A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

COLÉGIO NOSSA SENHORA DE LOURDES ENSINO FUNDAMENTAL II 6º ANO DISCIPLINA: CIÊNCIAS PROFESSORA: ROGÉRIA VIEIRA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "COLÉGIO NOSSA SENHORA DE LOURDES ENSINO FUNDAMENTAL II 6º ANO DISCIPLINA: CIÊNCIAS PROFESSORA: ROGÉRIA VIEIRA."— Transcrição da apresentação:

1 COLÉGIO NOSSA SENHORA DE LOURDES ENSINO FUNDAMENTAL II 6º ANO DISCIPLINA: CIÊNCIAS PROFESSORA: ROGÉRIA VIEIRA

2 LIXO : um problema socioambiental

3 O lixo sempre existiu,mas com o crescimento da população e com o surgimento das grandes cidades e industrias,a quantidade de lixo foi aumentando gradualmente.

4 Além disso,houve uma mudança nos costumes: surgiu uma mudanças nos costumes: surgiu a sociedade de consumo,que compra e descarta cada vez mais.

5 O que é lixo? Lixo é todo e qualquer resíduo proveniente das atividades humanas ou gerado pela natureza em aglomerações urbanas. Comumente, é definido como aquilo que ninguém quer.

6 Porém, precisamos reciclar este conceito, deixando de enxergá-lo como uma coisa suja e inútil em sua totalidade. Grande parte dos materiais que vão para o lixo podem (e deveriam) ser reciclados.

7 O lixo é um fenômeno puramente humano, uma vez que na natureza não existe, pois tudo no ambiente agrega elementos de renovação e reconstrução do mesmo. Nesse contexto, o lixo pode ser encontrado no estado sólido, líquido e gasoso.

8 O lixo pode ser classificado como orgânico (restos de alimentos, folhas, sementes, papéis, madeira entre outros), inorgânico e esse podem ser recicláveis ou não (plástico, metais, vidros etc.), lixo tóxico (pilhas, baterias, tinta.etc...) e lixo altamente tóxico (nuclear e hospitalar).

9 Antes da Primeira Revolução Industrial, o lixo produzido nas cidades era composto basicamente por elementos orgânicos, além disso, o número de habitantes era menor, assim como os centros urbanos, assim os moradores apenas enterravam os resíduos no próprio quintal..

10 Sanitariamente essa ação é positiva, pois corresponde a uma medida preventiva contra a dispersão de doenças e evita a presença de animais hospedeiros, como ratos, baratas, moscas, dentre outros.

11 Após o período da Primeira Revolução Industrial, houve um grande crescimento da produção industrial, aumento significativo da população, processo esse que teve um enorme incremento após a Segunda Guerra Mundial (1939 a 1945) na qual ocorreu um engrandecimento da quantidade de lixo e uma diversificação em sua composição.

12 A partir dessa data o mundo passou por intensas evoluções tecnológicas e científicas, além disso, houve a dispersão de empresas transnacionais pelo mundo e essas incentivaram o consumo em massa, lançando produtos e atrativos aos consumidores.

13 No sistema capitalista o maior objetivo é o lucro e, diante desse fato, os donos dos meios de produção colocam um arsenal de novidades no mercado, mas todas as mercadorias dispostas para o consumidor requerem a retirada de recursos da natureza e também produzem resíduos.

14 Problemas causados pelo lixo: Disseminação de insetos,ratos e outros animais que são transmissores de doenças, como a peste bubônica, dengue, leptospirose entre outras.

15

16 Decomposição de matéria orgânica que gera um odor desagradável e produz um líquido ácido de cor escura denominado de chorume, esse é absorvido pelo solo e atinge o lençol freático, tornando-o poluído.

17

18

19 Contaminação do solo com produtos tóxicos e das pessoas que estão em contato. Deslizamento de encostas. Assoreamento de mananciais e enchentes. Armazenamento de materiais que não são biodegradáveis. Além de estragar a paisagem.

