Alegre possuía, em 2008 (IBGE), um PIB de R$ 36,7 bilhões, sendo esse o 7º. maior PIB entre as cidades brasileiras. Perfazia: cerca de 40,0% do PIB da região metropolitana próxima (R$ 91,7 milhões), 18,4% do PIB do RS (R$ 199,5 bilhões) e 1,22% do Brasil (R$ 3,0 trilhões).

20 3/5/ PIB Tabela 12 – Relação dos maiores municípios do Brasil pelo PIB de 2008 Município/UF Posição PIB (R$ 1000) % Brasil São Paulo/SP 1º ,78 Rio de Janeiro/RJ 2º ,11 Brasília/DF 3º ,88 Curitiba/PR 4º ,43 Belo Horizonte/MG 5º ,39 Manaus/AM 6º ,26 Porto Alegre/RS 7º ,21 Duque de Caxias/RJ 8º ,06 Guarulhos/SP 9º ,05

21 3/5/ PIB principal Porto Alegre possuía, em 2008 (IBGE), um valor adicionado bruto de serviços de R$ 26,0 bilhões (cerca de 86% do PIB), tendo o 6º. maior PIB- serviços entre as cidades brasileiras. Possuía, ainda: um valor adicionado bruto da indústria de R$ 4,0 bilhões (cerca de 13% do seu PIB) um valor adicionado bruto da agropecuária inexpressivo (menos de 1% do seu PIB).

22 3/5/ Economia de POA Considerações: A economia de Porto Alegre é constituída essencialmente por comércio-serviços; possui, ainda, alguma atividade industrial, e quase nenhuma atividade agropecuária. A economia de Porto Alegre está fortemente entrelaçada com a economia da região metropolitana. Aqui, os serviços; acolá, as indústrias.

23 3/5/ Economia de POA Considerações: A economia de Porto Alegre relaciona-se fortemente ao desempenho da economia do RS, onde perfaz historicamente ao redor de 13% do seu valor adicionado. Ao contrário da expectativa de alguns anos atrás, Porto Alegre não conseguiu constituir-se como cidade de referência do MERCOSUL; as economias do RS e Mercosul não são complementares, mas concorrenciais.

24 3/5/ PIB PER CAPITA PIB PER CAP. (PPC) DE PORTO ALEGRE: PPC DO BRASIL (2008): R$ ,00 PPC DO RS (2008): R$ ,17 PPC DE PORTO ALEGRE (2008): R$ ,62 Porto Alegre é a capital de Estado com o 4º. maior PIB per capita do Brasil, atrás de Vitória-ES, Brasília-DF e São Paulo-SP.

25 3/5/ Características de POA Constatações sobre Porto Alegre: -povo hospitaleiro, de muitas etnias e culturas originais: portugueses, africanos, alemães, italianos, poloneses, eslavos, judeus, árabes e outros; -geografia impressionante, sendo confluência de vários rios; marcada por vales e morros; com clima variado, e estações do ano demarcadas; natureza verdejante, sendo a primeira ou segunda capital mais verde do Brasil

26 3/5/ Características de POA Constatações sobre Porto Alegre: -Cidade de muitas praças e parques; com árvores de diferentes espécies, que florescem e frutificam o ano todo, alimentando uma fauna variada; possui um parque natural de grande extensão e valor ecológico junto ao centro da cidade (Delta do Jacuí); possui uma ampla área rural; e morros com fauna e flora preservados;

27 3/5/ Características de POA Constatações sobre Porto Alegre: - Constitui uma cidade nova (261 anos) marcada por bairros históricos e novos, com construções históricas e contemporâneas, de portes monumentais a simples (construções do arquiteto Theo Wiederspahn, Palácio Piratini, Theatro São Pedro, Cúria Metropolitana, Centro Cultural Mário Quintana, Cais do Porto, Museu Iberê Camargo, Shoppings Centers (Barrashopping, Iguatemi, Praia de Belas, Rua da Praia e outros);