20 A questão é: o que fazer com tanto lixo? Felizmente, o homem tem a seu favor várias soluções para dispor de forma correta, sem acarretar prejuízos ao ambiente e à saúde pública. O ideal, no entanto, seria que todos nós evitássemos o acúmulo de detritos, diminuindo o desperdício de materiais e o consumo excessivo de embalagens.

21

22 Nos últimos anos, nota-se uma tendência mundial em reaproveitar cada vez mais os produtos jogados no lixo para fabricação de novos objetos, através dos processos de reciclagem, o que representa economia de matéria prima e de energia fornecidas pela natureza.

23 Assim, o conceito de lixo tende a ser modificado, podendo ser entendido como "coisas que podem ser úteis e aproveitáveis pelo homem".

24 Classificação do lixo Lixo urbano: Formado por resíduos sólidos em áreas urbana, inclua-se aos resíduos domésticos, os efluentes industriais domiciliares (pequenas industria de fundo de quintal) e resíduos comerciais. Lixo domiciliar: Formado pelos resíduos sólidos de atividades residenciais, contém muita quantidade de matéria orgânica, plástico, lata, vidro.

25 Lixo comercial: Formado pelos resíduos sólidos das áreas comerciais Composto por matéria orgânica, papéis, plástico de vários grupos. Lixo público: Formado por resíduos sólidos produto de limpeza pública (areia, papéis, folhagem, poda de árvores).

26 Lixo especial: Formado por resíduos geralmente industriais, merece tratamento, manipulação e transporte especial, são eles, pilhas, baterias, embalagens de agrotóxicos, embalagens de combustíveis, de remédios ou venenos.

27 Lixo industrial: Nem todos os resíduos produzidos por industria, podem ser designados como lixo industrial. Algumas industrias do meio urbano produzem resíduos semelhantes ao doméstico, exemplo disto são as padarias; os demais poderão ser enquadrados em lixo especial e ter o mesmo destino.

28 Lixo de serviço de saúde: Os serviços hospitalares, ambulatórias, farmácias, são geradores dos mais variados tipos de resíduos sépticos, resultados de curativos, aplicação de medicamentos que em contato com o meio ambiente ou misturado ao lixo doméstico poderão ser patógenos ou vetores de doenças, devem ser destinados a incineração.

29 Lixo radioativo: Produto resultante da queima do combustível nuclear, composto de urânio enriquecido com isótopo atômico 235. A elevada radioatividade constitui um grave perigo à saúde da população, por isso deve ser enterrado em local próprio, inacessível.

30 Lixo espacial: É composto de satélites,restos de explosões e choques,estágios superiores de foguetes,escória de alumínio eliminada na exaustão de foguetes,cintas metálicas,luvas e ferramentas.

31 Estima-se que sejam largadas no espaço 200 toneladas desse tipo de lixo. Além desses,existem vários outros tipos de lixo,como o lixo radioativo.

32 Entulho é o conjunto de fragmentos ou restos de tijolo, concreto, argamassa, aço, madeira, etc., provenientes do desperdício na construção, reforma e/ou demolição de estruturas, como prédios, residências e pontes.

33 O entulho de construção compõe- se, portanto, de restos e fragmentos de materiais, enquanto o de demolição é formado apenas por fragmentos, tendo por isso maior potencial qualitativo, comparativamente ao entulho de construção.

34 O processo de reciclagem do entulho, para a obtenção de agregados, basicamente envolve a seleção dos materiais recicláveis do entulho e a trituração em equipamentos apropriados.

35 Os resíduos encontrados predominantemente no entulho, que são recicláveis para a produção de agregados, pertencem a dois grupos: Grupo I - materiais compostos de cimento, cal, areia e brita: concretos, argamassa, blocos de concreto. Grupo II - materiais cerâmicos: telhas, manilhas, tijolos, azulejos.

36 Grupo III - materiais não recicláveis: solo, gesso, metal, madeira, papel, plástico, matéria orgânica, vidro e isopor. Desses materiais, alguns são passíveis de serem selecionados e encaminhados para outros usos. Assim, embalagens de papel e papelão, madeira e mesmo vidro e metal podem ser recolhidos para reutilização ou reciclagem.

37 O destino do lixo

38

39 O destino do lixo é (deve ser) diferente, de acordo com cada tipo de resíduo que o constitui. Entretanto, o destino mais comum que se dá para qualquer resíduo no Brasil são os chamados Lixões. Em aproximadamente 70% das cidades brasileiras os resíduos ainda são jogados neste destino final..

40 13% dos municípios destinam seus resíduos a aterros sanitários e 17% em aterros controlados. Menos de 10% dos municípios brasileiros realizam coleta seletiva e reciclagem

41 Os lixões são um espaço aberto, localizado geralmente na periferia das cidades onde o lixo fica apodrecendo, ou então é queimado. Não devem ser confundidos com aterros sanitários, pois consiste em um método que não leva em consideração critérios sanitários ou ecológicos, provocando a contaminação das águas subterrâneas e do solo e a poluição do ar com gases tóxicos.

42

43 É muito comum também o despejo do lixo em córregos ou em terrenos baldios pela população de periferias que não recebem atenção quanto à coleta ou educação municipal. 20% da população brasileira ainda não contam com serviços regulares de coleta.

44 Outrossim, uma parcela significativa da população educada e que recebe serviços de coleta joga lixo em locais inadequados como, principalmente, nas vias públicas (lamentável!).

45 O lixo comum e entulhos devem ir para aterros sanitários quando não há mais a possibilidade de reciclagem ou reutilização. Os aterros sanitários são basicamente locais onde os resíduos são confinados no solo, livre do contato com o ar e cobertos com uma camada de terra.

46

47 O terreno é impermeabilizado para permitir que os líquidos e os gases resultantes da decomposição que estes resíduos sofrem embaixo da terra (principalmente por bactérias) sejam drenados e tratados, para evitar a contaminação do ambiente.

48

49 Também existem os aterros controlados que são basicamente um sistema intermediário de destinação de resíduos entre os lixões e os aterros sanitários, pois há um controle de entrada de pessoas e cobertura diária do lixo..

50 Porém, os impactos que causam estão mais para o lado negativo dos lixões do que dos aterros sanitários, pois a contaminação do solo e dos corpos hídricos não é controlada.

51

52 O lixo séptico ou hospitalar deve ir para valas sépticas ou ser incinerado (a incineração é diferente da queima, pois é feita em máquinas especiais e não simplesmente pelo fogo). Entretanto, em muitas cidades, o lixo hospitalar é depositado em aterros sanitários ou mesmo lixões. Isto quando a coleta é irregular ou inexistente.

53 Além disso, muitos resíduos infectantes vão para aterros sanitários através da coleta domiciliar, já que muitas pessoas são tratadas de enfermidades nas suas próprias residências. Cabe a você mudar isso, caso você ou mesmo alguém conhecido o faça. O ideal é encaminhar o lixo séptico a farmácias e clínicas do setor.

54 O lixo tóxico deve ir para aterros especiais ou centros de triagem específicos para que os resíduos possam ser reciclados ou reutilizados. Em Curitiba a coleta do lixo tóxico segue um sistema especial de coleta.

55 Em algumas cidades, o lixo orgânico é encaminhado para usinas de compostagem. Estas usinas consistem basicamente em locais onde estes resíduos são misturados com terra e esterco, misturados constantemente e submetidos à ação de fungos e bactérias, para serem transformados em adubo orgânico, também chamado de húmus, material muito rico em nutrientes.

56

57

58 A triagem e a reciclagem são tipos de tratamento para alguns tipos de resíduos, bem como a compostagem, a pirólise, a incineração etc. A triagem é um tratamento necessário para a reciclagem e a reciclagem é um tratamento necessário para a fabricação de produtos feitos com matéria prima reciclada.