28 3/5/ Características de POA (cont. de Constatações sobre Porto Alegre: ) -constitui uma cidade com forte história política, e personalidade própria (capaz de realizar um acampamento farroupilha onde se reúnem mais de um milhão de pessoas) -Porto Alegre possui duas Universidades classificadas entre as melhores da América Latina (UFRGS e PUCRS), além de várias outras que marcam presença importante, como as extensões da Unisinos, Ulbra e outras;

29 3/5/ Características de POA (cont. Constatações sobre Porto Alegre: ) -Porto Alegre possui: -alguns centros tecnológicos de referência nacional: TECNOPUC, CEITEC, CIENTEC; -médicos e hospitais de referência, classificados entre os melhores do Brasil, especializados em procedimentos complexos (transplantes do coração, pulmões, medula óssea e outros órgãos diversos; tratamentos complexos etc.); mais de 50% dos médicos do RS atuam em POA;

30 3/5/ Características de POA (cont. Constatações sobre Porto Alegre: ) -Porto Alegre possui: -dois dos maiores clubes de futebol do Brasil; tendo sido escolhida para sediar jogos da Copa do Mundo; -poetas, escritores, artistas, jornalistas, políticos, desportistas, profissionais liberais de diversas formações, empresários e líderes sociais reconhecidos no país e no mundo;

31 3/5/ Características de POA (cont. Constatações sobre Porto Alegre: ) -Porto Alegre é sede: -de empresas importantes: 16,8% das 500 maiores da região sul do Brasil (84) tem sua sede nesta cidade, em que se destacam Gerdau (maior das 500), BANRISUL, SICREDI, Lojas Renner SA, CEEE e Yara Brasil Fertilizantes SA;

32 3/5/ Projetos de POA Projetos novos importantes para Porto Alegre: -Revitalização do Cais do Porto; -Construção da Rodovia do Parque; -PISA (Projeto Integrado de Saneamento Ambiental); -Construção do metrô de Porto Alegre; -Ampliação do Aeroporto Salgado Filho; -Construção da Arena do Grêmio; -Adequação do Beira-Rio (Gigante para Sempre);

33 3/5/ Projetos de POA Projetos novos importantes para Porto Alegre: -Duplicação das Avenidas Tronco, Beira-Rio e obras na Pe. Cacique; -Construção do aeromóvel do trecho Aeroporto- Trensurb e do Campus da PUCRS; -Reurbanização de vilas, como a Vila Dique; -Ampliação do HPS e HMD; e Construção do Hospital da Restinga (HMV); -5 obras na 3ª. Perimetral (Viadutos e passagens);

34 3/5/ Projetos de POA Projetos novos importantes para Porto Alegre: -Construção dos Shoppings Alto Norte (Bourbon Assis Brasil), Floresta e Centerlar; expansão do Shopping Praia de Belas; -Orla do Guaíba e Pontal do Estaleiro; -Sistema integrado de ônibus e BRT -Viaduto e reforma da rodoviária -Prolongamento das Av. Voluntários da Pátria e Severo Dullius; e rua Anita Garibaldi;

35 3/5/ Projetos de POA Projetos novos importantes para Porto Alegre: -Ampliação do Theatro São Pedro (Multipalco); -Projetos de Niemeyer Caminho da Soberania e Memorial Luis Carlos Prestes; -Integração fluvial de Porto Alegre -Consolidação e ampliação da coleta de lixo por containers -Outros projetos de construção civil

36 3/5/ Problemas de POA Problemas da cidade a resolver: -Nível de favelização (25% de habit. precárias); -Falta de segurança -Falta de infraestrutura de bairros, e baixa integração de bairros à cidade (Restinga, Ruben Berta, Lageado, Delta do Jacuí e outros); -Super-lotação de hospitais -Falta e demora na execução de projetos de desenvolvimento