59 Ambos os processos geram rejeitos então a outra parte dos resíduos é encaminhada para aterros sanitários. Nesses aterros são instaladas tubulações para drenar a água da chuva e o chorume,que é encaminhado para uma estação de tratamento,onde é transformado em água de reuso.

60

61 A água de reuso pode ser utilizada em jardinagem,em banheiros ou para limpeza. CHORUME: É uma substância líquida resultante do processo de putrefação (apodrecimento) de matérias orgânicas. Este líquido é muito encontrado em lixões e aterros sanitários. É viscoso e possui um cheiro muito forte e desagradável (odor de coisa podre).

62 A incineração é um tipo de tratamento para, por exemplo, lixo hospitalar, que depois vira cinza e esta vai para os aterros sanitários. O lixo hospitalar também pode passar por tratamentos como microondas e autoclavagem e depois serem encaminhados a aterros sanitários ou valas sépticas (dependendo do teor de contaminação dos resíduos resultantes).

63

64 COMPOSTAGEM A compostagem é um processo biológico em que os microrganismos transformam a matéria orgânica, como estrume, folhas, papel e restos de comida, num material semelhante ao solo, a que se chama composto, e que pode ser utilizado como adubo.

65 O que é uma composteira? É uma estrutura própria para o depósito e processamento do material orgânico. Geralmente as feitas em locais pequenos possui proteção feita com tijolos. Neste local é colocado o material orgânico e folhas secas, por cima do monte, para evitar o cheiro ruim.

66 Qual a vantagem deste processo? Dá-se uma finalidade adequada para mais de 50% do lixo doméstico, ao mesmo tempo em que melhora a estrutura e aduba o solo, gera redução de herbicidas e pesticidas devido a presença de fungicidas naturais e micro- organismos, e aumenta a retenção de água pelo solo.

67 Tradicionalmente a compostagem é vista como uma prática usual em propriedades rurais e centrais de reciclagem de resíduos. No primeiro caso é uma estratégia do agricultor para transformar os resíduos agrícolas em adubos essenciais para a prática da agricultura orgânica. Existe a compostagem caseira.

68 No segundo é uma necessidade administrativa, que tem a intenção de diminuir o volume do material a ser gerenciado além de estabilizar um material poluente. O custo da compostagem industrial é muito alto.

69

70 SOLUÇÕES Reduzir: é o consumir menos e saber o que se está consumindo. Comprar produtos com menos embalagens, com durabilidade maior e usar racionalmente os materiais naturais. Por exemplo, existem produtos que são os mesmos, só que dispostos em diversos tamanhos de embalagens.

71

72

73 Reutilizar: é dar um novo uso ao material. Algo que servia para certa finalidade e agora pode ser usado com outro fim. Exemplo disso são os famosos potes de sorvete. Quando o sorvete acaba, o pote pode ser reutilizado para se guardar outras coisas, desde comidas a objetos.

74 Reciclagem: é o último R. É o reaproveitamento do material quanto a matéria-prima. Ele vai passar por uma alteração de sua estrutura química e/ou física. Quando se trata de reciclagem, o assunto se estende. Existem duas maneiras de reciclar: uma é a artesanal e a outra, industrial.

75 De forma artesanal é possível reciclar materiais orgânicos, como os restos de comida, através da compostagem (processo em que o produto final é o adubo para as plantas) ou reciclar papel (processo trabalhoso, mas muito simples). De forma industrial, existe a reciclagem do vidro, do metal, do plástico e do papel.

76 A reciclagem de latas de alumínio é dividida em dez etapas. O alumínio não se degrada durante o processo e poder ser usada para o mesmo fim, ao contrário das garrafas plásticas, que depois de recicladas não podem guardar alimentos.

77 O seu valor residual é alto, mais nobre do que o de outros materiais reutilizáveis, tornando- se uma fonte de renda para os seus coletores. Para se ter uma idéia desse valor, a sucata de latas de alumínio vale atualmente 33 vezes mais do que as de aço e 55 vezes mais que as garrafas de vidro.

78 Desde a produção da latinha na fábrica até a sua volta aos centros de reciclagem, o tempo é de dois meses. Passos passo da reciclagem de latinhas COMPRA :O consumidor compra as latinhas de alumínio no supermercado

79 CONSUMO:Depois de usada, a lata vazia é levada aos postos de coleta ou então vendida aos sucateiros, que ganham mais ou menos R$ 3,00 para cada grupo de 75 latinhas. COLETA:Nesses locais, as embalagens são prensadas com todas as suas partes (corpo, tampa e anel)

80 PRENSAGEM:Neste estágio, as latas são prensadas novamente. Desta vez, em grandes fardos, como são chamados os pacotes volumosos e pesados, fáceis de serem transportados FUNDIÇÃO:As latinhas são derretidas em fornos especiais para latas de alumínio

81 LINGOTAMENTO: Aqui todo o material é transportado em lingotes fundidos sob a forma de tiras, apropriadas para uma refusão ou transformação LAMINAÇÃO:Os lingotes passam por um processo de deformação plástica no qual o material passa entre rolos e se transforma em bobinas de alumínio

82 NOVAS LATAS: As bobinas são usadas para fazer novas latinhas ENCHIMENTO:Na fábrica de bebidas, as latas passam por um processo de enchimento para ganhar aquele tradicional formato oco que conhecemos

83 CONSUMO:Depois as latas são distribuídas mais uma vez aos pontos de venda, fechando o ciclo de reaproveitamento do alumínio Curiosidades: Uma latinha de alumínio pesa apenas 14,5 gramas. 67 latinhas de alumínio correspondem a 1 kg.

84 Cada kg de alumínio reciclado significa 5 mil kg de minério bruto (bauxita) poupados. O Brasil possui uma das três maiores reservas de bauxita do mundo. Para reciclar o alumínio são gastos apenas 5% da energia utilizada na extração, ou seja, uma economia suficiente para manter iluminadas 48 residências. natureza.

85 Todo o processo de reciclagem do alumínio no Brasil envolve mais de 2 mil empresas. No Brasil são consumidas 51 latas de alumínio por habitante por ano, enquanto nos Estados Unidos esse número chega a 375 latas por habitante. Uma lata de alumínio demora mais de 100 anos para se decompor na natureza.

86

87 O MUNDO DO LIXO PLÁSTICO O plástico está em todo lugar. Enquanto você lê este artigo, provavelmente muitos itens de plástico estão ao seu alcance (computador, caneta, telefone). Plástico é qualquer material que possa ser moldado em qualquer formato; alguns existem naturalmente, mas a maioria é feita pelo homem.telefone

88 David Silverman/Getty Images Lascas de partes superiores de garrafas de plástico ao final do processo de reciclagem na usina de reciclagem de Aviv, em Israel. Veja mais imagens de plásticos (em inglês).

89 PLÁSTICO No nosso dia usamos uma grande de objetos feitos de plásticos.A matéria- prima utilizada na fabricação do plástico é o petróleo. Um dos plásticos mais usados é o PET ( garrafas).No Brasil, 47% desse material é reciclado.

90 Os objetos feitos de plásticos recicláveis são indicados por símbolos usados em todo o mundo.

91 Com a melhoria da qualidade do PET reciclado, surgiram aplicações importantes, como tecidos, lâminas e garrafas para produtos não alimentícios..

92 Mas, mesmo sendo totalmente reciclável, ou seja, 100% da garrafa PET se transforma em 100% poliéster reciclado, o ideal é que nos empenhemos em reduzir o consumo das mesmas. Isso porque pois ainda não é a maior parte das garrafas plásticas PET que é encaminhada corretamente para a reciclagem

93 PLÁSTICO BIODEGRADÁVEL A origem do plástico biodegradável é natural. Do mesmo modo que nós produzimos gordura para estocar as reservas de energia dentro do corpo, algumas bactérias produzem um composto, chamado PHB, com propriedades parecidas com as do plástico comum.