37 3/5/ Sugestões de estratégias Sugestões de estratégias, além das que estão sendo tomadas pela cidade e sua prefeitura: -Estratégia geral: -estabelecimento de melhores relações da capital comoPólo ou Centro de referência do Mercosul, Capital do Estado das fronteiras do Mercosul, por constituir a metrópole mais próxima dos países do Uruguai e da Argentina. A integração deverá ser buscada especialmente pela via cultural, educacional, institucional e econômica -Marca ou miragens para a cidade

38 3/5/ Sugestões de estratégias Sugestões de estratégias (cont.): -Estratégias em relação ao contexto: -estabelecimento de intercâmbios e parcerias com a região metropolitana, Estado, outros Estados e países, em áreas como saúde, transportes, produção, educação, tecnologia etc.; implementação de um anel rodoviário; -promoção de ações que tornem a cidade atrativa e turística (boa para visitar, morar e viver, encontrar; bela, limpa, segura, organizada, plural e inclusiva, afável e respeitosa); -criação de um calendário de eventos, e divulgar

39 3/5/ Sugestões de estratégias Sugestões de estratégias (cont.): -Estratégias em relação à estrutura da cidade: -Promoção do funcionamento sistêmico da cidade; distribuindo de forma mais equitativa, pelos bairros, da infraestrutura, serviços e equipamentos, para tornar os mesmos mais autônomos, evitar deslocamentos desnecessários e indesejáveis; e criar mais qualidade de vida locais; -Criar novas alternativas de mobilidade na cidade; novas perimetrais e alternativas, como trechos do aeromóvel, portais da cidade, ônibus BTU e outros.

40 3/5/ Sugestões de estratégias Sugestões de estratégias (cont.): -Estratégias em relação à tecnologia: -Tornar a cidade uma referência como pólo tecnológico, especialmente em algumas áreas, como Educação de Pós-graduação, Informática, Saúde, Ecologia e Saneamento, Química, Bioquímica, Petroquímica e Cosméticos, Moda e Vestuário; -Promover o uso intenso (radical) da informática em todos os meios e instâncias; -Promover a tecnologia nas Escolas-Universidades, nas organizações, no próprio governo e na sociedade

41 3/5/ Sugestões de estratégias Sugestões de estratégias (cont.): -Estratégias em relação à capacitação de pessoas: -Promover uma melhoria substantiva nas escolas de todos os níveis do município, de forma que se situem entre as melhores do país; -Ampliar a oferta de vagas, e a efetividade dos esforços em todos os níveis de ensino; -Distribuir melhor as escolas pela cidade, de forma que sejam unidades de referência nas respectivas comunidades, em termos de educação, cultura, lazer e esportes, e convivência; implementar o projeto UMA.

42 3/5/ Sugestões de estratégias Sugestões de estratégias (cont.): -Estratégias em relação à cultura: Intensificar a promoção e comunicação dos bons valores da cidade: de respeito às pessoas em geral; e das coisas pessoais, sociais e públicas; da organização e limpeza; da vida saudável, livre de vícios; da beleza da natureza; da vida da gente, com identidade e personalidade.

43 3/5/ Sugestões de estratégias Sugestões de estratégias (cont.): -Estratégias em relação à política: Intensificar a promoção e comunicação dos bons valores da política: de respeito às pessoas em geral; da boa vizinhança e convivência; da hospitalidade e do cavalheirismo; da convivência com as diferenças de percepção e opinião; de uma maior aproximação entre classes, categorias, profissões, gerações

44 3/5/ Sugestões de estratégias Sugestões de estratégias (cont.): -Estratégias em relação ao controle: Intensificar a promoção e comunicação: dos mecanismos de avaliação; dos mecanismos de transparência e prestação de contas; da educação pelo respeito aos costumes, à ética, às regras e às leis em geral.

45 3/5/


Carregar ppt "UFRGS - Universidade Federal do Rio Grande do Sul Pensando o Desenvolvimento Econômico de Porto Alegre V Congresso da Cidade de Porto Alegre Luis Roque."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google