94 Uma pesquisa pioneira do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), de São Paulo, descobriu uma forma simples de produzir PHB: engordando essas bactérias com cana-de-açúcar. "Primeiro, fornecemos uma alimentação balanceada às bactérias, para que elas se reproduzam. Depois, retiramos alguns nutrientes e damos só açúcar.

95 As bactérias não se reproduzem mais e só engordam, produzindo o plástico. Daí basta separar e recolher a matéria- prima praticamente pronta", diz a engenheira química Marilda Keico Taciro, do IPT. A boa notícia acaba aí. O plástico biodegradável custa (por enquanto) de três a cinco vezes mais que o de petróleo - por isso, seu uso ainda é limitado a aplicações médicas e experimentais.

96

97 Papel Ele é feito a partir da madeira, da qual são extraídas fibras de celulose, convertidas em papel após uma série de processos industriais.

98 A produção do papel consome muita água e energia,além de provocar danos ao ambiente devido às várias substâncias utilizadas na sua fabricação. O papel pode ser reciclado a partir de jornais,livros,caixas de papelão,aparas,etc.

99 A reciclagem de qualquer material,além de economicamente interessante,é fundamental para a preservação do ambiente. Vantagens da reciclagem: Reduz a exploração de recursos naturais. Reduz a necessidade de aterros.

100 Reduz o consumo de energia; Diminui o impacto ambiental ( poluição do solo,da água e do ar) causados pela exploração e beneficiamento dos recursos naturais. GERA EMPREGOS

101 Fatores que dificultam a reciclagem do papel Criar nas pessoas o hábito de separar o lixo; Promover coletas e disposição corretas; Campanhas de conscientização por parte do governo

102 Ideal Separar o lixo reciclável em recipientes próprios e colocá-los em lixeiras que existam em áreas públicas,destinadas a coleta seletiva.

103

104 Coleta seletiva: É um processo que consiste na separação e recolhimento dos resíduos descartados por empresas e pessoas. Desta forma, os materiais que podem ser reciclados são separados do lixo orgânico (restos de carne, frutas, verduras e outros alimentos). Este último tipo de lixo é descartado em aterros sanitários ou usado para a fabricação de adubos orgânicos.

105 No sistema de coleta seletiva, os materiais recicláveis são separados em: papéis, plásticos, metais e vidros. Existem indústrias que reutilizam estes materiais para a fabricação de matéria-prima ou até mesmo de outros produtos..

106 Pilhas e baterias também são separadas, pois quando descartadas no meio ambiente provocam contaminação do solo. Embora não possam ser reutilizados, estes materiais ganham um destino apropriado para não gerarem a poluição do meio ambiente

107 Os lixos hospitalares também merecem um tratamento especial, pois costumam estar infectados com grande quantidade de vírus e bactérias. Desta forma, são retirados dos hospitais de forma específica (com procedimentos seguros) e levados para a incineração em locais especiais.

108 A coleta seletiva de lixo é de extrema importância para a sociedade. Além de gerar renda para milhões de pessoas e economia para as empresa, também significa uma grande vantagem para o meio ambiente uma vez que diminui a poluição dos solos e rios. Este tipo de coleta é de extrema importância para o desenvolvimento sustentável do planeta.

109 LIXO VAMOS REPENSAR OS NOSSOS HÁBITOS E AS NOSSAS ATITUDES?

110

111 O planeta agradece.


Carregar ppt "COLÉGIO NOSSA SENHORA DE LOURDES ENSINO FUNDAMENTAL II 6º ANO DISCIPLINA: CIÊNCIAS PROFESSORA: ROGÉRIA VIEIRA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google